História Destino Traiçoeiro - Renato Garcia - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Flavia Pavanelli, Leo Da Hornet, Renan Fiorini, Renato Garcia, Thiago Reis
Visualizações 30
Palavras 3.259
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá meus amores, sei que demorei um pouquinho para aparecer mas finalmente estou aqui, peço desculpa se o capítulo não ficou como esperavam mas prometo que o outro vai estar maravilhosooo. Agradeço também pelas mais novas leitoras e que sejam todas bem vindas ❣

Capítulo 27 - Conquistas


Fanfic / Fanfiction Destino Traiçoeiro - Renato Garcia - Capítulo 27 - Conquistas

* Uma semana depois *

P.O.V ANA

- Eu simplesmente adorei esse Nathy ! Vai ser esse mesmo sem sombra de dúvidas! - Me virei toda empolgada batendo palminhas para Nathy

A mais o menos uma semana e meia que eu e a Nathy vinhamos procurando um outro apartamento mais próximo da casa de Renato.

- E já pensou como vai fazer a surpresa para o Renato ? - Era justamente nessa parte que eu queria chegar.

Ele chegaria de viagem hoje. Sim, de viagem! Ele teve que ir até São Paulo buscar sua xj6 que estava pronta, e eu bom não quis ir pois eu queria ficar procurando um novo apartamento sem que ele soubesse. 

Depois de 3 dias, quase 4 nos falando somente por chamada de vídeo finalmente íamos nos encontrar, ele chega hoje a noite. Então eu iria agilizar tudo hoje mesmo antes do fim da tarde.

- Gostei desse! Como vai ser as papeladas ?

Esse era perfeito, do jeitinho que eu queria. Claro não chegava nem perto do meu apartamento que eu tive fora do Brasil, mas só em saber é o meu cantinho já está de bom tamanho.

[...]

Todo processo já tinha sido feito, mas o corretor me pediu para que eu esperasse até amanha para ser aprovado pelo setor jurídico, mas isso não era problema pois ele me disse que era 100% de certeza que o imóvel seria meu, até a chave já estava comigo.

Uma semana havia se passado desde aquele surto que ele teve, era claro que eu não havia engolido a desculpa que ele me deu, mas eu percebi que não adiantaria eu forçar a barra ele não iria me dizer. Mas mais cedo ou mais tarde eu descobriria.

Renato havia viajado mas pediu que eu ficasse em sua casa durante esses três dias. Entrei em sua garagem pegando o seu Audi TT, era ele que eu estava usando por esses dias para fazer toda essa correria. E Nathy, bem estava sendo minha fiel companheira! 

- Renato chega que horas amiga ? - Nathy estava no banco do passageiro e tirou sua atenção do telefone para me olhar 

- Ele me disse ontem que chegaria de noite, mas não me disse qual horário e para falar a verdade eu não vejo a hora dele chegar!

- Ta louca para matar a saudade né danada! - Nathy brincou empurrando meu ombro.

- Também Nathy. - Falei ao abrir um sorriso - Mas é que eu já estava começando a ficar com medo de ficar só naquela casa, por mais que tem os meninos ali. Mas desde que Renato começou a mexer com aquela história toda do antigo quarto do Roma, muita coisa vem acontecendo lá.

- Ah é mesmo amiga, o Léo já tinha comentado comigo mesmo. Parece que eles tão tentando trazer um tal de Clone não é?

- Sim, o Rê vem tendo contato com ele a dias. Estão só terminando de resolver algumas coisas.

- Entendi. 

Eu dirigia pelas ruas de Londrina com o famoso Audi TT , com destino a meu antigo apartamento nós duas estavamos indo ajeitar minhas coisas em caixas deixando tudo certo para mudar.

Depois de quase 1 hora de carro adentramos dentro do estacionamento, descemos e fomos até o elevador para poder assim subimos 

Já estava tudo certo, eu já tinha resolvido com  a antiga imobiliária sobre esse antigo apartamento. Ele era grande e luxuoso mas era muito distante, e o quanto mais próximo eu ficasse melhor. 

