História Devora-me - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Amor Sexo+18
Visualizações 24
Palavras 1.383
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


bom amores aqui estou, eu sei já tinha meio que postado esse capitulo mais eu fiz mudanças porque não tava perfeito do jeito que eu queria..kkkkkkk
se eu sou perfeccionista sim ou com certeza..kkkkkkkk
espero que vocês gostem bjs de luz.

Capítulo 2 - Me ajuda, que eu te ajudo


Fanfic / Fanfiction Devora-me - Capítulo 2 - Me ajuda, que eu te ajudo

No dia seguinte…
Depois de uma noite bem confortável, ao qual pude colocar todo o cansaço de lado, pude perceber que aquilo era real e que estava acontecendo. Eu. Salvador. Tudo escrito na mesma linha.
Ao me levantar, percebi que todos estavam acordados ao escutar suas vozes durante o café da manhã. Fiz questão de está super produzida para poder me juntar a eles. Corri para tomar um banho e já pus uma roupa leve para enfrentar o dia que estava por vir.
- Bom dia, família! - eu disse quando me juntei a mesa para tomar o desjejum.
- Bom dia, Duda. - todos me responderam. 
E assim começou a saga de nossa família. Todos querendo colocar a conversa em dia. Primeiro nós falamos sobre como tinha sido a nossa viagem, depois começamos a conversar sobre a viagem de comemoração da Daniele. Ela iria com o marido, Júnior, para o Peru, comemorar os 10 anos de casamento.
Depois do café, Danielle me chama para passear com as três fofuras que passarei as férias cuidando. Aproveitamos o momento, e ela me passou todas as recomendações que terei que exercer enquanto ela estiver fora curtindo sua própria viagem.  
Depois do passeio, voltei com as orientações devidas com os cuidados que deveria ter com as pequenas criaturinhas.
   ✦✦✦
Algumas horas depois…
- Duda! Preciso ir na Zara comprar uns casacos. Você gostaria de ir comigo? - Danielle me disse.
- Claro que sim! - digo com alegria na voz.
    ✦✦✦
Já no shopping, entre experimentações de roupas, eu e Danielle começamos a colocar as conversas em dia…
- E então, Duda, como foi esse semestre? - Danielle me pergunta.
- Ah! Foi bom! Claro que teve preocupações, por causa de provas e trabalhos. O que é bem normal, né?! Mas de resto foi bastante legal. - digo.
- Tá, mas você ainda não me falou o que aconteceu com aquele aluno da Odontologia que você tinha me falado que estava ficando! - disse Dani.
- Ah! O Otávio. - digo rindo. - Não era um caso sério.
- Mas vocês chegaram nos finalmente?! - pergunta ela curiosa.
- Claro que não. - digo rindo novamente. - Eu não dou para todo mundo que fico.
- Ele não valia a pena?! - me questionou.
- Ah! Nem valia o esforço. - disse, mas com aquele olhar cúmplice na cara.
- Aiiii! - Dani bate na cabeça como se estivesse lembrando de algo. - Quase acabei esquecendo de te contar. Minha vizinha, a Cláudia, ela e o marido vão conosco para a Peru, mas parece que o Guto, marido da Cláudia,  combinou de deixar o irmão mais novo passar as férias na casa deles. E disse que se ele precisasse de companhia, você estaria disponível. - disse ela rindo.
- Agora vou ser babá de cachorro e de irmão mais novo do vizinho… Que férias! - digo.
- Ah! Mas a minhas cachorras nem dão tanto trabalho assim… - diz Dani com um sorriso no rosto.
- Estou falando do irmão mais novo…
- Ah! Nem se preocupa. Ele não é uma criança. Ele tem uns 22 anos. Então acho que vocês vão se dar super bem! - diz Dani.
- Realmente é o que eu espero. - digo.

