História Destroying - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber
Tags Drama, Hailey Baldwin, Justin Bieber, Romance
Visualizações 300
Palavras 948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Muito treta nesse cap

Capítulo 36 - Chapter Thirty six


Point of view Violet Harmon

— Como estão as minhas crianças? — Justin me abraça por trás e da um beijo em meu pescoço. 

— Estamos bem. — eu digo rindo. — Você chegou muito tarde ontem. 

— Desculpa, é que eu tinha muita coisa para resolver no trabalho. — eu fiquei quieta na mesma hora, eu não tenho que cobrar nada dele, porque nós não temos nada e quanto mais rápido eu entender isso, melhor será para os dois. 

— Você não vai para a faculdade hoje? – pergunto.

— Vou sim. — ele diz com a boca cheia e eu dou um tapa em seu braço. — Aí! — ele reclama. — Vou só tomar um banho e já desço. — ele me dá um selinho e sobe as escadas correndo. 

Estou lutando para continuar indo a faculdade, estou com seis meses e todas as partes do meu corpo estão inchadas, eu não tenho vontade sequer de levantar da cama, o que me tranquiliza é saber que vou me forma em dois meses. 

Jazmyn senta na mesa comigo e começa a comer em silêncio. 

— O que houve? — Ela me encara. 

— Você não vai acreditar, Violet. — os olhos dela estão marejados. — Olha essas fotos que eu recebi ontem. — Ela mexe no celular e me entrega uns segundos depois, na tela eu vejo Ryan e Caitlyn se beijando em alguma boate, o vídeo continua e eles estão quase se comendo na pista de dança, meu estômago embrulha e eu devolvo o celular pra ela. 

— Filho da puta! — eu digo alto. 

— Eu não acredito que ele fez isso comigo. — Ela choraminga. 

— Eu vou conversar com ele. 

— Não tem o que conversar, Violet! — Ela quase grita. — Tá tudo aqui, claro como o dia. — Justin desce e ela enxuga as lágrimas rapidamente. 

— O que houve? — ele pergunta confuso. 

— Não é da sua conta! — Ela diz grossa e sai andando na frente, ele me encara e eu dou de ombros como se não soubesse de nada. 

Deixamos Jazzy na escola e fomos para a faculdade, eu puxo ryan para um canto assim que eu o vejo. 

— Que caralho você fez, Ryan? — ele me olha confuso. — Caitlyn? Sério? Puta que pariu! — ele me olha chocado.

— Como você sabe? — ele gagueja.

— Mandaram um vídeo para a Jazzy, você tá muito fodido.

— Violet, não é o que parece, juro! — eu o encaro com desdém. — Eu vou explicar tudo hoje à noite, por favor acredita em mim. — eu faço um movimento simples de cabeça. — Você é a última pessoa desse mundo que pode me julgar! — ele me acusa.

— Vai tomar no teu cu, Ryan! — aponto o dedo no rosto dele. — A Jazzy é uma menina boa, doce e inocente. E ela realmente gosta de você, do jeito mais puro que se pode gostar de alguém, não tem justificativa o que você fez com ela! Eu sou uma merda? Sim! Mas você é tanto quanto eu. — digo e lhe dou as costas. 

Começo a correr e trombo em alguém 

— Ei, o que houve? — Justin me abraça. 

— Eu sou uma vagabunda, não sou? Todo mundo acha isso. — ele acaricia meu cabelo.

— Claro que não, você não é nada disso. 

— Eu sou sim, olha o que eu to fazendo com o Chris e com você. — soluço. 

— Nada disso é culpa sua, você sabe disso! — o tom de voz dele é duro. — A culpa é minha, eu usei você, sabia que você gostava de mim e mesmo assim usei você, não imaginei que te amaria tanto quanto te amo agora. — eu choro ainda mais. — Ei, não chora. 

— Porque tudo tem que dar errado pra gente? 

— Eu não sei, Violeta. Sinceramente não sei. Talvez o cara lá de cima não goste muito de mim, mas não acho justo você pagar o pato. — o sinal toca e eu enxugo as lágrimas na camisa dele, o ouvindo resmungar. 

Caminhamos juntos para a sala de aula e eu ignorei Ryan o dia inteiro. 

No final da aula todos combinaram de se encontrar lá em casa, e nós fomos os últimos a chegar porque tivemos que buscar Jazmyn na escola. 

Ela fecha a cara totalmente quando vê Ryan. 

Justin sobe e diz que vai tomar um banho e que vai descer logo. 

Eu agradeço a Deus por isso, não quero nem imaginar o que ele faria se descobrisse de Ryan e Jazmyn, e pior ainda, se descobrisse o que ryan fez. 

Ele está tentando explicar para ela o que houve, mas ela está irredutível, os outros e eu apenas observamos a discussão. 

— Estávamos bebados, Jazmyn! — Ryan diz um pouco mais alto. — Sei que não é justificativa, mas nos estávamos bebados. 

— Da mesma forma que você e América estavam bebados quando você fodeu com ela no aniversário do Chaz? No aniversário de um dos seus melhores amigos? — Ela joga a bomba que deu início a terceira guerra mundial e sobe correndo. 

Chaz levanta e vai até ryan, tudo é muito rápido, no segundo seguinte eles estão rolando no chão trocando socos enquanto América grita, chorando. 

Justin desce correndo e separa os dois. 

— Vocês sabiam disso? — ele pergunta para mim e para justin. Eu abaixo a cabeça e ele ri amargurado. — Eu de todos eles fui o único que apoiou vocês! — ele grita para mim. — Fui o único que acobertou essa merda! O mínimo que você deveria ter feito era me contado! — eu estou em prantos. Justin diz para ele falar direito comigo, se acalmar e explicar o que estava acontecendo. 

— A culpa não é dela. — América diz com a voz embargada.

— Claro que não! A culpa é sua, sua vagabunda. — ele grita com ela e todos nós estamos chocados, por nunca termos visto ele assim. — Você podia escolher qualquer cara América, qualquer um. Tinha que escolher justo o meu melhor amigo?


Notas Finais


10 comentários posto o próximo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...