História Diabolik Lovers - A Hibrida (Revisando) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Bruxa, Híbrida, Lobisomem, Romance, Ruki, Vampiro
Visualizações 206
Palavras 2.372
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Fantasia, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Capitulo 8 - Treta (ok)


 

Capitulo 8 - Treta 

Lua

Eu : Shu o que esta fazendo aqui ?

Shu : eu ia falar com Reiji, mas parece.... que ele não vai poder. – ele esboça um sorriso de lado

Eu : neste momento não, ele não poderá te atender.

Eu estava saindo até...

Shu : parece que vc é filha dele mesmo, não ?

Me virei para ele. Merda parece que ele ouviu.

Eu : se vc quer saber, melhor irmos para um lugar isolado. Eles podem ouvir.

Ele sai na frente e eu o sigo pelo corredor imenso, depois de passarmos por varias portas, ele para em uma e abre, eu entro e fecha a porta, tinha um belo piano na sala e alguns instrumentos,  ele vai para um sofá deita lá, eu vou para perto do piano e me sento no banco.

Eu : vc descobriu ou ele te contou ?

Eu começo a tocar o piano , calmamente.

Shu : os..dois .

Eu : como assim ?

Shu : quando eu era criança...ele vivia viajando, um dia ele voltou muito alegre..., então perguntei do porque de tanta felicidade, ele me contou de vc e sobre como vc era, me pediu para que não fala-se a ninguém, ele disse que iria trazer vc para morar conosco.

Naquela época eu tinha ficado muito feliz de saber que tinha uma irmãzinha, esta ansioso por sua chegada. Mas quando ele voltou de outra viagem, ele disse que vc não vinha mais, pensei que tinha morrido ou tinha acontecido algo. Depois de hj confirmei o que eu achava o que vc era dele.

 

Eu : que ótimo, aquele velho. Não conte para eles que sou a irmã mais velha ou a Irmã mais nova de vcs dois.

Shu : por..que ?

Eu : é muito problemático eles ficarem sabendo, vão me encher de perguntas e não estou afim.

Shu : esta bem um não conto mas em troca toque para mim, irmãzinha. – ele da um sorriso de lado.

Eu : obrigada, irmão.

Shu : que te ensinou ?

Eu : minha mãe – dou um pequeno sorriso.

Como sinto falta dela.

Depois de um tempo, eu paro de tocar.

Shu : pretende contar a eles ?

Eu : não sei. Até agora só vc e o Subaru sabem.

Nos saímos da sala e ficamos de frente a porta, Shu se aproxima de mim e deposita um beijo em minha testa. Isso me surpreendeu.

Shu : fico feliz em saber que esta viva. – uau não espera isso dele.

Ele sai sem disser mais nada, me viro e vejo o Ruki me olhando estranho, então ele passa por mim sem disser nada. O que eu fiz para ele ? Cara estranho.

Vou para o meu quarto e vou esperar o jantar, e vai demorar um pouco por causa do Reiji, decido ir para o quarto de Subaru contar a ele.

Saio do quarto e começo a procurar o quarto do Subaru, ando pelos corredores e nada.

Ate que eu bato em alguém, olho para cima.

Yuma : olha por onde anda ? – ele diz bravo

Eu : ta desculpa, vc sabe onde é o quarto do Subaru ?

Yuma : não sei e não quero saber, se vira .

Eu : Sua seu poste ambulante idiota, eu pedi desculpa, não precisa ser tão rude.

Nos dois levantamos a voz para falar.

Yuma : do que vc me chamou ? repete.

Eu : repito com prazer, sua post...

Ruki : o que esta acontecendo aqui ?

Yuma : é culpa dessa garota.

Eu : minha culpa, eu pedi desculpa e vc que veio com ignorância me respondendo. Eu só perguntei uma coisa simples.

Ruki : e o que seria ?

Eu : só queria saber onde é o quarto do Subaru ? Mais esse idiota me respondeu com ignorância.

Ruki parece que também não gostou da minha pergunta, qual é o problema desses meninos ? já é a segunda vez que ele age sim.

Ruki : siga o corredor ate o final e vire a esquerda, a segunda porta é o quarto dele.

Eu : obrigada.

Sai de lá e vou caminhado ate a porta, chegando em frente bato na porta, ouço um entre.

Entro no quarto e Subaru esta colocando uma camisa, nossa meu irmão tem um corpo em.

Subaru : Lua.

Eu : nossa em que corpo meu irmãozinho tem, as meninas devem pirar, hahahahah.

Subaru : para Lua – ele diz meio envergonhado.

Vou ate sua cama e deito.

Eu : O Shu sabe sobre mim. E acho que o Ruki não gosta de mim.

Subaru : Que shu ?,  O Ruki ? volta a fita.

