História Destiny - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Enji Todoroki (Endeavor), Eri, Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Muscular, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Stain, Tenya Iida, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui
Tags Adolescentes, Bakugou X Toga, Deku X Uraraka, Denki X Jirou, Ficção, Hentai, História, Izuocha, Jirou, Kacchan, Kamijirou, Kaminari, Midoriya X Uraraka, My Hero Academia, Romance, Shoto X Momo, Todomomo, Todoroki, Toga, Yaoyoruzu
Visualizações 200
Palavras 1.072
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa pela demora chat, é que eu to escrevendo outra história para postar em breve, e não é de boku no Hero kkk, eu já venho falando faz um tempo que quero atualizar meu outro perfil então to escrevendo uma história para esse perfil. E no tempo que me sobra eu to dando mais atenção a ela entao sorry kkkk.

Boa leitura.

Capítulo 26 - Pedido Aceito


Fanfic / Fanfiction Destiny - Capítulo 26 - Pedido Aceito

  Midoriya


 Eu ainda não entendo oque há de errado comigo, passei a tarde toda com ela, rimos bastante e tivemos um ótimo bate papo, mas agora que estamos nós dois caminhando pela rua eu não consigo pensar em nada pra falar, droga. Não me vem nada na mente para perguntar e esse silêncio de meia hora atrás já está me incomodando, e falta pouco para chegarmos em sua casa. Na verdade eu tenho algo para perguntar, e se chegarmos na casa dela não terei a chance de contar.

 Essa será minha única chance, pois hoje foi um dia perfeito, posso ter deixado uma boa impressão sobre minha pessoa para ela, quem sabe se eu contar oque eu sinto ela diz que sente o mesmo.

 - Olha Uraraka. - Começo, droga que nervoso. Quando seus lindos olhos me encaram sinto como se eu não fosse capaz de dizer mais nada. 

 - Sim. Oque foi?

 - É... - Anda Izuku, conte para ela, você não terá outra oportunidade assim, foi uma tarde perfeita, ela pode estar gostando de você, apesar. - Então lembra na festa de ontem. - Que Merda que eu disse?! Seu olhar desvia do meu me deixando mais nervoso ainda, só de eu ter falado da festa ela deve ter lembrado do beijo.

 Estraguei tudo droga, deixei bem óbvio minha intenção quando disse sobre essa festa.


 (...)


 Uraraka


 Eu achei que congelei quando ele perguntou sobre aquele dia na festa, e automaticamente venho em minha memória aquele beijo, e as palavras que ele disse para mim, só de lembrar dos labios dele tocando o meu me deixa super bem, me afasta de todos os problemas que eu já tive. Mas por que agora está sendo tão difícil? Espera, será que eu estou me fazendo de difícil? Ontem a noite ele disse oque sentia por mim, será que ele está esperando eu fazer isso agora? Será que esse realmente deve ser o meu segundo passo? Que droga estou tão confusa comigo mesma que vou explodir.

 O caminho continuou em silêncio, e isso me incomodava pois faltava bem pouco para chegarmos em minha casa, daí ele se despedira de mim, e vou me torturar a noite toda por não ter falado nada. Preciso tomar coragem.

 - Sobre ontem. - Nossa dar início para essas palavras já me faziam sentir um medo extremo. Olho de volta para ele. - Aquela hora que... 

 Fala Uraraka.

 - S-Sim. - Ele diz um pouco nervoso.

 - Quando, n-nos. - Droga como é difícil, pois milhares de coisas aparecem em minha mente, e a que mais me tortura é "Ele fez aquilo apenas para te consolar, não foi profundo." Cassete, mas ele não é disso.

 - Está tudo bem? - Ele pergunta, devo estar parecendo uma pimenta. 

 - Eu... Eu. - Travei, minha mente estava nublada, é tão irritante quando existem momentos que são mais fácil de se expressar, porém esse não é. 

 - Eu gosto de você! - Gritei bem na sua frente e rapidamente tapei a minha boca recuando alguns passos para trás, pois sua expressão foi de ficar boquiaberto. - Não tem como eu negar isso, desde que te vi naquele dia, fiquei apaixonada por você, ficou óbvio para minhas amigas, mas... - Pronto agora tudo saiu pra fora. - Mas ontem, quando você disse aquilo "Que gosta de mim." você não estava sobre efeito de álcool né? 

 - Álcool?

 - Por favor não finja que nunca rolou aquele beijo. - Digo um pouco assustada, daí vejo ele sorrindo, me deixando confusa, isso era bom ou ruim? - Oque foi?

 - Eu estava quase tendo um ataque, pois eu pensava que você fingiria que aquele beijo nunca aconteceu, pois hoje foi tão diferente em relação a nós dois que eu achei que você não gostasse de mim como eu gosto de você. - Não sabe o quão aliviada eu fiquei ao ouvir isso, respirei tão fundo. - Tudo que eu disse ontem, não foi mentira.

 - Que alívio. - Respondo me sentido mais leve, foi como se eu removi centenas de quilos de minhas costas. - Gosto muito de você.

 - Eu Digo o mesmo. - Ele pega em minha mão, e não sabe como foi incrível sentir aquele conforto, depois de suas palavras.


  (...)


 Midoriya


 Estávamos bem na frente de sua casa, depois que falamos oque cada um sente o caminho foi mais tranqüilo, conversamos bastante. Agora está na hora de ir embora.

 - Bem, chegamos. - Digo sorrindo olhando para seus lindos olhos.

 - É. Então nos vemos amanhã? - Ela pergunta, e eu digo que sim sem pensar duas vezes. - Que resposta rápida, achei que estaria ocupado.

 - Pra você eu tenho todo o tempo do mundo. - Respondo e vejo ela me olhar desconfiada. - Ta bom, Respondi sem pensar, mas não tenho culpa, você joga esse efeito em mim.

 - Agora sou uma bruxa? - Vejo sua expressão ficar seria, droga estou estragando tudo já.

 - N-Não é isso, é que eu fico doidinho com você, perto de você entendeu, não te chamei de bruxa. - Ela começa a rir e deita seu rosto sobre meu peito me abraçando.

 - Você é tão fofo e engraçado quando está nervoso. 

 - Com isso não se brinca. - Respondo rindo, ela se afasta apertando os labios.

 - Bem, se você tiver tempo livre amanhã, e eu também né. Te mando mensagem. - Me inclinei em sua direção assustando um pouco ela, é no início vai ser difícil pra nós dois. - Desculpe fugir de seu beijo, é que sabe, estamos no início ainda e essas coisas me deixa nervosa, sabe, não sei se estou com meu hálito bom e... - Interrompo sua fala quando grudo meus labios com os dela. Ela leva suas mãos para meu rosto o acariciando enquanto seguro firme sua cintura juntando nossos corpos. Seus labios eram tão macios, o beijo foi profundo e romântico, nos afastamos com um enorme sorriso em nossos rostos.

 - Se for falar muito vou fazer isso. - Respondo.

 - Nossa. Bem, até amanhã. - Ela responde indo até sua porta, fico a olhando, como era perfeita. Ela me da um último sorriso e fecha a porta.

 O pulo que eu dei foi tão incrível que poderiam me confundir com um jogador de basquete, finalmente deu tudo certo, estou em um relacionamento com a garota mais incrível do mundo.


Notas Finais


Deixem seus comentários ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...