História .dia dezesseis. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen, TWICE
Personagens Jeon Wonwoo, Jihyo, Kim Mingyu
Tags Meanie
Visualizações 13
Palavras 353
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


medo

Capítulo 2 - .dois mil e dezoito.


Dezesseis de fevereiro de dois mil e dezoito, coréia do sul.

- sendo assim, a guarda definitiva de park jihyo, agora, pertence à jeon wonwoo.

O rapaz e a garotinha, agora com seis anos, vibraram em vitoria. Afinal, foram basicamente três anos naquela luta. Depois do acidente wonu se viu sozinho; so tinha aquela garotinha, então, entrou com o pedido de adoção, mas como ele é um rapaz solteiro - mingyu e ele não oficializaram nada no papel por motivos de que um mero papel não ia mudar muita coisa - e a burocracia é um porre; demorou um pouco.

Depois do tribunal, eles foram para a sorveteria, o local favorito dos dois, depois da biblioteca, é claro. Logo depois voltaram pra casa.

- você sabe que dia é hoje, né? – jihyo, que se encontra no sofá, pergunta.

- como poderia esquecer... – ela percebe o olhar de wonu entristecer.

- eu sei que sou criança ainda, mas ele e minha mamãe estão num lugar melhor. E, pensa pelo lado bom, - ambos sorriram fraco – você tem eu agora. Sua filha.

Jihyo nunca teve um pai, o seu a abandonou quando bebe, mas quando wonu apareceu em sua vida, mesmo que de forma trágica, foi como um anjo. O pai que ela sempre quis ter.

Logo depois da garotinha ter dito isto, uma lagrima escorre do olho de wonu. Era de felicidade. Ele abraçou a garotinha.

Jihyo era assim, falava coisa maduras e responsáveis de mais para alguém de sua idade. Isso, de algum modo, sempre surpreendia e emocionava wonu, com seu pobre coração mole.

- e, outra, não fique triste, eles estão cuidando de nos.

- você também é meu anjo, sabia?! – disse o mais velho, ainda abraçado a menina.

- então você tem três anjos protetores. Olha que sorte! – ambos sorriram.

E, por mais eu estivesse triste por mais um ano estar separado (definitivamente) de mingyu, estava de fato feliz por ter ganhado uma ‘’anjinha’’ protetora, e isso graças à mingyu, que salvou a menininha que agora, finalmente, tem a honra de chamar de filha.

obrigado, Kim Mingyu, aonde quer que esteja.


Notas Finais


gosto de ter finais bonitos e profundos, mas esse eu não consegui uma maneira de ficar bom.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...