1. Spirit Fanfics >
  2. Devaneios e coisas aleatórias que talvez você leia >
  3. Sacudir os ossos do armário

História Devaneios e coisas aleatórias que talvez você leia - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Alguma coisa que eu escrevo faz sentido?

Capítulo 1 - Sacudir os ossos do armário


Eu nasci em 98, então eu sou de uma geração ligeiramente diferente das que vieram depois, o que é um alivio, sejam diferentes mesmo.  Estamos em um período com um pouco mais de representatividade.

Infelizmente a luta contra essas representatividades ainda é esmagadora, e esse é assunto para outro texto. ( Oi, presidente e bancadas evangélicas, entre outros)

Sendo de 98, já achei complicado encontrar voz, fico imaginando como era antes, já imaginou como foi isso antes das pequenas liberdades que temos hoje? Pensar nisso me faz ter frio na espinha.

Eu vim falar sobre sair do armário.

Você sabe de onde vem essa expressão?

A expressão sair do armário vem sendo modificada desde o período colonial, que legal Lais, então as gay já saiam do armário no período colonial! CHOCADA.

Não, na verdade, sair do armário era quando uma mulher se casava e passava a pertencer ao circulo social de seu marido, sendo apresentada as pessoas da alta sociedade (como esposa do fulano). Não se enganem, essas mulheres não passavam a pertencer ativamente desses círculos sociais, não eram rodas de conversa, elas não podiam ter opiniões politicas nem nada (imagine aqueles filmes em que fica uma anfitriã parada, fazendo sorria e acene, era assim).

Mas, sair do armário era ser inserido em um grupo, conseguem entender onde quero chegar? Aposto que sim.

Muitos e muitos anos depois a cultura gay começou a se apropriar dessa expressão, sair do armário passou a ser visto como entender quem você é, passar a estar dentro dessa sociedade nova. (LEIA: BEM VINDXS AO VALE)

Nada de novo sobre o sol até aqui né? LGBTQI+ saem do armário pois devido a heterossexualidade compulsória, a gente precisa pegar e falar viu “PARE AQUI SEU MUNDO HETERO QUE EU QUERO DESCER”.

Esse é um processo tão difícil né, algumas pessoas jamais contam, outras escrevem cartas, fazemos reuniões de família.

Em alguns dias acaba bem

Em outros dias acaba mal

Refletindo bem, eu não gosto da expressão se assumir.

Eu tenho que assumir o que? A culpa que sinto por não ser hetero. A frustração que você sente por eu não seguir seus planos para mim? Aqueles que você fez sem me consultar.

Nós contamos quem somos, a nossos próprios termos, pois queremos compartilhar as partes da nossa alma com quem se importe e é importante para nós.

Não há um método, uma forma, passo a passo, manual de instruções.

Porém você não está sozinho, toda a comunidade LGBTQI+ está com você, mesmo que ninguém conheça você, estamos aqui e acolheremos você de braços abertos.


Notas Finais


Onde estiver, nos procure.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...