História Destroying Roses - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias The GazettE
Personagens Aoi, Kai, Personagens Originais, Reita, Ruki, Uruha
Visualizações 17
Palavras 905
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olar gente linda, mais um capítulo para vocês ❤
A música do capítulo não é de minha autoria, infelizmente não sei compor rsrs
É da banda Destrose e se chama Rin. Para melhor experiência recomendo ouví-la enquanto leem o cap. Sem mais delongas... Boa leitura!!

Capítulo 9 - It Always Comes Back From The Sorrow Depth Inside


Fanfic / Fanfiction Destroying Roses - Capítulo 9 - It Always Comes Back From The Sorrow Depth Inside

Aoi agora passava pela porta olhando todos e sorrindo para as meninas. Ruki saia da sala de gravação fechando a porta e parando ao lado de Aoi.

- Eles se quer se apresentaram? – Perguntou rindo para as meninas, as meninas também riram e discordaram com a cabeça. – Mal educados. – Continuou rindo ainda mais.

- Estávamos esperando você vir fazer isso. – Disse Reita sorrindo. Aoi sorriu.

- Aquele engraçadinho ali é o Reita, é o nosso baixista, o bonitão de perna cruzada ali é Uruha, um dos nossos guitarristas – Uruha riu.- O que está lendo ali no canto é o Kai, baterista – Kai virou a cadeira e acenou para as meninas, voltando logo em seguida a ler. – Este aqui é o Ruki, o vocalista. – Disse apontando para Ruki. – E eu sou Aoi, também guitarrista. Prazer em conhecer vocês meninas. – Concluiu fazendo reverência.

- Eu já havia me apresentado. – Disse Ruki fazendo uma careta. – Quer dizer... Para uma só delas. – Riu. Alice riu sem graça.

- Agora, que tal vocês darem uma palinha para nós? – Disse Kai sorrindo surpreendendo a todos. Apenas alguns agentes da produtora viu vocês tocarem, ficamos curiosos. – Quando terminou, todos os outros que estavam inertes fazendo outras coisas olharam para Kai, até Arika.

- Por mim tudo bem. – Disse Haruka sendo a primeira a levantar. – Tudo bem usarmos os instrumentos que estão ali dentro? – Apontou para a sala de gravação.

- Sintam-se a vontade. – Disse Kai agora mexendo no painel.

- Vamos meninas. – Disse Haruka quase ordenando.

Alice se levantou lentamente de sua cadeira. E foi em direção a sala, estava muito nervosa, mas sabia que tinha que mostrar que valeu a pena Nishida ter confiado a elas o nome da gravadora. Todas se juntaram dentro da sala e fecharam a porta, começaram a pegar os instrumentos, Alice e Haruka se certificando que estavam afinados. Kaori estava muito empolgada dando pulinhos. Arika olhando a grande bateria, parecia nervosa, não era para tanto, nunca havia tocado em uma bateria tão grande quanto aquela, mas e agora? Qual música tocariam? Ousariam tocar uma música delas ou deveriam tocar cover? Decidiram por fim tocar uma de autoria delas.

Alice respirou fundo se concentrando e fez sinal para Arika fazer a contagem com a bateria e começaram a tocar. Alice olhava nervosamente para o chão. Teria de se concentrar. E então começou a cantar. Estava com a voz um pouco trêmula.

As janelas lançam um feitiço e começa a chover lá fora

Hoje o passo do som e do sol é rápido

Eu estalo na vista fora das janelas

Com uma voz rouca, canto os louvores de amanhã

A voz de Alice deixara de tremer, ela já se sentia um pouco segura de si. Ela sabia que conseguiria, eles eram só mais alguns que ouviriam sua voz.

A luz do sol desaparece e se torna ilusória

Maltratada pela chuva, não posso ajudar a planear

A melodia afogada pela chuva tece uma emoção

É como um encantamento

Agora Alice deixara de olhar para o chão, olhava para frente, mas não via nada, estava inerte em sua música. Sem querer Alice encarava Ruki, ela não era capaz de desviar o olhar e nem queria.

Mesmo que eu vá até o final do chão

Penso em alguém e cantarei para ele

Do fundo da chuva eu olho para o céu

Hoje também eu estou sozinho na chuva

Alice olhou para o céu e fechou os olhos, estava totalmente embriagada pela música. Ela só conseguia sentir a melodia e ouvir a si mesma cantando. Perdera totalmente o controle do corpo.

As janelas lançam um feitiço e começa a chover lá fora

Estou imerso na tristeza

Mas atravessarei a parede inclinada do meu coração

Mesmo se eu estiver sozinho, vou retratar meus sonhos com o dedo

A noite tranquila também se torna espuma

Alice se soltara totalmente, as outras também, Arika conseguiu se acostumar com a grande bateria, Haruka tocava séria como sempre e Kaori dava pulinhos.

Na tempestade, não posso ajudar a planear

Como um encantamento, a chuva destrói a escuridão silenciosa

Mesmo que eu caia no fim do chão

Penso em alguém e cantarei para ele

Do fundo da chuva eu olho para o céu

Hoje também, eu acho que se a chuva sozinha

Essa era música que Alice compôs depois da morte de sua mãe. Era a música que ela cantava não apenas por cantar, ela cantava com todo o coração, com todos os seus sentimentos.

Quando a música acabou Alice percebeu que estava olhando diretamente para Ruki, ela ficou com as bochechas rosadas e desviou o olhar. Elas saíram da sala e se aproximaram dos garotos que agora as aplaudiam.

- Não é atoa que o vice-presidente viu sucesso em vocês. Vocês são muito boas. – Disse Kai ainda aplaudindo.

- E você ainda duvidava? Lerdo mesmo. – Disse Uruha dando um empurrãozinho nele.

- Realmente muito bom. – Disse Aoi. Ruki e Reita estavam calados apenas sorrindo em um canto. Pareciam estranhos.

- Bom, agora que mostraram seu talento, estão dispensadas, nós vamos ensaiar para o nosso próximo show agora. O Sr. Nishida disse para estarem aqui amanhã as 18horas para ensaiarem. – Concluiu Aoi.

Elas agradeceram e se despediram. Alice decidira ir a pé para casa, enquanto as outras iriam de taxi. Estava cansada, mas precisava pensar sobre tudo que acontecera hoje. A banda, o contrato, Gazette, Ruki... Era um sonho? Por que ela pensava tanto em Ruki? Estaria apaixonada?


Notas Finais


E não é que o Ruki estava olhando pra Airi mesmo, Ruki danadinho kkkkkk
Obrigada por lerem!!
Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...