História Destiny- Klamille e Steroline - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Aurora de Martel, Bonnie Bennett, Camille O'Connell, Camille O'Connell, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Esther Mikaelson, Finn Mikaelson, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Mikael Mikaelson, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore
Tags Camille, Caroline, Damon, Delena, Elena, Klamille, Klaus, Mikaelson, Steroline
Visualizações 44
Palavras 2.681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiii estão aqui ainda???
Eu demorei mas eu cheguei galera, não desistam de mim ainda!
Bom, quando eu pedir, eu preciso que vcs ouçam a música Alibi- BANKS Ok?!
Sem mais delongas vamos ao caps 💗

Capítulo 15 - Baile de máscaras parte 1


Fanfic / Fanfiction Destiny- Klamille e Steroline - Capítulo 15 - Baile de máscaras parte 1

Eu tentei segurar o Klaus, mas ele parecia determinado em chagar naquela loja. Cada vez que nós chegavamos mais perto da loja meu coração batia mais rápido.

-Klaus por favor, vamos para outro lugar, aqui tem muitas lojas, até melhores do que essa.- Klaus parou no caminho e olhou para mim.

-Cami você tem que comprar o seu vestido, essa loja é muito boa!

-Mas Klaus...- Ele me interrompeu no meio da frase.

-Camille você confia em mim?- Ele falou colocando sua mão no meu rosto. Afirmei com a cabeça inclinando meu rosto em direção a sua mão.

-Então vem comigo.- Klaus segurou a minha mão e continuamos o caminho até a luxury empire.

Tudo parecia igual, o morena que havia atendido a Caroline antes chegou perto de Klaus com um sorriso sexy deixando aparecer todos os seus perfeitos dentes brancos.

-Boa noite Sr. em que eu posso te ajudar?- A morena jogou seu cabelo para o lado e manteve seu olhar fixo em Klaus.

-Minha namorada quer um vestido de galã- Namorada? Que parte eu havia perdido da história? Até onde eu sabia Klaus não era bem meu namorado. Klaus estava olhando fixamente para mim e a morena também.

Ela semicerrou os olhos tentando lembrar de onde me conhecia. O rosto dela se iluminou quando pareceu se lembrar.

-Deve estar havendo algum engano aqui senhor, essa aí é uma ladra que esteve aqui mais cedo. Falando nisso porque você não está na delegacia? Fez alguma coisa para sair de lá?- Ela soltou um sorriso sarcástico. Eu sabia que não era uma boa ideia voltar alí.

-Eu vou chamar a polícia de novo.- Antes que ele conseguisse dar uma passo Klaus segurou um de seus braços e falou em um tom que faria qualquer um tremer.

-Vai por mim, você não vai querer colocar polícia nisso, agora faça alguma coisa útil e chame seu gerente.- Klaus soltou o braço da morena, ela concordou com os olhos arregalados e seguiu o caminho que eu tinha passado mais cedo, direto para sala do gerente.

-Klaus, você não deveria falar assim com as pessoas...

-Você viu o jeito que ela falou com você! Eu não consigo me controlar quando o assunto é você...- Eu sorri comigo mesma e passei meus braço no pescoço de Klaus.

-Então quer dizer que eu sou sua namorada?- Cochichei no seu ouvido. Klaus ficou um pouco vermelho e sem jeito.

-Desculpa, eu falei porque...- dei um beijo no Klaus fazendo ele parar no meio da frase.

-Não tem problema, eu adorei.

O gerente chegou do nosso lado e pigarreou sem jeito por interromper o nosso momento.

-Olá Sr. Mikaelson, soube que queria falar comigo, em que eu posso te ajudar? 

-Então, acho que você conhece minha família, e sabe que deixamos um grande agrado para você todo final do mês, mas a minha surpresa e chegar aqui é a minha namorada ser tratada de uma maneira horrível por essa daí- Klaus apontou para a morena que ouvia tudo calada.- Então, será que eu e minha família podemos continuar deixando uma quantia obscena todo mês ou nós vamos ter que procurar outro lugar?

-Não Sr. Mikaelson, me desculpe pela Celeste, ela não sabe como as coisas acontecem por aqui. Fiquem a vontade, eu estou a disposição para qualquer coisa. O gerente saiu puxando o braço da Celeste violentamente, ela iria ouvir muito do homem.

Klaus pareceu não ligar para situação que acabara de ocorrer, seu rosto já estava sereno sem nenhum resquício do Klaus ameaçador.

-Eu vou para sessão masculina escolher minha roupa, qualquer coisa eu estou aqui.- Klaus me deu um beijo e foi em direção contrária a minha.

