História Deuses entre nós - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Ação, Aventura, Deuses, Drama, Fadas, Fairy Tail, Fantasia, Gale, Gruvia, Monstros, Nalu, Romance
Visualizações 782
Palavras 594
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura a todos.
(REESCRITO)

Capítulo 2 - Poupe-os


Fanfic / Fanfiction Deuses entre nós - Capítulo 2 - Poupe-os

 

Capitulo 2 – Poupe-os

 

 Silencio tomou conta do palácio do Deus Acnologia.

- A... aniquilá-los?!- falou Yato, olhando com seus olhos azuis opacos.

 - Sim, irei fazer com que a raça humana seja extinta de uma só vez. - Yato não acreditava que tamanho era o poder de seu pai, ele poderia exterminar a humanidade de uma vez.

-Meu pai, por favor, eu te peço, não faz isso, Poupe-os! -Yato clamou ao seu Pai.

 O Temível Acnologia se levantou novamente de seu trono, e disse:

 - Porque tem dó da humanidade? Sabes que eles não prestam, sabes que a humanidade prejudica a terra, estamos em caos por causa dos humanos.

- Meu pai, sim, eu sei que eles não são perfeitos, eles têm falhas, eles erram, eles não sabem valorizar a vida, mas tem aqueles que são bondosos, que apesar dos erros, buscam arrependimento, busca dar valor a vida, buscam fazer o nosso mundo um lugar melhor. Meu pai, ainda não é hora de julgar os humanos, ainda tem salvação. – Yato, não queria que seu pai tomasse tal atitude.

- Meu filho como pode saber se a humanos assim, sendo o que vejo lá fora, é só maldade, destruição, pais matando filhos, filhos matando pais, humanos que matam e roubam pela própria felicidade, governantes que engana o seu povo e vive na luxuria enquanto o povo passa fome e miséria, guerras pelo poder, seca em um continente inteiro,ME DIGA ONDE TEM HUMANOS QUE VALE A PENA SALVAR!!!-  o alto som de Acnologia fez com sua grossa voz se espalhasse  pela sala.

- Meu Pai, a aqueles que não têm culpa de nada, a aqueles que buscam sempre melhorar o mundo, a aqueles que ainda querem viver, meu pai me deixe mostrar essa parte da humanidade.

- YATOGAMI ! -  Yato tremeu de medo após a bronca.

-M... Meu pai. Por favor, por mim, tenha piedade deles... a aqueles que são bons, a aqueles que não merecem tal punição, pai me deixe protegê-los, garanto que não será necessário a aniquilação. - Yato não se conteve, ele estava com medo, mas enfrentaria seu pai se fosse preciso para proteger a humanidade.

-Yato, minha decisão já foi tomada. - Yato olhou para seu pai, com olhos cheios de lagrimas.

-Meu pai, eu te imploro, envie apenas escolhidos para tirar a maldade dos humanos, envie-o para proteger os bons, envie-os para fazer justiça, se possível envie a mim!!- implorou Yato, que deixou escorrer lagrimas, temendo o que seu pai iria fazer, ele se ajoelhou e se curvou.

 - Yato...- Acnologia o encarava serio, Yato olho para os olhos de seu pai. - Não chore por causa dos lixos dos humanos, eu irei dar uma chance para esses imundos, mas será a última.

 

 Yato então surpreso encarou a face de seu pai que estava ainda seria. Vendo que conseguiu mudar a escolha de seu pai ele deixou mais lagrimas escorrer.

 

-Yato, seu amor pela humanidade é incrível, não sei o que consegue ver neles, essa raça tão imunda que meu pai criou... – depois de uma longa pausa e um suspiro, Acnologia se sentou novamente.

- Irei reunir os 10 Grandes Deuses, assim decidirei o que fazer, e você Yato...- O Deus Acnologia não conseguia aceitar o amor de seu filho mais novo, pelos humanos. - Não irei te mandar para terra, mas você será encarregado de ensinar os escolhidos sobre o que fazer, esta certo?

- Sim meu pai, farei com prazer. – Sentindo-se aliviado, Yato saiu pela grande porta que estava à frente da sala do Grande Temível Deus Acnologia.


Notas Finais


Obrigado por lerem ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...