História Diabolik Lovers - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Tags Comedia, Harem, Romance, Sobrenatural, Vampiros
Visualizações 219
Palavras 1.726
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 36 - Horas que parecem minutos


Fanfic / Fanfiction Diabolik Lovers - Capítulo 36 - Horas que parecem minutos

Subaru: francamente - diz se levantando - sabia que iria dar chilique

Ayato: chilique? Ora seu - diz cerrando os punhos

Quando iam brigar Yui se coloca no meio, assim os parando

Yui: calma, porque o estresse?

Ayato: porque ele ousou te beijar na minha vez! - Diz indignado

Yui: sua vez?

Ayato: sim, combinamos de dividir os Horários, e ele está atrasado a um minuto

Yui: um… se é assim, então melhor nos apressarmos - digo segurando na mão dele e o levando para longe do Subaru

Ayato: ei!

Yui: Subaru depois a gente termina a nossa conversa - digo para Subaru de longe - então o que iremos fazer? - Pergunto a Ayato

Ayato: calma - diz me parando - primeiramente quem deveria estar guiando sou eu - diz dando um passo à minha frente - segundo não flerte com meus irmãos na minha frente e terceiro vamos para a loja de brinquedos - diz apontando logo a frente

Yui: desculpa…

Ayato: só te perdoo se me ajudar a encontrar um brinquedo perfeito - diz indo para a loja segurando minha mão

Yui: justo - digo de acordo

A loja tem uma decoração divertida, colorida e bem grandinha, tendo dentro vários brinquedos de todos os tipos, entrando Ayato deixa evidente sua empolgação

Yui: pensando bem vai demorar um pouquinho para que o bebê aprenda a brincar, acho que o ideal agora seria ursinhos de pelúcia - digo pensativa

Ayato: panqueca quem disse que é para eles brincarem agora, é para depois que crescerem um pouco - diz se justificando

Pensamentos de Yui:

- “Ele está realmente ansioso e empolgado com a ideia de ter um filho, acho que apenas terei que ficar de acordo, não quero estragar felicidade dele”

Yui: está bem, mas bem que poderíamos ver alguns brinquedos para agente - digo me referindo a jogos comuns, mas Ayato fica corado

Ayato: cof… panqueca, mesmo eu estando de acordo com a ideia, você não quer esperar para depois de ter os bebês? - Fala realmente envergonhado

Yui: sério, porque? Seria legal descontrair um pouco, você não acha? - Digo sem compreender

Ayato: P-panqueca o que deu em você? - Fala desviando o olhar e ficando um pimentão

Yui: Ayato? Você está bem, seu rosto está realmente vermelho - digo preocupada

Ayato: apenas vamos ver os brinquedos - diz tentando disfarçar seu nervosismo, e Yui o acompanha

Ayato: nossa tem espadas de plástico - diz entretido

Yui: nossa que fofo - digo olhando para o conjunto de panda para o berço

Ayato: panqueca, eu quero muito ensiná-los a lutar com espadas - diz segurando em uma katana de plástico

Yui: desde que não destrua nada, acho que não tem problema - digo colocando no carrinho um conjunto de patinho de borracha para banho

Ayato: olha que daora esse tubarão! - Diz empolgado o pegando

Yui: mas você não acha um tanto pontudo? - Digo preocupada

Ayato: tem razão, seria ruim se os ferissem- fala um tanto desanimado

Yui: mas acho que esse seria perfeito - digo tirando do carrinho um tubarãozinho pequeno de plástico que esguicha, que eu já havia pego

Ayato: Nossa que foda- diz empolgado novamente - daria para fazer uma batalha de água

Yui: verdade - digo curtindo a ideia - e quando crescerem podemos fazer essa batalha com nerf - digo entrando na empolgação de Ayato

Ayato: sendo assim acho que devemos ver barquinhos também - diz me mostrando barquinhos de borracha

Yui: boa, e podemos acrescentar submarinos - digo pegando três submarinos de borracha

Ayato: essa vai ser a batalha do século

Yui: rs né  

No fim com a nossa empolgação, pegamos um monte de brinquedos, mas apenas 3% dará para usar quando nascerem

Ayato: estou cansado - diz se sentando no banco da loja e encostando os dois carrinhos ao lado

Yui: também… mas valeu a pena - digo me sentando ao seu lado

Ayato: com certeza, não vejo a hora de podermos brincar- diz sorrindo para mim

Yui: né… mas sinceramente me diverti bastante

Ayato: eu também

Yui: nossa esquecemos de ver os brinquedos para a gente - digo me lembrando

Ayato: espera, você está falando sério?

Yui: sim, e pensando bem podemos chamar os outros para brincar também - digo empolgada

Ayato: pera! Eu não quero fazer uma orgia - diz corado e segurando as minhas mãos

Yui: “orgia? ”- digo sem entender e envergonhada - do que está falando?