Eu segui meu caminho para sessão feminina, logo três mulheres chegaram perto de mim oferecendo ajuda. Todas tentavam ao máximo me agradar, por certo Klaus havia mandado elas fazerem isso.

As mulheres me mostravam vestidos maravilhosos, sapatos, brincos e cordões, mas como eu já imaginava eu não tinha dinheiro nem para comprar uma meia calça alí.

Me levantei e andei disfarçadamente até a sessão masculina. Klaus estava sentado em uma poltrona com várias pessoas em sua volta mostrando camisas sociais, ternos, gravatas e tudo o que se podia imaginar.

Me aproximei devagar e sentei na no braço da poltrona.

-Você parece um chefe sentado aqui, e bem excitante...-Klaus olhou para mim com um sorriso que fazia meu interior pegar fogo.

-Você sabe que eu posso pedir todos saírem daqui, e a gente pode fazer o que você quiser- A proposta era tentadora, ainda mais com Klaus falando no seu ouvido, só que eu consegui me resistir.

-Klaus, eu não tenho dinheiro para comprar nada aqui, acho melhor eu ir em outra loja...

-Não Camille, escolhe alguma coisa que você goste, eu pago.

-Eu não me sinto bem, eu nunca precisei que pagassem as coisas para mim...

-Então faz assim, eu vou te emprestar esse dinheiro, depois você me paga.- Não era o que eu queria, mas era melhor do que ele pagar tudo para mim.

Voltei para sessão feminina e escolhi meu vestido, ele era maravilhoso, também peguei um salto alto que eu não tinha. Klaus também já tinha acabado de escolher as roupas dele.

Ele foi até o caixa e passou um cartão de débito.

-Vamos? Klaus apareceu do meu lado segurando as sacolas que estava as nossas roupas.

Nós caminhamos em direção ao carro do Klaus que estava no estacionamento, quando chegamos lá Klaus mandou eu colocar o cinto e acelerou o carro partindo em direção ao campus.

                             *•*•*•*

Já tinha chegado o aniversário dos Mikaelsons, ainda bem que era em um sábado, a faculdade liberava os alunos nos finais de semana para voltar para casa, mas dessa vez Caroline ficou aqui, ela disse que queria se arrumar comigo.

-Caroline você sabe que o aniversário não é seu né?!- Eu estava deitada na cama mexendo no celular quando Caroline saiu do banheiro com uma touca no cabelo e uma máscara no rosto. Caroline sentou em sua mesa abrindo um esmalte e começou a pintar sua unha.

-Você deveria se arrumar também, você é a mulher do Klaus, vai sair em muitas fotos com ele, vai conhecer a família, você sabe, essas coisas...

-Você acha?

-Eu tenho certeza! Agora vai dar uma hidratação nesse cabelo, senão na hora que passar chapinha vai parecer uma espiga de milho.

Fui para o banheiro contra gosto e me joguei em baixo do chuveiro. Passei alguns cremes no cabelo que Caroline falou que deixaria ele bonito.

Saí do banheiros igual a Caroline, com uma touca de hidratação no cabelo e uma toalha enrolada em volta do meu corpo.

-Você vai com o Stefan né?!- Caroline continuou olhando para mim como se não entendesse minha pergunta.

-No aniversário do Klaus e da Rebekah, você vai com o Stefan?

-Claro, porquê a pergunta?

-Eu soube que o Matt vai estar lá...- Caroline arregalou os olhos quando ouvia o nome do Matt. Eles namoram por muitos anos, desde criança eles estavam juntos. Em todos os anos do colegial eles eram o casal mais popular. Mas alguns meses antes de nós virmos para faculdade, Caroline descobriu que ele estava traindo ela. Obviamente ninguém sabe disso, só eu, Caroline achou que seria muita vergonha ser lembrada como a corna do colégio, então ela inventou uma desculpa para o fim do relacionamento deles.

-O que ele vai estar fazendo lá?!

-Acho que ele é amigo de um dos irmãos do Klaus, acho que o Kol...

-Ele não pode estar aqui! Ele deveria estar em NY!

-Caroline, não tem como fazer nada agora, só se arruma do melhor jeito que você puder e mostra que você está feliz com o Stefan e já superou ele.

-Você tem razão, eu vou continuar me arrumando, você deveria fazer o mesmo, falta só duas horas para festa.

Olhei para o relógio e realmente faltava pouco tempo. Care e eu  começamos a nos arrumar igual umas loucas, mas no final conseguimos nos arrumar a tempo.

