1. Spirit Fanfics >
  2. Diário Clichê (Imagine - Jung Hoseok) >
  3. Chantagem.

História Diário Clichê (Imagine - Jung Hoseok) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


OÊEEEEEEEEEE! CHEGAY! TURU BÃO? Espero que sim. XOXOXOXOXOXOXOXOOXOXXOOXOXOXXOOXOXOXOXO

Gente! A S/N TA LASCADA.
Enfim, como uma boa autora eu lhes desejo uma~~~~

—BOA LEITURA.

Capítulo 4 - Chantagem.


Fanfic / Fanfiction Diário Clichê (Imagine - Jung Hoseok) - Capítulo 4 - Chantagem.

18/06/20__ __

Ass: S/N.

Querido diário.

Sabe o Hoseok? Então... Quando eu posso por em ação o plano de matar ele?

Enfim, mais do que ele já ferra minha vida, pode ser que ele ferrou ainda mais. Eu disse que ele tinha um plano diabólico, e ele pôs em prática. 

Ele havia pedido o celular, mas só estava desconfiado que eu havia pegado, só que do jeito dele, acabou descobrindo que eu peguei. Assim que ele pediu o celular, eu me fingi de desentendida, dizendo que não sabia do que ele estava falando.

— Não seja sonsa, S/N. Você sabe muito bem do que estou falando! — Suspirou, tentando se acalmar. — Não negue, e me devolva o celular. É você a pessoa mais provável que tenha pegado.

— Mas eu não peguei. — Neguei.

— Se você negar vai ser pior. Eu vou descobrir de um jeito, ou de outro. Você se esqueceu das câmeras no vestiário? Eu posso ter as fitas na palma da minha mão. E se eu ver que foi você, pode ter certeza que você vai ter a fama de ladra! — Ele se afastou e se retirou, saiu rapidamente com fúria.

Como você viu, eu estava mais frita do que frango assado. Sim, acho que todos concordamos que ele é um ser maligno. Eu só peguei pela minha própria defesa, por conta das implicâncias dele, das ameaças que ele fazia de contar as coisas vergonhosas ao Yoongi. Eu sou uma azarada. Estava prestes a ser chamada de ladra pela escola toda, graças ao Hoseok. O dia não poderia ficar pior, mas ficou.

Como o Hoseok senta atrás de mim, na primeira fileira da sala, às vezes eu sentia um chutes de leve por baixo da minha cadeira e não arriscava contar ao professor, porque eu tinha que tentar ser legal, pra o acaso dele descobrir e não fazer uma maldade daquelas. Quando o professor escrevia no quadro, e estava de costas para todos, Hoseok ia até minha orelha e sempre dizia que eu estava "avisada'', que eu tomasse cuidado em sussurros de ameaças... Essas coisas, sabe? 

Tudo o que eu mais fazia, era tremer sobre a cadeira com frio na barriga. Pela primeira vez na vida, o Hoseok estava me dando medo. Ele não parecia assustador com sua cara, sempre sorria, mas sabia ser assustador, chato, e imbecil quando quisesse, e agora, ele estava sendo um desses. Assustador. Quando ele gosta de uma pessoa, ele é a pessoa mais doce da terra. Mas quando é comigo, a coisa muda. Ele é chato, implica, e ainda por cima, me faz ter raiva. Tudo isso só porquê eu sou amiga da irmã dele? Pelo o que eu saiba, respeito é bom pra todos.

A aula acabou e eu arranjei um jeito de encontrá-lo na saída. Se ele contasse definitivamente TUDO ao Yoongi, ele provavelmente iria pensar coisas horríveis de mim. Não, e o pior, Hoseok com certeza iria contar a versão dele! Além de dizer que eu sou uma boba apaixonada, as coisas impróprias e vergonhosas que eu escrevi sobre ele, e ainda a versão de eu ser uma ladra. Aish! Nada iria estar explicado.

Quando eu cheguei em casa, eu só consegui me acalmar assistindo animes, TV, ou qualquer coisa que me tirasse da terra, porque eu não estava pouco ferrada não. A Jennie foi lá em casa, e disse que sabia que o Hoseok tinha essa desconfiança. E o pior! Ele ainda ameaçou a contar aos pais que ela ficava com a Lisa, caso descobrisse que ela também estava metida no meio. 

Nós duas estávamos no fundo do poço, e ainda por cima, na palma da mão dele. Eu fiquei meia hora tentando decifrar como isso tinha acontecido. Foi tudo tão rápido e aconteceu... Simplesmente aconteceu! Não sei como eu fui parar nas mãos dele. Ele nunca perde pra mim.

