História Destroyed Soldier - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink
Personagens Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), T.O.P
Tags Bts, Jin, Lisa, Suga, Tae, Top
Visualizações 8
Palavras 1.364
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Capítulo 13


Fanfic / Fanfiction Destroyed Soldier - Capítulo 13 - Capítulo 13



_Ah caralho tá doendo Amy! - Jin murmurarava com o travesseiro enfiado no rosto para evitar os gritos de dor.

_Só mais um.- a baixinha resmunga concentrada enquanto tirava o penúltimo ponto da perna de Jin.

_Você falou isso a meia hora atrás.

_A S/n tem razão quando fala que você reclama de tudo.- Amy já estava ficando sem paciência com tanta reclamação.

_Ela fala de mim pra você? - o homem tira o travesseiro do rosto e fica com os ouvidos atentos para a resposta.

_Sim, as vezes.

_Fala o que pensa de mim? - pergunta curioso.

_Sim.

_E o que ela pensa? Além de que eu reclamo muito.

_Que você definitivamente não é um sorvete de chuchu.

_Que? - ele franze o cenho em confusão.

_Você é u...- Amy é interrompida com S/n entrando no quarto.

_Com licença.- a garota fecha a porta e sorri para Jin, mesmo sabendo que ele não veria.- Como está meu paciente preferido? - ela provoca risonha sentada ao lado dele na cama.

_Não finja, eu sei que você me odeia.- ele procura pelo vulto da doutora.

_Eu? Odiar você? Claro que não, acho quê é totalmente ao contrário. Não é mesmo?

_Eu não odeio você. Apesar de as vezes ser irritante e me tirar do sério.- ele olha para o vulto preto ao seu lado.- Você até que é legal.- ele da de ombros.

_Nossa, obrigada. Fico Linsojeada, você me fez dois elogios.

_Comecei a gostar de você!

_O que? - S/n arregala os olhos para a irmã que estava do mesmo jeito.

_Ficou surda de uma hora para outra muié? - ele pergunta impaciente.- Falei que estou gostando de você.

_Gostando como...? - Amy pergunta abrindo um sorriso malicioso.

_Gostando, apenas.- e então o silêncio toma conta do quarto.- Ei, não pense que eu vou tentar roubar você de seu noivo.- ele ri divertido, mas ao mesmo tempo irônico.- Eu gosto do seu trabalho... apenas isso...- da de ombros.

_Aaaah, do meu trabalho.- a garota ao meu lado resmunga.

_Sim, o qu AAAI AMY LEE! - Jin se debate na cama sentindo dor.

_Pronto, pronto, acabou.- Amy termina o último ponto.

_Hoje não faremos os exercícios Jin.- S/n levanta para pegar a cadeira de rodas colocando a mesma ao lado da cama.

_Então o que faz aqui? - o homem tinha uma expressão de dor no rosto.

_Vim levar um cavalo para passear.- a garota responde irônica.

_Receba com unção irmão.- Amy fala risonha.

_Eu não quero sair.

_É importante que você saia de casa um pouco, vamos aproveitar que o dia está ensolarado e vamos ao parque. O que acha?

_Não.

_Por favor.

Jin bufou revirando os olhos.

_Ok.

_Enquanto isso eu estou indo, tenho um encontro com o meu amor.- Amy sorri apaixonada pegando a bolsa.- Tchau meus amores.- ela sai apressada do quarto.

_Não sabia que ela tinha namorado.- Jin comenta.

_Namorada.

_Namorada?

_Sim.- S/n se aproxima dele e segura em suas grandes mãos para que ele se sente na cama.

_S/n eu tô com dor no corpo, me deixa deitado aqui.- ele resmunga outra vez.

_Está com dor porque só fica preso nessa cama. Fique aí que eu vou ver uma roupa pra você.

_Chata.- ele murmura baixo, a garota escuta e sorri não se importando.

Depois de escolher a roupa de Jin ela volta para a cama e ajuda o mesmo a se despir.

_Os ferimentos estão quase todos cicatrizados.- S/n comenta quebrando o silêncio constrangedor.

_Isso é bom.

_É.

Depois disso não trocaram uma única palavra, S/n estava constrangida por esta ajudando ele a se vestir, mas sabia que ele não podia fazer muitos movimentos. A garota estranhava todos os sentimentos que sentia quando estava perto do Jin, por trás de toda aquela casca de durão e mal-humorado tinha um coração que já passou por muitas coisas, coisas nada boas, e a garota sabia disso, ela só queria ajudar esse homem.


