1. Spirit Fanfics >
  2. Destiny - Sycaro >
  3. Aquele do aniversário de namoro

História Destiny - Sycaro - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Cap novo q eu acabei praticamente agora

Espero que gostem 💖


[ todos os creditos para o autor/a da fanart ]

Capítulo 2 - Aquele do aniversário de namoro


Fanfic / Fanfiction Destiny - Sycaro - Capítulo 2 - Aquele do aniversário de namoro

Presente, 11 de junho de 2018

Era dia de festival no colégio, uma pequena comemoração — adiantada — do dia dos namorados. O conselho estudantil preparou tudo de acordo com as sugestões aprovadas pela diretora e vice diretora, e tudo estava muito lindo, romântico e etc.

Rodrigo se arrumou com sua melhor roupa, e comprou um buquê de rosas antes de ir para o colégio, para ir até esse tal festival. O loiro e ele disseram que não iriam vir, já que no dia seguinte iriam comemorar o aniversário de dois anos de namoro fora da cidade, mas seu namorado — por ser líder de torcida no colégio — iria ter de fazer uma apresentação especial para todos, e Ximenes, obviamente, disse que iria vê-lo.

Seus passos eram apressados, não queria perder aquilo, sabia que o garoto estaria nervoso, e queria dar todo seu apoio ao seu ômega.

Ah, como era bom poder dizer que Carlos era seu ômega.

Todos do colégio sabiam do namoro dos dois, eram considerados o melhor casal. Ainda sim, alfas e betas sentiam inveja de Saiko, principalmente porque Gabryel era um raro ômega lúpus, ou seja, perfeito em casa mínimo detalhe, e o sonho de muitos é ter um ômega lúpus como parceiro.

Os ômegas costumavam fazer comentários maldosos sobre Ycaro, dizendo que o garoto só estava com Ximenes pelo dinheiro da familia dele, diziam que ele o traía com Tawan, que ele usava o alfa para conseguir ser popular, e diziam que logo os dois iriam terminar

Claro que isso é mentira.

No início chegou a incomodar o loiro, mas agora ele praticamente deu o foda-se. Estavam felizes, e era isso que importava.

Enfim, voltando para Saiko, o mesmo havia chegado na escola mais rápido do que ele esperava. As pessoas o olhavam com aquele belo buquê de rosas, alguns olhares de inveja, mas como sempre, ignorou. Sabia que a apresentação aconteceria em alguns poucos minutos, tanto é que as pessoas estavam se direcionando até o campo aberto onde raramente jogavam futebol — alguns alunos preferiam ir pra quele lugar pra fazer outras coisas do pra jogar futebol mesmo, afinal, lá tinha uns bons esconderijos, mas isso não vem ao caso agora.

Ximenes se sentou no topo da arquibancada, achava que seria melhor para ver, e não estava errado. Avistou seu ômega com a roupa padrão de líder de torcida e usando rabo de cavalo onde as mexas da frente ficavam soltas. Ele falava com os outros betas e ômegas que iriam fazer a apresentação junto do mesmo. Não pôde evitar de sorrir, começando já a ficar ansioso.

Por um segundo, o garoto olhou pra plateia, e viu Saiko, e sorriu de volta para ele, acenando. Mas logo voltou a dar atenção para seu grupo. Então, com todos ali, havia chegado a hora, os garotos se posicionaram, e a música começou a tocar

Como sempre, seus olhos ficavam vidrados no ômega loiro, nunca conseguiu evitar de admirar a beleza do outro, seus amigos diziam que Saiko conseguia ser boiola demais pelo garoto e querendo ou não, ele acabaria fazendo de tudo pelo mesmo, e bom... Meio que não é menira.

A apresentação durou uns sete, oito minutos, e assim que acabou, os que estavam presentes ali começaram a aplaudir, e o grupo se despediu, desejando um feliz dia dos namorados adiantado para todos.

Ycaro esperou Ximenes vir até ele, e o deu um beijo apaixonado assim que o mesmo se aproximou

Ycaro — Oi meu amor — Sorriu, fazendo um carinho na bochecha do mais velho

Saiko — Oi — Sorriu bobo — Ah, aqui, pra você — Entregou o buquê pro mesmo

Ycaro — Aw, que doce — Cheirou as rosas, sentindo aquele cheiro doce — Obrigada!

