História Dia Dos Pais - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 33
Palavras 488
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drabble
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


É isso ai, não sintam pena ou nada do tipo, existem gente que passa por coisa pior que isso, eu só quero compartilhar com vocês.

Capítulo 1 - Dor


Dia Dos Pais, aquele típico domingo que você se reúne na mesa de jantar e passa horas conversando com a família, contando sobre coisas passadas e sonhos, com seu pai junto, certo? 

No meu caso não. 


A separação da minha família foi breve, rápida e indolor, como uma anestesia. Mas sempre que o efeito passa, a dor vem, certo? 

Exato!


Eu passei dois anos sem ele, e passam livres e sem dor, até hoje. 


O último dia dos pais que passei foi apenas com a minha mãe, o presentei como mãe e pai, como deve ser. Mas agora tem alguém, um padrasto, ele sendo incrível e praticamente a cópia de meu pai. 


Os seus filhos pensaram em presentes, festas e tudo mais, e eu me senti péssima por não ter um para presentiar e agradecer por toda a vida. Não ter aquele para agradecer pela educação, os anos de luta para manter minha saúde e os meus estudos, para me sustentar e me dar uma vida digna. Me senti péssima por ver meu padrasto me tratar como filha, quanto não o considerava como pai. 


Meu pai lutou muito para me manter bem, saudável e com um teto descente, e eu como sua filha mais ingrata, não demonstrando o quão o amava e o quão me importava consigo. Me sinto péssima por receber notícias por parentes que moram próximo a ele e não vê-lo para ele mesmo dizer isso a mim, me contar com o foi seu dia de trabalho e se conversou com a sua nova namorada para ela controlar o vício dos cigarros e bebida. 


Eu tenho meu pai como uma fonte de inspiração, uma pilastra em meio a um teto despedaçado. Mantenho em minha cabeça apenas os momentos bons e apago os ruins para não me sentir tão mal, mesmo me sentindo assim toda vez que lembro dele. É algo automático da minha cabeça para me fazer o prazer de lembrar de tudo que ele me disse e o que eu retruquei.


"- Quando você não tiver mais um apoio paterno você vai saber o que eu estou falando."


"- Quando o seu padrasto abusar de você e da sua irmã não venha pedir ajuda pra mim." 


"- Não fala assim desse jeito, você está a mesma coisa que a sua mãe, duas ingratas que não sabem agradecer pelo esforço que eu dei por vocês."


Eu lembro muito bem do seu esforço, das trocas de serviços para achar um ainda melhor para nos manter, aquele dinheiro no final do mês para nos passarmos no centro da cidade e atualizarmos nossos brinquedos. Eu lembro de tudo, e só eu sei o quão agradecida eu sou por tudo isso. Obrigada por cuidar, alimentar e educar, eu amo o senhor e sinto orgulho da figura paterna que o senhor foi pra mim. 



Hey Washington, feliz dia dos pais, espero que cuide bem do meu irmãozinho que virá em breve como cuidou de mim!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...