História Destinos Entrelaçados - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece
Personagens Alvida, Boa Hancock, Coby, Donquixote Doflamingo, Donquixote Rosinante "Corazón", Dracule Mihawk, Edward Newgate "Barba Branca", Eustass "Captain" Kid, Eustass Kid, Franky, Gol D. Roger, Iceburg, Jewelry Bonney, Koala, Monkey D. Dragon, Monkey D. Garp, Monkey D. Luffy, Nami, Nico Robin, Portgas D. Ace, Portgas D. Rouge, Roronoa Zoro, Sabo, Sakazuki "Akainu", Sanji, Sengoku, Shirohige (White Beard), Smoker, Trafalgar D. Water Law, Usopp, X Drake, Yasopp
Tags Ace X Bonney, Destino, Luffy X Law, Reencarnação, Roger X Rouge, Sabo X Koala, Sanji X Vivi, Shanks X Makino, Usopp X Nami, Vidas Passadas, Zoro X Perona
Visualizações 38
Palavras 3.017
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei
Era para esse capitulo ter sido postado ontem, maaas eu estava com sono, então eu deixei para hj(segunda)
Espero que gostem

Capítulo 20 - Verdade ou Mentira?


Ace sentiu os raios de sol em sua face o incomodando, virou-se para o lado a procura do corpo da rosada para poder abraça-la e sentir o calor de seu corpo, contudo tateando o outro lado do colchão não sentiu seu corpo o fazendo abrir os olhos. O quarto estava vazio. Onde ela estava? Levantou-se rapidamente e colocou a única peça de roupa que lhe pertencia, sua cueca. O resto provavelmente estava perto do balcão que dividia a sala e a cozinha. Tratou de ir diretamente para lá e encontrou uma rosada séria sentada no sofá, pegando suas roupas e as colocando conseguiu confirmar que havia um rasgo na manga esquerda dela, um sorriso brotou em seus lábios.

Agora vestido, Ace foi até a rosada e tentou beija-la, porém ela esquivou da sua tentativa. O clima imediatamente ficou mais pesado.

- Bom dia pra você também... - Murmurou tentando melhorar o clima e não obteve nenhuma resultado - Aconteceu algo, Bonney? - O moreno levantou sua mão para acariciar o rosto da rosada, mas novamente ela esquivou-se e levantou do sofá.

Seu coração batia desesperadamente contra o peito, como se algo dentro de si gritasse "Mal Sinal! Mal Sinal!".

A mulher voltou-se para ele com um olhar convicto e de certa forma doloroso.

- Você quer saber o que aconteceu? - Sua voz soava quase dolorosa, como se alguém estivesse cortando-a lentamente. Ele assentiu - Vou te dizer e vou falar uma vez. Eu quero que você vá embora e que nunca mais apareça na minha frente novamente. Entendido?

A sua boca imediatamente secou e não sabia dizer se seu coração estava batendo como louco contra seu peito ou se ele simplesmente parou de bater, como se estivesse morto. Não conseguia processar mais nada.

- Como assim? - Foi a única coisa que conseguiu pronunciar.

- Eu não vou repetir, Ace - Ela estava de costas para ele com uma pose forte.

- Acha mesmo que eu vou simplesmente aceitar o que esta me dizendo sem nem ao menos uma explicação? - Aquilo era totalmente ridículo e esperava do fundo do seu coração que fosse uma brincadeira de muito mal gosto.

- Não só acho como vai. Dá o fora! - Ela apontou com a cabeça para a porta.

- Eu quero um motivo descente! Não pode simplesmente fazer isso - Ela riu e um sorriso cruel tomou conta de sua face.

- Esta bem, te darei o motivo. Tentei ao menos te poupar disso... - Ela fez uma pausa dramática, porém pareceu pensativa. Olhando-o fixamente nos olhos pronunciou - Agora que transamos, você não tem mais nada que interesse... Em outras palavras: Eu enjoei de você.