Eu : Karl falou para ele a muitos anos atrás, antes de nós dois nos conhecermos. Ele só juntou as pesas.

Subaru : Nossa, ele vai contar para os outros ?

Eu : ele disse que não.

Subaru : e o Ruki por que acha que ele não gasta de vc ?

Eu : toda vez que ele me vê tem uma cara de irritado, sei lá não me importo se ele não gosta de mim ou não, é que irrita um pouco. E o Yuma aquele poste ambulante idiota, eu perguntei onde é o seu quarto ele foi ignorante, babaca. To um pouco irritada com eles.

Subaru : hahahaha Irmã vc fica fofinha irritada.

Ele vem ate a cama e senta, aperta a minha bochechas.

Eu : eu sou a Irmã mais velho.

Empurro ele te um forma brincalhona.

Depois de horas conversando deu o tempo de descer para almoço, o Reiji já deve ter acordado e feito.

Descemos para a sala estar e não tinha ninguém, entramos na sala de jantar, me sentei entre o Subaru e o Shu, Reiji estava me olhando com raiva.

Laito : chegaram juntos, fufufufu

Eu : cala boca Laito.

Eu : Reiji vc esta bem? Não esta com um cara boa. – dei um sorriso travesso e ouvi um pequena risada de Shu.

Reiji : estou ótimo. Pode ser servi.

Todos nos estávamos comendo. O Subaru chego perto do meu ouvido.

Subaru : Lua o que aconteceu com vc e Reiji ?

Eu : nada de mais, eu só tive uma "bela conversa" com ele. – dei um pequena risada e um piscada.

Subaru : vou fingir que acredito.

Todos terminaram de comer e fomos liberados para sair da mesa. Subi para o meu quarto, ainda faltava muito para ir a escola, decido dormi com a musica em meus ouvidos .

Dormi.... ZZZZZ

 

Acordo com uma mão me balançando. Quando abro os meus olhos com dificuldade, é o Subaru.

Subaru : Lua acorda vc tem que se arrumar para agente ir a escola.

Eu : não to afim

Ele me da um beijo na testa.

Subaru : Lua vamos, para de ser preguiçosa , parece criança.

Eu : ta bom, ta bom .

Me levanto e vou para o banheiro tomar banho. Terminando eu volto para o quarto, e o Subaru estava lá. Ele ficou todo vermelho.

Eu : Subaru não precisa ficar com vergonha, nos dois já tomamos banho junto e vc sabe o que sou sua.

Subaru : é mais não precisa se trocar na minha frente e nos éramos pequenos, eu vou para fora.

Ele é muito fofo quando cora.

Termino de me arrumar e vou para a sala.

O Subaru, Reiji e Ruki já estava lá, eu vou para perto do Subaru e espero os outros, depois de 1 minuto eles chegam e vamos para a limusine, eu já pega a Yui pelo braço para se sentar perto de mim, o Ayato sempre fica puto.

Chegando na escola, já começo a ouvir as cadelas no cio latindo, histéricas, saio do carro junto com o Subaru, elas me olham com nojo e raiva, eu ignoro, os meninos ficam chamando o meu nome.

Eu : elas são sempre assim ?

Subaru : sim, elas me dão nos nervosos

Eu : imagino senhor TPM.

Subaru : ei

Eu : apelido carinhoso.

Subaru : ah tá acredito, senhora TPM, vc não foge também.

Eu : eu sei.

Fomos cada um para a sua sala, as aulas eu continuei a mesma mexendo no celular e tendo que juntar a minha cadeira com a do Ruki.

Professor : Lua já que sabe tanto e fica mexendo no celular pode revolver isso exercício de vestibular.

Eu : ah ok.

O Reiji esboço um sorriso de você se ferrou. Me levanto vou ate a lousa e faço exercício. Volto para a minha mesa e ates dou um piscada para o Reiji, ele não gostou.

Prof. : a resposta esta certa. – ele fala surpreso.

Eu : obvio que esta certa.

Depois de algumas aulas o sinal bate para o intervalo, todos saíram da sala, eu fui para a mesa dos meninos, comi e sai fora.

Eu estava andando no correndo, ate umas meninas chegam perto de mim.

Menina 1 : vc é a Lua ?

Eu : o que vc quer ?

Menina 2 : que se afaste dos irmãos Sakamaki e Mukami

Eu : e o que vc vai fazer se eu não me afastar ?

Meninas 3 : nos vamos ferrar com vc, idiota.

Eu : hahaha vcs acham que vão conseguir fazer mal a mim, boa sorte cadelas.

Menina 2: do que vc nos a chamou ?

Eu : alem de ser uma cadela é surda.

Ele bate na minha cara, cheguei no meu limite, vou me descontrolar.

Menina 3 : sua vadia, acha que é quem para nos chamar assim.

