História Destiny - Malec - Capítulo 4


Escrita por:

Visualizações 244
Palavras 1.120
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiee , estou muito entusiasmada com essa fanfic 🎈
Então decidi publicar mais um cap. ♡
Espero que gostem ♡

Capítulo 4 - Tão Errado.


Algumas semanas se passaram. As aulas de teatro já não eram a mesma coisa, pois a pouca conexão que Alexander e Magnus possuíam se perdeu. Só falavam o necessário, porém eles continuavam se observando. Buscavam se conhecer, mesmo assim. E o mais estranho é que o jovem de descendência asiática continuava encarando Alec, de uma forma intensa. Todavia, isso não mudava nada. Ele continuava namorando Camille, uma jovem linda, de cabelos loiros, seios fartos, alta; enfim... Uma garota popular que todos queriam.

O moreno de olhos azuis estava com os seus fones nos ouvidos, escutando algumas músicas tristes. Afundava, agora, cada vez mais as mãos nos bolsos do seu casaco, enquanto algumas gotas de água caíam sob o seu capuz. Magnus, como todos os dias, estava ali, caminhando ao seu lado para irem para a escola. Se olharam, mas o silêncio continuou. Alexander caminhava mais rápido, para não ter de ficar ao lado do outro por muito tempo, enquanto encarava constantemente o chão.

Todos notaram que ele estava diferente. Porém, ninguém sabia realmente o motivo. Alguns diziam que era porque ele não havia superado Camille, e vê-la com outra pessoa o deixava mal. Outros diziam que é devido à sua doença. Bipolaridade. E talvez fosse, também. Ninguém saberia, a não ser ele.

O dia foi passando lentamente, até chegar a hora da última aula de sexta-feira. Teatro.

— Olá queridos alunos! – Cumprimentou animadamente, Vilde. – Como vocês estão? – Perguntou, ouvindo a maioria responder "bem". – Que bom. Espero que tenham ensaiado bastante, pois hoje quero ver como vocês estão se saindo!

Alexander ficou totalmente atónito, afinal não tinha ensaiado mais nada com Magnus, e agora teria de dançar a valsa, de o beijar, abraçar.. e sabe-se lá quantas mais coisas!

— Vou deixar vocês ensairem um pouco primeiramente, tá? – Riu. – Acho que essas carinhas dizem tudo.

Todos se levantaram dos seus assentos, se dirigindo para o palco. Menos Alec. Ele continuou sentado. Não conseguia fazer nada, não conseguia pensar nada. O jovem havia piorado e ninguém o estava ajudando.

— Ei. – Magnus o chamou calmamente. – Nós temos de ir ensaiar, estamos precisando bastante. – Riu.

— Magnus, eu não quero. Por mim chega. – Ele se levantou, com intuito de sair da sala, porém o outro o segurou pelo seu braço, fortemente.

— Não, você não vai. – Encarou Alec intensamente – Você vai ficar, porque eu preciso de você. – Tossiu. - Quer dizer, nós precisamos de você. – Disse apontando para todos os alunos que se encontravam presentes na sala.

— Hm... – Suspirou. – Tá, vamos. – Desistiu daquela ideia, e seguiu finalmente para o palco.

Vilde assistiu aquela cena e sorriu. Ela sabia desde o início como aqueles dois acabariam. Assim como eles mesmos sabiam, porém não queriam admitir. E mais uma vez, o destino estava trabalhando arduamente em uma forma de os caminhos daqueles dois jovens se cruzarem, e estava conseguindo. Estava perto. Ou talvez não. Alec não estava facilitando, e Magnus namorando... Também não.

— Tá, nós temos que dançar a valsa. – Disse encarando o roteiro, coçando a cabeça. – Você sabe, Alexander?

— Tenho dois pés esquerdos.. e você? – Respondeu olhando para o chão de madeira.

— Isso nunca irá dar certo... – Pousou o roteiro em uma das cadeiras – Vá, vamos pelo menos tentar.

