História Devilish sister - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Shu
Visualizações 117
Palavras 717
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo!!!

Capítulo 8 - Have sweet dreams...Princess


Fanfic / Fanfiction Devilish sister - Capítulo 8 - Have sweet dreams...Princess

"O importante não é dizer, é saber. Certas coisas não se dizem, porque dizendo, deixam de ser ditas pelo não-dizer, que diz muito mais."

- Fernando Sabino. 

POV'S Kou

Já estava quase amanhecendo é eu não tinha dormindo. O Ayato estava tentando me colocar para dormir, mais nada adiantava.

- Parece que tem alguém com insonia aqui.

Diz ele se sentando na beirada da cama.

- Eu não consigo dormir....

Digo me enrolando mais no edredom.

- Isto eu já percebi.

Diz ele rindo no final.

- Me conta uma historia...

Digo olhando para ele com aquele olhar bastante fofo.

- Você sabe que essa historia de contar uma historinha é na mesma hora dormir que isso é fanfic né?

Diz ele com um ar de deboche.

- Nada vê!!! Vamos Ayato-kun! Me conta uma historia! 

Digo levemente irritada.

- Tá eu conto.

Diz ele revirando os olhos.

- Era uma vez uma garotinha, aí ela caiu no poso é fim.

Diz ele rindo no final por ver a minha irritação pela historia.

- Me contar uma historia de verdade!

Digo jogando um travesseiro nele.

- Ok eu conto irritadinha.

Diz ele jogando o travesseiro de voltar.

- Na cidade de Nova York, há uma antiga casa de tijolos chamada “The house of death“ (”A casa da morte"). Este belo edifício foi construído em 1874 e depois foi dividido em apartamentos. Dizem que nele habitam 22 espíritos.

Entre os seus habitantes está o famoso escritor Mark Twain, que morou ali por um ano, que dizem ser possível ver seu fantasma acompanhado por um gato.

Além dessas histórias, seus inquilinos já narraram diversas experiências terríveis vividas no edifício. Entre eles estão as das Jan Bryant Bartell, uma garota que se mudou para lá com seu companheiro em 1957. Desde o primeiro dia, Jan sentiu uma presença muito pesada na casa, além de se sentir estranha e observada. Uma noite, quando ia à cozinha para tomar água, Jan ouviu passos atrás dela, mas quando se virou não viu ninguém. Ao voltar, sentiu que alguém roçava seu pescoço.

Isso aconteceu com ela várias vezes e começou a escrever um diário com todas as suas experiências. Dias depois, um cheiro muito desagradável começou a emanar do chão. Um dia, Jan estava fazendo serviços de casa, quando viu uma figura humana estranha, uma sombra escura com a silhueta de um homem muito alto e forte. Ela foi a outra sala e, quando olhou, lançou um grito: a sombra estava lá. Para onde quer que se movesse, o homem a seguia. Ela estendeu a mão para tocá-lo e sentiu um frio nas pontas dos dedos, descrevendo-o como uma substância sem substância.

Depois de alguns anos, eles decidiram se mudar, mas Jan escreveu que aquele ser escuro a perseguiu pelo resto de seus dias. Para onde fosse, esse ser estava junto. Jan morreu em circunstâncias estranhas, talvez tenha cometido suicídio. Seu livro "Spindrift: spray from a psychic sea" foi publicado por seus amigos. Nele, ela descreve os horrores vividos naquela casa.

Anos depois, em 1987, uma pequena garota morreu no mesmo edifício, por causa de uma pancada dada por seu pai. No momento, o prédio está vazio, mas seus vizinhos asseguram que uma presença maligna ainda vive ali. Como conta um fotógrafo de modelos que vive em frente. Ele diz que muitas modelos que o procuram para fotos, saem aterrorizadas com o lugar, porque veem o espectro de uma mulher má e nunca mais voltam. Você se atreveria a visitar o edifício? -

Diz ele com uma voz macabra me fazendo ter mais medo ainda da historia.

- Eu pensei que a historia era pra fazer eu dormir, não o oposto.

Digo mostrando a língua pra ele.

- Não começa Kou, eu contei uma historia como a senhorita pediu.

Diz ele com um sorriso debochado.

- Agora vai dormir que teremos um longo dia amanhã pestinha.

Diz ele se levantando é me dando um beijinho na testa.

- A historia é real?

 Digo ainda com medo.

- Claro que não, mais se fosse também nada iria acontecer com você, pois além de ser corajosa, você é uma vampira.

Diz ele apagando a vela que estava acessa.

- Boa noite Ayato...

Digo fechando os meus olhos.

- Boa noite...

Diz ele fechando a porta.

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...