Ela me chamou pra ir na casa dela, mas eu não queria ver aquele ser maligno, então eu acabei não aceitando. Nem sei como ela ainda olha na cara dele. Sabendo que ele poderia ir na diretoria a vontade, por fazer parte do grêmio estudantil, ele podia pegar as gravações e obviamente estaríamos lá. Agora, eu sei o que foi aquele "BIP". HAVIA SIDO DAS CÂMERAS. Elas haviam sido ativadas, justo quando eu estava sozinha.

 Então, a Jennie poderia ficar calma, porque ela não havia aparecido. O Yoongi a salvou de verdade. Ela foi salva pelo príncipe que eu queria ser salva... Mas ele acabou sendo a causa de toda essa desgraça, meu descuido em escrever coisas aleatórias com o Hoseok por perto, e pelas chantagens do Hoseok também. Aish! Foi uma coisa tão... Argh! Essa história toda está ligada de um jeito tão louco.

As aulas mal começaram e tudo isso aconteceu, tudo graças a uma folha de papel do chão, ao Hoseok, e ao meu ser divino. Yoongi.

                           (...)

No dia seguinte eu fiz de tudo para não dar de cara com Hoseok, até andei de óculos pela escola, como se estivesse disfarçada. Fingia também que ele não existia, escondia meu rosto por qualquer lado, até chegar a hora da aula, onde ele senta bem atrás de mim. 

Me sentei na cadeira fingindo nem tê-lo visto. Mas, ele notou que eu estava o evitando, nem querer olhar na cara dele eu queria. O professor prosseguiu a aula. Sentia os olhares do Hoseok me xingar bem atrás de mim, e eu fechava os meus olhos com força. 

Continuei a escrever o que estava na lousa, tentando prestar atenção. E, bem, o Hoseok deu um chute em baixo da minha cadeira. Olhei para o Namjoon, que estava entendendo tudo em silêncio. Ele olhava com o rabo do olho para nós dois. 

— Merda... — Murmurei em baixo sussurro.

Ele não podia simplesmente me deixar em paz? Aish!

Finalmente, o sinal para o intervalo tocou. Todos saíram da sala em uma multidão, e eu quis ir no meio dessa gente, sem olhar na cara do Hoseok. Continuei, e tropecei em algum pé que me fez quase cair de frente, mas bati no peito de alguém com a cabeça.

Quando olhei para cima, vi a perfeição que me deixou paralisada, ele estava olhando nos meus olhos, com a mão segurando meu braço, e eu nunca mais iria lavar aquela blusa de manga longa. Yoongi. Ele estava olhando pra mim, e meu coração até errou umas batidas. Me imaginei beijando sua boca, até ser acordada com um tapinha em minha testa.

— S/N! — Ele já havia me chamado muitas vezes, e eu estava com um bico nos lábios, só aí que me toquei.

— A-Ah! Desculpa! — Me afastei, tirando o braço dele do meu.

Ele não me respondeu nada. Só colocou as mãos no bolso e continuou a andar, passando à minha frente batendo no meu ombro. Ainda suspirei. Eu definitivamente nunca mais iria lavar aquela blusa, que agora, estava com seu cheirinho de morango.

Suspirei andando aos redores da escola, imaginando novamente, uma história romântica, sonhando com seus encantos. Depois, me imaginei com ele e nossos filhos no colo dele, uma foto em família. Suspirei novamente, sabendo que aquilo nunca iria se realizar, eu sou uma boba mesmo.

Namjoon sentou ao meu lado no refeitório, com a merenda em mãos. Ele começou a falar umas coisas que eu não conseguia decifrar, tudo pela minha cabeça estar no mundo da lua. As vezes o Yoongi me deixa boba, me deixa feito uma idiota. O Namjoon começou a falar do “romance” que deveria estar vivendo com Jin, que não sai do pé dele.

O Joon me contou que o Jin havia dito uma coisa que havia o intrigado, nem conseguiu decifrar. Ele disse que o Jin começava a falar coisas paralelas de sentimentos, e como ele é um pouco insensível, não compreendeu nada. Mas eu não dei a mínima para o que ele falava. Ele pelo menos estava vivendo um romance que eu não estava vivendo. O que eu não daria para estar com o Yoongi agora? 

Tudo o que eu faço é imaginar histórias impossíveis, minha paixão que parece infinita não passa de jeito algum e, parece que eu nunca vou conseguir me livrar desse peso. Me por pra baixo é a única coisa que eu posso me ocupar agora. Isso é tão... exaustivo. Já estou cansada dessa vida, de me iludir por paixões, e é por isso que eu digo que adolescência é um saco.