Magnus pegou na mão de Alec, e com a outra segurou a sua cintura. Se juntou um pouco mais, e estavam praticamente colados. O menor estava respirando profundamente, estava completamente nervoso e confuso com tudo o que estava sentindo naquele momento. Até que empurrou o outro, quando se sentiu ainda mais colado.

— Que merda é essa, Magnus?! – Gritou, despertando todos os olhares sobre si.

— Como assim?! Estou tentando dançar a porcaria de uma valsa! – Respondeu totalmente confuso, com o que acabara de acontecer.

— Ei! Vocês! Querem um microfone para gritarem ainda mais alto?! Ninguém é surdo aqui! – Gritou, a professora, ainda mais alto.

— Desculpe, professora. Não sei o que deu nele. Eu.. – Magnus olhou para a professora sem saber o que dizer.

— Podem ir todos embora. Para a semana serão as apresentações, por isso ensaiem. Vocês – Apontou para Alec e Magnus – ficam aqui.

Vilde foi buscar uma cadeira, e disse para os outros fazerem o mesmo, enquanto os outros alunos saíram da sala, falando sobre o que acabara de acontecer. Alec se sentou ao lado do outro aluno, e Vilde, na frente deles.

— O que está acontecendo entre vocês? – Perguntou a professora, com um tom de voz calmo.

— Como assim? – Questionou, Alexander. – Está tudo normal.

— Não, não está. – Vilde suspirou. – À algumas semanas que vocês estão cada vez mais distantes, e isso observa-se no desempenho do teatro.

— Eu não sei o que aconteceu, a gente foi ensaiar em minha casa, à algumas semanas atrás, e estava tudo bem. – Começou, Magnus. – A partir desse dia, tudo ficou estranho, já não nos falamos mais.

— Aconteceu alguma coisa importante, durante esse tempo?

— Não.. eu apenas comecei a namorar com Camille, e..

— Tudo explicado! – Riu, interrompendo o aluno.

— Como assim, tudo explicado, professora? – Questionou, Alec, com um olhar emburrado.

— Alexander... Você sabe tão bem como eu. – Magnus olhou para ela com ainda mais atenção, e ela tratou de mudar de assunto. – Enfim... Porque você reagiu daquela maneira à pouco?

— Ele estava muito colado a mim, e.. – Respondeu com um olhar de nojo. – eu sou hétero! Eu não quero ficar colado assim com um cara, não quero ficar abraçado, nem dançar valsa, nem merda nenhuma! Vilde, eu quero sair da peça! – Terminou, elevando o tom de voz, fazendo com que Vilde e Magnus o olhassem com um olhar confuso.

— Primeiramente! Cuidado com a sua língua! – Levantou o dedo. – Segundo! Alexander, quer sair da peça? Saia! Mas, nós sabemos muito bem que você não quer! Você sabe que está apaixonado por Magnus, e..

— CHEGA! – Gritou Alec interrompendo a professora.

Ele se levantou, empurrando a cadeira e saindo da sala. A sua visão estava perturbada, devido às lágrimas. A raiva e a tristeza o consumiram. Queria, apenas se trancar no quarto e chorar compulsivamente. E aquilo o afetou tanto, porque ele sabia que era a verdade. Eles os três - Magnus, Alec e Vilde - sabiam disso.

— Alexander! – Chamou, Magnus. – Professora, o que você acabou de fazer?!

— Acabei de dizer a verdade. Sei que não devia, eu sei disso. Porém, agora, ele vai pensar sobre isso e vai ver que é a verdade. – Disse, se levantando e arrumando as cadeiras.

— Você realmente não devia ter feito isso. Ele deve estar se sentindo, exposto.. mal.. Você sabe o que acabou de fazer?! – Elevou o tom. – Alec sofre de bipolaridade, existem pessoas que afirmam que ele já se tentou suicidar! O que você acabou de fazer?! – Elevou ainda mais o tom, e saiu da sala sem olhar para a professora.

Tudo isso era tão errado. O que o destino estava aprontando, dessa vez?


Notas Finais


O que vocês acharam da atitude de Vilde??
Comentem o que acharam do capítulo e o que estão achando da fanfic ♡
Quando mais apoio receber, mais rápido eu posto ♡
Amo vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...