História Destiny - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2PM
Personagens Chansung, Junho, Nichkhun, Taecyeon, Wooyoung
Tags 2pm, Kpop, Lemon, Musica, Romance, Yaoi
Visualizações 207
Palavras 3.521
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí, pessoas!! Vocês devem estar querendo me matar, né? * foge*
Mas tenho uma desculpa pra vocês: Problemas pessoais. hehe
Meu pai foi pro hospital e ficou muito mal, me mudei as pressas e comecei a faculdade. Tudo pelos mesmos dias, tudo junto. Agora to com pouco tempo pra escrever, mas não abandonarei a fic! Até pq ela já ta no fim né? (Ahhhh)
Mas não chorem! Vou TENTAR não estragar a fic com um final ruim. Eu disse que vou TENTAR, não garanto nada.
Ok, ok. Vamos para o novo capítulo, tentei fazê-lo bem grandinho, até pq se fosse pequeno eu ia demorar ainda mais pra organizar a minha mente e etc e tal. Muitas mudanças e coisas acontecendo. Espero que gostem!

Capítulo 21 - Amanhã quem sabe


Ele havia sumido do mapa. Fui até seu escritório e sua secretária disse que ele tinha feito uma viagem de negócios e que não tinha data prevista para voltar. Achei muito estranho isso. Eu tinha certeza absoluta que não era coisa de trabalho. Ele havia me deixado, como prometeu que nunca faria. Desistido de vez...  Sua secretária disse, também,  que ele deixara um substituto e que o conheceríamos amanhã antes da audição. Já havia ouvido falar dele, não era muito famoso, mas pelo que sabia era boa gente e.... hétero! Pelo menos esse não vai me arrumar problema.

Mandei uma mensagem para os membros avisando sobre a “novidade”. Todos ficaram um pouco chateados, acho que o motivo disto também parecia ser óbvio para eles. Nichkhun, pelo contrário, parecia ter ficado contente com a situação. Não me surpreendi nada, já estava esperando por isso mesmo...

E sobre mim? O que achei de tudo isto? É estranho e muito confuso. Senti um aperto no coração, um pouco de desapontamento. Eu deveria saber que isso um dia ia acontecer, que, se eu ficasse com Khunnie, tudo mudaria entre nós. Só que não é fácil, nada fácil! Acostumei-me com seu jeito, seu carisma, insistência, sua proteção, seu abraço; com tudo! Não é um simples “acostumei” sem importância, não é como uma rotina chata. Pelo menos não agora que sei que ela teve um fim. É um “acostumar” de se adaptar, de gostar, se sentir em casa, sentir falta e talvez até necessidade daquilo todos os dias. Agora terei que me acostumar novamente e só o futuro me dirá no que isso levará. Maldito futuro, tempo e espaço! Maldita vida! Maldito destino...  Pergunto-me do porquê de termos que passar por escolhas tão difíceis nessa vida. Porque é tão difícil amar, ser feliz e pronto? Sempre haverão problemas, nunca está certo. Parece um quebra cabeça sem fim.

 

No entanto, de nada adianta lamentar-me agora. Vou seguir o meu caminho como se ele nunca tivesse me feito virar na esquina errada. Vou amar aquele que me ama, sempre amou e nunca me abandonou. Ainda mais depois de tudo...

Sentei-me no balanço do condomínio e balancei-me, quando cheguei bem no alto pulei. A sensação é incrível, mesmo durando apenas alguns segundos, sentir aquela brisa, não ter onde pisar e o friozinho na barriga que dava fazia eu me sentir livre.

O ruim é que depois de colocar meus pés no chão todos aqueles problemas voltam. Não há o que fazer mesmo, pelo menos pude esquecê-los por alguns segundos. Agora preciso voltar pra casa e tentar descansar. Amanhã vai ser um dia muito importante e não posso arriscar errar alguma coisa e estragar tudo.

 

***

 

– Estão preparados? – O novo empresário perguntou.

