História Destinos Cruzados - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 699
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Faz muito tempo que não posto nada então bora começar logo esse capitulo ^-^

Capítulo 3 - Reencontros indesejáveis


Gravo aquela imagem na minha memória uma que nunca iria esquecer, minha “mãe” me dando adeus ao lado de Flint, limpo uma lágrima que havia caído no meu rosto e aceno com um sorriso, como vou sentir saudade desse lugar.


     Chegando no castelo sou recebido pelos empregados, como não estava acostumado com isso e não iria me acostumar, pedi para se levantarem que não precisavam se curvar diante de mim, após isso, me levaram para dentro mais especificamente aonde seria meu quarto ou como eles dizem “meus aposentos”.
     O quarto era muito grande e sem falar na cama, comecei a desfazer minha mala mas nem precisava por que meu guarda-roupa imenso já estava todo feito, então resolvi dar uma olhada nos arredores do castelo, ao sair do quarto ouço uma voz:
 —Então você deve ser o Yan não? prazer irmãozinho.—Fala um garoto de cabelos castanhos, olhos azuis iguais aos meus, estava sorrindo para mim e estendendo a mão, dava pra ver pela sua expressão que estava se esforçando para fazer isso então só o ignoro—Vejo que ainda continua o mesmo, mas saiba que mesmo com a sua volta ninguém vai estar disposto a aceitá-lo como membro da família, idiotice do papai idealizar a família perfeita reunida, chega a me dar ânsia de vômito, a final você não é nada só o motivo da morte da mamãe.
     O olhei com raiva estava a ponto de falar algo quando vejo um homem semelhante ao meu irmão só que com barba se aproximando acompanhado de mais três pessoas; Gêmeas de cabelos castanhos e olhos cor de mel e um garoto de cabelos marrom escuro e olhos iguais ao das gêmeas, ele parece ser o mais velho de todos; Então essa é minha família.
 —Que bom que já estar aqui meu filho e vejo que Yozak já veio te dar as boas vindas.—Fala meu pai me abraçando—Você deve se lembrar de Erick, Melissa e Amélia.
 —Bem vindo de volta.—A animação com que disseram isso era péssima, não queriam que eu estivesse aqui. 
 —Obrigado.—Falo por educação por que sei que eles ainda guardam rancor e não quero que meu pai fique desgostoso de mim se eu for arrogante com eles, afinal ele estar querendo que sejamos um família unida, o que ainda vai demorar para sermos.
 —Desculpe interromper o momento em família, mas Senhor, temos negócios a tratar no reino e o princípe vai começar suas aulas de etiqueta hoje.—Disse um homem alto de cabelos pretos mais velho do que eu e não muito velho como meu pai que já tinha seus 40 e poucos anos, ele deve ser seu braço direito.
     Depois disso o Rei Romário se despediu de mim e meus irmãos e fui fazer essas aulas, sabia que seria duro e conviver com aqueles que me odeiam não seria fácil, estava disposto a me adaptar voltando a me transformar no “Princípe Rebelde” como todos me conheciam. A convivência entre eu e meus irmãos só havia piorado nos dias seguintes, quando esse ódio iria acabar? afinal já se passaram 15 anos e eles ainda guardam rancor sendo que eu não tive culpa nenhuma da morte de nossa mãe ou melhor da Rainha Marta, eles não percebem que isso só deixa o Rei cada vez mais triste ele quer que sejamos uma família, ter uma chance pra recomeçar mas sera impossível se eles também não esquecerem o passado alem de que ficar remoendo essas mesmas lembranças só vai machuca-los mais e mais.     
     Passaram-se 3 anos e eu já estava com 17 anos e como sempre os meus irmãos viviam me atormentando até um dia que não aguentei mais todo aquele desprezo e sair do castelo, o rei chegava de viagem hoje, ficaria preocupado comigo mas minha paciência já havia acabado  há muito tempo então resolvo andar pelo bosque aonde sempre ia quando fugia dos meus problemas, gostava daquele lugar era calmo e só ouvia o barulho das folhas balançando quando o vento soprava e os ruídos dos pequenos animais, me deito num campo, em volta desse lugar havia flores de todas as cores, e com o tempo vou adormecendo ouvindo o lento som das folhagens chacoalhando.... 


Notas Finais


coitado do meu pequeno Yan, não se preocupe por que sua felicidade estar próxima opss.. nada de spoiler
espero que tenham gostado, nos vermos de novo no próximo capitulo com nosso querido Lyu n_n


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...