No final da segunda aula, vi o Hoseok ir diretamente para a diretoria. Agora, estava na conclusão de que ele iria pegar as gravações. Merda! Merda! Merda! E o pior de tudo, era que eu iria me lascar sozinha. Tentei me conter, expirando e inspirando, porque fala sério! O Hoseok estava a ponto de colocar minha reputação pra baixo, e olha que ela nem era alta.  

Por uns 6 segundos senti meu mundo cair, senti o arrepio à flor da pele, quase tive uma parada cardíaca. O desgraçado ainda olhou para mim e sorriu.

Como pode ser tão miserável?

Eu poderia dizer que o Hoseok é próprio capeta, mas estaria humilhando o satanás. Me senti como se estivesse sendo atacada, e se não me engano, pude ver uma piscadinha no seu olho. Já estava lançando um charme assustadoramente diabólico. O olhar que ele lançou dizia tipo:

”Ah, S/N... Você tá tão ferrada nas minhas mãos...”

Minhas pernas tremeram, até ele fechar a porta e sumir de vista. Me virei indo novamente para o refeitório com as mãos suadas, minha respiração poderia estar falha, e pronto. Estaria sendo chamada de ladra pela escola toda, Yoongi sabendo das coisas vergonhosas, e Hoseok vitorioso. Já estava até imaginando.

Ah, eu literalmente sou uma derrotada.

O Namjoon seria o único a conseguir me acalmar. Bom, pelo menos por enquanto. Eu estava prestes a cair, adeus vida. Isso me faz ter menos vontade de viver. Como alguém pode ter a vida tão desgraçada quanto eu? Eu poderia... Sei lá, nascer pelo menos feliz, porque além de feia, derrotada, eu sofro perto do Hoseok e de paixões pelo Yoongi.

Ok, parei com o drama. Bem, não aconteceu tudo como eu pensei que seria. O Hoseok, resolveu ter um pingo de piedade, mas o tipo de piedade que me fez vomitar.

Como vocês sabem, a "namorada" do Hoseok traiu ele com Taehyung, que não me cheirava muito bem desde que o conheci. Você acha que o Hoseok iria deixar isso barato? Nananinanão.

O refeitório já estava quase vazio, já que as pessoas já haviam merendado e foram aproveitar o tempo que restava no campus da escola. Estávamos Namjoon e eu no ponto do banco, sentados, sem ninguém por perto. Estávamos conversando sobre a vida, e eu não quis falar da minha, tudo por ela estar uma piada. Uma desgraça. 

— Você está nas mãos do Hoseok de um jeito bem maluco, S/N. Eu não queria estar na sua pele. — Riu da minha desgraça.

Eu poderia dar um soco no Namjoon, mas ele estava certo, então ele apanharia por estar certo. Isso deveria ser a justiça agora, porque ele joga na cara sem piedade alguma. Eu poderia claramente dizer que eu estava apaixonada por Min Yoongi, até porque eu não era a única, e ele já estava acostumado com as meninas no pé dele.

Mas o problema é:

Eu não sou qualquer uma! Eu sou a amiga da irmã do melhor amigo dele, e ele gosta da Jennie! Na verdade, eu não tenho certeza, mas pra mim parece. E ainda pior, o Hoseok tinha coisas vergonhosas que eu havia escrito sobre o Yoongi, e eu não queria que o Yoongi visse, justamente por eu não saber onde enfiar minha cara.

Está tudo ligado de um jeito totalmente maluco, isso é constrangedor! Não somente pelo fato de magicamente o Hoseok estar dando uns tapas na minha cara, ganhando sadicamente. É isso o que ele queria, que eu estivesse na palma da mão dele, desde sempre!

E a brecha se abriu sem a minha deixa, a vida quis me foder mais ainda, e Hoseok queria foder minha vida. Não é possível. Claro que grande parte da culpa foi minha, por ser tão descuidada a esse ponto. Tragicamente, minha vida estava fodida. E não para por aí, ainda tem as chantagens do Hoseok para que ele não contasse. 

O Namjoon foi ajudar novamente o Jin em Geografia, mas dessa vez ele foi por vontade própria. Eu fiquei sozinha e tentei desabafar o mais rápido possível, eu precisava! Precisava de uma folha de papel, já que eu decidi não correr o risco de te levar para a escola, eu não iria ser burra a esse ponto. 

Peguei mais uma folha de papel jogada pelo chão, e comecei a escrever desabafos, e ainda xinguei o Hoseok de tantos nomes. Ainda falava alto "Eu te odeio!".