– Estamos! – Todos responderam.

– Treinamos tanto pra isso. Acho que estamos muito mais que preparados não é mesmo, pessoal? – Taec incentivou.

– Isso aí!! Vamos deixá-los de queixo caído. – Eu e Taec fizemos um aperto de mão divertido.

– Bom saber. Dêem o melhor de vocês! – Fred, o novo empresário, sorriu. Ele era muito boa gente mesmo.

Estava quase na hora e o nervosismo consumiu todos nós. Meu coração já estava quase saindo pela boca. Khunnie percebeu, deu-me a sua mão e sorriu.

– Vai dar tudo certo, meu amor.

Concordei com a cabeça. – Eu sei!

 

– Agora a próxima banda pode se apresentar... 2PM! – Chamou o lider do A.N.Jell, Tae Kyung.

Respiramos fundo e entramos. Primeiro, Taec, Junsu, Junho, NichKhun e por último eu. Os membros da banda pareceram me reconhecer (o que eu estava torcendo pra não acontecer), porém, suas expressões continuaram sérias ( menos a de Jeremy que estava sorrindo e parecia ansioso). Ficamos em nossas posições e então as luzes foram ficando fracas. Estava na hora de começar!

 

“Se ligue nessa música vibrante

Todo mundo, coloque as mãos pra cima e levante suas bebidas

Oh! Enlouqueça o mundo todo

Todo mundo, coloque as mãos pra cima e levante suas bebidas

 

Now put your hands up

Put your hands up put put put put put

Put your hands up put your hands up

Put put put put put put your hands up

Put your hands up put put put put put

Put your hands up put your hands up

Put put put put put

 

Aumente o volume, faça os auto-falantes estorarem

E vamos enlouquecer juntos

E então vamos nos perder em nos mesmos.

Tente e balance seu corpo e então todos seus pensamentos irão desaparecer

 

E nós vamos passar a noite toda juntos

Todos juntos, quem está comigo?

Hoje nós vamos até o fim

Por aqui, vamos lá, você sabe do que estou falando

O que você está ouvindo é a cura para seu cansaço

Está explodindo em seu ouvido

Nas luzes ofuscantes que agitam durante a noite

Venha comigo, se ligue em mim

[...]

 

Vamos lá, vamos lá

Continue, é apenas meia noite ainda

Falta muito tempo até o sol nascer

Então pegue mais uma bebida

E comece denovo

 

DJ estou te pedindo um favor

Que mantenha essa música a noite toda

Até o sol nascer

[...]

 

Now put your hands up

Put your hands up put put put put put

Put your hands up put your hands up

Put put put put put put your hands up

Put your hands up put put put put put

Put your hands up put your hands up

Put put put put put

 

Put your hands up”

 

Terminamos nossa primeira música, agora a luz acendeu um pouco mais, mas ainda estava um pouco fraca. Demos um tempo em silêncio, o que fazia parte dos nossos planos claro. Nos sentamos em alguns banquinhos que já haviam colocado nesse meio tempo e começamos outra música, I’ll Be Ok. Resolvemos escolher essa música também para demonstrar que conseguimos cantar japonês, além do coreano. Também escolhemos uma música em inglês, que tocamos logo depois, I Gotta  Felling do Black Eyed Peas.

Eles pareceram gostar bastante. Por sorte não pensei muito sobre o que eles poderiam pensar de mim e etc. Porém, fiz isso depois do teste. Se eles realmente são profissionais (o que eu tenho certeza que são) e gostam mesmo do que fazem, então não deveriam ligar para uma coisa dessas e sim para a qualidade da música. Acho que temos uma grande chance mesmo de conseguir isso e também sinto que merecemos!

Eles chamaram um de cada banda pra frente do palco, JunHo foi até lá para nos representar e nós ficamos espiando no canto.

– Vocês todos estavam muito bons. Não foi fácil escolher apenas uma banda para abrir o nosso show. – Jeremy começou. – Nós pensamos muito nisso e chagamos a uma conclusão.

