1. Spirit Fanfics >
  2. Diamond >
  3. A big and scary guy

História Diamond - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Usem a tag #SempreMomolados no twitter que postei várias coisas sobre a fic lá e interajam também comigo lá.

Uma boa leitura a vocês anjos.
💕💎

" Nós brilhamos do nosso jeito como diamantes diferentes ".

Capítulo 3 - A big and scary guy


Passei a noite inteira pensando bem no que eu e meu bebê iríamos fazer para termos um dia alegre e perfeito. Já estava na aula quando avistei Jimin entrar na sala e cumprimentar o professor, ele estava lindo como o esperado.

Tentei acenar para ele, mas o mesmo estava com sua cabeça abaixada, e sem olhar para mim seguiu rumo ao seu lugar, para organizar seu material. Confesso que fiquei triste por ele não ter olhado para mim, mas apenas ignorei o vácuo recebido, tive que prestar atenção no que o idiota do professor estava explicando.

Química, eu te odeio.

— Odeio química! — Cochichei no ouvido de Seokjin que sentava em minha frente, ele apenas deu um sorriso fraco e voltou a prestar a atenção no que estava escrito no quadro. Meu meio irmão era dedicado e inteligente, bom em quase todas as matérias mas era péssimo em educação física por ser preguiçoso demais.

O senhor Yeon continuava a dizer aquelas fórmulas estranhas que dão dor de cabeça em qualquer um, enquanto desenhava uns desenhos estranhos no quadro que eu não fazia ideia do que significava. Jimin, como sempre, com seus olhos brilhando encarava aquelas fórmulas e depois escrevia algo em seu caderno sorrindo largo.

Acho que nunca irei conseguir parar de admirar meu bebê, ele é tão adorável, fofo e bonito, que todos deveriam parar de critica-lo por causa de sua doença e admirar o belo ser humano que ele é e o protegerem de todo o mal do mundo. Eu apenas queria que ele se sentisse uma pessoa normal, ele pode muito bem parecer gostar da sua personalidade e jeito, mas sei que no fundo, Jimin faria de tudo para mudar.

E por isso eu irei ajudá-lo.

Não ajudá-lo no sentindo dele ser uma outra pessoa, um novo Park Jimin, mas sim ver que o jeitinho dele é especial e que ele deveria gostar dele assim mesmo e aceitar que ser diferente é uma coisa muito boa.

Afinal, o mundo já está cheio de cópias, por que ser mais uma? Ser diferente é algo bom.

O relógio indicava que já eram quase dez da manhã e o intervalo já estava quase chegando, por isso peguei minha mochila tirando de lá uma caixa com doces para o meu pequeno, que eu havia comprado em uma padaria. Em seguida escrevi uma frase no cartão e colei na caixa, deixando à mostra.

Jimin iria adorar como sempre.

Não demorou muito para o sinal tocar e os alunos correrem para sair da sala e irem para o refeitório encontrar seus amigos. Jimin apenas guardou seus cadernos na mochila e retirou outros para não precisar arrumar depois, em seguida ele se virou e me viu.

— Jiminie.

Segui em sua direção com um sorriso bobo nos meus lábios, logo parando em sua frente.

— Menino bonito.

Tá, eu sou um menino bonito.

Todo mundo já sabe que isso sempre foi verdade, mas somente Park Jimin poderia ser mais bonito do que eu.

— Você está bem?

— Minnie está ótimo! — Ele respondeu balançando suas mãos enquanto tentava ver o que eu escondia atrás de mim. — Gguk esconde algo?

— É um presente para o meu bebê. — Jimin abriu um sorriso largo, batendo palmas como uma criança animada ao descobrir que iria ganhar um presente.

Ele é um bebê. O meu bebê.

— Chocolates?

Mostrei à ele a caixa de doces e ele rapidamente pegou de minhas mãos e começou a chacoalhar animado e feliz com o presente que ganhou. Jimin realmente gostava de comer coisas doces, isso eu já tinha percebido, pois ele sempre trazia de lanche, chocolates, biscoitos, cupcakes, entre vários outros doces.

— Tem uma cartinha! — Ele disse mais feliz ainda enquanto abria o cartãozinho para ler o que estava escrito. — "Você está bonito hoje com esta roupa super adorável e que combina com você ". Minnie é bonito, Gguk?

Tá de brincadeira né? Ele só é um Deus Grego, nada mais que isso.

— Sim. — Respondi levando minha mão para acariciar os fios loiros de seu cabelo. — Você é o garoto mais bonito que já conheci. Não duvide disso.

