1. Spirit Fanfics >
  2. Detective - Min Yoongi >
  3. Suspicious

História Detective - Min Yoongi - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem do capítulo.

- Khyara

Capítulo 2 - Suspicious


Fanfic / Fanfiction Detective - Min Yoongi - Capítulo 2 - Suspicious

Min Yoongi


A luz do sol bateu em meu rosto, indicando o começo de um novo dia. Até agora tudo estava indo bem, mas ainda não tive acesso a autópsia do caso anterior.

Acredito que terei pela parte da tarde, mas, enquanto isso, irei analissr os possíveis suspeitos, mas antes irei para a delegacia, alguns policias estão me esperando lá.

Me arrumo rapidamente, em seguida, vou ate meu a garagem, onde se encontra meu carro.

Entro no mesmo e vou em direção a casa de Lia, minha ajudante, ja havia à dito que a buscaria pela manhã, para irmos a delegacia, então a mesma já me esperava na porta de sua casa.

- Bom dia Min - Disse a mesma sorridente.

- Bom dia Lia, está pronta para voltarmos a ativa? - pergunto indo em direção a delegacia.

- Sempre estive Min - Sorri e vira em direção a janela, observando as grandes lojas da cidade.

Ao chegar no local, estaciono em umas das vagas, e vou em direção a entrada da Delegacia, Lia, por sua vez, me acompanha.

- Bom dia - Digo ao adentrar o ambiente - Sou o Detetive Min - Sorri e em seguida alguns polícias me levaram até o local onde haviam os papéis da autópsia.

- Envenenamento - Diz Lia depois de ler a autópsia.

- Eu deveria ter imaginado isso, previsível - Digo analisando novamente o papel em minhas mãos - Como eu havia dito na cena do crime, é bem possível que tenha sido uma pessoa próxima, sabemos se a vítima tinha namorada ou algo do tipo? - pergunto a um dos polícias presentes.

- Senhor Min, ele tinha uma esposa, era casado a 15 anos, recentemente a mulher havia descobrido uma amante e foi embora - Disse me fitando.

- Bom, então temos duas suspeitas, a esposa, e a amante - dou uma longa pausa - já entraram em contato com elas para o interrogatório? - pergunto e vejo um dos polícias assentir.

Enquanto estamos esperando as possíveis suspeitas, noto que Lia parece inquieta, e vou em sua direção.

- Tudo bem? - pergunto fitando a menor.

- Tudo Min, e só que, eu não estou me sentindo bem - Disse me observando.

- Quer que eu te leva para casa? - Ela nega com a cabeça - Tudo bem então, se precisar de algo e só me dizer - acaricio o cabelo da mesma, sempre considerei Lia como minha irmã.

Volto a pensar no caso, e bem provável que uma das mulheres seja a culpada, afinal os vizinhos não iriam estranhar a amante, ou a sua esposa, ficarem horas na casa.

Vejo duas mulheres adentrarem o local, e em seguida dois polícias levarem as duas para a sala do interrogatório, eu como o detetive pude assitir a um dos interrogatórios.

- Lia, você vai no interrogatório da amante, e eu vou no da esposa, a amante tem mais motivos para ter matado aquele homem, quero que você me conte tudo detalhadamente - digo e a garota assente indo em direção ao local.

Adentro a sala, observando através de uma parede falsa, o interrogatório.

- A senhora já deve saber que seu marido está morto - o polícia diz e a mulher assente - Bom, então me diga, o que a senhora estava fazendo sexta-feira a noite - pergunta ríspido.

- Eu estava cuidando de meus filhos, um chifre não foi a única coisa que aquele traste me deixou - furiosa a mesma revira os olhos - mas eu nunca mataria o pai dos meus filhos - suspira cansada - Foi horrível dizer as crianças que o pai deles os abandonaram, quando, na verdade, ele está morto - a mulher parece cansada, ao julgar por sua expressão facial, ela está abalada.

Não tem como ter sido ela, acredito eu, saio da sala e vou em direção ao outro interrogatório, na qual Lia se encontra fazendo anotações.

- Posso ver? - pergunto apontando para o seu bloco de notas, ela assente e me entrega o mesmo.

Anotações

sexta-feira a noite

A suspeita diz que estava em um encontro, mas não com o Brad (Homem que foi assassinado) ela diz que terminou com ele assim que descobriu que ele era casado, coisa que ele nunca havia dito a ela. A mesma conta, também que havia semanas que ela não via o Brad.

Ela termina dizendo que não tem nada haver com o crime e que ela não teria coragem de fazer algo assim.

Lia

Enquanto o mesmo observava minha anotações, pude reparar em cada detalhe de seu corpo, suas mãos grandes e firmes, seu lindo pescoço esbranquiçado, e aquela linda boca, tudo nele era perfeito. Eu faria de tudo por ele.

- Estamos ferrados Lia - Yoongi interrompe meus pensamentos - Apesar de terem grandes chances de ter sido a amante, se essa pessoa que estava com ela confirmar, tudo vai por água a baixo.

- Eu sei, a polícia está procurando digitais na casa - Tento acalmar o maior enquanto passo minhas mãos em suas costas.

- Vou levar você para a sua casa, está tarde, amanhã você tem aula cedo não é mesmo? - pergunta, então assenti - Vamos então - O loiro segura minha mão me fazendo arrepiar por completo.

Vamos em direção ao carro do mesmo, e, em seguida, ele me leva para casa, onde o mesmo me deixa na porta e vai embora.

Adentro o local e vou em direção ao meu quarto me jogando na cama, começo a me lembrar do momento mágico em que tive com Yoongi, eu o amo, tudo que tenho feito, finalmente, está começando a valer apena, Mas acredito que eu tenha que fazer algo a mais.

Min Yoongi

Adentro novamente, a pequena espelunca, frustrado novamente, sento na mesma mesa de sempre, e pego a minha bebida de sempre.

Levo a bebida até meus lábios, e dou um grande gole, deixando para lá, todos os problemas com o caso.

Eu realmente sou um péssimo detetive, eu deveria ter escutado meus amigos, que agora me abandonaram, só restou eu, e o Hoseok, mas eu também sou um péssimo amigo com ele.

Eu realmente quero mudar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...