– Porém, antes de divulgar o “grande vencedor” gostariamos de acalmá-los e dar uma boa notícia. Decidimos escolher quatro bandas!

Todos se olharam, não acreditando muito nisso. Ninguém entendeu muito bem.

– Hm... Sabia que suas reações seriam mais ou menos assim. Vamos explicar direito...  Vocês todos sabem que estamos começando uma tour, não é? Então, por isso mesmo, escolhemos uma banda para abrir o nosso show nos EUA, outra no Japão e duas aqui na Coreia.

Todos se espantaram mais um pouco, porém, nos olhos de cada um possuía esperança. Uma esperança ainda maior de sucesso! No total eram 15 bandas, nas quais achei que pelo menos umas 7 tinham muito talento. Então dá pra imaginar o nervosismo de todo mundo, não é?

– Agora vamos para o resultado? As bandas que irão abrir o nosso show aqui na Coreia são...

Fizeram uma pausa rápida, mas que pareceu muito maior.

–  Sistar e  B.A.P.

As duas bandas pularam de alegria, começaram a gritar e comemorar. Nós os parabenizamos. Ambos eram uns dos grupos em que mencionei. Nosso coração apertou.

– A banda que irá conosco para o Japão é... Miss A!!!

As garotas começaram a gritar e abraçar todo mundo. Estavam super felizes, ainda mais porque elas iriam para fora da Coreia! Elas irão para o Japão!

– Vocês vão conseguir – Suzy pegou a minha mão – Sou fã de vocês e sinceramente achei que vocês detonaram!! Todas nós achamos. Estamos torcendo por vocês!

– Muito obrigado mesmo, Suzy, e parabéns pra vocês! Foram demais, mereceram sem dúvida alguma.

Ela não largou a minha mão, queria me passar sua força. Definitivamente estava sendo sincera. Khunnie pegou a minha outra mão, JunSu pegou a dele e Taec a do panda. Respiramos fundo e fechamos os nossos olhos, esperando pela última banda a ser escolhida.

– Estão prontos? Agora, por último, a banda que vai nos acompanhar no show nos Estados Unidos é

.

.

.

.

2PM!!!!

 

Saímos correndo para o palco e abraçamos JunHo.

– AHHHHH!! CONSEGUIMOS!! – Gritamos.

Os outros grupos vencedores também foram ao palco e todos comemoramos juntos a nossa vitória. Quem imaginaria isso? Entramos para essa audição esperando conseguir um show aqui e agora vamos para OS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA! Não dá! Não dá pra acreditar!

A gente já tinha ouvido comentários de que eles estavam preparando uma surpresa, mas ninguém esperava por isso. Inacreditável!!

 

Falamos um pouco com os membros da A.N.Jell e eles foram muito legais. Por sorte nenhum mencionou o escândalo em que me meti. Conversaram bastante conosco e fizeram várias brincadeiras, principalmente Jeremy. Eles nos chamaram para sair para comemorar e convidaram também as outras três bandas vencedoras. Nunca imaginei que eles eram tão gente boa assim.

 

Finalmente tudo estava melhorando e as coisas dando certo. De agora em diante eu iria concentrar-me apenas nos ensaios e a NichKhun. Achei melhor ocupar a minha cabeça e me acostumar com a minha nova vida e parte da minha antiga vida de volta. Tudo daria certo dessa vez e logo estaríamos nos EUA. Dá pra acreditar?

 

Estavamos discutindo sobre onde iríamos. Eu sugeri um Karaokê, sempre achei o máximo, NichKhun sugeriu uma balada, o que agradou mais o pessoal. Claro que não poderia ser qualquer balada, pois estávamos na companhia da banda mais famosa do momento! E ninguém quis perder essa chance. JunHo ligou para Siwon e marcou com ele para ele nos encontrar no local.