Um nó na garganta de Ace formou-se rapidamente, o impedindo de respirar de maneira descente, estava ouvindo aquilo mesmo? Aquilo realmente era real? Podia ser apenas um pesadelo, certo?

- Bonney, eu -

- Poupo-se disso, Ace, você entendeu muito bem - Ela pegou a mochila e jogou para o moreno - Vá embora e não ouse contar da noite passada para ninguém, nem mesmo para um completo estranho. Terei problemas tanto aonde eu trabalho quanto com o meu namorado.

- O que? Mas, você - Novamente fora cortado.

- E você acreditou, querido... Tão inocente... - Ela riu cruelmente e aquilo fora a gota d' água para si, colocou a mochila em sua costas e saiu de lá o mais rápido possível.

Não queria ouvir as palavras cruéis da rosada, o que havia acontecido com a Bonney da noite passada? O que havia acontecido com aquele momento? Foram simplesmente descartados? Sua mente simplesmente não funcionava e as lágrimas que caiam em seu rosto não ajudam em nada.

- Ace? - Virou-se imediatamente ao ouvir aquela voz lhe chamar.

- Sabo?

-----------------------------------------

A rosada estava deitada no sofá olhando o teto com uma mente cheia, pela primeira vez na vida não sentia fome, na verdade seu estômago estava embrulhado. Tinha certeza que estava tomando a decisão certa, bem, quase. Uma batida na porta a fez despertar de seus devaneios e levantou para atender, se fosse Ace, não fazia a mínima ideia do que deveria fazer, mas o show deve continuar.

Abrindo a porta, deparou-se com seu namorado... Teve que conter a necessidade de revirar os olhos.

- Olha se não é a joia mais bela do South Blue? - Elogiou ele, admitia que nas primeiras vezes que ouviu isso foi encantador, mas a magia ou seja la como se pudesse chamar isso, acabou... A muito tempo.

- Olá, Drake! - Sorriu falsamente deixando ele entrar, o ruivo carregava um buquê de flores, obviamente para ela e olha que coisa incrível. Detestava flores - Por que não avisou que vinha? E por que esta aqui tão cedo? - Ele riu e roubou um beijo rápido.

- Bem, eu viria apenas a tarde, mas estava louco para te ver e bem, eu pedi para um garoto lhe avisar que eu gostaria que me ligasse. Mas, acho que ele não fez isso - Por algum motivo tinha certeza de que esse garoto era Ace - Para você - Ele deu-lhe o buquê e sentiu o forte odor das mesmas. Detestava isso.

- São lindas... Obrigada - Desde a primeira vez que se viram deveria ter deixado claro que odiava flores quase mais do que odiava perder em jenga.

- E por que esta acordada tão cedo? - Indagou ele enquanto sentava-se no sofá, no mesmo local onde Ace estava sentado ate alguns minutos atrás.

- Não sei... - Na verdade, eu estava acordada por que tive que terminar com o amor da minha vida que também era meu amante. Isso conseguia soar ridículo - Eu meio que acordei e estava com muito fome, então decidi fazer algo para comer.

- Seu apetite continua insaciável, se quiser posso fazer algo para tomarmos café da manhã? - Não. Disse mentalmente.

- Claro! Eu odeio cozinhar - Pelo menos uma verdade fora dita nesse mar de mentiras.

-----------------------------------------

Law andava pela praia pensativo nas hipóteses de poder saber sobre sua vida passada, era algo incrível realmente, mas ao mesmo tempo assustador de certa forma. Aquela impressão de que algo ruim ia acontecer. Tinha que haver algum motivo plausível do por que sonhar com a sua vida passada.

De repente seu rosto encontrou a areia quente e fofa, uma bola havia o acertado... Com muita força.

- Ei, foi mal! Acho que joguei forte demais - O menino riu um pouco, mas pareceu um riso inocente, porém o mais estranho era que a voz do garoto era extremamente familiar.

