História Destiny - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias A Escolha Perfeita (Pitch Perfect)
Personagens Personagens Originais
Tags Anna Kendrick, Beca Mitchell, Bechloe, Brittany Snow, Chloe Beale, Pitch Perfect, Sendrick
Visualizações 54
Palavras 2.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Seguinte, antes de começar eu quero dizer que eu dividir esse capítulo em duas parte ( sim novamente ) pelo simples fato dele ter ficado um tanto que grande, e a segunda parte ainda estou organizando okay?

Bem era só isso.

E ah! Não esqueçam de comentar sobre oque estão achando.

Capítulo 12 - Capítulo 12 - nosso casal? ( Parte 1 )


Fanfic / Fanfiction Destiny - Capítulo 12 - Capítulo 12 - nosso casal? ( Parte 1 )




__ Ooh girl you're shining, Like a 5th avenue diamond , And they don't make you like they used to, You're never going out of style…

Amy cantarolava no ritmo da música, batendo as pontas dos dedos no volante enquanto dirigia.

Stacie bufava revirando os olhos.

__ Ooh pretty baby , This world might have gone crazy, The way you saved me, Who could blame me... When I just wanna make you smile…

Fez o ritmo das batidas com a boca estranhamente desengonçada.

Stacie mirou Amy com a feição em torno de uma careta pela forma fora de ritmo de Amy enquanto cantava.

__ Amy será que você poderia se concentrar no trânsito, ao invés de cantar como se estivesse sozinha aqui dentro? -- reclamou.

__ Qual e Stacie, eu sei que você ama essa música… lembra quando cantamos ela no karaokê no verão do ano passado? -- tirou os olhos do trânsito a frente por um segundo mirando Stacie que tinha um sorriso nostálgico nós lábios.

__ Lembro sim, aliás não tenho como me esquecer daquele dia… foi a primeira vez que me sentir livre -- a morena suspirou esticando a mão esquerda para aumentar o rádio. __ I wanna thrill you like Michael, I wanna kiss you like Prince, Let's get it on like Marvin Gaye… -- cantarolou fingindo que tinha um microfone nas mãos .

__ Like Hathaway write a song for you like this… -- Amy deu uma última olhada em Stacie um olhar cúmplice antes de ambas cantarem o refrão juntas.

__ You're over my head, I'm out of my mind, Thinking I was born in the wrong time, One of a kind, living in a world gone plastic…

Elas cantavam a música juntas, Stacie ainda fingia que tinha um microfone nas mãos, os cabelos longos balançavam pelo movimento do vento vindo das janelas abertas. Amy ainda batia os dedos no volante fazendo algumas caretas engraçadas enquanto tentava imitar a voz original dos cantores.

Elas estavam apenas sendo elas mesmas, como se os problemas tivessem sumido por um tempo, como se Stacie tivesse se esquecido que logo estaria frente a frente com chloe novamente, e que teria que ajudar a ruiva de alguma forma, sem que beca soubesse, já que a morena era uma complicação em pessoa, e tudo que Stacie menos queria era mais confusões do que já estava tendo no momento.

__ Baby you're so classic… -- Amy continou, mas dessa vez sozinha já que atenção de Stacie foi alertada quando o celular dela tocou no meio do refrão da música.

__ Droga -- murmurou após ver o nome de beca na tela __ Amy, e a beca…

Amy não escutou pois o som estava muito alto.

__ O que?

Stacie bufou abaixando o som.

__ Ei!?, justamente na melhor parte! -- reclamou Amy.

__ Beca está ligando, deve está preocupada com o nosso sumiço!

__ Oh…

__ Fica quieta, e deixa que eu invento uma desculpa -- Amy assentiu.

Stacie suspirou fundo, antes de finalmente atender a ligação.

__ Bequinha…

__ Aonde vocês se meteram?

__ Huh, bem Amy e eu formos até a cafeteria do outro lado da rua, depois eu decidir vim embora e melhor para você pensar mais um pouco, amanhã a gente conversa mais sobre isso… além do mais Amy está me levando até em casa -- Amy sorriu por Stacie mentir tão bem.

__ Tudo bem -- era possível ouvir o longo suspiro vindo de beca __ Acho que cheguei em uma conclusão.

Stacie mirou Amy com os olhos arregalados.

