História Diabolic - YoonSeok - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jhope, Sope, Suga, Yoonseok
Visualizações 718
Palavras 684
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - Ele precisa de mim


Fanfic / Fanfiction Diabolic - YoonSeok - Capítulo 19 - Ele precisa de mim

Hoseok enlouqueceu. Passou um dia adormecido, e já era seu sétimo dia. A enfermeira retirou a agulha de si e colocou um band aid no seu braço.

- Obrigado. – Hoseok agradeceu.

- Acho que poderíamos sair algum dia. Quer meu número? – A enfermeira achara o Jung tão bonito e não queria perder a oportunidade.

- Eu amo outra pessoa.

- E quem seria?

- Min Yoongi. – Hoseok disse e a enfermeira arregalou os olhos. Min Yoongi não era o garotinho que havia morrido há anos atrás?

Hoseok saiu do hospital, era de manhã ainda. Sentiu algo escorrer por seu nariz e passou a mão. Era sangue. Seu nariz havia sangrado. Pegou um ônibus e foi para a sua casa. Pegou a fita e levou-a para um lugar isolado. Colocou-a em um pedaço de metal que havia ali e jogou gasolina. Pegou uma caixinha de fósforos em seu bolso, suas mãos tremiam, estava muito nervoso. Conseguiu acender o fósforo e o jogou na fita encharcada de gasolina. A ver pegando fogo era uma cena um tanto triste, por um lado; aquelas eram memórias de Yoongi. A sua voz doce ecoava em sua mente. Sentia a presença de Yoongi lá, junto a si. Queria poder abraçá-lo. Beijá-lo.

Saiu daquele lugar e foi para a casa dos Jeon.

Na maior parte do tempo, Jimin, Jungkook e Hoseok estavam sem o que dizer. Estavam nervosos. Chegaram até a derramar lágrimas, mas tinham de ser fortes, mesmo não sabendo como. O pequeno JiWoo permanecia calado, em um canto. O garoto branquinho não havia mais falado consigo. Naquela noite, o garoto estava tão esquisito. Sua pele estava horrível e sua face pior ainda. Claro que, ficara com medo. Era horrendo. JiWoo queria saber o que estava acontecendo, apenas sabia um pouco do garoto que lhe mostrava as coisas de vez em quando. Se sentia triste por ele. Poxa, quem gostaria de morar em um estábulo? Quem ficaria sem dormir por anos? E muitas vezes, ele ficava sem comida e sem água. Dava dó. Pena. E todos o temiam.

- Appa, o que está acontecendo? Por que estão assim? – Perguntou Woo. Hoseok parecia o mais triste de todos.

- Não é nada, filho.

- Por favor appa. – Jungkook olhou de relance para o marido. Park pegou o filho no colo, e acariciou os cabelos negros do pequeno, o fazendo relaxar um pouco.

- Meu amor… É um pouco difícil de entender… O titio Hobi está apaixonado. Mas é por uma pessoa que já foi embora. – Explicou ao bebê.

- Mas omma, porque ele foi embora?

- Ele foi morar com o papai do céu, meu amor. – Disse com lágrimas escorrendo pelo rosto.

- Mas como ele se apaixonou por ele? – Eram tantas perguntas. Mas JiWoo não entenderia bem. Não ia ter noção daquilo. O pequeno pareceu entender que não teria respostas e resolver ficar quieto no colo de seu omma.

                              [...]

- De alguma forma, eu quero vê-lo hoje à noite. – Hoseok disse enquanto amarrava o cadarço de seu sapato. Já ia embora, era tarde, dez da noite. JiWoo já dormia, ou pelo menos tentava.

- Eu não quero que nada aconteça com você, Hoseok. Por favor. – Jimin estava triste o que fez o sorriso esperançoso do Jung desaparecer. O policial abaixou a cabeça e respirou fundo.

- O Hoseok vai… – Antes que Jungkook pudesse terminar sua frase de conforto, a tv ligou sozinha. Os três adultos se entreolharam. Jimin foi até a tv, pegou o controle e a desligou. Mas ela ligou de novo.

- Você não existe. – Sussurrou e puxou com força os fios que ligavam a televisão à energia.

- Jimin… – Hoseok se aproximou do loiro e a televisão ligou novamente.

Água saía dela.

Coisas se mexiam.

- Para com isso por favor. – Jimin disse e Jungkook o abraçou numa forma de protegê-lo.

A imagem do poço se fez presente na televisão.

 

Yoongi saiu do poço.

 

Com uma franja cobrindo seu rosto.

 

Ele andava desajeitado.

Devagar

 

Porém rápido.

 

Hoseok viu os braços dele saírem para fora da televisão como se quisessem puxá-lo.

 

“Hoseok”


- Ele precisa de mim. 


Notas Finais


PENÚLTIMO CAPÍTULO
desculpa a demora. Eu tive que ouvir bastante Decode (Paramore) e Going Under (Evanescence) porque essas músicas me dão criatividade em relação a Diabolic

E talvez não tenha um final bom


Se tiver final rs ~spoiler~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...