Levantou-se enquanto tentava tirar a areia do rosto e da roupa. Assim que olhou para o garoto a primeira coisa que percebeu foi o chapéu de palha...

- Quem é você? Eu sou Monkey D. Luffy - Sorriu ao ouvir o nome de modo inconsciente. Era ele o garoto dos seus sonhos? Espera... Ele era um D. também?

- Eu sou Trafalgar Law - Desde sempre nunca teve coragem de pronunciar seu nome completo, seu pai vivia dizendo que era para protege-lo.

- Você é familiar, já nos conhecemos antes? - Sim... Em outra vida. Respondeu mentalmente.

- Não, não nos conhecemos - Law pegou a bola e entregou para o garoto - Sua bola - Luffy sorriu e pegou a bola.

- Quer jogar com a gente? - Não curtia muito jogar, mas com aquele garoto sorrindo para si, era difícil dizer não.

- Hm, por que não?

-----------------------------------------

Ace estava deitado na cama de Sabo com os olhos vermelhos, um pacote vazio de lencinho ao seu lado. Era como ver uma cena típica de filmes românticos baratos de acordo com Marco.

- Eu sabia que aquela garota era coisa ruim! Eu sabia! - Exclamava Sabo novamente, eles ficaram o dia inteiro ali no quarto por que Ace se recusava a levantar de lá para qualquer coisa.

- Pô, cara. Você supera - Dizia Marco pela milionésima vez.

- Cara, você não entende... Ela é especial, ela é diferente - Sabo revirou os olhos e Marco suspirou.

- Parece igual a todas para mim, yoi - Retruca o loiro. Os olhos deles também estavam avermelhados, mas por causa de seu pai.

- Para mim não, eu sonhei a minha vida toda em encontra-la - Sussurrou baixo, não queria explicar para os amigos sobre toda essa coisa de vida passadas.

- E ainda perdemos o velhote - Murmurou Sabo.

- O velhote não gostaria que ficamos nos lamentamos, mas é difícil, yoi - Sabo sentou-se em frente a cama de Marco, ficando no mesmo nível do rosto de Ace -  Eu tenho uma ideia! Vamos arranjar para o Ace um encontro! E eu já até sei com quem!

- Eu não quero um encontro!

- Ninguém se importa, Ace - Sabo viu Marco discar um número no den den Mushi.

Moda? Tudo bom? - Ace imediatamente levantou-se. Como assim eles estavam falando com Moda - Eu não acredito que isso vai ser assim, foi mal. Bem, direto ao assunto: O Ace esta te chamando para sair.

O moreno imediatamente arregalou os olhos, como assim? Sabo tentava controlar o riso ao lado do irmão.

Claro, ele vai estar pronto, yoi! Tchau! - Marco virou-se para Ace com um sorriso maliciosa - Príncipe encantado você tem um encontro para hoje e devo dizer que ela esta muito feliz, yoi.

- Eu não vou, Marco. Não gosto dela desse jeito! - Ace cobriu seu rosto com a coberta e Sabo tratou de descobrir.

- Vai ser divertido, você deve sair com alguém da sua idade e que goste de você. Ela se encaixa nisso direitinho - O olhar de Sabo era sério, era ate estranho ver ele assim - Eu sei que é bem cedo para você pensar nisso, mas ficar lamentando isso não vai te levar a lugar nenhum.

Eles tinham razão, Ace sabia disso. Porém, como explicar que ela era o amor de sua vida? Será que em todas as duas vidas o amor deles estava destinado a isso? Ao fracasso?

- Esta bem... Só agora...

- É assim que se fala, Ace. A fila anda!

Ele revirou os olhos, não tinha um bom pressentimento sobre isso e da última vez que isso aconteceu, Bonney o expulsou da casa dela.

-----------------------------------------

Bonney dava os últimos toques em sua maquiagem totalmente desanimada para ir em um encontro com Drake, mas deveria apenas jogar de acordo com o Rei.

