História Destruição ( Akatsuki ) - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Chouji Akimichi, Deidara, Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Juugo, Kaguya Ootsutsuki, Kakashi Hatake, Kakuzu, Karin, Kisame Hoshigaki, Konan, Kurama (Kyuubi), Madara Uchiha, Nagato, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Pain, Pakura, Pein, Personagens Originais, Rikudou Sennin, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shisui Uchiha, Shizune, Suigetsu Hozuki, Tayuya, Temari, Yahiko, Zetsu
Tags Akatsuki, Amor, Deidara, Deisaso, Hidan, Horror, Itachi, Itakisa, Kakuzu, Kisaita, Kisame, Konan, Lobisomem, Lobisomen, Nagato, Pain, Pein, Sasodei, Sasori, Terror, Tobi, Vampiro, Yahiko, Yaoi, Zetsu
Visualizações 59
Palavras 1.379
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Shonen-Ai, Survival, Suspense, Terror e Horror, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente acabei de escrever uma one shot de terror com Deidara e Sasori, então quem curte contos de terror/sobrenatural da uma lida, e me diz o que achou :3
Participem da campanha, faça um comentário e deixe um autor Baka feliz :3

Capítulo 40 - Capítulo XXXIV


Fanfic / Fanfiction Destruição ( Akatsuki ) - Capítulo 40 - Capítulo XXXIV

Capitulo XXXIV

Deidara correu as pelo corredor o mais rápido possível, quase caindo ao sentir o tapete escorregar entre os dedos do pé.

-Só sai daqui porra!- Hidan berrou de dentro do cômodo. Fazendo o loiro hesitar por um instante.

-Eu sou seu companheiro. Faz parte do ritual para...-

-Vai tomar no seu cu!- A voz do platinado se tornava cada vez mais alta e rouca. -Me transformou em uma maricona. –

-Você quis. Admita!-

Sentindo as informações passarem como um jato, institivamente Deidara deu um leve toque na porta, que quase imediatamente foi aberta.

-O que você quer?!- O moreno perguntou ríspido.

-Tem um estranho!-

-Onde?!- Kakuzu farejou o ar.

-Lá embaixo.- Deidara apontou.

Empurrando o loiro, Kakuzu arrumou espaço para se transformar e descer furiosamente.

-Calma ae lobinho.- Yahiko acenou fazendo a fera parar no último degrau. – Eu dei um jeito de expulsar aquele velho.-

-Na verdade ele se retirou.- Itachi corrigiu. – Mas deixou um contato.- Levantando o pequeno cartão prateado no ar, o Uchiha estendeu para que o recém humano pudesse pegar.

-Estranho...- Kakuzu murmurou já na forma humana.

-Não deixem esse imbecil escapar!- Deidara gritou do alto da escada.

-O que houve?- Kisame sorriu. -Bombinhas?!-

-Ele estuprou Hidan.- Deidara puxou o antebraço do colega, que não ousava parar de fitar o chão.

-É verdade?!- Itachi tomou a dianteira.

-Não é da sua conta...- Kakuzu tentou dar um passo adiante, porém um rastro de chamas negras o impediu de prosseguir. – Ele é meu companheiro.- Em um salto o moreno assumiu a forma de lobo, e na tentativa de parecer intimidador, rosnou o mais ferozmente possível.

-Nessa matilha você não é o macho alpha!- Concentrando toda energia que pode, Yahiko jogou Kakuzu pela porta, o fazendo voar a dezenas de metros.

-Posso entrar? – Deidara semicerrou a porta.

-Claro. – Sasori jogou os papéis de lado e endireitou a postura.

-Tudo bem, Danna? – Loiro foi até a cama e sentou na beirada.

-Na verdade não. Com esse acontecimento do Kakuzu, eu não sei ao certo o que fazer. – Ruivo colocou a mão o rosto massageando as têmporas. –

-Vai mandar todos embora? –

-Eu não sei. – O mais velho suspirou. -Gosto deles, mas não tenho finanças e paciência para sustentar eles por muito tempo. – Sasori levantou e olhou para o loiro. -Sem contar que tenho medo, e se Kakuzu quiser vingança. –

-Eu não tenho medo. – Deidara cruzou os braços. – Essas criaturas se acham poderosas, mas não podemos nos rebaixar. –

-E Hidan? –

-Trancado no quarto. –

-Bem que... – O ruivo foi interrompido pelo toque do celular. -Só um momento. – Sasori levantou e saiu para fora do cômodo.

-Será que isso ai, está certo? – Kisame olhou para vasilha com cara de nojo.

-Vai sim. -Itachi retirou um pouco de massa do ombro do azulado, que por sinal estava todo sujo. -Olha tá uma delícia. –

-isso parece nojento. – O maior colocou o recipiente na pia.-Eu estou todo grudento. –

-Aqui está a forma. – O moreno se aproximou. -Sai Kisame, você está todo sujo. – Itachi empurrou o azulado rindo.

-Não sei como você consegue mexer nessas coisas sem se sujar. –

-Talento. – Ulchiha se gabou. – Me passa a forma. –

-Aqui. – O maior estendeu a mão. – Só espero que esse tal bolo seja gostoso. –

-Você vai gostar. – Moreno sorriu enquanto habilmente despejava a massa na forma.

-Que cheiro bom. – Naruto entrou na cozinha indo de encontro a dupla.

