História Dezesseis luas. - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Gaaino, Itahina, Naruhina, Nejihina, Nejiten, Sasuhina, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 103
Palavras 1.217
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Festa, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Peço mil e uma desculpas por não estar atualizando a fic com frequência. Minhas aulas voltaram e com elas muitas responsabilidades, e meu lado emocional não estava no melhor dele. A partir de hoje tentarei postar com mais frequência e mais uma vez peço desculpas a vocês.
Tenho uma nova fanfic, (SasuHina) deixarei o link nas notas finais
e esclarecendo algumas coisas essa fanfic sera Sasuhina (meu shipp preferido).
Apreciem a leitura.

Capítulo 9 - Better


De fato Hinata estava muito confusa com tudo que estava ocorrendo na sua vida. Mas algo a fazia ter esperança, a chance de tudo voltar a ser como antes.

Após sentir o súbito frio quando abriu seus olhos, notou que o quarto estava um pouco iluminado. Como se fosse madrugada, aquilo era impossível.  Quando fechou seus olhos ainda era cedo, como o tempo havia passado tão rápido.

Em uma ação rápida levantou, sentiu-se tonta e então apoiou-se no criado mudo, fechou os olhos e pressionou as têmporas com as mãos.

-ótimo, algo a mais- sussurrou abrindo os olhos e continuando atrás de seu objetivo. Um relógio, hoje seria o dia que a mesma teria aula, estava cansada e confusa o bastante para não ter a mínima vontade de aprender álgebra de lobos, vampiros ou qualquer ser místico que existia naquela cidade. Olhou para o relógio que ficava próximo a porta.

4:04

Ótimo, ela ainda teria 3 horas para tentar descansar.

Percorreu o mesmo caminho e deitou-se. Fechou os olhos, o cansaço a fez dormir facilmente.

Seria um longo dia. Naquele curto tempo que dormira, a mesma não sonhou. Apenas dormiu, menos do que precisava aparentemente.

Acordou com sua irmã gritando

‘’Tá na hora da aula’’ 

E sua mãe falando algumas palavras encorajadoras que não surtiram tanto efeito assim.

Abriu os olhos, estava torcendo para que tudo aquilo não tivesse passado de um sonho. Um sonho longo, e triste. Mas ao encarar os moveis e as paredes daquele quarto notou que tudo aquilo era real. Bem real, o que ela faria além de aceitar, e lutar?

Ainda na cama passou a mão pelos fios curtos, permitiu sorrir ao lembrar do gosto do loiro em sua boca mesmo que tenha sido por míseros segundos. Mas sua cabeça nublou-se novamente ao lembrar do moreno que encontrara na primeira noite na cidade, da sua voz rouca ao falar ‘’hime’’, o jeito que a mão do mesmo encontrava-se em sua cintura, a forma que tudo ocorrera tão subitamente.

Balançou sua cabeça, no que ela estava pensando? Ela não deveria criar falsas esperanças em nada, deitou novamente e sufocou um grito com o travesseiro, então levantou  e seguiu seu caminho para o banheiro. Despiu-se de camisa de Neji, e de todo o resto. Entrou no box, a água estava gelada. Como a fria e fatídica realidade que ela estava vivendo.

Deixou a água cair e novamente perdeu-se em seus pensamentos mas foi despertada com a voz de seu pai

‘’Hinata, você vai se atrasar para o café’’

Respondeu

‘’apenas para o café’’ enquanto soltou uma risada

Enrolou-se na toalha e então limpou o vapor do espelho. Pálida e com olheiras fundas, jogou a cabeça para o lado

‘’você já esteve melhor’’

Logo foi para seu quarto, como era o primeiro dia de aula provavelmente poderia ir sem uniforme, optou por um moletom azul marinho e uma calça preta justinha com apenas rasgões no joelho, e colocou o seu bom e velho vans. Alinhou os fios, e disfarçou um pouco de suas olheiras.

‘’Bem melhor’’ pensou a perolada, pegou sua mochila que continha apenas um caderno e um estojo e desceu para o desjejum

- Parece que alguém não dormiu muito – falou Hiashi

- Acertou em cheio

- Algum problema querida?

Deveria contar?

