1. Spirit Fanfics >
  2. Destinos Cruzados >
  3. Jantar Para Dois

História Destinos Cruzados - Capítulo 36


Escrita por:


Capítulo 36 - Jantar Para Dois


Eu estava chegando da escola com as meninas quando dei de frente com Steve.

-Oi Kim. -Ele me disse.

-Oi. Meninas, entrem e vão brincar, eu já vou.

As duas entraram em disparada na nossa casa. Steve e eu ficamos nos olhando. 

-Como você está? -Perguntou Steve.

-Tô bem. -Respondo com indiferença.

-Ah, eu sinto tanto a sua falta. -Ele fala ao se aproximar de mim. 

Olho para Steve e penso se fiz a coisa certa, porém ao olhar no fundo dos olhos dele, eu tenho a plena certeza de que eu não podia ter feito uma escolha melhor, eu gostava do Steve, gostava muito, mas com o Matteo era diferente, eu sentia algo por ele que era inexplicável, a minha vontade era estar o tempo todo com ele, só pensava nele e fazia planos de um dia casar com ele, tipo daqui uns 5 ou 6 anos, e até pensava em um dia dar um irmãozinho pras meninas ou até uma outra irmãzinha, não lembro de ter pensado em nada disso com o Steve.

-Você não sente a minha falta? 

-Não! -Respondo. -Quer dizer… Sinto falta do Steve amigo, e não do Steve namorado.

-Ah, acho que entendi… -Diz meio desapontado. -E o Matteo?

-O que tem?

-Estão juntos?

Baixo a cabeça por um instante e penso no que responder, não sabia se falava a verdade ou não, mas algo dentro de mim me falava pra eu mentir, mesmo não gostando de mentiras.

-Não, somos só amigos. -Digo.

-Sei… -Fala meio desconfiado.

Entrei em minha casa e as meninas estavam assistindo Turma da Mônica, o desenho preferido da Vale, me sentei um pouco com as meninas e fiquei assistindo com elas, pois quando eu era pequena eu também amava esse desenho. 

De repente meu celular toca. Era Matteo.

-Como está a mulher mais linda do mundo? -Me perguntou.

Esbanjo um sorriso meio tímido, nunca soube reagir a elogios.

-Estou bem e você?

-Melhor agora. -Me respondeu.

-Olha só, amanhã as meninas vão dormir na casa da Mila pra brincarem um pouco com a Becky, a principio eu ia dormir lá também, mas o que você acha de ficar aqui comigo me fazendo companhia?

-Sério? -Perguntou com um tom de voz alegre. -Eu vou adorar.

Abro um enorme sorriso e confesso que fico contando os minutos, embora eu soubesse que também sentiria falta das minhas pitocas.

No dia seguinte, ao levar as meninas até a casa de Mila, fiquei um pouco na casa dela para colocar os papos em dia. Mila ainda não sabia sobre mim e Matteo, eu estava louca para contar, porém eu não sabia se ele queria ou não que eu falasse e a gente só estava ficando, queria ver se ia fluir as coisas.

-E tem visto o Matteo? -Perguntei.

-Sim, a gente faz chamada de vídeo quase todos os dias, porém desde que ele ganhou alta, ainda não nos vimos. E você?  O viu depois disso?

-Ah, vi… -Falei. -Ele está bem.

-Hum… Que bom. Sabe, acho que ele tá te curtindo.

-Ué, por que você acha isso? -Questionei.

-Porque quando fizemos a chamada de vídeo, ele falou tão bem de você e ele tinha… Tinha um brilho no olhar, estava tão diferente.

-Sério? -Pergunto meio surpresa.

-Aham. -Ela diz. -Ah, Kim, eu ia gostar tanto que vocês se acertassem, imagina, minha melhor amiga namorando o meu melhor amigo… Seria demais!

-É, quem sabe um dia. -Respondi com indiferença, na esperança de evitar esbanjar um enorme sorriso.

Pouco depois eu me despedi da Mila e das meninas e fui embora. Assim que cheguei em casa tomei banho, me arrumei com as minhas roupas mais bonitas, passei uma maquiagem e arrumei a mesa para dois. Fiz um jantar especial para a gente e me pus a aguardar por Matteo, que não demorou muito para chegar.

-Oi. -Ele diz se pondo a me dar um selinho.

-Oi. 

-Trouxe isso para você. -Fala ao me entregar um belo buquê de flores.

-Uau! Muito obrigada. São lindas. -Digo ao pegar o buquê e admirá-lo.

-Então, hoje a casa é só nossa?

-Todinha nossa. -Digo, me pondo a beijá-lo.

Matteo e eu ficamos nos curtindo um pouco, era tão bom estar com ele, fazia eu me sentir amada, protegida, eu podia sentir que tudo o que eu sentia por ele era recíproco.

-Hã… Kim, eu estava pensando… Se você quer… Se você quer… Sabe…

-Quero sim. -Respondi.

Eu tinha entendido o que ele queria me perguntar, acho que Matteo não estava conseguindo encontrar as palavras certas, então resolvi ajudá-lo lhe respondendo a sua pergunta, e era claro que eu queria namorá-lo.  

-Bom, preparei uma das minhas especialidades, lasanha bolonhesa. -Falei ao tirá-la do forno.

-Hum… Eu adoro. E o cheiro está ótimo.

Bom, não era só o cheiro, devo admitir que a lasanha estava muito boa, Matteo chegou a repetir umas duas vezes, eu também.

Após o jantar ficamos conversando um pouco, beijo vai, beijo vem,  até que Matteo disse:

-Hã… Está ficando tarde, melhor eu ir…

-Tá falando sério? -O questiono meio incrédula.

-Tô…

-Achei que você fosse dormir aqui comigo. -Digo meio chateada.

-Você quer? -Pergunta parecendo meio surpreso.

-É óbvio, né… A menos que você não queira.

-Quero, claro que eu quero, super quero, quero demais, quero muito.

-Tá, eu já entendi. -Digo entre risos. -Ótimo, então nós dois queremos.

Sorrio. Matteo também sorri. Eu o beijo.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...