1. Spirit Fanfics >
  2. Destiny. >
  3. " Nojo."- Ano: 2000.

História Destiny. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura <3

Capítulo 2 - " Nojo."- Ano: 2000.


Fanfic / Fanfiction Destiny. - Capítulo 2 - " Nojo."- Ano: 2000.


* Dia 13/10/2000- Encontro do Bryan e da " nojo"/ Laura.- Horas mais tarde.* 
- AAh que lindo você está meu filho!- ouço minha mãe dizer para Bryan, enquanto passava pelo corredor.
Vou para a sala, onde encontro o meu pai sentado no sofá lendo o seu jornal. 
- Pai, vamos fazer um bolão?- digo me sentando no sofá. 
Eu e o meu pai temos um relação muito boa. O considero meu melhor amigo, assim como minha mãe. Aliá, minha relações com meus pais é muito boa. 
- Hm?- ele diz desviando sua atenção para mim. - Bolão? 
- É. Quanto tempo o senhor acha que essa relação do Bryan com a Laura vai durar?- brinco e ele ri abertamente, me fazendo rir. 
- O minha filha...- ele diz se recuperando do riso.-Dou 1 mês. - ele fala firme, me fazendo rir. 
- Dou 1 semana.- digo ainda rindo. 
- Quem perder?- ele pergunta. Tá vendo? É por isso que eu tenho essa relação amigável com ele, ele age feito adolescente comigo e não vou mentir, eu adoro! 
- Lavo o seu carro por 3 meses.- negocio e estendo minha mão pra um aperto. 
- Fechado.- ele diz retribuindo  aperto. 
- O que tá fechado?- Bryan pergunta passando por nós.
-O portão tá fechado.- Meu pai desconversa. - Pega a chave. - Bryan sorri e pega a chave e ao lado, pega o grande buque de rosas que comprou pra Nojo. 
- Bom encontro com a Nojo, Bry!- digo assim que ele abre a porta. Ele para e me olha sério. 
- Se você chamar ela assim amanhã, eu juro que te mato!- ele diz e sai. 
Deixa eu explicar, amanhã vai ter um almoço especial de aniversário do Bryan, vai ter tudo mundo que o Bryan considera amigo. Ou seja, vai ter o Peter, a nojo e o Ryan. Bryan quer que eu fique no almoço, mas eu não faço a minima questão de ficar perto desse povo.
Tiara, irmã do Peter, e também uma das minha melhores amigas, me chamou pra ir na casa dela, pois ela e suas irmãs, que são uns doces de pessoas, irão fazer uma festa do pijama, amanhã.  Não vou numa festa pra ir pra outra. Foda. 
Deixo a sala e vou  para o meu quarto. Ao adentrar, vou até a minha comoda e pego o meu diário. Me sento na minha cama e começo a escrever. 
" Querido Diário, 
O Bryan realmente vai no encontro da Nojo. Dou 1 semana pra ser corno.  
Ele nunca soube que ela é mais uma daquelas que só pega os populares pra ser " popular " também. Odeio pessoas que se escondem na sombra de alguém só pra aparecer! Aff.
Já tentei falar com ele sobre ela, mas ele nunca dá ouvidos, então, foda-se. Eu avisei. 
A amanhã, meu mano vai fazer 16 anos e vai fazer um jantar especial pra assumir o namoro dele com a nojo. É, ele namoram. ECA! 
Já é de costume eu chamar ela de nojo, tanto que o Bryan pediu pra eu não chamá-la assim. Pode deixa maninho, eu nem vou estar aqui em casa. Não vai acontecer! 
Hoje, mais uma vez o Peter veio com a gente. O Bryan quase descobriu que eu gosto dele. Imagine se ele souber? Ele provavelmente vai falar pro Peter e vai infernizar a a minha vida! 
Hoje mais uma vez me falaram que sou gorda. Perguntei pra minha mãe se era verdade, e ela disse que não. Não sei... Eu não me acho gorda... Minha vó fala que é fase de crescimento, que ela também era gorda na adolescência.
Não vejo a hora disso tudo acabar e eu poder ir fazer a faculdade dos sonhos! Não to me esforçando atoa! Quero muito entrar pra Harvard e fazer jornalismo. É o meu sonho. "

Acabo de escrever, olho para o relógio, e vejo que são 19h:23m. Já fiz todos os meus deveres, já até terminei de ler ' Meu pé de Laranja Lima.'. Livro lindo de mais. É  brasileiro, ganhei da minha vó, de aniversário.
Minha vó, Cecília Torres, a melhor vó do mundo, tem exatos 72 anos, é maravilhosa e também brasileira. Ela me ensinou um pouco do português, posso até me arriscar em dizer que sou bilíngue. Consegui ler o livro todo...
Me levando e vou para a minha bancada, guardar o meu diário.  Ao guardar, passo em frente ao meu espelho. Meus olhos se prendem no que se reflete nele. Paro e viro de perfil. Me encaro,passo minha mão por cima da minha barriga sobressaltada. Apalpo minha bariga.
- Eu sou gorda?- digo me olhando no espelho. Levanto minha camisa, e ao ver a minha barriga, me lembro de hoje das pessoas me chamando de gorda na escola. Meus olhos lacrimejam. Abaixo a camisa rapidamente e sacolejo a cabeça
na tentativa de esquecer o que se passava em minha mente.- Eu não sou gorda!- Limpo meus olhos que tinham lágrimas e me sento na cama. Apago a luz do abajur, deixando o meu quarto um pouco escuro. Fico encarando o teto
até pegar no sono. 

 


Notas Finais


Comentem oq acharam <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...