Ayato: estou falando da sua ideia de comprar brinquedos para a gente - diz sem entender

Yui: mas eu me referia era a jogos, como baralho, poker ou jenga - digo desfazendo o mal-entendido

Ayato: haa.. Então era isso - diz envergonhado

Yui: rs francamente - enquanto me entendia com Ayato escuto a voz de Shu

Shu: desculpe interrompê-los, mas agora é a minha vez de ficar com a Yui - diz me encostando em seu peito

Yui: oi Shu - digo o cumprimentando 

Ayato: fala sério o tempo acabou muito rápido

No fim enquanto Ayato falava, Shu me deu a mão e fomos para o último andar onde fica a área de lazer e os bares

Shu: não conte para os dois, que enquanto eles estavam com você eu já fiz a minha parte - diz sussurrando em meu ouvido

Yui: rs não se preocupe que não irei contar, mas afinal o que você fez? - Pergunto um tanto curiosa

Shu: comprei os móveis e os quites para o quarto dos bebês

Yui: nossa, você é rápido - digo impressionada 

Shu: aqui- diz me dando uma folha com a fotos de todos os móveis que ele comprou - o que acha

Os móveis eram refinados e brancos, havia cômoda e berço, junto a poltrona e a grande estante com divisórias  

Yui: nossa que lindo, Shu não sabia que era bom em designer - digo admiranda

Shu: digamos que eu apenas peguei, o que supunha que iria gostar - diz um pouco corado, e me fazendo corar também- cof bom o que quer comer, deve estar com fome depois de fazer tantas compras

Yui: sinceramente acho que deixarei essa escolha em suas mãos, pois não conheço os restaurantes daqui

Shu: acho que já sei de um que vai gostar - diz me levando para um restaurante que tocava uma música envolvente e divertida

O restaurante de pizza, não exatamente uma pizzaria por manter o ar refinado, nele tinha um palco no qual um jovem homem e sua equipe com saxofone tocava Feeling Good - Michael Buble, a iluminação era meio azul, contendo bar com inúmeras bebidas, e uma cabine de foto

Yui: nossa que legal - digo gostando do lugar diferente

Shu: vamos nos sentar ali - diz apontando para a mesa ao canto

Yui: qual pizza vamos comer? - Digo me sentando

Shu:  calabresa? Confere comigo no cardápio

Yui: pode ser - enquanto respondia, Shu fez um sinal com a mão e um garçom vem até nós

Garçom: digam, já escolheram o seu pedido - diz segurando um bloquinho

Shu: uma pizza de calabresa

Garçom: bebidas?

Shu: um suco de uva e um vinho

Garçom: algo a mais - diz terminando de anotar

Shu: não - diz encerrando o pedido

Dito isso o garçom se retirou

Yui: como sabia que eu ia pedir suco de uva? - Pergunto surpresa

Shu: digamos que é o único sabor de suco que te vejo tomar no lanche do colégio

Yui: parando para pensar eu não enjoo desse suco - digo pensativa

Shu: não irei te questionar, pois o Kanato sempre comeu bolo desde criança e nunca enjoo

Yui: rs nossa

Enquanto falávamos dois casais saem da cabine de fotos  

Yui: o que acha de a gente tirar uma foto na cabine? - Perguntei empolgada

Shu: pode ser - diz se levantando e eu faço o mesmo - parando para pensar faz tempo que não tiro fotos em uma cabine - diz entrando primeiro

Yui: sério? Mas é tão comum - digo entrando logo atrás

Shu: a razão é que não curto muito os fleche

Yui: vão ser quatro fotos quais posse faremos? - Pergunto pensativa

Shu: talvez algo como isto - diz me encostando na parede e mordendo a minha blusa, e apertando o botão sendo essa a primeira foto

Yui: S-shu… - digo envergonhada

Shu: você fica linda quando cora - diz lambendo o meu pescoço

Assim sendo a segunda foto

Yui: não diga essas coisas…

Shu: não fique envergonhada, pois ninguém está nos vendo - diz me levantando contra a parede me fazendo apoiar em sua perna, assim fazendo a terceira foto - e para o final acho que pegarei leve - diz me beijando de modo que aparecesse na última foto

Ao terminar a sessão saímos e Shu pegou as fotos que saiu revelada

Shu: é nada mal, até que conseguiu pegar suas melhores expressões - diz me mostrando

Yui: que vergonha - digo corando

Shu: vergonha porquê? Você estava linda - pergunta tranquilamente sem entender

Yui: é que a foto ficou um tanto obscena – digo me sentando

Shu: é isso que a faz única, que graça teria se apenas sorríssemos para a foto – diz se sentando

Enquanto conversávamos, nossa pizza chega, junto as bebidas

Yui: nossa a pizza tem um aroma admirável – digo faminta

Shu: é porque, essa é uma das melhores pizzarias do país por ser feita por um dos melhores cozinheiros do mundo

Yui: nossa- digo surpresa e pegando um pedaço, e logo provando – incrível, o queijo é de derreter na boca e a calabresa está macia – digo apreciando

Shu: né – diz também degustando – mudando de assunto, você gosta da ideia de ter filhos – pergunta um tanto tímido

Yui: sinceramente sim – digo feliz de falar sobre isso

Shu: sério? Isso para mim é um alivio – diz mais tranquilo

Yui: porque? Achou que eu fosse recusar? – Digo tentando o compreender

Shu: na verdade achei que iria ter medo, afinal não é uma gravidez comum – diz tomando um gole de seu vinho

Yui: na verdade, eu senti um pouco de medo, mas com o apoio de vocês esse medo já não existe – digo demostrando minha gratidão

Shu: Yui, quero que saiba sempre estarei ao seu lado – diz um pouco serio

Yui: digo o mesmo – falo sorrindo          

No fim terminamos de comer e voltamos para a entrada do shopping, onde Ayato e Subaru nos esperavam 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...