***

O lado de fora estava bem cheio, pois diversas pessoas tentavam dar um jeitinho de entrar, mas poucas pessoas conseguiam se não tivessem um nome na lista, ou fossem famosas ou ricas, ou estivessem acompanhadas por essas pessoas.. Ou seja, é como uma festa particular. Na entrada costuma ter muitos seguranças para impedir que as pessoas que não podem entrar incomodem os que podem. Sem falar da imprensa que está sempre rondando, porém não pode entrar. Somente em ocasiões muito especiais. Isso tudo para preservar a imagem de quem está lá. Já que diversos artistas frequentam, não seria nada legal se algum fotógrafo os pegassem numa hora ruim.

 

Siwon estava lá nos esperando. JunHo praticamente correu para os seus braços, beijou-o e falava alegremente da nossa vitória.

 Finalmente entramos na boate.

Realmente tinha vários artistas por ali, muita gente que nunca pensei que poderia ver tão de perto. Sentamos todos numa mesa que se encontrava dentro de uma sala fechada com paredes de vidro. A música lá era mais baixa. Era um lugar  mais calmo e bom para conversar. Não ficamos muito tempo ali, logo nos jogamos na pista de dança e mostramos o nosso talento. Foi divertido demais! Muitos músicos dançando juntos. Não é como uma simples festa em que ninguém sabe dançar nada e só se balança no ritmo. Alí a grande maioria sabia, conheciam as músicas, as danças!

Dançamos até nos acabar, conhecemos artistas como TOP, G-Dragon, Sunny...

Foi um dia completamente inesquecível, e o primeiro de muitos outros que ainda virão!

 

– ESTADOS UNIDOS, AÍ VAMOS NÓS! 2PM VAI DETONAR NA AMERICA!! – Levantamos nossas bebidas e brindamos.



 

~~Um mês depois ~~

 

– Woah!!! Olha aquilo, NichKhun! Olha! É Nova Iorque alí embaixo!! Estamos em Nova Iorque!!

– Eu sei, eu sei. –  ri – Você está realmente animado.

– E você não está? Como? Aqui é os EUA, é NOVA IORQUEEEEEEE!

– Calma! Calma, pequeno Wooyoung! –  Taec bateu de leve na minha cabeça. – Guarda essa animação pra quando pousarmos.

Tentei conter-me um pouco, mas não foi tão fácil. Eu sempre sonhei em vir para os EUA, e, POXA, estou no outro lado do mundo, meu deus! Além de divulgarem a nossa banda lá na Coreia, agora seremos conhecidos aqui também! Isso é incrível. Não havia sonhado tão longe... não para este momento pelo menos. 2PM TA GRANDE, PESSOAL! OS GRINGOS QUE NOS ESPEREM!

 

– Apertem os cintos, pessoal, em alguns minutos estaremos pousando em nosso destino final: Nova Iorque!

–  WOAAAAH! – Gritei..

Todos nos olharam e riram da minha cara. Será possível que eu sou o único homem animado por aqui?

Ajeitei-me em meu canto e apreciei a cena do avião descendo, descendo e descendo até que pousasse realmente.  Logo saímos, pegamos nossas malas e nos dirigimos ao hotel. Tanto o aeroporto quanto o hotel estavam lotados de fãs. Pensava que todos eram fãs apenas do A.N.Jell, mas haviam cartazes com nossas nomes ali também. Animados, demos alguns autógrafos e tentamos falar um pouco inglês. Taec e Khunnie  se deram bem mas eu, er, nem tanto.

– Ahhh! Que cama gostosa! Deita aqui comigo, WooYoung. Vamos descansar um pouco, a viagem foi longa demais!!

– Mas você já dormiu a viagem TODA e quer dormir ainda mais? Como é possível? Estamos em NOVA IORQUE, nos ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, e você quer ficar aqui DORMINDO?

– Ah! Como você é, ein. Eu não quero dormir, eu quero comer... Se é que você me entende...

Corei um pouco.

– Você ainda fica envergonhado com essas coisas? Que fofo! Vem cá, meu garoto. Quero seu corpinho agora. – Ele pegou na minha mão e me puxou para a cama.