__ Huh? Como assim uma conclusão?

__ Bem, eu acho melhor me afastar de vez da chloe entende? Ela não merece passar por isso e…

__ Beca! Amanhã conversaremos sobre isso, por favor não toca mais nesse assunto até chegar a hora de conversávamos! Estamos entendido?

__ Huh, sim… tudo bem então, até amanhã.

__ Até, e ver se descansa, e não precisa se preocupar, e para de pensar nesse assunto... -- fez uma pausa coçando a bochecha direita antes de prosseguir __ Enquanto a Amy, não precisa se preocupar ela disse que depois irar passar na casa do bumber então...

__ Tudo bem, e ate melhor eu ficar mais tempo sozinha, estou precisando.

__ Certo… -- Stacie congelou assim que Amy virou a esquina e o carro de chloe foi visto por ela __ É, beca preciso desligar a bateria está caindo…

__ Certo, então até.

__ Beijos gostosa, até.

Stacie desligou voltando a respirar normalmente.

__ Essa foi por pouco -- disse amy.

__ Com toda certeza mas eu sei mentir muito bem, nasci com esse dom -- se gabou convencida __ Agora vá mais um pouco a frente, aquele se eu não me engano e o carro da ruiva.

Amy fez oque Stacie pediu, andou alguns quilômetros a frente, até estacionar o carro atrás do de chloe.

__ Eu vou até lá, para checar se e mesmo a ruiva -- informou destravando o cinto de segurança __ Fica aqui, e qualquer coisa eu te chamo.

__ Tá mas se a ruiva sei lá, tiver armada e te dar um tiro?

__ Espera... Oque? -- Stacie estava perplexa com os pensamentos de Amy.

__ Ah vai saber se ela quer te matar só pra não ficar no caminho entre beca? Aliás do jeito que você fletar tanto com beca, ela ficou com ciúmes e…

__ Amy, cala a boca olha as merdas que você está falando! -- Stacie revirou os olhos abrindo a porta __ Chloe não e desse tipo, ela não irá me matar.

__ Bem,se você diz... -- deu de ombros __ Mas se caso algo de errado acontecer, eu passo com o carro por cima dela.

__ Amy só cala a boca.

Stacie sem esperar por mais baboseiras vindas de Amy, desceu do carro indo até o veículo da frente. Amy analisava tudo prestando a mínima atenção aos movimentos e passos de Stacie.

Por incrível que pareça, aquele era mesmo o carro de chloe, Stacie só teve a certeza quando mirou atenção na ruiva dentro do carro.

Chloe tinha a cabeça abaixada contra o volante, os ombros dela subiam e desciam a cada suspiro que ela fungava pelas lágrimas. Stacie se aproximou lentamente até se encostar na porta do motorista, a janela do carro estava aberta, oque foi fácil para Stacie se prontificar em esticar o braço para tocar os ombros inquietos de chloe.

A ruiva se assustou com o toque levantando a cabeça em um ritmo repentino pelo susto.

Logo se suavizou quando mirou os olhos preocupados de Stacie.

__ Ei… -- foi a primeira coisa que Stacie diz.

__ Oi… -- não passou de um mero sussurro.

Stacie sorriu entristecida mirando o olhar para o banco de trás vendo Peter dormindo suavemente na cadeirinha infantil.

__ Huh, Peter ele…

__ Não, ele não me viu chorando, digo ele presenciou a briga tanto que ele me fez milhares de perguntas, mas eu mudei de assunto… -- chloe fungou mais uma vez limpando as lágrimas __ Ele não merece ver a própria mãe destruída, não no próprio aniversário.

__ Eu sei… -- suspirou __ Bem, eu… trouxe a Amy, amiga minha e de beca, ela divide o apartamento com a baca e… ela pode ajudar no que for preciso -- garantiu.

__ Oh, eu…huh tudo bem, eu só quero conversar e distrair o Peter -- pediu chloe.

__ Claro eu… já volto -- chloe assentiu vendo Stacie se afastar.

Amy observou Stacie se aproximar de volta ao carro.

__ Algum problema? -- questionou Amy.

__ Não, não... -- Stacie abriu a porta do passageiro se sentando no banco __ Preciso da sua ajuda, eu sei que você e ótima com crianças então...