✦✦✦
Voltamos do shopping, a Dani me pediu que eu a ajudasse a terminar de arrumar a mala e colocar as roupas que foram compradas durante o passeio pela tarde, pois a viagem seria no dia seguinte pela tarde. 
Quando terminaram a arrumação, Duda foi tomar banho e se arrumar pois a família decidiu que iriam comer uns hambúrgueres artesanais no Urbano, que por acaso, é o seu local favorito de todos os tempos. 
  ✦✦✦
A Dani e o Júnior estavam me esperando no carro, quando sou informada que a Cláudia e o Guto iriam conosco para o Urbano.
- Ah! Tudo bem. Adoro o Cláudia, ela é mega divertida!
- Então você não ficaria chateada por saber que o irmão mais novo do Guto vai também? Porque eu pedir pra ela levar ele pra vocês se conhecerem logo. E começarem a se dar bem durante a nossa ausência.
Não queria que eles pensassem que não tinha gostado, mas não poderia dizer não a situação toda. Vamos ver como esse cara é…
- Ah! Legal. - digo sorrindo.
  ✦✦✦
Quando chegamos ao local, a única coisa que eu pensava era nos cheiros daquele lugar proporciona. Estava até relevando a ideia que teria que aguentar o irmão mais novo do vizinho…
Avistamos de longe, Cláudia e Guto sentados em uma mesa, mas nada do irmão mais novo, o que me fez vibrar de alegria. Quem sabe ele acabou preferindo ficar em casa.
Quando chegamos na mesa, Cláudia já estava em pé para me cumprimentar a mim, Dani e Junior.
- Duda! Querida, quanto tempo! Como você está linda!
- Oi Cláudia! Obrigada. Realmente faz um tempinho desde da minha última vez aqui em Salvador. - respondi prontamente.
Ao seu lado, Guto fala:
- Olá Eduarda! Como vai?
- Muito bem. Obrigada por perguntar.
Todos se cumprimentaram e tomaram seus assentos, e começou um bate papo interminável sobre os últimos preparativos da viagem tão esperada.
- Dani, eu vou ao banheiro. Volto já, ok? - eu disse a Dani.
- Ok, Duda. - ela respondeu.
Me levantei e me dirigir em direção ao banheiro, enquanto pensava que fazia muito tempo em que não ficava seriamente com alguém, quero dizer, que não transava com ninguém. Apesar de que opções não faltava, por causa da quantidade de garotos que vivia atrás de mim. Mas como tinha dito a Dani, eu não daria pra qualquer um.
Esses  pensamentos acabaram me fazendo ficar distraída que nem percebi o que tinha na frente. E acabei me esbarrando em alguém. Com força. 
- Aiiiiiiiii! - eu disse. - Cuidado por onde anda, idiota! - falei irritada, levantando a cabeça.
Quando ergui os olhos para a pessoa que tinha acabado de se esbarrar, estagnei e vi o quanto ele era lindo e diga-se de passagem muito gostoso. Do jeito que eu queria e gostava em um garoto. Moreno, alto, olhos negros.
- Me desculpe. Eu estava meio distraído. - ele respondeu.
- Ah! Eu também peço desculpas, pois eu também estava distraída e fui mal educada com você. - digo rindo timidamente, mas no fundo tentando fazer um charme para ele.
Para não perder uma conversa com esse cara, acabei perguntando para ele o que se passava para estar tão distraído daquela forma.
Ele levantou o braço e coçou a cabeça como se estivesse pensando se seria bom ou não me contar.
- Ah! Me conta! Juro que não irei te julgar! - disse sorrindo.
- Tá certo! - ele disse, rindo. - É que faz um tempo, precisamente 6 meses, que não encontro uma forma de superar a minha ex namorada. Por isso, que ando distraído.
Quando ele falou aquilo, já pensei em mil maneiras de fazê-lo esquecer daquela garota. Ele poderia vir a ser exatamente a pessoa que faria a minha ferias ser a melhor de todas. E ousou dizer:
- Nossa! Você vai achar que eu sou louca por te dizer isso, mas acabei de ter uma ideia e eu acho que vai ser favorável não só para mim, mas para você também! Eu quero ficar com você! - disse. - Pode ter a certeza de que você não saberá amanhã quem é a sua ex. 
Acho que ele tomou um susto quando eu disse aquilo tudo. Ficou em estado de choque. Não sabia nem o que me falar. Apenas riu de nervoso.
- É sério o que eu estou te propondo.
- Como? - ele disse espantado.
- Você poderia ser meu “amigo estepe”. Você aceita? - eu o perguntei.
Acho que ele estava considerando a minha proposta, pois abriu um sorriso que me fez tremer toda.
- Pensa bem, porque é uma oportunidade única. - digo levantando minha sobrancelha e sorrindo de lado.
- Como isso funcionaria, exatamente? - ele me pergunta.
- Não posso dar os detalhes agora, pois estou com minha família e alguns amigos. Mas você pode me dar o seu número que eu te explico tudo mais tarde. - falo a ele.
Ele se vira e sai andando.
 


Notas Finais


Música do capítulo: Tender - Erode
https://www.youtube.com/watch?v=spik5eveDdM&t=0s&list=PL8lc1js80HQ6lQ0Q5K8jicp-s1GxffGnv&index=6

bom esse foi o capitulo, espero que vocês tenham gostado da mudança.
me deixem saber a opinião de vocês amores bjs ate o próximo capitulo.
bjs de luz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...