1. Spirit Fanfics >
  2. Diamante Bruto - Kim Taehyung e Jeon Jungkook >
  3. Acampamento

História Diamante Bruto - Kim Taehyung e Jeon Jungkook - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


:))
Desculpa o suuumiço, saudades de vocêes... ^^

Capítulo 15 - Acampamento


_ Não. - Me sento do seu lado. - Ele bateu bastante no cara. 

_ Realmente, provavelmente o cara já teria falado a verdade depois daquela surra. Isso – Ele mostra o ponto dentro do celular. - Só mostra que Kim não aceitou o fim do relacionamento. - Deixa o celular sobre a mesinha de centro se encosta mais relaxado sobre o sofá. 

_ Mas porque manda o Hyung para o exército?! - Será que ele descobriu o que houve? 

_ Não gosto do Hyung. - Olho para ele assustada. 

_ Mas porquê? Até onde eu sei, ele nunca fez mal nenhum para você. 

_ Ele é irmão do Kim, e a forma como ele se colocou na sua frente, na primeira noite do acampamento, pareceu ação do Kim. - Ele se levanta. - Use o celular, apenas para falar com sua mãe ou o Kim. 

_ Não dá, eu já vou devolver ele. 

_ Por enquanto não, eu vou me encontrar com eles. Vou investigar. 

_ Investigar o que? 

_ O que houve com seu amiguinho. - Ele abriu a porta. - Há, está me devendo um jantar. - Ele sai e fecha a porta. 

_ Como? Porque estou devendo um jantar para ele?! 

Seguro o celular e monto ele, o ligo e deixo sobre a mesinha novamente. 

_ Droga, meu carro. - Coloco a mão sobre a boca, Kim pode depois querer me perguntar sobre o carro. 

Alguém toca minha campainha, me levanto e abro a porta. 

_ Rosé?! - Abraço ela. - Vamos entre. 

_ Menina Yeon queria vim, mas ele já voltou. Como você está?! 

_ Estou bem, não sinto mais nada. - Aponto para o sofá, para que ela se sente. 

_ Yeon quer vim no final de semana, quer muito falar com você. 

_ Sobre?! 

_ O beijo de vocês dois. - Olho para o celular, coração saltitou. 

_ Espera um pouco. - Peguei e celular e levei para o quarto, deixando o na cama. Fecho a porta e me sento do lado dela. - Pronto. 

_ Qual o problema do celular? 

_ Nada demais. 

_ Yeon me perguntou sobre um rapaz, que foi na casa dele. 

_ Jungkook. 

_ Você está ficando com ele? 

_ Não, não exatamente. 

_ Yeon está muito triste. 

_ Somos amigos Rosé, não mistura as coisas. Ele sempre vai ser meu amigo. 

Telefone começa a tocar. 

_ Celular é novo? O número também é novo? 

_ Ainda não verifiquei isso. - Me levanto e vou em direção ao quarto. - Já volto. 

O contato salvo era com o nome do Kim. 

_ Alô?! Kim?! 

_ “Podemos conversar?” 

_ Não dá. Estou com a Rosé. 

_ “Não agora, mais tarde, vai acontecer uma reunião e o Major deseja conversar com você. Não tem nada a ver comigo, prometo.” 

_ Está bem Kim, onde? E que horas? 

_ “As oito, na sede.” 

_ Okay, tchau. 

_ “Espera... - Fica alguns instantes em silêncio. - Você está bem? Precisa de alguma coisa?” 

_ Estou bem. 

_ “Qualquer coisa, por favor, pode me falar, okay.” 

_ Está bem, obrigada. 

_ “Tchau.” - Ele desliga. 

Volto para a sala e me sento novamente do lado da Rosé. 

_ Quem era? - Ela pergunta. 

_ Era o Kim. 

_ Vocês ainda vão voltar. - Ela fala e dá uma gaitada. 

_ Está louca, claro que não. 

_ Ainda me lembro da primeira briga de vocês, foi por causa do Yeon. 

 

(Flashblack on) 

 

Andamos lado a lado, segurando a mão um do outro. 

_ Costuma andar assim pelo calçadão? - Ele pergunta com sorriso engraçado no rosto. 

_ Não. - Dou um sorrisinho. 

_ Você é muito princesinha. 

_ Isso é uma crítica? 

_ Não, claro que não. Isso me encanta. Apenas tenho medo de você não aguentar muito as surras que vida costuma dá na gente. Mas prometo, sempre vou defender você. Te amo sabia. 

_ Você é um fofo. 

_ E você ainda vai dizer que ama. 

De longe, vejo na nossa direção o Yeon, caminhando ritmado, se aproxima e me abraça, me erguendo do chão, fazendo com que eu solte a mão do Kim. 