[...]

Eu guardava minha última peça de roupa na mala quando senti meu celular vibrar, ao acender a luz do visor vi que era Renato.

" Oi minha gatinha 😍 "

Abri um enorme sorriso que ia de orelha a orelha. Nathy até fez uma cara de nojo brincando.

" Oi meu nego ❤ e as coisas como estão? Já está perto de você chegar ? Estou morrendo de saudades 😩 "

Bloqueie novamente a tela do celular indo até minha estante pegando alguns enfeites enrolando em um jornal.

Como já estava quase escurecendo, com certeza ele já estava próximo de chegar eu só ia terminar de arrumar e voltar para a mansão.

" Eu também estou morrendo de saudades amor 💔 estamos próximos acho que mais umas 3 horas de viagem até Londrina. "

3 horas daria para min resolver muita coisa ainda, inclusive tomar um banho calmo  e relaxar.


" Certo, só tomem cuidado na estrada. Qualquer coisa me avisa 🙏🏻❤ "

" Beleza amor, e oque você está fazendo agora ? 👀 "

Então tirei uma foto junto com a Nathy mandei com a seguinte legenda 

" Vim aqui em casa com a Nathy buscar algumas roupas "

" Hum, não me falou nada 🤔 Vai demorar muito ai ? "

" Não Rê! ja estou indo. Ainda tenho que deixá-la em casa e depois voltar lá. " 

" Entendi, se cuida ai nesse trânsito meio doido de Londrina. Depois te mando mensagem agora vou dirigir um pouco na estrada O Paulinho tá muito cansado já. "

" Tá bom amor, até daqui a pouco "

" Ana ? "

" Sim ? "

" Eu amo você ❤ " 

Involuntáriamente um enorme sorriso apareceu fazendo meus olhos brilharem, era como se várias borboletas estivessem fazendo festa em meu estômago.

" Eu também amo você Rê ❤ "

Conviver todos os dias com Renato estava sendo um grande desafio, me apegar a ele era algo que já tinha fugido totalmente do meu controle, era algo incontrolável. Seu cheiro, seu jeito tudo ali era motivo que me faziam querer ficar mais e mais próximo dele.

- Amiga? - Nathy jogou uma almofada em min fazendo eu acordar dos meus devaneios.

- Hã ? - Me virei a ela sorrindo

- Sabe que você tá parecendo aquelas adolescentes bobas que se apaixonam pela primeira vez.

A idade não era a mesma mais, mas com certeza o amor da adolescente era o mesmo.

- Quase isso amiga, então vamos ? Já terminei tudo aqui. Melhor irmos andando se não o Rê vai chegar primeiro que eu na casa.

[...]

P.O.V LETÍCIA 

- Mano! Como assim Letícia? Como você consegue fazer isso ?

- Eu- Eu não sei, não tenho certeza ainda mas de qualquer forma eu preciso de sua ajuda! Eu e ele estávamos tão bem, no caminho certo sabe! E simplesmente aparece uma qualquer e estraga tudo.

Ela me encarava firme enquanto estava jogada em meu puf verde em minha frente, ela estava sendo muito essêncial para min  nesse momento seria ela que me ajudaria dar um fim naquela palhaçada. 

- Não tem alguém ou algo que possa me ajudar ? Você sabe isso vai envolver uma grana que eu não tenho

- Você tem noção do que quer fazer ? Isso é um crime Letícia! Crime, Mas espera! Tem sim, tem uma pessoa que iria adorar te ajudar nisso... Duarte e Dulce Martinez! - A garota abriu um sorriso malicioso.

Minha mente teve um leve bug naquele momento, mas se ela disse que me ajudaria então eu tentaria, eu estava disposta a fazer tudo para acabar com a festinha dele

- Quem é Duarte e Dulce amiga ? - Franzi meu cenho a encarando

- Duarte e Dulce são os pais de Anastácia Martinez dinheiro é oque não falta pra aquele povo e olha só vocês tem uma coisa incomum São totalmente contra aquele romancezinho !