Balançou a cabeça em sinal negativo, e cumprimentou sua irmã e seu primo e comeu um pouco, perdida em seus pensamentos

Hinata optou por não contar, já que para a mesma não faria diferença provavelmente receberia mais uma explicação confusa e ela já estava confusa o suficiente para alguns dias. Neji a olhava de soslaio uma vez ou outra, mas a mesma estava tão perdida em seus pensamentos que não notara.

- Neji levará as duas para escola com seu carro- falou Hiashi

Mais uma vez Hinata havia nem sequer notado. Apenas balançou a cabeça afirmando positivamente.

O sono a consumia, a dúvida também.

 E sua prisão também a cercava.

‘’ A sua mente pode ser seu lar, mas também pode se tornar sua prisão a partir do momento que o medo entrar''. 

 

-vamos, escovem os dentes e espero vocês no carro- falou Neji em um tom que parecia mais um pai de família, o que fez Hinata olhar para o mesmo e arquear a sobrancelha com um sorrisinho.

- Sim senhor papai- falou Hanabi dirigindo-se ao banheiro

- Faço das palavras dela, as minhas- ergueu as mãos em sinal de rendição, o que fez todos na mesa sorrirem.

Logo estavam todos no carro, os únicos sons era o da voz de Hanabi, Hinata e o rádio que faziam uma apresentação.

Adorável

Ou não tão adorável assim.

O rádio tocava Ocean. (link nas notas finais)

E por alguns instantes, estava tudo bem.

Neji observava as duas, elas se completavam. Permitiu sorrir encarando a estrada em sua mente soava a frase.

‘’está tudo bem’’. 

 

Enquanto isso no outro lado da moeda, certo moreno encontrava-se despido em sua cama. Observou a cabeleira vermelha em sua cama. E então lembrou-se da noite passada.

Era frustrante para ele estar buscando se aliviar desde a noite que uma garota o havia beijado e logo em seguida saíra correndo.

‘’Patético’’

Levantou-se e desceu as escadas conferindo se havia alguém em casa. Todos haviam saído, ele estava atrasado.

Olhou para o relógio, ele marcava 6:25. Ainda possuía alguns minutos, agora como se livraria de Karin? Sua consciência o respondeu com prontidão.

‘’do mesmo jeito que ela foi parar ali’’

Foi até a cama, e cutucou a garota e então ela acordou.

-Sasukinho- puta merda, porque ele ficou com ela mesmo?

- Toma, para ir para escola. – e retirou o dinheiro da carteira que encontrava-se no criado mudo.

-Eu pensei que você me levaria com você? Como eu vou usar a farda?

Em resposta o moreno apenas a ignorou e apontou para as roupas da mesma.

- se precisar de um banho, tem um banheiro logo ali.- e então apontou para a suíte que encontrava-se em seu quarto, pegou o uniforme e se dirigiu para o banheiro. Despiu-se e entrou no banho, a água quente o confortava. Não demorou muito, e logo saiu. O uniforme consistia em uma calça preta e uma blusa social branca, deixou os primeiros botões abertos e prendeu os fios negros em um coque estilo samurai, colocou um perfume amadeirado.

Saiu do banheiro, e seguiu para o quarto novamente, a ruiva havia levado o dinheiro e já sumira. Era algo de se esperar, de certa forma.

Desceu as escadas e pegou sua moto, e continuou seu caminho. Evitando pensar, pois seus pensamentos no final sempre acabavam com apenas um destino.

Maldição. 

Hina pov’s on

Logo chegamos na frente da escola. E como uma criança com medo eu me encolhi no banco do carro, enquanto minha irmã não esperou e logo havia corrido para falar com suas amigas.

-Notei você estranha hoje

Mordi meu lábio inferior em sinal de nervosismo.

- vai ficar tudo bem. – falou docemente enquanto apertava minha mão.

- aquelas meninas da festa, estudam aqui?

- Ah, sim. Todas elas, se quiser eu posso te levar até elas- falou soltando minha mão e fazendo uma expressão engraçada em minha visão.

- bem, eu aceito. – encarei a escola e lancei um sorriso confiante para Neji que também retribuiu.

O que esse dia me reservava?? 


Notas Finais


Ocean : https://www.youtube.com/watch?v=Sor645hkcPc&frags=wn
perdoem o cap curtinho, sempre faço no mínimo 1.500, creio que esse tenha um pouco menos
Link da outra fic:https://www.spiritfanfiction.com/historia/me-sentir-13822155


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...