1. Spirit Fanfics >
  2. Devil's roses path >
  3. Capítulo 1

História Devil's roses path - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


simsim, eu vou postar mais recentemente, agradecam á quarentena.

Capítulo 1 - Capítulo 1


 Chaewon se sentia acordada, mas se esforçava a abrir os olhos, estava uma claridade imensa em seu quarto. 


Até que a loira foi obrigada a se sentar na cama conta o sol e tentar esfregar os olhos mais uma vez. Quando finalmente conseguiu desembaçar a visão, uma faísca de luz forte a atingiu e, realmente, quase ficou cega.


Aquele raio não se passava da lâmpada do cômodo sendo acesa por sua irmã mais velha Jinsoul, que iria cantar "voe como uma borboleta" se a mais nova não estivesse olhando para o teto. Após ficar olhando para o chão por um bom tempo a Chae recuperou a visão, e não ficou brava com a mais velha apenas por estar com preguiça o suficiente para não ter capacidade de sentir nada - apenas a ardência em seus olhos.


Jinsoul preparou o café da manhã e abacaxi em pedaços para o lanche da mais nova, a mesma é muito talentosa, sabe fazer de tudo desde que a mãe das duas loiras faleceu e o pai estava simplesmente desaparecido, não tinham notícias dele há muito tempo. 


 Enquanto saboreava o seu chocolate quente, Chaewon ainda parecia distraída, o que chamou a atenção da mais velha.

 - Ainda pensa nele Gowonie? - Soul saiu da mesa, apenas para alimentar Jun, seu peixe betta azul escuro


 - Desde que ele sumiu - abaixou a cabeça e ficou admirando as gotas de café na toalha que cobria a mesa - não sei o porque mas, ando pensando nele mais do que nunca


 - O colar de borboletas é a única lembrança que você tem da mamãe, então provavelmente vai continuar assim por mais alguns dias


 Chae permaneceu em silêncio.


 - Soul

 - Sim?

 - Ainda há esperança de ele ainda estar em alguma lugar?

 - Só você sabe

 - Como assim?

 - A esperança é a última que morre.








                                 ***








                                 

 A loira caminhava até o colégio com três livros em suas mãos quando se depara com a "turminha do fundão" de sua sala, ou melhor, Jungeun, Yerim, Sooyoung, Jiwoo, Heejin e Hyunjin. Não fizeram nada de mal à Chaewon, apenas algumas palavras que soavam como loirinha dos livros e um empurrão de Yerim, fazendo com que os três livros caíssem no chão. 


 A mesma abaixou para recolher os livros, mas acabou deixando algumas lágrimas no chão, já tinha sido forte por muito tempo. "Como alguém tão incrível como a Soul ama alguém tão problemática como a Jungeun?"


Se sentou no banco mais próximo e mandou uma mensagem para a irmã mais velha: chegarei mais tarde em casa hoje, não me espere para o jantar.


Observou as duas setinhas ficarem azuis para logo sair correndo à direção contrária do inferno, mais conhecido como Eden HighSchool.


Aquele lugar era dentro do jardim do colégio, dentro de uma parede coberta de folhas e arbustos um pouco altos com três lindas margaridas e uma rosa vermelha no topo, como se fosse uma guirlanda.


Entrou nessa parede de folhas como se fosse um portal, do lado de fora, um mundo escandaloso e terrível, mas dentro de seu jardim secreto do Éden, um mundo amável e calmo, onde ela reinava sozinha, sem ninguém para insultar seu cabelo loiro dourado ou seus livros de romance.


Terminou de ler a página 256 do livro borgonha e sentiu uma vibração em seu estômago, a fome havia vindo antes mesmo de terminar seu romance.


Cruzou suas pernas e pegou o seu abacaxi no bolsinho de sua mochila. 


Já iria abocanhar mais um pedaço se não tivesse sentido que estava sendo vigiada por alguém. Olhou aos arredores e não avistou nenhum tipo ou espécie de ser humano ou animal, apenas um quadradro brilhante. Era um livro prateado com as letras destacadas pro um leve tom pouco mais escuro que o prata e o sombreamento delicado do título: Caminho de rosas de Hyejoo.


Não demorou muito para que Chae terminasse o livro, ele falava sobre a filha do diabo, Son Hyejoo, que se disfarçava de jovem para conquistar o coração dos jovens e trazê-los ao inferno, onde se tornavam escravos de seu pai. 