Eu olhei para elas com um olhar assassino. Meu sorriso diabólico aumenta, sinto a raiva me consumir e deixo.

Eu : vc me bateu, vcs assinaram o seu contrato de morte.

Peguei o braço dela e o quebrei. E a joguei longe. Eu quero mata-las.

Menina 1 : seu olhos estão vermelhos e azul.

Eu : São lindos não ? aproveite enquanto tem olhos.

Menina 1 : não por favor.

Minha cabeça esta latejando.... volto a razão, merda eu vou me descontrolar  de novo se eu continuar. Eu preciso sair daqui e hipnotizar elas. Faço elas olharem para mim.

Eu : vcs nunca conversaram comigo, e a sua amiga caio da estada.

Eu olhei para atrás e vi o Ruki, sai na velocidade vampirica,e fui para enfermaria.

Enfermeira : vc esta bem ?

Eu : saia daqui traque a porta ,  não diga que estou aqui e não deixe ninguém entrar. – a hipnotizei

Ela sai da enfermaria e fecha a porta.

Merda tinha que acontecer isso aqui, aquelas vadias, mais que merda. Ouço batidas nas porta e depois um voz...

Ruki : Lua o que foi aquilo ? Me deixe entrar.

Eu : para o seu bem... fica longe.

Ruki : abra agora, se não eu entro a força.

Eu não respondo. Segundos depois ele aparece na janela e entra, provavelmente ele quebro a fechadura.

Ruki : o que esta acontecendo com vc ?

Eu : sai daqui, eu vou acabar te atacando.

Ruki : Por que ?

Eu : quando passo muita raiva eu.... acabo me descontrolando, a sede de..... sangue aumenta demais. Então saia antes que eu te..... ataque, meus olhos cada vez estão ficando vermelho e minha garganta esta arranhando de cede.

Ele se senta em uma cadeira tirou o casaco, afogou a gravata e abriu um pouco a blusa.

Ruki : então tome, isso vai para com a sua sede.

Eu : vc tem certeza disso ? vc é a pessoa que menos imaginaria que faria isso – digo com dificuldade olhando o seu pescoço.

Ruki : Tome logo.

Vou ate ele, sento no seu colo, olho no fundo dos olhos dele.

Eu : obrigado.

Aproximo de seu pescoço e mordo, o sangue dele não era ruim, mas é excitante e relaxante, sentir o seu sangue em minha boca, tocar em seu pescoço com os meus labios, sentada em seu colo, é a primeira vez que me sinto tão....excitada por beber sangue de outra pessoa, arrepios percorre o meu corpo, me contenho para não fazer mais do que beber o seu sangue, mas parece que eu não sou a única excitada.

Continuo mordendo, e mordo forte, ele passa os braços arredor da minha cintura e me aperta quando mordo forte. Paro por já ter bebido de mais, lambi a onde eu tinha mordido, sinto um arrepio de sua parte. Vejo que ele ficou um pouco fraco.

Eu : me desculpe eu bebi de mais.

Ruki : não tem problema.

Eu mordo o meu pulso.

Eu : beba vc vai se sentir melhor.

Ele pegou o meu pulso e bebeu. Começa a sentir novamente a excitação, mas... ele para de morde.

Ruki : obrigada.

Aproximo os meus dedos de sua boca e limpo os seus lábios sujos de meu sangue, levo ate minha boca e lambo.

Eu : eu que te agradeço.

Olho no fundo de seus e saio da cadeira. Arrumo a minha roupa. Depois o vejo se arrumando e o ajudo com a gravata.

Eu : Não conte nada a ninguém, melhor irmos, não quero que o Reiji desconfie de nada.

Ruki : não se preocupe, não contarei.

Saímos da enfermaria e fomos para a sala, o professor não tinha chegado. Chegando o Reiji vem ate nós.

Reiji : a onde vcs estavam ?

Eu : isso não te interessa Reiji.

Vou para o meu lugar, e o Ruki vem logo em seguida, nos sentamos. Depois de muitas aulas, acabou, saímos sala e fomos para o carro, entramos e fomos para casa.

Chegando a casa fui para o meu quarto e Subaru veio atrás de mim.

Chegando ao quarto Subaru entra também.

Subaru : Luna esta tudo bem .

Eu : sim eu só me descontrolei um pouco. Por quê?

Subaru : o Ruki ficou te olhando o caminho todo, e o Reiji vcs dois.

Eu : ele me ajudou a me controlar, nada de mais.

Subaru : ajudou ? Estranho.

Eu : concordo.

Subaru : então ou indo. –ele sai.

Eu estava cansada, eu estava dormindo até aporta abri.

Eu : por que vc esta aqui ?

Desculpe-me pelos erros de português.

Obrigada pelos comentários, vcs me incentivam continuar.

Obrigada por estarem seguindo a fanfic.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...