1. Spirit Fanfics >
  2. Devaneios de uma mente bagunçada >
  3. Vulnerável

História Devaneios de uma mente bagunçada - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Me apresento pra você como nunca me apresentei
Me apresento pra você da forma mais sincera possível
Me apresento pra você como quem entende
Me apresento pra você como sou de verdade
Me diga quem é você, então...

Capítulo 1 - Vulnerável


'' Há um pássaro azul em meu peito '' - Charles Bukowski 

O que a gente faz com a sensibilidade aflorada quando o mundo inteiro quer nos ensinar que a frieza é o melhor caminho?  Não quero pedir perdão por ver beleza em ser vulnerável. Não quero me desculpar por não segurar o choro. Não quero pedir perdão por ser quem eu sou.

Os grandes poetas tinham algo em comum além da escrita: Nenhum deles sabia nada sobre o amor

Nenhum deles conseguia compreender ou mensurar a proporção desse sentimento. Mas mesmo assim escreviam sobre ele.

Eu não entendia como alguém pode escrever sobre algo que não compreende. Mas quem precisa entender pra sentir? E quem, quando sente, consegue sair ileso? Hoje eu escrevo porque não entendo e também porque não fui poupada do amor, não sei se isso é uma benção ou uma maldição. Alguma coisa em você nunca parou de doer?

Ameniza

Acostuma

Mas nunca foi embora?

Eu imaginava que a existência da dor significava que o perdão não tinha vindo ainda. Mas isso não passa de uma utopia. Certas coisas nunca param de doer e tudo bem porque isso não significa que o perdão não veio, ou que existe rancor. Só significa que ainda existe humanidade. Pior seria não sentir nunca mais.

Porque se nada mais pode fazer sua sensibilidade aflorar, algo morreu por dentro.  Ás vezes eu só queria dizer pra pessoas frias demais o quanto eu sei que o mundo não é gentil com ninguém, e o quanto a barreira de proteção que elas criaram pra si não é condenável. Ninguém permanece o mesmo depois da dor, porque sempre existe a possibilidade de ser magoado novamente. Por isso, ser vulnerável é como ir para a guerra sem escudo. Corajoso, arriscado, visceral. E não podemos culpar aqueles que não escolheram fazer o mesmo.

Ninguém quer ir pra guerra sem proteção

Ninguém quer estar despreparado pro que vem sem avisar. O amor nunca avisa. A dor também não. E nenhuma dor vem pela metade

Você ainda acredita no amor? na gentileza, na humanidade, no perdão...

Parte de você ainda pensa que vale a pena ter esperança?

Se algo em você confirmou, mesmo que na parte mais profunda do seu âmago, significa que há vida. E a vida é uma benção. Espero que você saiba disso. Escrevo aqui como quem oferece um abraço para quem precisa de um agora, escrevo aqui como quem diz que vai ficar tudo bem, escrevo aqui como quem se recusa a negar a própria intensidade. Porque a nossa parte mais bonita e aquela que vêm naturalmente. 

Para nós que já superamos coisas insuperáveis

Pra nós que ainda sentimos

Para nós que sentimos tudo á flor da pele : Essa é a nossa parte mais bonita

Escrevo como quem aconselha um amigo, escrevo pra que pessoas como nós entendam que não nasceram com defeito.

Ser vulnerável é ter coragem

 

 


Notas Finais


Fale comigo aqui
Me conta de você
Me fala onde dói
Me pede um tema de escrita
Eu vou te dar atenção
E agradeço pela sua :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...