1. Spirit Fanfics >
  2. Destiny >
  3. Quem é você?

História Destiny - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente!! :)
Essa é uma nova fanfic que vai retratar uma garota chamada S/N - todos nós sabemos disso rs - o seu sonho é ser líder do grupo EPH, que atualmente o seu avô comanda por enquanto.
Para mostrar que tem capacidade de substituir o seu avô, ela é obrigada a matar e roubar.

Espero que gostem dessa fic!! :) ~ LayeonV

Capítulo 1 - Quem é você?


O cheiro de carne podre com zumbidos de moscas ao redor, conseguia ver o sangue escorrendo pelo balcão ao cortar aquela carne macia cheia de gordura dentro.
- Você vai querer somente a barriga?
Eu estava tão distraída com aquele cheiro magnífico de porco, que não tinha prestado atenção em uma palavra sequer do vendedor, somente assenti a cabeça sem deixar que meus olhos fugissem para outro cenário desgostoso.
- São 4000 wons.
Peguei a sacola que pingava de sangue e paguei ao vendedor. Percebi que havia vários olhares em mim, fazia bastante tempo que não entregavam comida para a população de Herts e eu estava ciente que iriam morrer logo.
As mini cabanas feitas em palha já estavam se destruindo e a madeira apodrecendo, com certeza a população não duraria 1 mês. O Rei irresponsável e orgulhoso não queria saber mais de nada, só queria dinheiro e guerra, até as vacas que serviam de alimento para as pessoas do castelo, estavam magras, com nenhuma carne. Eu desajava, na verdade, eu desejo que algum dia todos que estão neste reino possam ser felizes.
Finalmente consegui sair de Herts e caminhei até a casinha pequena construída com pedras e madeira, abri a porta daquela casinha e desci as escadas. Aquelas escadas levavam ao meu lar, ao meu futuro grupo EPH. O meu avô sempre fez questão de deixar os nossos membros a vontade quando terminassem tais missões, por isso chamamos a EPH de lar. Quando você descer as enormes escadas, você vai passar por uma caverna sombria e finalmente chegar ao nosso grupo. Temos 5 casas após a caverna, a maior é minha e de meu avô, 3 são dos nossos membros e a última é onde fica os prisioneiros, todas são feitas de pedras.
- Cozinhe essa carne podre para os prisioneiros - Falei jogando a sacola cheia de sangue no balcão da cozinha -
Fui para fora de casa após escutar o alarme de meu avô, esse alarme indica que todos nós temos que para o centro, onde ele normalmente fica sentado em seu trono. Todos saíram correndo de suas casas e fizeram uma linha horizontal, começando a se ajoelhar no mesmo momento.
- Deem um passo a frente para quem eu chamar aqui agora. S/N - Dei um passo para frente já sabendo o que ia vim - Jimin, Yoongi, Hoseok, Jin, Namjoon e Jungkook. O resto quero que procurem alimento. - Os que não foram chamados correram para a caverna - Seguinte, vocês já planejaram como vão invadir a casa onde o príncipe está habitando?
Assentimos.
- Pois bem, vocês sabem o que eu quero do príncipe antes de sua cabeça. Me tragam o anel dele.
Nunca soube o motivo do interesse por aquele anel, mesmo assim eram ordens.
- Quero aquele anel em minhas mãos amanhã. Dispensados.
Corremos para as nossas devidas casas começando a nos preparar. Vesti a minha legging preta, e uma blusa preta também, amarrei o meu cabelo e coloquei uma capa junto com o meu capuz, coloquei um tecido tampando a minha boca e meu nariz.
Tudo preto, sem a amostra de minha pele somente de meus olhos. Coloquei o meu cinto que tinha bolsos para guardar espadas e facas, finalmente eu estava pronta. Joguei o capuz para trás e abaixei o tecido.
- Todos estão prontos? - Falei saindo de casa colocando as minhas luvas, eles assentiram e estavam vestidos da mesma forma que eu - Então vamos.
Saímos da caverna e subimos as escadas, abrimos as janelas da pequena casa e estava anoitecendo ainda.
- Vamos esperar ficar de madrugada.
Nos sentamos no chão cheio de poeira e começamos a falar de como vai ser o ataque.
- Com certeza vai ter guardas em volta da casa, Jimin você está levando as seringas, né? - Ele assentiu tirando do seu bolso várias seringas com um líquido que apagaria os guardas em segundos - Ótimo, quando apagarmos os guardas, eu entro pela janela e vocês esperam lá fora, se eu bater na porta entrem o mais rápido possível.
Comecei a sentir uma ventania fria e a luz do sol já não estava mais a vista, momentos depois conseguimos escutar de longe um sino que indicava meia noite. Nos entreolhamos e coloquei o meu capuz e o tecido novamente, abrimos a porta cuidadosamente e saímos como sombras naquela longa e perigosa floresta. A cada barulho que escutávamos era como se fosse um aviso, para não irmos de jeito nenhum até a residência do príncipe, tínhamos que prestar atenção em tudo, nos barulhos que fazíamos e nos barulhos que animais por perto faziam, podíamos encontrar os piores animais da floresta a qualquer momento.
Uma névoa longa com uma ventania fria, aumentava a cada aproximação que dávamos na casa do príncipe..Até que finalmente avistamos uma pequena e velha casa, de longe eu conseguia perceber que aquela casa não estava em boas condições. O telhado estava quebrado nas laterais e buracos podiam ser vistos em longa distância.
Cada um subiu uma árvore diferente, tomando cuidado a cada salto de galho em galho. Senti pontadas em minha mão após ter pulado o penúltimo galho e mordi os lábios tentando conter a dor, senti um líquido começar a descer de minha mão, porém continuei até saltar o último galho que dava para a casa.