Um sorriso se formou no seu rosto e ele apenas me abraçou fortemente demostrando toda a sua felicidade, parecia que ele nunca tinha ouvido alguém o elogiar e isso doeu em mim. Apenas retribuiu seu abraço gostoso e aconchegante, ele quase desaparecia em meus braços por conta de ser mais baixo que eu, mas era fofo ver ele totalmente coberto pelos meus braços.

— Quer passar o intervalo com Jiminie?

— Eu não sou louco em dizer não.

Jimin pegou sua lancheira em uma mão e na outra a caixa de chocolates que eu havia lhe dado, sorriu para mim e sussurrou um “vamos”.

Nem me importei com os olhares dos alunos para nós por eu estar com um de meus braços envolta da cintura de Jimin e parecendo que éramos um casal. Jimin também pareceu nem se incomodar com isso e apenas caminhava devorando seu lanche e dividindo alguns comigo.

Para podermos conversar e comer melhor, decidimos nos sentar num local que não haviam muitas pessoas, pois Jimin não gostava de ficar em um lugar muito aglomerado. Ele sentou ao meu lado ainda dando atenção para seu lanche que eram pedaços pequenos de bolo de morango com chocolate branco. Aproveitei e me aproximei mais do mesmo tentando deitar em seu colo.

— P-Posso deitar no seu colo, Minnie? — Questionei com um certo medo dele se assustar e pensar que sou algum tarado ou algo ruim, mas meu bebê apenas assentiu e bateu na sua perna direita indicando que eu poderia me deitar. — Obrigado, bebê.

Não demorou muito para eu sentir seus dedos pequenos e gordinhos começaram a passar pelo meus fios de cabelos escuros e tirar alguns nós que haviam por ali. Fechei meus olhos aproveitando o carinho e atenção que estava recebendo do meu bebê, e também aproveitei para roubar alguns doces dele que nem se importou em dividir comigo.

— Gguk é muito bonito. — Jimin comentou deslizando seu dedo indicador direito pelo meu rosto o contornando. — Minnie queria ser como o Gguk. Um cara grande e assustador.

— E eu queria ser como você, um anjo em pessoa.

— Minnie queria usar piercing como Gguk. — Ele tocou de leve no meu piercing do nariz. — Mas é assustador pensar no Minnie com essas coisas de garoto bad boy. Esse na sua língua dá arrepios no Minnie. — Soltei um riso fraco mostrando meu dentes para ele.

— Quem sabe daqui alguns anos você poderá colocar, uh? Eles não são assustadores, piercings são incríveis. —

São incríveis que só falta colocar nos meus mamilos de tantos que eu tenho. Meus pais quando descobriram que eu havia colocado, brigaram muito comigo, mas nem me importei, era normal eles brigarem por qualquer coisa que eu fizesse.

— Minnie também gostaria de fazer uma tatuagem mas tem muito medo. — Ele enfatizou o muito e fez um biquinho fofo que eu quis morder. — Doeu Gguk?

— A minha primeira doeu sim mas depois me acostumei e não doeu mais, só senti um leve incômodo. — Respondi pegando na mão de Jimin e levando para a minha primeira tatuagem no ombro. — Pensei em fazer uma nas costas, mas ainda não encontrei o desenho ideal.

— Você poderia levar o Minnie quando fizer uma tatuagem nova? — Ele perguntou.

— Claro que sim. — Jimin sorriu. — Ontem esqueci de te perguntar, pode me passar seu número de telefone?

— Telefone? Jimin não tem um.

Quem em pleno século 21 não tem um smartphone? Só Jimin mesmo.

— Não tem um celular? — Ele negou com a cabeça. — Pera aí.

Peguei meu IPhone do bolso, desbloqueei a tela e fiz uma rápida limpeza como excluir alguns arquivos, contatos e aplicativos para que Jimin pudesse usar. Em seguida entreguei para meu bebê que me olhou sem entender.

— Pode ficar com o meu celular. — Digo a ele que pagou o IPhone das minhas mãos. — Eu tenho outro reserva em casa, este agora é seu.

— O celular é do Minnie?

— Sim.

— Mas, Minnie não sabe mexer nele.

— Eu te ensino, bebê.

— Obrigado Gguk.

Jimin deu um beijo em minha bochecha me deixando complemente surpreso com sua ação, logo voltei meu olhar para ele que estava com suas bochechas vermelhas e sorria tímido, mas depois riu do que eu disse.

— Poderia dar mais um beijo na minha bochecha? Vou comprar mais chocolates para você se me der muitos beijinhos.


Notas Finais


#SempreMomolados


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...