História Destiny - Malec - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 413
Palavras 1.203
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiee♡
Não estava gostando da fanfic que eu estava escrevendo, então decidi escrever essa.
Me inspirei em uma Fanfic de Evak, mas mudei muita coisa, e como é óbvio adaptei para Malec.
Esta, finalmente, não será de drama!!
É uma experiência nova para mim, pois todas as que escrevi são de drama. Por isso, espero que me apoiem, e deixem as críticas de vocês nos comentários.
Espero que gostem
Boa leitura
Amo Vcs

Capítulo 1 - Você Não. A Personagem Sim.


O sol estava radiante no céu azul, naquela manhã. Com os fones nos seus ouvidos, estava caminhando em direção à escola, como todas as manhãs. Estava acompanhado por um garoto, que sequer conhecia. Mesmo eles se cruzando todos os dias, nunca conversaram, nem nunca se olharam direito. Apenas sabiam a existência de um do outro. Alexander prestava demasiada atenção às música tristes - mas bonitas, como ele afirmava - e, por sua vez, o outro jovem estava demasiado ocupado com os seus pensamentos. Vocês acreditam no destino? Bem, eu sim. E eu acho que o destino estava trabalhando em uma maneira de fazer com que eles ficassem juntos. Como aquela estratégia não estava funcionando, o destino estava encarregue de trabalhar em outra que funcionasse. E não tardava muito.

Alec, - como preferia ser chamado - quando chegou à escola foi até ao pátio central, onde encontrou o seu grupo de amigos. Animadamente, os cumprimentou, enquanto tirava os fones dos seus ouvidos, e os guardava no bolso do seu casaco. Conversaram sobre algumas coisas aleatórias, até que a hora da primeira aula começar chegou.

Esta era a sua rotina. Todos os dias, a mesma coisa. De segunda a sexta-feira, ia para a escola acompanhado por um garoto que nem conhecia, depois ia para as aulas, almoçava, mais aulas, e quando acabavam, ia para casa - novamente acompanhado do mesmo garoto - e ficava em casa, sozinho e entediado. Nos finais de semana, apenas jogava vídeo game e comia um monte de doces. Porém, o destino faria tudo mudar.

No dia seguinte, foi exatamente tudo igual, tirando que quando acabaram as aulas, enquanto Alexander estava caminhando distraído pelo corredor da escola para, finalmente ir embora para casa, foi parado por uma garota.

— Oi! - ela, cumprimentou - Eu estou tentando levar pessoas novas para uma atividade extra curricular. Teatro! - disse, animadamente - Você quer participar?

— Teatro? - perguntou confuso - Em que dias da semana?

— Por enquanto só às sextas-feiras, mas a professora está pensando em acrescentar terça-feira também. Mas então.. Você quer?

— Ah, pode ser.

Vale tudo, para não ficar entediado em casa, pensou.

Alguns dias se passaram e, finalmente, chegou o dia da primeira aula de teatro. Não era uma coisa que ele realmente gostasse, porém estava cansado de ficar horas sozinho e entediado em casa. Por isso, esta foi uma oportunidade perfeita. Haviam lhe entregue um papel, com o horário, o dia da semana em que havia teatro - que por enquanto era só sexta-feira - e com o número da sala. Então, no fim da sua aula de Química, se dirigiu até à sala 21B. Quando entrou, a professora Vilde, lhe entregou um pão e o cumprimentou. Quando se sentou na penúltima fila, em uma cadeira qualquer, notou que ninguém estava segurando o pão, como ele estava. Será que já o comeram? Ou o guardaram? Confuso, com os seus pensamentos, guardou o pão na mochila, pois não queria parecer rude ao deitá-lo fora, e não o queria comer, porque tinha medo do seu sabor.

— Olá, queridos alunos! - cumprimentou animada, vendo que ninguém a cumprimentou de volta - Não precisam ser tímidos! - riu - Bem, vejo que a cada ano que passa, mais alunos se juntam a nós, e isso me deixa muito feliz!

Alec, encara o chão e se encolhe um pouco na cadeira, numa tentativa de a professora não o ver, e de ele não ter de se apresentar.

