1. Spirit Fanfics >
  2. Diário de guerra >
  3. Capítulo VI

História Diário de guerra - Capítulo 6


Escrita por: Mira_Scarlet

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 6 - Capítulo VI


Fanfic / Fanfiction Diário de guerra - Capítulo 6 - Capítulo VI

Saímos de madrugada do hospital,pelo o que percebemos eles só fazem rondas uma vez.

Ainda estou um pouco envergonhada já que depois daqueles pensamentos envolvendo uma certa loira tive de encontrar um lugar reservado para me aliviar,fico mais vermelha por ter imaginado que era a loira que estava me tocando daquela forma.

Saímos da cidade a bastante tempo, demorou mais do que o planejado já que a Comandante foi verificar a data de validade de alguns medicamentos básicos para levar e ela não se importou com às reclamações do Capitão.

O Sol até que não está tão escaldante como antes.Caminhamos com bastante atenção já que precisamos evitar confrontos.Eu,por exemplo,só tenho munição para um revólver e a AK-47.Enchemos os cantis num bebedouro de um posto de gasolina.

-Onde estão os nativos quando se precisa deles?-Connie pergunta.

-E o que você iria pedir?Um camelo emprestado?-Jean debocha.

-Sim.

-Sabe falar árabe?

-Não.Mas é só apontar para o camelo que acho que eles vão entender.

-Calem a maldita boca os dois.-o Capitão ordena-Se continuarem falando besteiras vou enterra-los na areia para os urubus bicarem suas cabeças ocas.

-Desculpe Capitão.

Vez ou outra os dois continuam com suas bobagens e são ameaçados pelo Capitão.Atravessamos várias dunas e acabo pensando em desistir.

Era só o que faltava uma duna enorme! Realmente isso é loucura. Começamos a "escalar"gigante de areia, que é bem maior que as outras.

-Minha nossa...-a Comandante diz já no topo.

Terminamos de subir e ficamos horrorizados, vários corpos num vala formada pela areia.Todos fardados e algumas armas jogadas.

-Então é aqui que os extermínios acontecem.-o Comandante ainda está em choque.

-Isso é praticamente um cemitério.-digo vendo o quão cruéis os Titãs podem ser.

Descemos pela vala e é quase impossível não pisar em alguns ossos, caminho para um lado que não tem muitos esqueletos e vejo a loira me seguindo.

Algumas fardas ainda estão quase inteiras e dá para indentificar de onde são.Dois me chamam a atenção.

-Farlan Church e Isabel Magnolia.Americanos.

-Eles eram os companheiros do Capitão, não é?-Annie pergunta.

-Sim, parece que morreram a uns dois anos.

Os dois estão lado a lado, parecem ter sido remexidos por animais carniceiros mas parece que ele estava tentando defende-la.

-Eu sei que isso não vem ao caso, mas eu sei o que você estava fazendo naquele banheiro inutilizável.-diz calma me deixando surpresa.

-Sabe?Como descobriu?

-Eu percebi que você estava agindo de forma estranha, então quando saiu eu te segui discretamente.Estranhei o fato de você procurar um lugar afastado, quando entrou naquele banheiro me aproximei e pouco depois ouvi seus gemidos.

-Você ouviu tudo?-vejo ela largando a mochila na areia.

-Sim,ouvi que estava gemendo meu nome.-faço o mesmo só que antes pego o cantil.

-Pensei que não tivesse ninguém por perto.

-Me responda com sinceridade... você está apaixonada por mim Ackerman?

-Não sei, é tudo muito confuso.No início achei que fosse apenas proteção, depois do beijo ficou tudo muito confuso.-ela ouve tudo atentamente certificando de que ninguém está ouvindo além de nós.

-Entendo.

-TODOS SE JOGUEM NA AREIA!-o Capitão grita e ficamos paradas.

Tiros são ouvidos e empurro a loira caindo por cima da mesma.Os disparos são parecidos com os de uma sub-metralhadora.Eles estão se aproximando, será mesmo que vamos morrer aqui?Os tiros cessam mas continuamos parados.

Tem algumas armas espalhadas ao meu lado, saio de cima da loira pegando uma que ainda tem munições,miro no topo da duna acertando dois. Meu ato incentiva os outros a fazer o mesmo,aqui precisa ter mais cuidado afinal não tem onde se esconder.

-Parece que matamos todos.-o Comandante diz jogando a arma na areia.

-Peguem as munições que puderem encontrar nos corpos.Pelo visto aqui é bem dominado pelos Titãs.-o moreno baixo diz.

-Obrigada por me salvar Ackerman.

-Sem problemas Leonhardt.

-Tudo bem forasteiros?-todas as nossas atenções são voltadas para duas pessoas em cima da duna.

Pelos trajes não parecem ser Titãs,mas mesmo assim não podemos confiar completamente.

Eles abaixam os panos que cobrem seu rosto até o nariz,deve ser para não inalarem muita poeira.

-Sou Yelena e esse é o meu colega Onyakopon.

-O que querem?-o Capitão pergunta.

-Só queremos oferecer nossos produtos.-o homem fala.

-Vocês são os tais traficantes, não é?

-Traficante não loirinho, comerciantes do deserto.-a mulher explica.