Saiko — Aliás, foi uma ótima apresentação, você estava incrível, como sempre — Segurou sua mão, dando um beijinho de leve ali

Ycaro — Depois de pelo menos uns dez treinos por dia, era o mínimo — Riu baixo — Fico feliz que tenha vindo me ver

Saiko — Você sempre vai assistir aos meus jogos e me dá o maior apoio do mundo, quero retribuir isso — Respondeu animado — Então, tudo pronto pra nossa viagem?

Ycaro — Com certeza!

Saiko — Daqui a pouco temos que ir, pra não chegar tão tarde lá — Olhou a hora em seu relógio

Ycaro — Não se preocupe, só quero passar em casa pra tomar um banho e trocar de roupa, e aí já podemos ir

Saiko — Ainda bem que tua casa é perto daqui — Começaram a andar até a saída, e Rodrigo passou seu braço sobre o pescoço do mais novo, o trazendo pra mais perto de si

Ycaro — Veio de moto hoje? — Arqueoou a sobrancelha

Saiko — Não — Deu de ombros — Minha mãe disse que eu devia caminhar mais e sei lá o que, porque faz bem pra saúde e tal, então vim a pé mesmo

Ycaro — Você, seguindo os conselhos da dona Sarah? Uau, que raro — Sorriu

Saiko — Cala boca, vai — Riu

Indo em direção a saída do colégio, encontraram alguns de seus amigos que estavam apenas conversando. Quando Saiko começou a namorar com Ycaro, incrivelmente conseguiu se tornar mas sociável e fez amizade com os amigos de infância do mesmo — Tawan e Victor —, com uma das irmã mais velha dele, e outras pessoas que conheceu nas festas de Ingrid.

Então, sim, agora tinha amigos além da garota de mexas rosas — que agora estavam da cor azul, vale ressaltar.

Saiko — E aí — Cumprimentou o grupo

Ingrid — Oi pombinhos — Sorriu — Vi tua apresentação, Ycaro, tava ótima!

Ycaro — Valeu!

Saiko — O que cês tão fazendo aqui? Pensei que não iam vir — Arqueoou uma sobrancelha

Victor — É, eu até que não ia vir mas.. O Davi disse que viria, talvez seja minha chance de chamar ele pra sair.. — Respondeu pensativo

Ah, sim, Victor era apaixonado por esse beta fazia um tempo, sempre ficava nervoso com ele por perto, mas quando o mesmo virou amigo de Rodrigo, conseguiu uma brecha para falar e passar mais tempo com o garoto.

Ycaro — Boa sorte então — Tocou no ombro do amigo de infância, que sorriu

Tawan — Então, vão mesmo comemorar o aniversário de vocês na casa no lago? — Olhou para os dois amigos

Saiko — É, a mãe do Ycaro finalmente deixou... Pena que a gente tem que voltar na segunda, por causa da escola

Victor — Tu conseguiu convencer a tia Mary? — Arregalou os olhos minimamente, parecendo surpreso — O que prometeu que ia fazer? — Riu assoprado

Ycaro — Nada... — Desviou o olhar por um segundo — Ok, eu disse que ia limpar a casa todos os dias por um mês, é bom fazer esse aniversário valer a pena — Murmurou a última parte, olhando para seu alfa

Ingrid — Antes de vocês irem, Ycaro, eu queria te fazer uma perguntinha.. — Forçou um sorriso, parecia nervosa

Ycaro — Ok...? O que é?

Ingrid — Temproblemaseeuchamartuairmãprasair? — Falou tão rápido que o loiro nem conseguiu entender

Ycaro — Quê?! — Exclamou, confuso

Ingrid — T-tem problema se eu chamar tua irmã pra sair...? — Perguntou um pouco mais devagar

Ycaro — Qual delas? — Arqueoou a sobrancelha

Ingrid — A Franciele, mas tipo, se você achar que vai ser estranho não tem problema, tipo-

Ycaro — Não, não tem problema, mas, sério, a Franciele? Quer dizer, ela é sete anos mais velha que a gente — Encarou a garota

Ingrid — É, mas eu tenho dezoito já! São só seis anos de diferença no meu caso

Ycaro — Grande coisa, tu continua tendo dezoito e ela vinte e quatro — Revirou os olhos — Mas se gosta tanto dela, pode chamar, sem problemas — Deu de ombros

Saiko — Amor, temos que ir — Sussurou no ouvido do loiro

Ycaro — Ah, é mesmo! Bom, nos vemos na segunda, tchauzinho pra vocês — Sorriu, acenando pros amigos, enquano saíam de lá

