1. Spirit Fanfics >
  2. Diabolik Lovers- My Feelings (YAOI). >
  3. My first love!

História Diabolik Lovers- My Feelings (YAOI). - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Gente do céu, dessa vez eu sumi valendo. Mil desculpas, eu não pretendia continuar, mas até hoje tem gente que me cobra, e eu me sinto muito culpado por ter abandonado a fic. Porém não foi totalmente proposital, muita coisa aconteceu. Enfim, apenas leiam.

Capítulo 7 - My first love!


Fanfic / Fanfiction Diabolik Lovers- My Feelings (YAOI). - Capítulo 7 - My first love!

Narradora On.

Já se passaram algumas semanas desde que Reiji fez o que fez com Subaru. Este se encontrava com medo, meio sem rumo. Estava passando a maior parte do tempo com o seu irmão Kanato, faria qualquee coisa para não ficar sozinho naquela casa.

-Subaru-Kun, hoje é o aniversário do Teddy, você vem para o chá, não é?- Perguntou o de cabelos arroxeados.

-Claro, porque não iria?- Respondeu Subaru com um pequeno sorriso em seu rosto.

A animação de Subaru para isso tudo era igual à 0. Mas estar con Kanato era bem mais tranquilo do que estar com os outros. Raito é um verdadeiro pervertido, Ayato vive de mal-humor, Shu é um completo idiota, e Reiji...

Narradora off.


Kanato On.


Estava com Subaru e o Teddy em meu quarto, ambos estávamos sentado em cadeiras, ao redor de uma mesa redonda, com um pires e uma xícara de chá a nossa frente.

-Sei do que aconteceu com Reiji, Subaru... E sei que só está aqui comigo por quê não se sente seguro ou à vontade com os outros...

-V-você sabe? Mas como?- Perguntou o mais novo ingenuamente. Eu suspirei, odiava mostrar o meu lado sério.

-Reiji e eu conversamos as vezes, ele me conta as coisas. O que ele fez com você foi muito errado, mas ele se sentiu mal depois disso. Mesmo que isso não justifique, você tocou numa ferida aberta dele, ele nunca superou o Shu, todos sabem disso.

-Como assim?- Questionou-se o albino.

-Shu e Reiji são amantes desde que eram crianças. Reiji era totalmente submisso ao Shu, que sempre se destacava em tudo, era o filho preferido de seus pais, enquanto Reiji era ofuscado. Mas certo dia Shu se declarou pra ele, e Reiji percebeu que toda raiva que sentia, era na verdade amor... Shu foi o primeiro amor dele...

-Mas eles se odeiam hoje em dia, como pode?- Acabei rindo pela ingenuidade de Subaru, embora tenha sido usado e enganado por Shu, ele não entendeu que o loiro é um cafageste e sempre será.

-Não está óbvio? Shu fez a mesma coisa que fez com você, comigo, com o Laito e com sabe-se lá quantas outras pessoas por aí. O problema é que Reiji o amava. Teve seu coração partido em mil pedaços, e este nunca mais voltou a ser o mesmo. O jovem alegre morreu, dando espaço ao ser sádico e impiedoso que ele é agora.

Subaru estava boquiaberto, mas era de se esperar. Era muits coisa pra digerir em tão pouco tempo. Então eu levantei e fui até Teddy, o pegando em meus braços.

-O chá do Teddy acabou, não é, Teddy? Agora você pode ir. Já está tarde, eu e Teddy vamos deitar, tchau Subaru-Kun.

Eu o deixei a sós e me deitei na minha cama, logo puxei a coberta e abracei Teddy, fechando os olhos e adormecendo.

Kanato Off.

Subaru On.

É assim que vou acabar? Como o Reiji? Eu não podia confiar no Shu, ele seria a minha ruína. Me levantei da cadeirinha e me retirei do quarto de Kanato, eu precisava de ar fresco, então me teletransportei para o jardim, onde me sentia à vontade. Foi quando de longe vi Ayato em meio a rosas vermelhas, ele também havia me visto, então sorriu. Ele sorriu? O que diabos deu nele? Não entendi muito bem, porém acenei para o mais velho. Então fui até a plantação de rosas amarelas, as preferidas da minha mãe.

-Por que não veio até mim quando eu te olhei? 

Me assustei de imediato, até olhar para trás e me deparar com o ruivo.

-Ah, eu pensei que não fosse nada de mais.- Disse meio sem graça, embora não tivesse nada contra Ayato, não éramos os mais próximos.

-Shu me procurou, ele queria sexo... Soube que você foi a última "vítima" dele... Queria perguntar como está se sentindo depois de ter transado com ele.- Ayato parecia envergonhado, será que ele e Shu fizeram sexo?

-Nós não transamos... Digamos que eu me livrei dessa penitência. Ele só queria um brinquedo, me largou antes mesmo de me usar por completo.

-O fato dele tee feito isso só mostra o quão idiota ele é.- Ayato segurou em meu queixo e se aproximou de mim.- Sabe, eu nunca largaria você, Subaru...

E lá estava eu, nas mãos de mais um dos meus irmãos, sem saber o que fazer, com os olhos verdes e profundos do ruivo presos ao meus. Ele se aproximava pouco à pouco, eu não sabia o que fazer. Ele me deu apenas um selinho casto, então se afastou e sorriu.

-Subaru, você é tão incrível. Eu quero ter você só pra mim. Quero mostrar que o Shu é um idiota por ter te tratado como um qualquer. Você não é um qualquer, é especial!

Meu coração acelerou com as palavras dele, parecia tudo tão real, por quê diabos ele me enganaria?

-Ayato... Eu não sei se estou pronto para um relacionamento... Mas eu queria, juro que eu queria.- Disse meio decepcionado. O ruivo parecia sentir a mesma recepção, porém se aproximou de mim e segurou em minha mão.

-Por você eu espero o tempo que for necessário. Sem pressão, sem forçar.- Sorriu e me abraçou. Mas logo desapareceu como num passe de mágica, me deixando confuso com mil sentimentos.

((Kou, Shu, e agora o Ayato. Por quem o meu coração bate mais forte?))

Subaru off.

Shu on.

Estava no porão de brinquedos do Reiji, este que estava nu e desmaiado, preso à uma estrutura em forma de "X", com uma algema em cada extremidade. Não demorei para me aproximar dele com um chicote de montaria e desferir um golpe forte e preciso no seu mamilo esquerdo. O moreno acordou assustado, e a área saiu do tom rosado comum e ficou avermelhada.

-O que pensa que está fazendo, desgraçado?- Perguntou o moreno enquanto arfava, ele me parecia assustado, mas no fundo eu sabia que ele estava amando.

-Há algumas semanas atrás, eu vi algo que não gostei lá na torre... 

Reiji arregalou os olhos, ele com certeza não queria que eu soubesse do que ele fez con Subaru, aquilo pra mim foi imperdoável, e eu já havia esperado tempo demais antes de revidar pelo que ele fez com o meu garoto. Eu agarrei os cabelos de Reiji, o fazendo olhar em meus olhos.

-Reiji, não me leve a mal, mas eu amo o Subaru de uma forma a qual nunca amei você. Você foi apenas uma putinha, mas não uma putinha qualquer, a melhor putinha de todas. E eu vou te foder em nome dos velhos tempos!


Notas Finais


Então, gente, é isso. Dessa vez eu quis focar mais nos personagens que ainda não foran explorados, enquanto penso no que fazer com os personagens principais, eu espero que tenham gostado e que me perdoem pelo meu sumiço, não vou mais sumir, prometooooo! Bye, bye! 💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...