__ Claro que eu sou ótima com crianças, quem as odeia e a beca eu as amo -- indagou Amy.

__ Certo, então você será a pessoa certa para distrair o Peter enquanto eu converso com a mãe dele.

__ Hum… sei não essa conversar em -- disse maliciosamente.

__ Amy!? Tá maluca? Já disse que chloe e apenas uma conhecida na qual eu estou disposta em ajuda! -- bufou frustada __ Será que tem como você colaborar em tentar ajudar nosso casal?

__ Nosso casal? -- franziu o cenho

__ É! Beca e chloe duh.

__ Ah sim... -- sorriu batendo a mão na testa __ Mas eu achei que você tivesse dito que era melhor a gente não se meter nesse assunto. -- relembrou.

__ Tá, eu disse isso… mas a gente precisa ajudar da forma mais simples, dando apoio as duas principalmente a chloe que está um caco de tão quebrada que ela está -- suspirou profundamente __ Sério, ela não para de chorar.

__ É, pelo visto nossa bequinha tá arrebentando a boca do balão com a ruiva em…

__ Amy, a questão e que no momento não é apenas beca o motivo da tristeza da ruiva… aubrey está no meio disso tudo também.

__ Bem, chega de enrolar me diga oque preciso fazer me questão ao pirralho.

__ Certo, hum… ele esta dormindo deve está exausto pela festa de aniversário -- Amy assentiu prestando atenção nas palavras de Stacie __ Vá até o mercado mais próximo compre guloseimas, mas não exageradamente aliás ele já ingeriu muito doces durante a festa -- novamente Amy assente __ Ah, e compre algum presente agradável para ganha-lo mais fácil, eu vou com chloe para o apartamento dela, quando você tiver com tudo comprado eu te mando a localização do prédio dela, daí você vá até lá... Tudo bem?

__ Sim capitã -- brincou __ Agora vá.

__ Certo, e a Amy... ver se compra algo agradável, não vá aparecer com algo constranger por favor.

__ E por acaso eu já te decepcionei?

__ Pra ser sincera? Um bocado de vezes… principalmente no natal do ano retrasado quando você me tirou no amigo secreto e me deu um vibrador tive que abrir o presente na frente de todo mundo!

__ Tá, mas era oque você queria gastei uma fortuna naquele vibrador.

Stacie corou violentamente revirando os olhos.

__ Tá que seja -- destravou a porta __ Ver se não demora! -- saiu do carro.

__ Tá, tá... -- assentiu tediosamente __ Que seja.

Stacie balançou a cabeça levemente até ver Amy ligar o carro e se afastar entre as ruas.

Após um suspiro longo, Stacie seguiu novamente até o carro de chloe.

__ Desculpa a demora, eu estava conversando com Amy -- se explicou.

__ Sem problemas -- chloe destravou a porta do passageiro __ Vamos lá, eu preciso tomar um banho e trocar de roupa.

__ Certo -- Stacie assentiu dando a volta no veículo e se acomodando no banco ao lado de chloe.

Peter continuava a dormir tranquilamente. Ele estava exausto pelas horas curtindo a festa de aniversário, oque era bom já que chloe não precisaria novamente fugir do assunto a cada pergunta que o filho lhe fazia.

Era difícil ter que segurar as lágrimas na frente de Peter.



[…]



Durante os minutos de estrada até o apartamento de chloe, ela e Stacie se permaneceram em silêncio. Era até que reconfortante ficar naquele silêncio entre as duas. Mas a mente de ambas trabalhavam freneticamente em milhares de palavras que rondava constantemente.

Após vinte minutos oque parecia ser dez horas rondando as ruas de Los Angeles, chloe finalmente suspirou em alívio quando adentrou o estacionamento do prédio.

Stacie se permaneceu calada, mas atenta a cada movimentação. Ela manteve atenção no hall do prédio pois já havia conhecido antes pois uma antiga amiga estava hospedada no mesmo prédio na qual chloe mora.

Quando estacionou na mesma vaga de sempre, chloe soltou o sinto e Stacie fez o mesmo.

__ Quer ajuda para carregar-lo ? -- Stacie prontificou em ajudar.

__ Oh, não será necessário Peter parece que tem um faro sobre mim, toda vez que alguém desconhecido o pega no colo mesmo dormindo ele estranha, e sempre resmunga até eu o pegá-lo no colo -- Explicou rapidamente.

__ Ah sim, tudo bem. -- Stacie assentiu fazendo o mesmo movimento de chloe, abrindo a porta do veículo logo saindo de dentro dele.