Como um ser pode ser assim? Aish! Tudo isso aconteceu e eu estou indignada como isso tudo pôde estar ligado, maldita folha de papél, maldito Hoseok, maldita paixão pelo Yoongi! Maldito!

Tá, tudo o que eu precisava era me acalmar. Não é todo dia que eu tenho paciência com o Hoseok.

O maldito celular dele ainda estava comigo, eu teria que devolver o mais rápido possível, mas a Echilley ainda não estava presente nos dias para poder descobrir a senha. De uma certa forma, ela está ajudando para o Hoseok ferrar minha vida. E certamente, ele está adorando o fato que eu tenha pegado o seu celular, porque agora, ele pode tirar bom proveito disso para sua namorada. E o que isso tem haver? Espera que você vai saber.

Escrevi tudo, colocando para fora toda a raiva que eu estava sentindo em meu peito, tentando suspirar calmamente sobre a terra, que não me deixa em paz. Decidi sair dali, e foi quando eu encontrei o Hoseok com braços cruzados escorado pela porta da diretoria, com algo na mão que estava à mostra.

Foi quando me dei por vencida. Ele estava com a fita das gravações, meu mundo parou, quase caí para trás. O Hoseok sabe perfeitamente o porquê eu peguei o celular dele, isso não é justo, ele sabe que não é. Só estávamos eu e ele pelo corredor, o Namjoon estava ajudando o Jin, e o diretor não estava na diretoria, nem os secretários. Hoseok olhou pra mim e fez o sinal com as mãos pra que eu me aproximasse, com o olhar matador de "Você está ferrada". 

Senti minhas pernas ficarem bambas, mas mesmo assim eu fui, me aproximando lentamente. Era a primeira vez que o Hoseok estava tão intimidador, o que me fez de surpresa e tanto. Cheguei até ele olhando para baixo, sabendo que ele poderia fazer qualquer maldade, tipo me acusar de ladra e dizer tudo ao Yoongi, que vai pensar coisas horríveis sobre mim.

Eu parecia uma cachorrinha assustada, mas não tive outra opção, porque se eu fosse dura, ele poderia fazer qualquer coisa contra. Ele fez um sinal com a cabeça, mandando eu adentrar a secretaria da diretoria. Sem hesitar, eu obedeci. Ele fechou a porta e mandou me sentar na cadeira em frente a mesa do diretor. 

Ele sentou no lugar do mesmo, e mostrou a fita em mãos.

— Sabe o que é isso? — Ele me olhou desconfiado. 

— Uma fita? — Sorri forçado. Eu estava me fazendo de sonsa ao mesmo tempo, eu sabia que ele estava desconfiado. — Você já assistiu? — Perguntei me fazendo de simpática.

— Ainda não. Não tive a chance quando o diretor ainda estava aqui. — Ele juntou as duas mãos, colocando os cotovelos sobre a mesa, logo depois me encarando por um tempo. Ele fez um sinal com a sobrancelha. — Anda. 

— Anda o quê?

— Coloque a fita no computador. — Disse autoritário.

Eu sinceramente fiquei alguns segundos decifrando se eu fugia, ou colocava a droga da fita no computador para que ele visse tudo. Mesmo assim decidi colocar, ainda que com as mãos trêmulas e as pernas bambas. Andei lentamente até a mesa, pegando a fita em mãos e, por um momento, tive o pensamento de pegar aquela fita e ir direto para o Polo Norte. Mas não. De tonta, acabei colocando a fita. Enquanto ela carregava, ficava orando para que magicamente aparecesse um programa infantil, ou qualquer propaganda que o chamasse de idiota.

Vi o sorriso sarcástico e vitorioso em seu rosto, até a fita carregar e pegar justo quando eu saí do armário, quando estava sozinha. Passou justo quando eu coloquei as mãos no maldito celular dele, e saí correndo feito uma retardada. Agora, já estava a prova viva de que eu havia pegado o celular dele. Ele desligou o computador, logo depois, estendendo a mão pra mim. 

— Pode me devolver. — Minha cabeça estava baixa, e eu mordia o lábio inferior. — Nem vem com essa cara de santa. Anda, me devolve meu celular. 

Eu ainda me atrevi a dizer que eu só entregava se ele dissesse a senha, e que me deixasse apagar os dados que ele havia tirado de mim. Ele soltou um sorriso, dessa vez, de canto.

— Você acha mesmo que eu vou deixar você sair impune? Invadir o vestiário masculino ainda pode ser considerado perversão. Lembre-se, você pode ser suspensa.