* Algumas horas depois *

P.O.V ANA

Se fosse a um ano atrás eu não diria que eu estaria aqui e agora. Por isso que fala que nunca sabemos oque o destino nos reserva.

Tudo estava caminhando como eu havia planejado para essa noite. Ele ia chegar, iamos fazer algo produtivo e depois eu ia fazer a surpresa

Por escolha minha ainda não tínhamos levado nada a público, mas claro que os boatos estava tendo só não tínhamos confirmado nada. Só que nem por isso estamos deixando de ser felizes, eu tenho vivido algo maravilhoso ao lado dele e cada dia que passa eu tenho mais certeza  de que é ele que eu escolho para ter ao meu lado.

- Anastácia? - Ouvi sua voz firme invadir o quarto quando  a porta foi aberta.

- Aqui ! - Gritei de onde eu estava, em sua cama deitada assistindo um filme na Netflix

Então ouvi passos e barulho de rodinhas sendo arrastado pelo quarto, ele fez a volta soltando sua mala bem na porta do closet e se aproximou da cama pulando em cima de min e se sentando em minha cintura e me encheu de beijos desde o meu pescoço até toda a extensão do meu rosto, Selando nossos lábios logo em seguida.

- Mano até que enfim em casa, eu não via a hora de chegar e poder ficar com você. - Renato separou nossos lábios e me olhou com um enorme sorriso em seu rosto.

- Eu também Rê, estava contando os minutos já. - Passei minhas mãos em sua barriga o acariciando 

Então ele se levantou e começou a me olhar com cara de surpreso

- Voce vai sair ? - Disse ao arquear uma de suas sobrancelhas

- Não, eu não! Nós vamos. - Respondi ao me colocar em pé em sua frente e envolver meus braços em seu pescoço.

- Nós? Aonde ? Não me disse nada mais cedo.

- Não achei necessário - Disse ao dar de ombros e ir até sua sacada me sentando nela 

- Aconteceu alguma coisa ? E as coisas como foram ? Deu tudo certo por aqui, te trataram bem ? - Renato veio até a min e me envolveu em seus braços.

- Sim, foram todos super gentios comigo. Tanto sua mãe como os garotos, realmente você tem pessoas que valem ouro ao seu lado. E lá deu certo ? Conseguiu trazer sua xodó de volta ? - Perguntei a ele ao abrir um sorriso, a xj era um dos sonhos dele que depois de muito custo e esforço ele conseguiu realizar e por esse motivo ele não se desfaz daquela moto nem fodendo.

- Deu amor, pensa na nave que tá. Vem, vamos lá embaixo eu vou te mostrar.

- Vai deixar eu dar uma volta ? - dei um pulo toda contente.

- Não sei se tenho coragem, ela está muito forte e se você se machucar ãn ?

Revirei meus olhos como reprovação 

- Não, nada vê e também tem a parte que você vai me ensinar drift ou acha que eu me esqueci ? Lembra que você falou que assim que voltasse dessa viajem me ensinaria ? - Cruzei meus braços o encarando

- Lembro, lembro sim. Mas vamos com calma. Primeiro vamos lá ver a nova xj turbo, claro só tenho que tirar aquela cor. - Renato saiu me arrastando pelo quarto até chegar em sua porta.

Quando descemos as escadas ele me levou até a sala onde fica as motos, nos aproximamos da tal Xj6 turbo e realmente é tudo e mais um pouco do que mostra nos vídeos. Ele se sentou em cima dela ligando e acelerando o ronco do motor era algo ensurdecedor 

- Sabe que você é a primeira pessoa daqui de casa que eu estou mostrando ela. - Olhei pra ele sorrindo satisfeita com oque eu havia acabado de ouvir.

Era claro ver que ele estava contente, vendo um dos seus maiores sonhos já realizado ali em sua frente sei que era algo satisfatório, e como ele sempre fala ele é o único youtuber com uma xj6 turbo e estava orgulhosa com isso.