POV KLAUS MIKAELSON

-KLAUS, A CAMI TEM QUE ENTRAR COM VOCÊ!- Rebekah passou pela porta do meu quarto gritando.

Hoje Rebekah estava ainda mais controladora por conta da festa do nosso aniversários.

-Eu já avisei para ela, ela já vai vim pronta.- Bekah gritou mais algumas ordens enquanto corria para seu quarto.

Levantei e fui até a mesinha que meu celular estava, peguei ele é mandei uma mensagem para Cami

Para: Cami

Assunto: baile de máscara

Não posso esperar para te ver, com toda certeza você vai ser a mulher mais bonita da festa!

KM

Balancei a cabeça e fui em direção ao banheiro, pelo visto a noite seria longa.

                               *•*•*•*

POV CAMILLE O'CONNELL

A fila de carros estava grande em frente da mansão dos Mikaelsons. Várias pessoas passavam pelos seguranças que estavam parados na porta. Quando eu e a Care nós aproximamos um dos seguranças perguntou o nosso nome, Caroline falou o seu próprio nome e depois deixou que eu falasse o meu.

Quando terminei de pronúnciar o segurança levantou a cabeça e olhou bem para o meu rosto.

-Senhorita O'connell, você está atrasada!- O cara direcionou com a mão o lugar que eu deveria ir.

De longe dava para vê algumas sombras no fundo do jardim, quatro sombras paradas.

Me aproximei e pude ver as mesmas tomando forma, Klaus estava mais atrás com seu terno impecável, seus cabelos estavam no lugar, nenhum fio solto, em sua mão estava o seu inseparável copo de whisky, Klaus tomava goles enquanto Rebekah gritava com ele.

Rebekah estava linda. Seus cabelos loiros caiam no meio de suas costas. Diferente dos outros dias seu cabelo estava ondulado e brilhava.

Seu vestido era dourado cheio de brilho, ele estava combinando totalmente com a decoração.

Kol, um dos irmãos de Klaus também estava lá. Ele estava sentando em uma cadeira e não parecia estar preocupado com o que ocorria em sua volta.

A última pessoa eu não conhecia, ele era mais velho. Seus cabelos eram marrom. Ele estava de terno e tinha uma postura totalmente ereta.

Me aproximei devagar dos quatro. Rebekah foi a primeira que me viu.

-Cami!!! Você está atrasada, nós estávamos esperando você!

-Oi Bekah! Foi um probleminha no trânsito, eu juro que eu tentei chegar cedo!- Rebekah me abraçou e foi puxando minha mão para o lugar onde eu iria ficar.

-Você vai entrar com o Klaus, não fica nervosa, só todo mundo da festa vai estar olhando para vocês!- Só de imaginar meu estômago revirou, eu não gostava de ser o centro das atenções, não mesmo!

-REBEKAH! você faz isso de propósito né?!- A loira soltou uma risada alta e foi para frente, ela iria entrar com o Kol e o moreno que eu havia descobrindo o nome: Elijah

-Você está maravilhosa- Klaus chegou atrás de mim e passou os braços pela minha cintura.

-Ei baby, eu estava com saudades- me virei ficando de frente para Klaus, Ele me puxou para mais perto e fechou o espaço entre nós com um beijo.

-Vem, senão Rebekah vai nos matar!

-Calma, calma

-Oi?

-Você está lindo também...- Dei outro beijo nele e saí puxando para nossa posição.

Até que a entrada não foi um bicho que sete cabeças. Eu agradeci mentalmente quando a atenção foi toda para Rebekah e para Klaus. Os familiares e amigos vieram dar parabéns e eu consegui me esconder em um cantinho perto da escada.

Alguns garçons passavam com champanhe, vinho e sucos para quem não bebia. Eu já tinha tomado duas taças de vinho e uma de champanhe, eu não aguentava ficar mais tempo lá sozinha, então saí e fui em direção ao jardim principal, com sorte eu encontraria a Care por lá.

Me derecionei até lá, mas infelizmente não foi a Care quem eu achei. Lá estava ela toda animada conversando com a mão do Klaus, seus cabelos vermelhos brilhavam a luz da lua, seu vestido dourado cheio de brilho cintilava chamando atenção por quem passava por ela. Eu sei que eu nunca havia conversado com a mãe do Klaus, tirando assuntos da faculdade.

Nesse momento um garçom no meu lado e me ofereceu um copo de champanhe, eu provavelmente não deveria ter aceitado, mas virei o copo de vez esperando que ele aplacasse a minha raiva, não foi o suficiente, continuei o meu caminho a proucura de Caroline, ele devia estar em algum lugar naquela festa.

