História Devaneio - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Dreamcatcher
Personagens Siyeon, Yoohyeon
Tags 2yeon, Dreamcatcher, Sihyeon, Siyeon, Siyoo, Yoohyeon
Visualizações 19
Palavras 585
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, LGBT, Shoujo-Ai
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Único; tudo o que eu queria que fôssemos


 

E naquela noite de inverno, você colocou um filme pra gente ver. Me ofereceu alguma bebida que eu nem fiz questão de olhar o rótulo e pegou um cobertor, mas eu disse que não estava com frio e que não precisava.

Você riu. Abraçou-me como se me conhecesse e disse que eu não precisava me fazer de durona. Repeti para mim mesma que não, você não me conhecia. Mas se fosse assim, como sabia que eu estava realmente com frio e absurdamente necessitada de seus toques?

A coisa é que nós já tínhamos acontecido muito antes daquela noite. Nossos olhares já haviam denunciado tudo o que sentíamos naquele dia o qual não me lembro, no verão, em Daegu, naquele café, quando você me olhou e perguntou o que eu iria querer e eu tive uma vontade absurda de responder “você”. Nossa harmonia já havia se mostrado presente ali. Você já tinha me dado vários beijos na testa antes de dormir e vários selares para que eu calasse a boca quando tagarelava demais. Nós já havíamos dado muitas risadas dos apelidos que demos uma pra outra e das idiotices que fazíamos muito antes de nos conhecermos. Nós já havíamos sido tudo antes de sermos nada.

Então você passou a mão no meu braço, indo e vindo, me aquecendo. E então, acariciou-me a perna. Pare, Kim, você não tem ideia de como mexe comigo e de que o fio de minha sanidade é tênue quando se trata de ti. Não é pra sair escondendo sua mão na minha, entrelaçando nossos dedos como se eu fosse sua. A verdade é que você já me tinha desde o nosso primeiro “oi”. Aonde está o jeito inocente que sempre mostrou aos outros? Por que comigo é diferente? Apalpa minha coxa. Invade minha blusa e tateia meus seios. Se encolhe para que seu corpo acolha o meu, ou para que nossas dermes tenham mais contato; nunca descobrirei.

Pus a mão em seu rosto e pude ouvir um suspirar. Não aguentei. Virei o resto do meu corpo e te beijei, do jeito que você gosta quando estamos sozinhas.

Todos os sorrisos, os abraços apertados, beijos molhados e olhares discretos já haviam acontecido muito antes do meu primeiro toque em sua pele. Todos os desentendimentos já haviam sido resolvidos e nós já havíamos feito as pazes diversas vezes, porque simplesmente tínhamos muitas coisas em comum a ponto de causar divergências entre nós. Porém, ainda que tudo desse certo até demais e você achasse isso estranho, nós continuávamos. Não havia limite pro que sentíamos.

Usou sua estatura para me pegar no colo como se eu não tivesse peso e levou-me pra sua cama aos beijos. Você sabe do que eu gosto. Sabe o que eu quero. Sabe e eu posso ver isso nos beijos que distribui pelo meu pescoço enquanto deita minhas costas sobre o colchão macio.

Deixe-me afogar as minhas expectativas em você. Depositar todas as tentativas que nunca depositei em ninguém. O que eu quero é que você leve esse romantismo adiante. Não deixe que ele exista apenas em minha mente ou nas minhas pinturas, onde, com pinceladas calmas, reproduzo na tela branca os teus gemidos sôfregos rente ao meu ouvido enquanto goza, tua pele nua e suada contra a minha, tua boca quente me levando à beira da insânia e outras coisas mais as quais eu nunca tive a chance de experimentar.

Porque eu sei que “nós” só existe na minha cabeça, onde imagino tudo o que eu queria que fôssemos. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...