-Estamos fazendo bolo. – Homem tubarão falou alegre. –

-Da pra vê, to certo. – O loiro retirou um pouco de massa da camiseta do Homem tubarão. -Hum... Que delícia. –

-Eu falei. – Itachi murmurou enquanto agachava. Devagar ele abriu o forno e colocou o bolo para assar. – E você não se machucou? –

-Não.- Naruto puxou uma cadeira para sentar. – Só não acredito que Kakuzu se foi. –

-Ninguém. Ele é um covarde, um monstro. -Moreno abriu a torneira e lavou a mão. – Vêm cá Kisame, lava a mão pra ficar menos grudento. –

-Sim... É só que Kakuzu era um professor e chefe, sem ele aqui tenho medo que me expulsem, to certo.-

-Você está me molhando, para Kisame. – Itachi sorriu ao sentir o maior o abraçar por trás. – Fique tranquilo. Mesmo que Sasori nos mande embora, vamos ficar juntos, faz parte da família. –

-Verdade. – Azulado concordou dando um beijo na nuca do menor.

-Droga. Esqueci do chocolate pra cobertura. –

-Eu busco.- Loiro levantou. -Será que Deidara vai comigo? –

-O que você está fazendo? – Konan gritou puxando o lençol.

-Her... Nada. – Yahiko respondeu de dentro do banheiro.

A garota levantou da cama, procurando entre o caos do quarto o sutiã e a calcinha.

-Você viu minhas roupas íntimas? – Azulada gritou.

-Debaixo do travesseiro. – Ruivo berrou.

Desviando das roupas jogadas pelo chão, Konan levantou o travesseiro e se vestiu.

-Sério que você dormiu em cima da minha calcinha? –

-O que? -Yahiko virou para trás e encarou a garota. – É para quando você não estiver aqui. –

-Idiota. – Konan sorriu socando o braço do punk. -Está colocando outro piercing? –

-Sim. – Yahiko voltou atenção para o espelho ao mesmo tempo que segurava a agulha.

- Para. – Ela segurou o braço do ruivo. – Você tem que parar com isso, Kaguya morreu, e você controla seus poderes. –

-Eu ainda... –

-O que. –

-Nada.- Yahiko soltou a agulha de canto. -Está sentido esse cheiro?!-

-Bolo?-

-Isso. Que fome. – Garoto saiu do banheiro rumo ao armário.

- Preciso falar com você. – Konan encostou na porta observando o punk procurar uma peça de roupa. -Recebi uma chamada. -Ela balbuciou.

- Sim, o que tem? – Yahiko vestiu o shorts sorrindo para azulada.

-Vou embora. Irei trabalhar em outro estado. –

-E quando você vai? –

-Talvez final do mês. Mas eu não me decidi. –

-Nossa, o cheiro esta muito forte, vamos descer que estou morrendo de fome. –

-Tudo bem. -Konan suspirou indo em direção a saída. -Eu vou me vestir nos encontramos daqui a pouco? – Azulada questiono olhando para trás.

Yahiko assentiu. Assim que Konan fechou a porta, o ruivo correu rumo a banheiro, essa última notícia o havia abalado. E mais que nunca as vozes ecoavam na cabeça do punk.

-Que delicia. – Kisame abocanhou um pedaço do bolo. – Muito bom. –

-Falei que iria gostar. – Itachi sorriu de canto bebericando um gole de café.

- Nossa está de parabéns Itachi. – Konan elogiou.

-Obrigado. Claro que Kisame teve seu mérito, era pra está mais gostoso, mas Deidara e Naruto não voltaram com o chocolate. –

-Está uma delicia assim. – A garota sorriu mordiscando uma fatia.

-Onde você vai? - Kisame falou, porém a boca estava cheia e farelos de bolo voaram para todos os lados.

-Eca Kisame caiu no meu copo. – Konan reclamou.

-O que? – O maior disse sem entender, mas por ainda está de boca cheia fez mais sujeira.

-Vou ver como Hidan está. – Itachi aproximou do homem tubarão e beijou a cabeça dele. -E lembra o que conversamos, nada de falar da boca cheia. –

O azulado assentiu comendo, ao ver Ulchiha subindo as escadas com um prato na mão.

-Eu te amo. – Mais farelos voaram.

-Kisame!!!-

-Desculpa. –

Segurando o prato com a mão esquerda Itachi deu dois toques na porta.

-Sou eu, Hidan abre. –

-Está aberta. –

-Oi. – Moreno entrou no quarto, deixando o prato na cabeceira. -O quarto está muito escuro. – O menor abriu a janela permitindo a luz entrar no cômodo. –

-Porra Itachi!-

-Eu sei também te amo. – Ulchiha sentou próximo do albino e estendeu o prato. – Você está sem comer a dois dias. –

-Estou sem fome. – Hidan se encolheu na cama.

-Você não pode ficar assim, a...-

-Eu não posso?- Albino levantou. – Vai tomar no cu, nem sabe o que eu passei. Agora todo mundo deve está lá fora falando de mim. – Vermelho platinado voltou a deitar.

-Eu sei o que você sente. Meu pai abusou de mim. – o menor colocou o prato de canto e desviou o olhar. – Por isso que fugi e vim parar aqui. – Hidan vagarosamente virou a cabeça em direção ao Ulchiha. –

-Porra. – Albino baixou a cabeça. -Eu não sabia. –

-Tudo bem. – Itachi passou a mão no ombro do platinado. – Eu te entendo melhor que todo mundo. –

-Não, você não entende. No começo eu lutei e não queria, mas eu... eu... porra. –

-Relaxa.- Moreno voltou a pegar o prato. – Come. De qualquer forma Kakuzu é um babaca. – Ele fitou Hidan comendo. –

-Eu sei. –

-O que achou do bolo. –

-Vei ta com gosto de peixe. –



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...