_ Meu amor. - Fala me colocando no chão. - Estava morrendo de saudade. 

_ Também. Chegou que dia? 

_ Ontem, mas terei que volta amanhã, apareceu uma festa. 

_ O melhor barman nunca para, não é verdade?! 

_ O seu melhor barman. - Ele olha sério para o Kim. - Boa noite. 

_ Oh, desculpa, esse é o Kim. 

_ Boa noite. - Kim aperta a mão dele forte. - Eu sou o namorado. 

_ Você está namorando? - Yeon me olha triste. 

_ Pois é. - Falo de cabeça baixa. 

_ Que bom. - Ele disfarça com um sorriso. - Vou indo, felicidade ao casal. 

Yeon voltar a fazer sua caminhada se afastando. 

_ Ele te chamou de meu amor?! 

_ Meus amigos me tratam assim. Porque? Ciúmes senhor Kim Taehyung? 

_ Não gostei. 

_ Para com isso, vamos andando. 

Ele passa seu braço sobre meu ombro, me abraçando. 

_ Ele é afim de você? 

_ Ele é meu amigo, eu o vejo assim e isso que importa. 

_ Não, o que ele sente também importa, discretamente você está dando esperanças para ele. 

_ Kim, por favor. 

_ Por favor? Eu que o diga. Quantos amigos te tratam assim, chegam já abraçando? 

_ Todos. 

 

(Flashback off) 

 

_ Depois disso, a briga ficou tão séria que tive que terminar com ele, para ele esquecer meus amigos. 

_ Aí ele passou três dias quase acampando em frente da sua casa. - Rosé fala sorrindo 

_ Não me lembra, foi estranho. 

_ Aí você se distanciou da gente, esqueceu os amigos. 

_ Me perdoa, estávamos sempre juntos, fazendo as coisas juntos, que basicamente ficava sem tempo. 

_ Tudo bem. E o Yeon? 

_ Para com isso e não faça mais aquilo, em uma coisa Kim tem razão, essas coisas o faz ter esperança. E eu vou cortar, ou ele aceita apenas minha amizade, ou vou ter que me afastar mesmo. 

_ Okay, pois já que você está melhor, vamos comemorar? Chamamos apenas as meninas, dançamos, bebidas e alguns petiscos. 

_ Não vai dá, tenho que ir na sede do exército. 

_ Ver o Kim. - Ela fala arqueando uma das sobrancelhas. 

_ Não, falar o Major. 

_ E o que o Major quer com você? 

_ Boa pergunta. Não conheço ele muito bem. Eu estou a pé, você pode me dá uma carona? 

_ Claro. Kim ainda não devolveu seu carro? 

_ Já. Só que... - Jungkook. - Fui na rua comprar um celular e um amigo me viu, e ele achou melhor eu não dirigir ainda. 

_ Ele está certo, você saiu do hospital hoje. 

_ Então vou tomar um banho e me arrumar. 

 

(...) 

 

Depois de algumas horas e muita conversa paralela, estava pronta. 

_ Se toda vez que você for sair, for assim, o Kim vai desistir de você. 

_ Tínhamos tempo. 

_ Agora não temos mais. Vamos. 

Coloco os dois celulares na bolsa. 

_ Porque dois celulares? - Ela pergunta e eu coloco a mão na boca dela. Peço silencio. 

_ Um é de brinquedo. - Faço gesto com a mão de “depois explicava ‘. - Vamos, estou atrasada esqueceu? 

_ Então tá. 

 

(...) 

 

Quando chegamos na sede, por causa do horário, estava um pouco vazio. 

_ Vai precisa de carona para voltar? - Rosé pergunta, observando a rua deserta. 

_ Não, eu chamo um taxi. Obrigada miga. - Saio do carro e vou em direção a entrada. 

_ O que deseja moça? - O Guarda pergunta, rapaz sério. 

_ Eu sou Woojuy, Major deseja conversar comigo. 

_ Me acompanha. 

O local estava era um pouco escuro, mas dava de caminha sem tropeçar nas grandes pedras que faziam o caminho. 

_ Pode entrar. - Ele fala e se retira. 

Abro a porta devagar e coloco apenas a cabeça para dentro. 

_ Boa noite?! 

_ Entre. - Major pede minha entrada. 

Entro e encosto a porta, estavam presentes basicamente todos que estavam no acampamento. 

Aceno com a cabeça para o Kim, o pai dele e o Jungkook. 

_ Vou direto ao ponto. - Major começa a falar. - Queremos que você volte para o acampamento. 

_ Para aquele inferno? 


Notas Finais


:))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...