 - Fico feliz em saber que você também está meu amor, você merece isso é muito mais. - Coloquei meus braços em volta de seu pescoço e selar nossos lábios.

[...] 

Renato terminava de pagar a conta da lanchonete que estávamos enquanto eu observava um ponto fixo bolando algum plano de como levar ele até o apartamento sem que ele soubesse.

- Ana ? - Virei meu rosto para encara-lo e ele estava me olhando com cara de confuso

- Sim ? - Abri um sorriso fraco enquanto colocava meu celular dentro da bolsa.

- Está pensativa, aconteceu alguma coisa ?

- Não que eu me lembre - Arqueei uma de minhas sobrancelhas enquanto me colocava em pé na sua frente - vamos ?

- Sim, quer ir direto pra casa ou passar em algum outro lugar ? 

- Não Rê...  Que dizer na verdade sim, eu quero que você confie em min.

- Confiar ? O que pretende fazer ? - Ele me abraçou de lado enquanto caminhávamos até o carro 

- Só confie baby. - Dei uma piscadinha pra ele.

Quando chegamos em sua caminhonete pedi a chave para que eu fosse dirigindo, No começo ele meio que relatou mais acabou cedendo. Faltava 5 quarteirões para chegarmos até onde ficava localizado o prédio quando parei o carro, olhei para Renato e ele franziu seu cenho.

- Não me diga que vamos transar dentro da caminhonete. - Ele virou seu rosto rindo para me olhar 

- Não ! Claro que não Rê - Revirei meus olhos - Tira a camiseta.

Mais uma vez ele franziu seu cenho por não está entendendo nada 

- Tem certeza que não vamos transar aqui? - Disse ao soltar uma gargalhada

Uma das coisas que eu mais adorava ver, era seu sorriso largo seus olhos chegavam a brilhar

- Eu tô falando sério Rê, Tira a camiseta e vira aqui pra min amarrar. - Ele relutou um pouco mas acabou cedendo.

- Não estou gostando nada disso Ana, oque vai fazer?

- Paciência hein Renato, vira aqui logo - Então ele se virou bufando e cruzando os braços enquanto eu amarrava sua camiseta em seu rosto impedindo que ele visse algo.

- Aonde vamos mano? 

- Tenho uma surpresa pra você agora.

- Boa ou Ruim ? - Revirei meus olhos com tantas perguntas que ele estava me fazendo.

- Calma, está dando para ver alguma coisa ? - Perguntei ao ligar o carro novamente e começar a dirigir mais uma vez 

- Não né Mano.

O bom desse apartamento era que a distância dele até a casa do Renato era de umas 5 ou 6 quadras, digamos que era perfeito.

Quando chegamos no estacionamento, desci fazendo a volta pelo carro indo até sua porta e o conduzindo para descer

- Espero que seja algo bom por que o suspense tá grande. - Sorri com sua fala enquanto segurava ele pelo braço e o levava até o elevador do estaciomomento.

- Voce não está com nenhuma brincadeira com a minha cara não né Anastácia? Onde estamos, isso aqui é um elevador ?

- Sim Renato, é ! Já estamos quase chegando é o 11° andar

- Andar ? - Quando abriu a porta eu saí o puxando até a porta e parando em frente 

407 Era o número do apartamento, eu estava aflita curiosa em saber qual seria sua reação ao saber que eu estaria mais próximo ainda dele.

Tirei sua camiseta de seus olhos para que ele conseguisse ver o que era, ele então intercalou seu olhar entre min e a porta que estava fechada.

- Oque é isso ? - Abri minha bolsa pegando a chave e entregando em suas mãos.

- Abre e veja você mesmo. - Sorri satisfeita enquanto ele levava a chave até a fechadura a abrindo.

Quando adentramos dentro do imóvel seus olhos correram por todo o local, com certeza dentro dele estava uma bagunça danada nem se quer estava entendendo.

