1. Spirit Fanfics >
  2. Diário (baseado em fatos reais) >
  3. Casamento esotérico

História Diário (baseado em fatos reais) - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Casamento esotérico


(uma fanfic minha que não vai acontecer) RAMONA E NIMBUS DA TURMA DA MÔNICA JOVEM CASAMENTO.

As portas para o jardim de abriram. O cheiro de incenso invadiu suas narinas. Ela estava linda, cabelos ruivos mal cortados em camadas. Ela usava uma maquiagem de fada, desenhos e pedras ao redor dos olhos em verde. Ela tirou os óculos pra essa ocasião. Eles pendiam presos no vestido na gola, e o vestido...

A bruxa usava um vestido justo no busto mas de maneira delicada e sem decotes. Sem mangas os braços tinham desenhos feitos a mão de rena para abençoar a menina. A tinta escura fazia contraste com a pele avermelhada. E as sardas estavam visíveis. A saia ia até os joelhos apenas, era coberta de branco, mas quando andava outras cores apareciam. Vermelho fogo, roxo violeta, amarelo sol, laranja outono. 

E ela andava. As pernas pareciam envolvidas por plantas trepadeiras, e por onde passava surgiam flores. Ela estava descalça. Andando na grama. Todos olhavam ela. Era um grupo pequeno. E no altar ela via um borrão. Opa, os óculos. Ela soltou os tênis que levava em uma mão e usou para pegar os óculos. 

A primeira coisa que viu foi o chão, com flores e grama verde viva, levantou e examinou o proprio buque de folhas caidas do outono. E olhou pro altar de verdade dessa vez, e abriu seu sorriso amarelado. 

Nimbus estava lá. Usava um terno normal mas sem o paletó, gravata borboleta, os cabelos compridos caiam pelos dois lados do rosto. Usava uma pulseira adornada em ouro e prata detalhes de plantas e símbolos de proteção, força e amor. A pulseira estava muito justa no pulso dele, mas tudo bem. A menina chegou no altar e agora era possível ver que ela tinha um bracelete igual, porém maior. Era grande demais para seu pulso, então segurava junto ao buquê. Eles pararam frente a frente. E se olharam. Ele sorria também, mas de modo mais discreto, apenas pra ela.

Eles deram as mãos enquanto a sacerdotisa falava:

– Hoje chamamos os deuses. Invocamos suas bênçãos. Mãe natureza enviará ninfas para trazer suas bênçãos. Os grandes gregos saúdam essa união. Vikings festejaram por semanas. E qualquer que seja sua crença, tenjo certeza que também trará sua aprovação a esse casal. Ramona:

Ela pegou a pulseira e colocou o buquê de lado. Segurou o braço do homem a sua frente e disse:

– Aceita tornar-se meu?

– Eu aceito.

Ela deslizou a pulseira e depois levou a mão dele a boca para beija-la. A sacerdotisa disse:

– Nimbus:

E ele agora tira o bracelete apertado do próprio braço. Segura o braço da menina e olha em seus olhos:

– Ramona, me aceita como seu?

Ela sorriu e disse:

– Eu aceito.

Eles uniram as mãos com a pulseira e uma fita foi passada ao redor dos pulsos unindo-os.

– E como sacerdotisa, herdeira da casa de Hécate e todos os poderes investidos em mim por minhas antepassadas. Eu uno suas almas.

As pulseiras brilharam. E assim que o brilho cessou o nó de desfez.

– Pode beijar a noiva.

Nimbus era baixinho, e Ramona também. Ela colocou sua mão no rosto dele. Deslisou da bochecha a nuca. Então puxou ele para um beijo. Ele levou os braços a cintura dela, deslizando pelas costas até abraça-la e levantar ela que balançou os pés  de susto e agarrou o pescoço dele.

De volta ao chão. A pouca plateia do casamento aplaudiu. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...