– Você é muito rapidinho sabia? A gente mal chegou...

– Não quer então? – Abriu a camisa de um jeito sexy e passou minha mão em seu abdomen –   Não quer mesmo?

Dei um risinho.

– Preciso de algo mais convincente, Khun...

Ele desceu a minha mão mais para baixo e colocou-a em seu membro. Mordi meu lábio satisfeito e mergulhei em seus braços.

***

Quando acordei NichKhun não estava mais na cama e sobre a cabeceira da cama estava um papel e dois bombons.

“Desculpe, meu amor. O Fred pediu pra eu dar uma passada lá no quarto dele pra acertar umas coisas da banda já que o Taec saiu com o JunSu e JunHo. Hoje não poderei sair com você, mas conheça alguns lugares bacanas pra me levar depois, ok? E cuidado! Não esquece de pedir um guia ou coisa assim que disseram que tem aqui no hotel.

 Ah! Comprei esses bombons pra te deixar mais doce (hehe :P) e porque da última vez que vim pra cá achei esse um dos melhores. ^_^

Eu te amo! Até de noite.

 

Ps.Você ta cada vez mais safado na cama, vou querer repetir mais tarde.”

 

Dobrei o papel e coloquei na minha mochila. Provei um dos bombons– que realmente eu acho que é o melhor que já comi– e guardei o outro na mochila pra depois. Tomei meu banho e saí para desvendar a incrível Nova Iorque!


 

Visitei vários lugares, de museus a edificios mundialmente conhecidos, por último cheguei ao Central Park. Ele é do jeitinho que vi nos filmes. Bonito, arborizado, com crianças brincando em tudo que é lado. Dispensei o meu guia por hoje, já que na verdade aqui é perto do hotel. Achei melhor começar do mais longe para o mais perto, se é que vocês me entendem. Pelo menos assim poderia ficar um pouco sozinho.

Sentei de baixo de uma árvore e fiquei observando as pessoas à minha volta. Tinha gente de tudo que é tipo, bonito, feio, gordo, magro, oriental, ocidental, negro e branco. Alguns felizes com sua familia e seus cônjuges, outros sozinhos e tristes e havia também quem estivesse na sua, apenas lendo um livro ou um jornal. Comecei a me perguntar em que eu me encaixava no momento. Eu estava definitivamente feliz! Mas ainda não me sentia completo. Eu ainda estava tentando me enganar, fingindo que não sabia o que eu tanto sentia falta. Ainda não me acostumei e pelo jeito nem vou me acostumar. Agora eu tenho certeza da resposta que eu tanto procurava antes, mas já não tenho mais a quem responder. Quer dizer, só tenho quem não quer ouvir.

Naquele instante, eu prometi me dar apenas mais uma chance de tirar esse vazio de mim. Uma chance que não dependeria apenas da minha boa vontade, mas também de um pouco de sorte provavelmente. Eu prometi que da próxima vez que eu o encontrasse eu lhe diria o que sinto, e resolveria tudo. Terminaria o que teria que terminar para começar a me sentir completo e realmente feliz. Porém, enquanto isso eu iria continuar como estou e com quem estou...

–  Ei! Cuidado!!

De repente senti a minha cabeça pesar e desacordei.

 

***

Abri meus olhos aos poucos, estava um pouco tonto. Logo que a minha visão ficou nítida percebi que estava em um lugar estranho. Parecia um quarto, mas não era nada parecido com os do hotel no qual estou hospedado. Como eu vim parar aqui? Eu não estava na praça? O que está acontecendo?

Logo alguém apareceu na porta.

– Onde eu estou? Quem é você? O que vai fazer comigo? – Gritei, me encolhendo e tentando me distanciar a cada passo que ele dava em minha direção.

O homem pareceu meio surpreso, mas em seguida soltou um riso.