                                 ***








                                 

Na outra semana, antes de entrar em seu mundinho do jardim, havia notado que duas de suas lindas margaridas se transformarem cinzas, a outra estava com suas folhas douradas ,e a rosa estava ilesa ao que tivera acontecido ali. Apenas achou estranho mas quando entrou lá e viu uma garota de costas se assustou totalmente. A mesma se virou para a loira, que logo a reconheceu. A garota tinha os cabelos negros, realmente bastante escuros, tinha a pele um tanto pálida como a neve, e lábios fortemente avermelhados, resumindo, Son Hyejoo.


 - O que você quer aqui?


 - Nada Chae - disse se aproximando


 - Então o que faz aqui?


 - Apenas vim te ajudar


 - Ajudar em que?


 - Nisso


 Hyejoo tinha seu colar de borboleta em suas mãos, o ponto fraco de Chaewon, se lembrar de sua mãe, de seu pai, e de seu passado difícil com a família.


 A loira até tentou virar de costas para que não conseguisse vê-lo, mas a outra estava em todo o lugar que podia-se observar ou imaginar, nem mesmo correr adiantaria, ela tinha uma vantagem egoísta, era filha do satã, e tudo que ela quer, ela consegue, até mesmo o tão amado colar de Chaewon, que mesmo já tendo superado isso, não conseguia fazer com que o passado parasse de a encontrar- e Hyejoo consistiu nisso.


 - Como você conseguiu isso?- dessa vez, ao invés de uma voz firme e alta, a pertubada acabou demonstrando seu medo em suas palavras


 - Bem, suponhamos que eu tenha feito uma visitinha em sua casa


 - Porque quer me ajudar, e em que??


 - Eu quero uma coisa, mas primeiro vou mostrar que pode confiar em mim, e as recompensas serão totalmente justas- Hyejoo mostrou ser realmente séria- a não ser que você prefira ficar aí


 - É claro que eu quero!- sabia que aquela era a oportunidade perfeita para mudar sua vida de uma vez por todas


 - Ótimo!- entregou o colar para Chaewon


 Ela o segurou tão forte como se fosse sua própria vida em suas mãos- ou talvez fosse?


 - O que você quer?


 - Você vai descobrir sozinha, mas lembre-se de uma coisa


 - O que seria?


 - Não ultrapasse o limite, ou será cobrada no final


 - Ah...


 - E acredite, eu posso acabar com sua vida em um estalar de dedos


 A garota sumiu tão rápido que foi possível sentir a ventania.


 Chaewon olhou para as mãos e as pontas de seus dedos estavam gelados e levemente brancos, olhou para o colar em seu pescoço e pensou numa boa desculpa para dar a Soul quando perguntasse sobre ele.









                                 ***








                                  


 A loira chegou um pouco mais tarde em casa do que havia anunciado, mas o que realmente a preocupou foi não avistar Jinsoul em nenhum cômodo da casa, nem mesmo em seu precioso quarto. Optou por ligar, pois a quinze mensagens não haviam nem chegado para a irmã mais velha. A frustração lhe deu sono, já se passavam das duas e meia da manhã e Chae ainda estava com o uniforme amarelo, que era um tanto desconfortável, não demorou muito para colocar o seu pijama, ligar a TV, pegar o resto de pudim deixado na geladeira e adormecer ali mesmo.


 Uns minutos depois a porta se abriu com uma garota alta com uma jaqueta de couro e uma cara de quem ganhou na loteria, por sorte, a mais nova tinha sono leve e acordou para disparar as perguntas presas na garganta.


 - Onde estava? O que fez? Está bem? Quando você saiu? Por que não recebeu minhas mensagens? Por que não me mandou notícias? Já está tarde sabia?- respirou para fazer a última- E que cara é essa?


 - Calma, eu só sai com alguns amigos e perdi a noção da hora- A outra a analisava detalhe por detalhe


 - Você está mentindo pra mim


 - Como assim?


 - Você estava com a Jungeun, de novo- suspirou


 - Tá, talvez eu estava, talvez eu tenha perdido a cabeça outra vez... espera, esse é seu colar? Achei que não o achasse de jeito nenhum.


 - Ah, é que... Bem... Ele tava no... -olhou ao redor - cesto de roupas! É ele tava no cesto de roupas- fingiu bocejar- Aliás eu to com tanto sono, tá tão tarde e eu já vou dormir, boa noite- disse e logo foi para o seu quarto tão rápido quanto Hyejoo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...