Olhei para os garotos que estavam prontos para pular em cima dos guardas que não haviam percebido os nossos movimentos em nenhum momento. Assenti com a cabeça e Jimin, Jungkook, Yoongi e Namjoon saltaram em cima dos 4 guardas, tampando suas bocas no mesmo momento. Saltei para longe deles e entrei pela janela quebrada que fez pequenos ruídos enquanto eu entrava, coloquei meus pés no chão e era nesse momento que não tinha mais volta.
Dei um passo e olhei ao meu redor percebendo que não havia ninguém aqui, um som de lâmina percorreu o local e peguei minha faca em menos de um segundo, fiquei atenta a cada respiração, mas não conseguia escutar nada.
- Quem é você? - Uma voz masculina pairou o local fazendo eco, eu iria partir para cima...Se ele não estivesse com sua espada diante de meu pescoço. -
Um chute percorreu as minhas costas fazendo eu ficar de joelhos, me arrastei para longe da lâmina e me levantei rapidamente, joguei a faca no chão e peguei minha espada. Sua lâmina se chocou com a minha e segurei ela com mais força repetindo o mesmo ato que aquele homem havia feito. Começamos a lutar, ele parecia ter sido bem treinado...Mas não tinha uma pose de príncipe,eu não conseguia ver direito o seu rosto por conta da escuridão.
Distraída tentando decifrar o seu rosto, sinto a sua espada passar de raspão em minha cintura fazendo o tecido do meu capuz se rasgar. Lâmina contra lâmina, somente um de nós iria sobreviver.
Um golpe de sua espada em direção ao meu pescoço me faz pular para trás e cair no chão, tentei me afastar, porém era tarde demais. Sua espada estava a poucos metros de meu pescoço, eu conseguia escutar a respiração ofegante do homem diante de mim.
- De qual grupo você é? Quem te mandou aqui? Estava planejando me matar?
Fiquei calada e a espada se aproximou mais.
- Mate-me. - Falei rispidamente - Não irei me entregar.
- S/N!! - Idiotas....Gritaram o meu nome. -
Jimin arrombou a porta junto com Namjoon e lançaram suas espadas rapidamente. O homem diante de mim olhou para trás e correu até a janela quebrada, me levantei e peguei minha espada saindo pela porta, começando a correr atrás do mesmo.
Percebi que aquela escuridão na floresta não ia ajudar muito e então parei de correr deixando ele fugir.
Voltei para os garotos e os seus rostos eram de assustados.
- Essa não é a casa do príncipe..
- O quê?! - Gritei e me joguei no chão exausta -
- Nós falhamos.
Joguei o meu capuz para trás e deixei a ventania bater no meu rosto, descansei um pouco e logo voltamos para casa de meu avô. Evitamos fazer qualquer tipo de barulho para não acordá-lo e entramos em nossas devidas casas.
Acordei com o meu avô me balançando, perguntando o tempo inteiro sobre o anel.
- Conseguiu o anel?
- Não...- Falei abrindo os olhos e sentando na cama - O lugar que fomos não era a residência dele.
- Como assim não era a residência dele?! Vocês não conseguem mais achar uma casa, é isso?
- Talvez esteja mais escondida do que pensamos, o senhor pode ter passado errado também.
- Irei conferir, bem...Hoje eu quero que você vá para o vilarejo de Ralian, escuto boatos de que tem bons ambulantes lá.
Me levantei e me arrumei para ir até Ralian, visitei os prisioneiros e provoquei cada um.
- E então, Patrick. Já pensou direitinho no que fez? - Falei colocando as mãos nas grades e ele mostrou os dentes fazendo um grunhido no mesmo momento, dei um sorriso de lado e continuei.. - Acho que você precisa ficar de castigo por mais tempo. Tchau.
Percebi os olhares cheios de ódio em mim e fiz um gesto com a mão de despedida.
A caminhada até o vilarejo de Ralian não era tão grande, cheguei alguns minutos depois e já notei que as cabanas eram totalmente diferentes de Herts. As cabanas de Ralian eram feitas de pedra e tijolo e a população não parecia ser muito necessitada. Eu conseguia escutar até crianças rindo...Fazia muito tempo que eu não escutava crianças rindo e se divertindo.
- Compre o melhor frango do reino!
Senti o delicioso cheiro de frango atingir minhas narinas e já adiantei os meus passos em direção aquela vendedora.
- Eu vou querer o frango inteiro. - Falei pegando o dinheiro e quando eu fui entregar para a vendedora ela foi tomada de minhas mãos no mesmo momento. - Droga.
Corri em direção do ladrão, que não corria nem um pouco devagar, e percebi que ele correu mais rápido, apressei os passos e um homem passou por mim correndo na mesma direção do homem..Percebi que ele ia alcançar o ladrão e parei de correr começando a andar, um empurrão foi dado no ladrão, fazendo o mesmo cair.
- Devolva. - O garoto falou estendendo a mão -
Coloquei as minhas mãos na blusa do garoto que estava caído no chão e o puxei para a parede, tomei o dinheiro de suas mãos e me agachei o olhando com ódio e fervor.
- Diga para você mesmo que se eu encontrá-lo fazendo isso novamente, irá sofrer as consequências. - Soltei a sua blusa e me levantei, olhei para o macho que havia me ajudado e o seu rosto estava indecifrável -
- Obrigada. - Falei rispidamente e voltei para a vendedora. -










 


Notas Finais


Espero que tenham gostado primeiro capítulo!!
Não sei se vou postar diariamente, mas fiquem atentos.
Obrigada por terem lido.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...