- Eu não sou um D. não posso alterar meu futuro... - Lamentou ela para si mesma, provavelmente estava ficando paranoica com as palavras do homem que intitulou de M.

Lembranças da noite passada vieram a sua mente, o toque dele quente sob sua pele, os beijos... Foi a coisa mais incrível na sua vida e quando ele havia dito que a amava apenas queria beija-lo e dizer que também o amava, mais do que podia colocar em palavras. Já havia cometido esse erro antes, ele havia dito.

Sua existência estava destinada a cometer o mesmo erro de novo e de novo. Tudo isso por que não era uma maldita de um D... Ele também disse que esse arrependimento surgiu na sua vida pirata, quando não havia dito que o amava e então ele morreu, todo o tempo do mundo que pareceu ter.

Mas, se jogasse de acordo com o jogo poderia estender a vida de Ace, provavelmente. Poderia fazer com que ele vivesse uma vida longa e plena, com alguém que pudesse dizer aqueles três palavras.

Novamente fora interrompida pelas batidas na porta, obviamente era Drake, apenas mais uma peça na armadilha que era o Destino. Com a maquiagem pronta, fora até a porta contando os minutos para aquela noite acabar o mais rápido possível. Abriu a porta com falso sorriso.

- Esta bela como sempre. As outras joias teriam inveja - Ela beijou-o nos lábios, sorridente.

- Valeu - Ela pegou a mão estendida e desceram as escadas.

- Sabe que dia é hoje? - Indagou ele subitamente. Imediatamente gelou, ela não fazia a mínima ideia.

- Claro que sei - Respondeu enquanto entrava no carro.

- Ah é? E que dia é hoje? - Merda. Xingou mentalmente, não fazia a mínima ideia e não queria se dar o trabalho de pensar em algo.


- hm.. bem.. - Ele riu, mas conseguiu sentir o desaponto em sua voz.

- É Nosso aniversário de namoro, estamos fazendo três anos...Teoricamente foi ontem, mas tive que levar alguns marinheiros novatos para surfar.

- Ah, sim verdade...

Como seu namoro com ele durou tanto? Eles mal se viam! Era um namoro a distância, do tipo bem distante mesmo, eles não tinham nenhuma oportunidade para se ver... Por que diabos aceitou namorar com ele???

-----------------------------------------

Ace a passos lentos ia na direção onde Marco combinou de encontrar ela, disse aos amigos que iria se esforçar para deixar um bom clima, contudo tinha suas dúvidas se conseguiria fazer isso. Em relação a duas lições eles disseram que iriam fazer por eles o que conseguissem então não deveria se preocupar com nada.

- Ace! - Gritou a voz feminina. Ela ja estava o esperando...

Moda era bonita e isso não tinha como negar, era pequena e fofa, provavelmente o tipo da maioria dos caras... Contudo, para si ela estava longe de fazer seu tipo.

Seu tipo começava com Jewelry e terminava com Bonney.

- Foi mal pelo atraso... - Coçou atrás da cabeça constrangido.

- Não se preocupe, eu acabei de chegar - Ela sorriu para não preocupa-lo.

- Bem, vamos. Tem alguns filmes bem legais em cartaz.

-----------------------------------------

Bonney não conseguiu deixar de ficar impressionada ao saber que Drake conseguiu uma reserva do Baratiê, um restaurante prestigiado desses era difícil conseguir reserva.

Assim que se sentaram, veio um garoto loiro na direção deles.

- O que a bela da - O garoto arregalou os olhos - Bonney-chan! - Exclamou ele - A que devemos a honra de ser agraciados pela sua maravilhosa e deslumbrante presença?

Drake arqueou uma sobrancelha, não gostando nada de sua proximidade com Bonney.

- Viemos jantar, obviamente.

- Viemos? - Sanji olhou para o lado e se deparou com o ruivo - Ah, nem havia visto ele... Quem é ele?

- Sou o namoro dela - Disse bravo.

- Você não namora o Ace? - Questinou ele abertamente. A rosada arregalou os olhos.