– Calma! Calma, amiguinho! Então você é coreano mesmo? Que bom, mais fácil de nos entendermos. Eu compreendo o que está pensado mas não estou te sequestrando não. Acalme-se!

– Se não está, então porque estou aqui? E como vim parar aqui? Não lembro de nada!

– Na verdade é bem simples. Eu estava jogando frisbee com o meu cachorrinho, mas ele acabou pegando na sua cabeça e você desmaiou. Nunca vi alguém desmaiar com uma “frisbada” na cabeça antes. Mas como você não acordava e já estava escurecendo achei melhor te trazer pra cá. Desculpe pelo susto e pelo frisbee.

– Ah... – Lembrei-me levemente de ter sentido algo se chocando sobre minha cabeça antes de apagar – Não foi nada. Devo ter desmaiado porque estava muito cansado. Andei muito hoje, conhecendo a cidade sabe. Desculpe por preocupá-lo.

– Eu que te faço desmaiar e você me pede desculpas? Não dá pra entender...

Ri meio sem jeito.  Peguei meu celular para conferir as horas e se alguém havia ligado e adivinhem? Já era quase meia noite e o NichKhun me ligou umas 10 vezes. Ele já devia estar desesperado! Sem pensar duas vezes liguei para ele.

– WOOYOUNG!!!! Meu amor, onde você está? Foi assaltado? Ta perdido? Machucado? Quebrou a per...

– Calma, Khunnie! Eu estou bem. Aconteceu apenas um imprevisto. Daqui a pouco volto para o hotel e te explico direito.

– Imprevisto? Como assim um imprevisto?

– Já disse que daqui a pouco estarei aí pra te contar tudo. Beijo. Acalme-se!

 

– Namorada?– O cara perguntou.

– Namorado.

– Entendo... Acho que você me é familiar. Acho que já vi você em algum lugar...

– Talvez seja de alguns cartazes que tem pela cidade, faço parte da banda que vai abrir o show do AN.Jell, 2PM. Meu nome é WooYoung e o seu?

– O meu nome é Dennis. Eu vim da Coreia também, mas já faz algum tempo que saí de lá. Meu inglês ainda é meio fajuto porque vivi muito tempo no Brasil, vim pra cá esse ano, quando o meu primo me chamou pra passar uns tempos aqui com ele. Ele também é coreano. Talvez você o conheça, ele trabalha com muitos músicos famosos. Ele é um empresário. – Sorriu. – Prazer em conhecê-lo! Desculpe por eu falar demais.

– Não tem problema. Prazer! Que legal! Talvez, não conheço muitos empresários. Qual o nome dele?

– O nome dele é ChanSung. Hwang Chansung, pra ser mais exato. Pelo que ouvi falar ele é bem conhecido, por isso imaginei...

Meu coração parou. Isso realmente estava acontecendo? Aquele cara estava todo tempo aqui em Nova Iorque. Provavelmente sabe que estou aqui agora e não fez nada para tentar me contactar.

Ele realmente estava me ignorando.

– Você conhece?

– Quem?

– O meu primo, você conhece? Daqui a pouco ele já vai chegar. Ele tinha algumas coisas pra resolver hoje e por isso ta demorando. Posso pedir pra ele te dar uma carona até o seu hotel.

– NÃO! Er. Desculpe. Não precisa. Eu preciso ir agora mesmo. Não posso ficar nem mais um minuto. Desculpa mesmo... A gente se vê por aí!

 

Saí rapido e sem pensar duas vezes. Não estava pronto para vê-lo ainda. Não estava pronto pra cumprir a minha promessa. Precisava pensar. De qualquer jeito agora já sei onde ele estava e até o quarto do hotel. Quando chegasse a hora eu voltaria e me abriria, mas não agora. Não hoje.

 

Amanhã quem sabe...

 


Notas Finais


Que que vocês acharam??? Espero que tenham gostado. >__<
Por favor, deixem um sinal de vida pra eu saber que não perdi vocês ok? hehe
Um beijão! Espero não demorar tanto pra postar o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...