Caminharam por algum tempo, conversando sobre algumas coisas aleatórias e logo chegaram na casa de Ycaro. Combinaram que enquanto Gabyel iria se arrumar, Ximenes ia pegar suas coisas na casa dele e depois voltaria para buscar o loiro. E assim foi feito, Carlos tomou seu banho, vestiu o vestido que havia ganhado do próprio Saiko — um vestido slim com brilho de alça, da cor rosa bebê —, botou um de seus melhores perfume, passou um gloss de morango — que era de uma de suas irmãs, e arrumou seu cabelo de um jeitinho bonitinho. Olhou-se no espelho, e sorriu, estava perfeito, pelo menos pra si.

Ouviu uma batida na porta de seu quarto, e respondeu com um ‘pode entrar’, vendo que era sua irmã Allie

Allie — O Rodri- uau, irmãozinho — Sorriu — Dessa vez você se superou

Ycaro — Obrigado! — Sorriu vitorioso — Então, o que ia me dizer mesmo?

Allie — Ah sim, é que teu namorado tá te esperando aí na frente de casa

Ycaro — Diz que eu já vou — Disse indo pegar suas coisas. A garota apenas assentiu, saindo do quarto em seguida

O mais baixo desceu as escadas do jeito mais desajetado possível, mas figiu que nada aconteceu

Ycaro — Eu já tô indo, amo vocês! — Elevou a voz pras garotas ouvirem

Isa — Toma cuidado lá, viu?

Ycaro — Pode deixar, tchau — Sorriu mais uma vez, e saiu de casa, vendo Saiko dentro de um jipe de cor esverdeada, ficando um pouco surpreso

Se aproximou do veículo, abrindo a porta do banco de passageiro, se sentando ao lado do namorado, deixando suas coisas no banco de trás

Ycaro — Como conseguiu esse carro? Achei que íamos de táxi

Saiko — A Kimberly me emprestou, ela nem tem carteira ainda de qualquer jeito — Deu de ombros — Aliás, você tá perfeito, eu sabia que esse vestido ia ficar ótimo em tu

Ycaro — Realmente, tu nunca me decepciona — Fez um carinho na bochecha do mais alto, que sorriu bobo. Ai, ai, como o loiro adorava o sorrisinho fofo de Rodrigo — Então, vamos?

Saiko — Com certeza!

Depois de um longo caminho, haviam chegado na casa, Saiko estava admirado de certo modo, nunca tinha vindo até um lugar como aquele, não conseguia evitar o grande sorriso em seu rosto.

Levaram suas coisas pra dentro, ligando a luz, que iluminou totalmente a grande casa

Saiko — Caralho, esse lugar é lindo, a gente devia vir aqui mais vezes — Comentou, vendo o baixinho trancando a porta

Ycaro — Podíamos até chamar o resto do pessoal — Se virou pro outro

Saiko — Pode ser... — Murmursou, se aproximando do loiro — Mas já que eles não estão aqui, podíamos fazer algo mais interessante — Segurou em sua cintura, o trazendo pra mais perto, sorrindo malicioso

Ycaro — Você nunca muda mesmo né — Riu

Saiko — Ah, mas é nosso aniversário, isso seria um ótimo presente, não acha?

Ycaro — Tal- Ah! — O garoto sentiu um espasmo em seu corpo, e acabou se encolhendo, colocando sua mão sobre sua barriga

Saiko — Ycaro...? — Murmurou seu nome, preocupado

Sentiu o cheiro doce e agradável do baixinho ficar mais forte, invandindo os cômodos, viu suas pernas começarem a tremer, seu rosto ficando mais vermelho, enquanto ele ainda estava encolhido, colocando seus braços em volta de sua própria cintura. As pupilas do mais velho já começaram a dilatar, mas ele tentou se controlar. Sim, Ycaro tinha acabadoo de entrar no cio ali mesmo

Ycaro — R-ro-rodrigo! Aj-ajuda! — Gaguejou, sentindo seu corpo ficar cada vez mais quente

Saiko — Ah, merda.


Notas Finais


Limão no próximo cap confirmado meus amigos hihi até a próxima

×Escrito por @UvaDe_Chiclete_
×Revisado por @UvaDe_Chiclete_

×Grupo no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/BH6V3QCHSpi1yv3UybWvow

🧚🏻‍♀ Perfil da Autora: https://www.spiritfanfiction.com/perfil/UvaDe_Chiclete_ 🧚🏻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...