- Que merda de pergunta é essa? - Questionou. O problema é que não sabia se havia indagado para si ou para Sanji, precisava de uma saída - Ei, loiro, A Big Mom ja falou com você?

- Ah, bem... Sim, de certa forma, ela quis me dar um estágio em uma de suas lojas - Bonney assentiu já sabendo de tudo.

- Aceitou, certo? É uma ótima oportunidade e a Mama detesta receber um não como resposta...

- Eu estou pensando em todos os prós e contras...

- Quais são os contras? - Indagou.

- Nada demais, Bonney-chan - Havia algo demais sim, era óbvio.

- Garoto, traga para nos o especial da noite - Sanji aceitou.

- Ah, e Sanji adoraria te ver trabalhando para a Big Mom... Poderíamos nos ver com mais frequência quem sabe? - Um olhar apaixonado tomou conta de seus olhos.

- Com certeza vou pensar muito bem sobre isso! - O furacão logo se retirou.

- Então.... Que história é essa de namorar esse tal de Ace? - Revirou os olhos, tentando fazer de indiferente, o que não era uma total mentira.

- Um garoto qualquer que ficou afim de mim - Respondeu com desdém.

- Esse nome é muito familiar para mim... - Drake pensou um pouco a respeito - Claro! Ele é garoto que trabalha na loja de equipamentos! - O mundo conspirava contra ela, obviamente - Não acredito que é esse pirralho de merda.

- Esqueça, não é nada demais

-----------------------------------------

Ace e Moda davam risos enquanto comentavam do filme, ele tivera momentos engraçados e triste, o filme havia sido excelente. Estavam andando pela ponta da praia, sentindo a brisa gelada sob suas peles.

- Faz um bom tempo que eu estava querendo ver o filme Gold, ele parecia ser bem legal

- Sim, piratas nunca saem de moda. Quem diria que piratas seriam enganados por esse tal de Tesoro... Na verdade, parecia bem obvio...

- Sim! E ai ele Lucy disse apenas "Ah, eu perdi" totalmente despreocupado - Os dois voltaram a rir lembrando de tal momento.

- Sim e aquela cena onde o Atirador finge ser aquele Tenryuubito - Comentou ele, rindo - A atuação dele foi ótima!

- Sim, foi igualzinho!

- Ei, o que esta acontecendo? - Indagou uma mulher para a amiga a seu lado. Isso fez com que Ace despertasse da sua conversa com Moda.

Seu olhar voltou-se para onde a mulher estava olhando. E não acreditava no que estava vendo.

- Vamos ver - Ela o puxou para mais perto, sendo que tudo que queria era voltar para casa e chorar de novo.

- Bonney - Começou o homem, aquilo havia sido uma facada em seu coração - Sei que nesses três anos de namoro, fui ausente, mas quero mudar isso. Você é a pessoa mais incrível e maravilhosa de todo esse mundo - Seu estômago de embrulhava a cada palavra. Eles namoravam a três ano? Três malditos anos? - E eu quero passar o resto da minha ao seu lado.

O homem de cabelos ruivos ajoelhou perante a rosada e abriu a pequena caixa, revelando um belo anel com um grande diamante sob ele.

- Joia do South Blue, aceita se casar comigo?

Viu Bonney entrar levemente em pânico, seu olhar demonstrava uma mistura de pavor e inquietação. Ela vasculhou o local e seus olhos encontraram com o de alguém de multidão e que a deixou assustada. Não pode deixar de estranhar, mas aquilo não fazia seu coração doer menos.

- Eu... Eu... - Todos ao redor estavam na expectativa dela aceitar.

Menos ele.

- Aceito... - Respondeu baixo, mas audível.

Se alguém dissesse que estava morto, acreditaria plenamente nessa pessoa.


Notas Finais


Espero que tenham gostado
E espero que não queiram me matar também kkkkk
Tudo será esclarecido um dia :v
Qualquer erro me digam, tenho medo de deixar algo passar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...