- Sr. Renato Garcia seja bem vindo ao meu mais novo apartamento! - Abri meus braços girando no meio da sala 

Renato ajeitou seu boné e arqueou uma de suas sobrancelhas 

- Tá falando sério Mano? Tá brincando ?

- Não amor, claro que não. Lembra que você vivia reclamando que eu morava longe ? Isso agora não é mais problema- Abri um sorriso indo até a ele que me deu impulso para subir em seu colo 

P.O.V RENATO

Lembro-me que algumas semanas atrás conversávamos sobre ela morar perto de min, e ela como sempre recusava ou desconversava mas agora eu vejo o por que.

Realmente o apartamento era incrível coisa de alto padrão, mas não era de eu me espantar ela sempre cresceu no luxo então com certeza ela não ia aceitar menos que isso

- Mano sabe de uma coisa? Eu curti demais esse ap, o bicho é nervoso mesmo. - Falei ao me virar pra ela abrindo um sorriso enorme pra ela

- Então... gostou Rê ? Lembra que você vivia me cobrando 

Isso era verdade eu vivia cobrando dela, para que vinhesse morar perto ou até mesmo na casa comigo mas ela sempre que entrávamos no assunto ela negava 

Sem falar que o antigo apartamento que  ela tinha quem a ajudou a conseguir foi seu pai então quanto menos ela dependesse dele para algo melhor, eu não estava nem um pouco afim de ter ligação com aquele povo sem noção.

Anastácia saiu me arrastando pela mão para que eu pudesse conhecer cada cômodo de seu novo apartamento, como eu havia dito o apartamento era nervoso, enorme e muito lindo realmente ela tinha bom gosto para escolher algo

Quando entramos em seu quarto involuntariamente abri minha boca, parecia até quarto de novela já tinha todos os móveis, uma cama enorme e um guarda-roupa que tinha um espelho de cima até em baixo e sem falar na sua televisão também enorme.

Caminhei até sua cama me jogando logo em seguida nela abrindo um sorriso e colocando as mãos atrás da cabeça, Anastácia por sua vez fez o mesmo veio até a cama se deitando ao meu lado e colocando sua cabeça em meu peito.

Por alguns minutos minha mente viajou longe, em alguns anos atrás de quando logo comecei no YouTube de onde eu vim e tudo oque conquistei até agora.

- Se fosse a alguns anos atrás eu não diria que estaria aqui com você e agora. Só de olhar para trás e ver tudo oque eu conquistei até aqui me sinto orgulhoso, não foi fácil e só em saber que tenho você ao meu lado para me apoiar e conquistar muito mais coisas isso já me deixa feliz. - Sorri erguendo seu queixo para que me olhasse - E quando você vai deixar postar aquela fotinha nervosa ?

- É necessário? - Anastácia fechou os olhos e soltou um suspiro longo.

- Ah mano, eu nunca fui de esconder nada dos inscritos tudo oque acontece tô sempre falando pra eles, e por eu ser um youtuber fico mais que devendo isso a eles. Acho que eles também tem o direito de saber o quanto estou feliz e o melhor que o motivo é você.

Anastácia se sentou na cama arrumando seus cabelos 

- Tudo bem Rê, você venceu ! Um story só por enquanto e quem sabe depois de como eles reagirem postamos uma no feed. 

Sorri satisfeito e me coloquei em pé  arrumando meu boné camuflado com as minhas iniciais para que pudéssemos tirar a foto foram mais de 3 tentativas até Ana finalmente gostar de uma 

Vou dividir a minha única vida com você 🌍💙 "

Assim que o story foi enviado, bloquei a tela do meu celular o jogando na cama e colei nossos lábios para um beijo lento e profundo, que começaram com movimentos devagares na medida que íamos nos beijando mais o tesão subia comecei a caminhar de costas com ela sem separar nossos lábios até eu cair na cama com ela por cima se sentando em minha cintura, a ajudei tirar seu croped o jogando para o lado. Enquanto ela distribuia beijos em meu pescoço. 

CONTINUA...






 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...