***


_Vai dizer que não é bom sentir o sol? - S/n empurrava a cadeira de rodas pelo gramado verde do parque.

_Não, não é bom.

_Para com isso Jin!

_Brincadeira.- ele sorri.- É bom sim.

_Quer comer alguma coisa?

_Eu queria uma água, se fosse possível.

_Claro, vou comprar.- a garota coloca a cadeira embaixo de uma árvore.- Não saia daí.

_Como se eu fosse sair correndo.- Jin resmunga.

_Milagres acontecem.

_Vai se ferrar S/n.

_Grosso.- e então S/n vai em direção ao senhor que estava vendendo água, olhando para trás de minuto em minuto.



JIN Pov


Sabe aquela sensação de estar sendo observado? Ou até mesmo de ter alguém atrás de você ou do seu lado e você não conseguir enxerga?

Era assim que eu me sentia agora, claro que eu estava em um parque, devia ter muitas pessoas ao meu redor, mas eu sentia alguém me observando.

_Voltei.- escuto a voz da S/n, ela coloca a garrafa de água em minha mão.

_Obrigado.- abro a mesma e tomo alguns goles.

_Você está bem?

_Sim, por que?

_Parece pálido.- sinto sua mão em minha testa.

_Minha cor de pele é essa.

_Eu sei, mas é que... ah esquece.

Impossível ficar mal-humorado ao lado de S/n, nunca pensei que diria isso mas ela me fez rir como a muito tempo eu não ria. Compramos algodão doce, ela me ajudou a sentar ao lado no grama, até brincamos com um cachorrinho de rua que veio até nos.
Resultado, S/n adotou ele.

Por incrível que pareça eu dei o nome de Fera.

Mas infelizmente tínhamos que voltar para casa, eu já estava cansado, e precisava tomar meus remédios.


Casa da família Kim 18:00

S/n Pov

_Esta entregue.- falo entrando no quarto e deixando a cadeira ao lado da cama.

_Obrigado S/n.

_Pelo quê? - pego os remédios para ele tomar.

_Pelo... pela... tarde... foi legal.... gostei...

_Impressão minha ou você está vermelho? - dou uma pequena risada me sentando na cama e dando os remédios em sua mão.

_Claro que não... é só calor...

_Atá.- dou a água e fico o observando.

É estranho eu dizer isso, ainda mais do jeito que as vezes ele me trata, mas eu gosto de estar ao lado de Jin, essa tarde eu conheci um Jin que estava escondido, um homem alegre, brincalhão e muito carinhoso. Tudo o que eu queria em uma pessoa...

_Será que... podemos sair outra vez?

Olho outra vez para seus olhos cinza e eles estavam clarinhos, suaves.

_Claro que podemos.- respondo contendo minha animação.

_Leve o Fera também. Gostei do bolinha de pêlo.

_Sem dúvidas.


1 mês depois

Jin Pov

_Ei garoto! - sinto o Fera lamber minha mão e o pego no colo.- Quer brincar? - ele late.- Então vai pegar sua bolinha.- ele pula do meu colo.

Hoje de amanhã pedi para S/n deixar ele em minha casa, essa bolinha de pêlos se tornou um grande amigo para mim, S/n fala que ele está sendo fundamental para minha recuperação. E eu concordo com ela.

Nesse mês que passou aconteceram algumas coisas, entre elas foi que Taehyung voltou para o exército, mas para a calma de nossa omma não vai voltar para guerra, apenas ficara no exército ensinando os novatos. E também começou a namorar a Lisa, se conheceram na minha última consulta com a médica. Eu e S/n estamos mais próximos, estamos amigos, a uma semana ela terminou o noivado, o motivo ela não quer me contar. Mas também não me interessa muito, ela merece coisa melhor do que aquele cara.


Narrador Pov



Jin estava sentado em sua cadeira de rodas em frente a sua casa, obedecendo as recomendações de S/n, ele resolveu sair de casa, aproveitando o dia ensolarado.

Na calçada o homem alto de pele branca e cabelos negros olhava atento para ele, que mesmo sem sentir estava tirando os calçados para por os pés na grama.
E então ele atravessa a rua e se encosta na cerca branca de madeira da casa.

_Bom dia.

Jin Pov

_Bom dia.

Quem será? É comigo?

_Bom dia...

_Tudo bem?

Era voz de homem.

_Sim... quem é?

Não tenho resposta, apenas escuto o ranger do portão se abrindo e alguém segurando minha mão.

_Muito prazer, sou Kim Namjoon!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...