— Hey, não se preocupem! Ninguém vai ter de se apresentar! - disse, como se tivesse escutado os seus pensamentos - Ao invés disso, eu vou falar sobre algumas coisas - informou - Este ano, não vão haver audições.

— Quê? Isso é impossível! - Protestou um aluno qualquer, enquanto outros suspiravam fundo, descontentes com o que a professora havia dito.

— Não é impossível, se vai acontecer - respondeu, ouvindo alguns risos - Este ano vou utilizar uma técnica japonesa - Apontou para o quadro, que continha alguns riscos e espaços em branco - Normalmente, vocês escolhem as personagens. Mas dessa vez, as personagens vão escolher vocês! - Todos lançaram um olhar confuso à mulher, então ela decidiu ser mais explícita - Cada espaço branco ali representado, pertence a um personagem. Vocês vão escrever o vosso nome, aleatoriamente em um espaço, e eu informo qual personagem vos escolheu.

— Mas não pode ser! E se calhar uma mulher?? - Perguntou outro aluno chateado com aquela informação.

— Há perucas na arrecadação - todos se riram - Bem. Podem se levantar, façam fila indiana, e escrevam o nome de vocês em um espaço qualquer.

Alexander se arrependeu profundamente por não ter saído daquela sala enquanto pôde. Agora já não dava para voltar atrás. Decidiu esperar ser o último, não estava afim de entrar naquela fila enorme. Olhou em volta e reparou que atrás dele estava um garoto, que pareceu ter a mesma ideia que ele. Quando se voltou para a frente, percebeu que aquele era o garoto que via todos os dias, quando ia para a escola, ou quando regressava para casa. Quando Vilde notou que eles não haviam se levantado, decidiu lhes dirigir a palavra, mas primeiramente ao jovem de olhos azuis - Alexander.

— Ei você! - disse apontando para Alec enquanto todos se sentavam em seus lugares novamente - Quer uma limusine para vir escrever o seu nome? - todos riram, e ele apenas a ignorou - Qual é o seu nome?

— Alexander - respondeu sem olhar para ela, enquanto viu o outro garoto se levantar para escrever o seu nome.

— Hm. - viu o outro se levantar, então decidiu que não precisava falar com ele - Gente, então eu vou escrever pela princesinha Alexander, tá? - todos riram, enquanto o jovem apenas se arrependeu ainda mais por não ter saído enquanto pôde.

A professora foi até ao quadro, pegou na caneta e escreveu o nome de Alec no único espaço vago, enquanto Magnus regressou ao seu lugar.

— Pronto. A peça deste ano vai ser "Romeu e Julieta", acho que ainda não tinha dito. Porém, a peça vai ser adaptada por mim. - notou que todos estavam ansiosos e que queriam saber quais seriam as suas personagens, então decidiu falar sobre a história mais tarde - Vamos ver qual foi a personagem que vos escolheu. - todos sorriram.

Vilde começou a dizer as respetivas personagens de cada aluno. Ele não estava achando piada nenhuma àquilo. Queria ter ido embora enquanto pôde.

— O Romeu vai ser... - uma expressão de espanto surgiu em sua face - a princesinha Alexander! - todos riram, enquanto ele ficou totalmente surpreso e chateado.

— Quê?! Como isso pode ser possível?

— O Romeu te escolheu, Alexander. E bem, a sua Julieta vai ser.. Magnus? Quem é Magnus?

O jovem olhou em volta, um pouco incomodado, para ver se encontrava o garoto, porém não encontrou. Até ver todos os alunos olharem para alguém que estava na última fila - atrás de Alec. E então viu. Novamente. O garoto que compartilhava consigo o mesmo caminho para a escola, todos os dias. Ele estava envergonhado e com uma expressão entediante quando levantou o seu braço, ligeiramente.

— Mas isso não pode ser! Eu não vou ficar com um cara! - Exclamou rudemente, Alexander.

— Você não. A personagem sim.


Notas Finais


Comentem o que acharam! Quanto mais comentarem, mais rápido eu atualizo !!
Até ah próxima atualização♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...