História Diabolik Lovers - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Tags Comedia, Harem, Romance, Sobrenatural, Vampiros
Visualizações 247
Palavras 1.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Uma notícia que determina o fim de uma história e o início de outra

Capítulo 34 - Uma notícia mais que agradável


Fanfic / Fanfiction Diabolik Lovers - Capítulo 34 - Uma notícia mais que agradável

Deitada na cama de Ayato acabo dormindo...

Na manhã seguinte....

Yui acorda primeiro intencionalmente, mas quando tenta se levantar percebe que algo a prende na cama, e quando percebe o que, vê Ayato dormindo profundamente ao seu lado, e está a abraçando fortemente, mas de maneira gentil

Pensamentos de Yui:

-“ Nossa... acho que faz tempo que não o vejo dormir profundamente, deixando seu lado vulnerável exposto – pensativa o observo por um tempo, o admirando, passando meus dedos gentilmente em seu cabelo macio. Mas voltando a realidade saio de seus braços devagar sem o acordar e vou para o meu quarto, onde havia alguém que havia me chamado

Yui: Chi? - Pergunto baixinho, o avistando sentado na janela

Chi: Yui - diz vindo em minha direção – você está bem? – Pergunta preocupado

Yui: porque? A pergunta eu estou bem-digo confusa

Chi: você não notou? ... os seus poderes voltaram, consigo senti-la a distância – fala surpreso

Yui: mas isso é impossível – digo também surpresa

Chi: na verdade é previsível

Yui: mas como – digo conferindo fazendo a rosa que está no vaso ao lado de minha cama desabrochar

Chi: os irmãos te aceitaram e provaram o seu amor por você, a profecia está completa, agora você poderá protegê-los e eles saberão a sua identidade

Yui: isso é bom e ruim ao mesmo tempo, não quero que eles saibam

Chi: isso é o de menos, é só colocar o anel anulador de presença, que eles nem vão perceber, mas o verdadeiro problema é que todos saberão que está aqui até o - tampo a boca dele antes de pronunciar

Yui: não diga – digo o soltando

Chi: eu apenas estou te avisando, a partir de hoje talvez você não tenha a mesma tranquilidade – diz sumindo

Yui: eu sei... – digo pegando minha aliança e colocando um pequeno feitiço de anular a presença, e o coloco de volta em meu dedo- mas agora eu finalmente posso fazer uma das coisas que sempre quis fazer – digo me sentando na cama

Sentada, Yui com seu dedo, escreve a palavra Baby e logo em seguida sua barriga brilha emitindo um brilho amarelo fogo e azul agua, formando uma linda flor em minha barriga que logo some

Yui: acho que finalmente construirei uma família – digo voltando para o quarto de Ayato e me deitando junto a ele, com um sentimento de tranquilidade

Noite seguinte...

Demoro a acordar, mas acabo sendo acordada pela voz de Ayato

Ayato: Panqueca?

Yui: o.... que? – Digo ainda com os olhos fechado e cochilando

Ayato: estou escutando um barulho de batimento em seu útero...- diz um tanto ansioso

Yui: deve estar ouvindo coisas... – não presto atenção no que fala e volto a dormir

Ayato: não saia daqui- diz correndo para o quarto ao lado

Yui: eu não vou....

Alguns minutos depois, me desperto e vejo que Ayato não avia voltado, já acordada vou para o banheiro e faço minha rotina de sempre, pronta desço para a sala de jantar

Yui: me pergunto sobre o que Ayato estava falando, não lembro direito sobre o que falava, e muito menos do que havia respondido – digo para eu mesma

Chegando, vejo os irmãos ansiosos e agitados

Yui: aconteceu alguma coisa? – Pergunto um tanto preocupada com a agitação

Kanato: Yui poderia me fazer companhia hoje? Quero cantar-lhe uma bela canção

Subaru: se não for incomodo mais tarde a gente poderia ficar juntos?

Reiji: Yui, deixe-me lhe explicar, os meninos querem arrumar uma maneira de saber quem seria o pai da criança que está se desenvolvendo em você – diz tomando um gole de seu café tranquilamente

Yui: há... sobre isso, acho que deva ser de ser de vocês – digo me sentando ao lado de Shu

Kanato: isso é possível? – Pergunta surpreso

Reiji: geralmente não mas tem suas sessões – diz pensativo

Ayato: então acho que todos seremos pais? – Diz com ar de ciúmes, mas sua felicidade é viciável

Laito: quem diria, serei pai – fala perdido nos pensamentos, mas seu sorriso está eminente

Shu: devo admitir que a ideia de ter um filho é realmente agradável, mas me pergunto se seremos capasses de cuidar dele ou dela

Reiji: sobre isso já estou fazendo um cronograma de horários, para não ocorrer quais quer conflitos – diz ajeitando o óculo

Yui: fico feliz por gostarem da ideia – digo me juntando a eles

Subaru: sinceramente já quero o conhecer

Reiji: há... antes que me esqueça, já marquei uma consulta com nosso médico, para vermos a situação do bebe – dito isso os irmãos ficam tensos

Yui: sem querer ser grossa, mas não acha que está muito sedo? – Dito isso os meninos se aliviam

Reiji: Yui, há uma grande diferença de uma gravidez comum e outra sobrenatural, das raras jovens mulheres gravidas de vampiros, tiveram o bebe em 2 meses e outras morrer- Shu o interrompe

Shu: não se preocupe Yui, não permitirei que o médico lhe faça qualquer mal, e estaremos aqui, para o que der e vier

Yui: fico feliz por me encorajar – digo aliviada

Laito: bom, melhor eu já começar a costurar, quero que minha filha seja tão bela como eu – diz se levantando e saindo da sala

Kanato: eu não ficarei para traz! Produzirei a melhor música para cantar para ele – diz espirado e saindo logo depois de Laito

Reiji: vejo que essa gravidez vai ser longa – diz saindo

Ayato: eu com certeza serei o melhor pai de todos – diz determinado

Subaru: rs como se você conseguisse o fazer te amar tão facilmente, se o filho e de todos nós, talvez esse plano não seja tão fácil assim

Ayato: nem diga... mas o que me desperta curiosidade é a aparência, afinal qual será o genes dominante – fala realmente curioso

Shu: noto que estão deixando de lado uma coisa realmente importante, a criança pode se parecer com a yui

Ayato: verdade... – diz me observando- mas sinceramente acho que gostaria que se parecesse com ela, afinal seria mais uma para eu admirar – dito isso é inevitável para eu e Ayato corar 

Subaru: puxa saco – diz descaradamente baixo, afim de o provocar

Ayato: eu não sou, estou sendo sincero – entra no jogo de Subaru

Subaru: é sim – dito isso os dois começam a discutir, mas não dou atenção, pois é assim que eles se entendem

 Pensamentos de Yui:

-“Esse com certeza foi uma das manhãs mais agradáveis que já tive... parando para pensar já estou aqui a dois anos... em pensar que já fiz tanta coisa em pouco tempo, devo admitir isso me surpreende de um jeito bom, pois se eu voltasse no tempo, faria tudo de novo, mas agora só digo uma coisa, o futuro que me aguarde ”

 


Notas Finais


E é aqui que lhes enformo do fim da 1 temporada


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...