Depois do que pareceu uma eternidade, consegui achar Caroline. Ela estava sentada em um canto com o Stefan conversando animadamente.

-Hey, desculpa atrapalhar vocês, mas eu preciso conversar com a Care!

-Oi pequena- Stefan levantou do seu lugar para me dar uma abraço- Tudo bem, pode conversar com ela. Enquanto isso eu vou proucurar o Klaus!- Stefan deu um selinho na Care depois se afastou da mesa.

-Caroline, você não sabe quem está aqui...

-Quem?- Caroline perguntou elevando um pouco o volume da voz- desde que eu cheguei estou sentada aqui- Care fez um biquinho. Como se ficasse de amasso com o Stefan fosse sacrifício para ela.

-Aurora

-O QUE?

-fala baixo Care, alguém pode ouvir você gritando!

Caroline desdenhou com a mão -Até parece que alguém iria nos ouvir com essa música alta!- Peguei um copo de alguma bebida que estava em cima da mesa e virei de uma só vez. Uma tontura bateu em meu corpo, mas eu ignorei e continuei a conversa com a Care.

-Eu não consigo achar o Klaus, e com a Aurora solta por aí me dá vontade de gritar!- abaxei a cabeça na mesa e comecei protestar feito uma criança.

-Não adianta ficar de birra, levanta e vai procurar o Klaus em todos os cantos dessa mansão, não deixe nenhum de fora!

Me levantei decidida em proucurar por ele, mas não foi preciso. Lá estava Aurora jogando todo o seu charme para cima do Klaus.

Ele estava com a maxilar trincado. O seu terno sob medida preto fazia com que sua beleza se ressaltase. Seu cabelo loiro estava jogado para trás. Em sua mão um copo de whisky completava o visual. Realmente Klaus era lindo, daqueles que de jovens até mulheres experientes paravam para dar mais uma olhada.

Reuni todas as forças que eu tinha e fui em direção dos dois. O sorriso de Aurora passou de contagiante para amarelo, depois a sua cara foi fechada totalmente.

-Hey baby, eu estava te procurando- Parei do lado que Klaus e ele passou a mão que estava livre na minha cintura.

-Eu estava aqui o tempo todo- Klaus deu um sorriso maravilhoso para mim e bebeu um gole do seu whisky.

-Com licença Aurora, nós temos mais coisas que fazer- Klaus passou o língua pelos lábios e depois susurrou no meu ouvido "adoro ver você com ciúmes"

Neguei com a cabeça e puxei Klaus para pista de dança (deem play na primeira música) a música alibi começou a tocar e eu aproximei meus lábios bem próximo do ouvido de Klaus e sussurei "eu não estou com ciúmes" deixando meus lábios encostarem no se pescoço.

Klaus respirou pausadamente e colocou as mãos espalmadas nas minhas costas.

No momento eu já não estava ligando para nada, só conseguia pensar em quanto o corpo do Klaus estava próximo ao meu. Dava para sentir o cheiro do seu perfume exalando, isso só fazia que meus sentidos se perdessem ainda mais.

Virei e encostei minhas costas no corpo de Klaus e sorri quando sentir sua ereção empurrando na minha bunda.

-Já está exitado Sr. Mikaelson? Tsc tsc

-Você não sabe o quanto me deixa louco- Klaus deu um longo suspiro- quando você me chama de "Sr. Mikaelson" minha vontade é de me livrar de todas essas pessoas para ter você só para mim...

-Eu adoraria ser sua Sr. Mikaelson- Comecei a rebolar contra o Klaus. Ele jogou a cabeça para trás e soltou um gemido.

-Nós estamos no meio das pessoas Sra. O'connell- Klaus havia entrando no jogo...

-Então vem comigo Sr. Mikaelson- Saí puxando a mão de Klaus para o único lugar que eu queria ir agora.

Talvez o álcool ainda estivesse no meu corpo, e isso só fazia com que eu quisesse mais o Klaus.

Eu não m importava com as pessoas, essa noite ia ser única.

                      (Continua) 


Notas Finais


Sim, parei na melhor parte, mas o próximo caps promete, e eu prometo que ele vai sair rápido!
ENTÃO É ISSO!
roupa da meninas:
CAMI: https://pinterest.com/pin/415316396879724152/?source_app=android
CAROLINE: https://pinterest.com/pin/620300548651666963/?source_app=android
AURORA: https://pinterest.com/pin/620300548651666963/?source_app=android
REBEKAH: https://pin.it/dhwz5qeu5w2tsl


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...