Ok, as coisas estavam indo de mal a pior. Hoseok fazia questão de me aprofundar mais, com mais ameaças. Como ele pode ser assim? Muitas pessoas dizem que ele é um ótimo menino, mas eu queria saber o porquê dele fazer isso justo comigo! Por que ele é assim comigo? Ele me odiava, tanto quanto eu o odiava, essa é a única explicação. Se ele não implicasse tanto comigo, eu até poderia ter uma consideração, mas desde que eu o conheci minha vida entrou em um completo furacão.

— Hoseok, só não faz uma maldade dessas! Você sabe muito bem o que aconteceu e as coisas não foram assim. — Juntei minhas mãos, pedindo misericórdia e ele parecia gostar do que via.

— Espera um segundo! — Me calou, começando a andar pensativo pela diretoria, com as mãos no queixo. Ele começou a andar o local todo, pensando, pensando e pensando.

Foi quando ele sentou-se na cadeira do diretor novamente.

— Hm.... Bem... Eu posso calar a minha boca — Dei graças a Deus. — Mas! — Suspirou. — Isso tem um preço. 

Eu comemorei cedo demais. Deveria tacar um tijolo na minha cabeça. Ele com certeza iria pedir algo em troca. 

— Você lembra quando eu disse que você teria que me ajudar em algo? — Perguntou.

Eu assenti, semicerrando os seus olhos, esperando que ele continuasse o diálogo.

— Eu queria que você me ajudasse a descobrir da Na Li, — Esse era o nome da namorada dele. — mas como eu já descobri que ela me traía, não precisei mais da sua ajuda, exceto... — Fez uma pequena pausa, levantando da cadeira e vindo em minha direção. — Agora. — Falou. 

Sério? Ele estava precisando da minha ajuda? Pelo o que eu saiba, a Na Li ainda queria ele de volta, então eu não via o porquê dele querer a minha ajuda. Ele poderia voltar com ela. Idaí que ela traiu ele? Ele gosta dela, não é? Para mim, as coisas funcionam assim e, com certeza, ele ainda amava ela. Essa é minha percepção. Pra mim, as coisas são simples, ou eu pelo menos acho que é.

— E o que eu tenho que fazer? — Perguntei.

Ele morde o lábio inferior e puxa o ar entre os dentes, suspirando fundo.

— Você vai me ajudar com a Na Li. — Eu sorri sarcástica, vendo o absurdo.

— Ah, então agora eu vou dar uma de cupido! — Ele revirou os olhos.

— Não exatamente, e você vai ter que aceitar. Do contrário, eu mostro as gravações e te acuso de ladra, pervertida, e ainda mostro o que você escreveu ao Yoongi, dizendo que você escreveu isso feito uma tonta apaixonada. Não se esqueça S/N, você está na palma da minha mão. — Suspirou. — Você vai fingir ser minha namorada, pra causar ciúmes na Na Li, durante uns dois meses. Toda a escola ficará sabendo, e você será minha namorada oficial.

Meus olhos automaticamente se arregalaram, minha pulsação parou, quase tive um ataque cardíaco, e podia jurar que eu fiquei pálida. Ele só podia estar de brincadeira, certo? Não, o maldito não estava! Esse era o plano diabólico!

— Você está louco? Não vou fazer isso nem morta! Isso é chantagem! — Não aceitei de jeito algum. Ainda mais com a escola toda pensando que eu namorava o Hoseok. Todos sabem que eu o odeio, isso ainda iria ficar estranho.

— Você vai aceitar por bem ou por mal! — Seu tom de voz ficou mais alto. — Olha, eu sei que você não gosta de mim, mas essa é a única opção que você tem. E depois, você não deveria ter pegado o meu celular. 

— E eu iria correr o risco de que você mostrasse aquelas coisas para o Yoongi? — Perguntei.

— Você sabe que aquilo era só implicância.

— Implicâncias que você sabe que eu não gosto e que levo super a sério! — Hoseok começou a achar graça.

— Porque é o meu passa-tempo, e ainda acho super engraçado e fofo te ver irritada. 

                          ★★★★★

Diário, eu odeio o Hoseok, já falei? Isso foi ao meu limite. Ele fez essa chantagem idiota. Vou parar por aqui porque eu estou no meio da madrugada e o sono me pegou de surpresa. Mas ainda vou contar o último acontecimento. Eu passei a tarde toda pensando na proposta, ele me ameaçou mais uma vez e, eu tive que...

       ______________________________

— S/N! Está na hora de dormir!


Notas Finais


OÊEEEEEEEEEEEEEEEE! Demorei! Enfim, eu espero que tenham gostado!
Criei uma comunidade no Amino de divugações para suas fic's! Se quiserem ir lá, podem divulgar a vontade!

Enfim, espero que tenham gostado do capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...