Chloe com certo cuidado tirou Peter da cadeirinha, o pegando no colo, ela tinha que admitir que o pequeno estava crescendo com o tempo, e o tamanho consigo do peso não estava ajudando no momento por carregar-lo no colo.

Ele estava simplesmente crescendo rápido demais, e chloe não gostava nada disso.

Ele ainda era apenas o seu bebê.

E ela morria de medo dele crescer tão rápido e logo mais já estaria na faculdade, namorando e como num piscar de olhos casando e se afastando da mãe.

Um calar frio sempre percorre a espinha de chloe em todas as vezes que ela imagina o futuro de Peter longe dela.

Ela não aguentaria vê-lo ir embora tão rápido.



Após ter ajudado chloe a destranca porta do apartamento - já que Peter estava no colo da mãe - Stacie pediu licença após adentrar o aconchegante apartamento onde chloe mora.

Tudo era tão…simples mas ainda sim chique e elegante, os móveis combinando com as cortinas e a cor das paredes. Uma estante enorme de livros e com toda certeza chloe não parou para ler nem a metade deles. A cozinha era plena, elegante e com diversos utensílios que qualquer dona de casa surtaria em querer usar-los  em um jantar ou até mesmo almoço em família.

Tudo impecável, do jeito e na visão de chloe.

__ Huh, pode ficar avontade Stacie eu irei colocá-lo na cama, logo mais retornarei sinta-se em casa -- o tom era baixo, mas ainda sim amigável.

__ Claro claro, sem problemas e não precisa ter presa estarei aqui -- garantiu Stacie após se sentar no sofá se aconchegando sobre as almofadas.

Chloe mesmo triste, sorriu assentindo antes de sumir da visão de Stacie após entrar no quarto no final do corredor.



[…]



Beca estava cansada, literalmente cansada. Ela dormiu mais do que devia mesmo assim o seu cansaço não acessava. Além do cansaço físico existia também o cansaço psicológico e isso era oque mais lhe maltratava constantemente. Ela não conseguia sequer pensar, ou chegar em uma conclusão.

Ela nunca chegou a se envolver com alguém em todos os anos de vida. Claro que já se envolveu em alguns rolos passageiros, mas nunca chegou a se apegar ou se apaixonar, principalmente depois da morte trágica de seus pais, Beca já era fechada para o público e para o mundo mas agora ela se tornou uma base somente dela, como uma enorme bolha que infelizmente - ou felizmente - chloe conseguiu estourar-la entrando sem ao menos pedir licença.

O modo na qual chloe chegou na vida de beca, era tão irônica e engraçada, um maldito ônibus lotado, mas seus olhos se prenderam justamente nós olhos azuis claros da ruiva desconhecida, que logo mais se tornou mais do que uma simples conhecida da vida, é sim… o amor da sua vida.

Irônico? Sim beca achava isso o tempo todo, era assustador e revelador o sentimento forte que beca não conseguia mais segurar quando a questão era chloe,quando ela ouvia o nome da ruiva, ou o cheio agradável do shampoo misturado com o perfume doce e suave .

Beca odiava perfumes doces, por sempre acha-los enjoativos demais.

Mas era chloe, era como se tudo nela fosse perfeito, até mesmo o perfume doce começou a se torna o favorito de beca.

Ela grunhiu irritada, e frustamente rendida aos sentimentos que não aguentaria esconder-los por muito tempo.

Mas ela tinha medo, medo de se envolver rapidamente. Medo de não conseguir demonstrar oque era amor. Medo de falhar. Medo de magoar Chloe. Medo de criar expectativas para a vida, e não conseguir sequer listar-las em um papel para seguir-las com o passar dos anos.

Confuso, estranho e inclusivamente bom…

Era uma sensação totalmente fodida, que beca se meteu.

E ela teria que tomar alguma providência antes que surtasse de vez.


Notas Finais


A música na qual a Amy e a Stacie estavam cantando no início do capítulo e Clsssic - MKTO.

Eu amo essa música apesar dela ser bem antiguinha, mas enfim e isso.

Até breve.

Ah já ia me esquecendo...

Vocês tem wattpad? Tô pensando seriamente em postar essa fanfic por lá também, mas sei que vou flopar. Sei lá, tô pensando sobre isso ainda.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...