-Como assim Comandante Smith?

-Eles vagam pelo deserto a procura de campos de extermínio como esses,pegam tudo que conseguem e vendem para os mercados e Soldados. Sabia que é ilegal vender propriedades governamentais?

-É.Mas somos nós que salvamos a vida de muitos.

-Podem nos dar uma carona até Stohess?-a Comandante pergunta subindo a duna.

-Nossos carros não vão caber todos.E Stohess é bem longe.-o homem diz.

Ficamos junto deles e dois carros estão mais a frente com reboques e lotados de caixas.

-Precisamos chegar lá.

-Sabem andar de camelo?-a mulher pergunta e tenho certeza que vi os olhos do Connie brilharem-Ony traz sete animais.

-Mas como vamos pagar?-Armin pergunta-Não temos dinheiro.

-No caso de pessoas como nós Arlert, eles não cobram dinheiro e sim silêncio.Afinal se forem formalmente denunciados podem ser condenados a pena de morte.

-Você não vai denunciar quem está te estendendo a mão, não é loirinho?Para reforçar o sigilo vou presentea-los com algumas armas e munições.-fala indo até o carro enquanto o homem traz os camelos.

-Vocês tem comida enlatada?-Sasha pergunta.

-Só enlatada,serve?

-Melhor do que nada.

-Eu tenho uma pergunta.-chamo sua atenção-Como vamos devolver os animais?

-Quando chegarem em Stohess vão encontrar um grande mercado logo na entrada da cidade,procurem pelo Floch.Depois nós passamos lá e pegamos.

-Aqui estão as armas que prometi.Já falou para eles sobre o Floch?

-Sim.Vou buscar as latas.

-Se ele perguntar diga que a Yelena mandou.

-Aqui estão as latas.Cinco para cada um espero que ajude.

-Tambem espero.

Até que não é muito ruim andar de camelo, só o Comandante Smith teve a sorte de ir sozinho,me considero sortuda já que estou com a Annie.Eren está com o Capitão; Sasha e Connie;Reiner e Bertholdt;Armin e Jean; História e a Comandante Hange.

A Annie que está "guiando" o camelo, balança um pouco.Já conseguimos ver a cidade de Stohess e como foi dito logo na entrada da cidade já pode ser vista uma movimentação intensa.

Descemos dos animais e entramos na cidade os puxando pelas rédeas, as pessoas passam por nós sem se importarem se somos militares ou não, elas gritam coisas em árabe.Andamos com dificuldade pela multidão de pessoas, paramos ao encontrar um homem com vários camelos.

-Você é o Floch?-o Capitão pergunta o deixando meio assustado.

-Depende de quem pergunta.

-Vamos deixar esses camelos aqui.-Annie diz deixando o animal junto dos outros.

-Aqui é estacionamento de camelo por acaso loira?

-A Yelena disse para deixarmos com o Floch.Você é ele?-o Comandante parece desconfiado.

-A Yelena mandou?Sim sou eu.Prazer Floch Foster, ex-combatente das Asas da Liberdade.

-Ex-combatente? O que aconteceu?Pediu baixa?-a Comandante também está desconfiada.

-Baixa?Eu abandonei meus companheiros e fugi.

Isso foi o suficiente para ele levar um soco do Capitão que o fas cambalear e cair.

-Bem que senti cheiro de covarde em você.

-Eu não iria morrer numa guerra!-ele continua sentado parece ter medo de levantar.

-Mas tenho certeza de que muitos dos seus companheiros morreram.

-Está certo.Mas eu fui esperto diferente do Farlan que deu uma de herói para salvar a Isabel.

-Como conheceu eles?-a Comandante pergunta.

-Eu fui companheiro deles.Farlan sempre foi um idiota apaixonado pela doída da Isabel...-ele se cala após receber um chute na boca vindo do Capitão.

-Olhando bem para essa sua cara feia estou começando a lembrar.Pelo o que me lembro Floch Foster foi enviado a contra gosto e tentou se matar várias vezes.Sabia que você continua sendo o acusado pela morte do Comandante Keith Shadis?-o moreno pergunta.

-Foi necessário...

-Matar um superior?-o loiro questiona-Reiner, Bertholdt e Eren procurem um lugar seguro para ficarmos vamos interrogar esse espertinho lá.Eu,Levi e Hange vamos encher os cantis,os outros fazem escolta e pequenas rondas. Mikasa e Annie vocês tem permissão para mata-lo caso ele tente fugir.

-Sim Comandante!

Ele continua no chão mas quando voltarmos nosso olhar para ele que está tentando fugir.Annie engatilha a arma e atira perto do seu corpo.

-Fique paradinho onde está.-a loira ordena e ele obedece como um cachorrinho assustado.

-Vocês não teriam coragem de matar um companheiro de farda.

-Duvida?-pergunto.

-E foi você mesmo que disse ser ex-combatente,ou seja, não é nosso companheiro e sim um traidor.-Annie diz mirando nele.

-Por favor não matem.  

-Então cale a boca e não faça nada que ponha sua vida em risco.Entendeu?-alerto.

-Sim.

-Bom menino.Vou adorar tortura-lo Mikasa.

-Só você mesmo.


Notas Finais


Desculpem por qualquer erro e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...