História Devil's Dynasty - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Batalha do Apocalipse
Visualizações 2
Palavras 397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Luta, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Chapter 11


Fanfic / Fanfiction Devil's Dynasty - Capítulo 11 - Chapter 11

Dez anos Antes...

*Priii, Priii, Priii *(Despertador tocando )

A mão de Salvatore foi certeiramente sobre o despertador, desligando-o imediatamente. 

E assim se inicia o dia mais uma vez, fazendo com que, pela força do hábito, Salvatore vá até o banheiro, jogue uma água no rosto e se vista pra mais um dia de professor. 

Depois de sair do banheiro, Salvatore viu a esposa acordando e se espreguiçando na cama. 

-Bom dia, meu amor - disse Salvatore, logo depois de dar um beijo nela. 

-Boa diã... - respondeu ela, meio sonolenta. 

-Eu ja estou indo, porque essas crianças não aprendem sozinhas. 

-Mas já? Não vai nem tomar café? -perguntou ela, agora sentada na cama. 

-Eu tomo no caminho - respondeu Salvatore - dê um beijo nas crianças, por mim.

--//--

Salvatore andava pela calçada, tomando curtos goles do café comprado na cafeteira da rua.

Alguns passos a frente, ele parou e olhou para a estrutura do novo prédio escolar que estava em construção. 

Um dos homens da obra, já conhecido de Salvatore, parou ao seu lado e falou :

-O prédio tá ficando pronto mais rápido do que esperávamos 

-A pior parte vai ser a pintura - comentou Salvatore, com ironia. 

-Talvez, mas uma coisa me preocupa - falou o homem, um pouco baixo - Essas vigas leves que eles usam pra sustentar o prédio não me são nem um pouco confiáveis. Já ouvi muito sobre acidentes com elas. 

-Confiança, meu amigo - falou Salvatore - e se não for confiável, relaxa, que nenhum grande estrago vai ser causado 

Segundos depois, como que pra afirmar o que o homem disse, uma das vigas se partiu e caiu sobre Salvatore e o homem. 

--//--

Salvatore olhava horrorizado para seu corpo sem vida e com uma viga de aço esmagando seu corpo. 

-Duro não? - falou alguém.

Salvatore olhou na direção da voz, e viu um homem alto, com barba rala e cabelos curtos pretos. 

-Eu sou Calisto - ele se apresentou - e você é Salvatore Snake, certo?

-O quê? Hãn? - Salvatore não entendeu - Sim, eu acho. 

-Sinto-lhe informar, Sr. Snake, mas, da pior forma possível, o senhor está morto - falou Calisto, sério. 

-Eu "o quê?" - Salvatore gritou - Como? Me explica por que eu estou aqui se estou morto. 

-Um objetivo, ser treinado pelo Arcanjo Gabriel, e iniciar uma perigosa missão, que de uma forma ou outra você está vetado a cumprir. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...