1. Spirit Fanfics >
  2. Diário de Marrí

História Diário de Marrí


Escrita por: CookieWriter

Sinopse:
– Meus motivos


Decidi escrever este diário em procura de detalhar minha visão sobre o mundo, aquele que o achar poderá encontrar a vida infinita, a magia eterna e a compreensão verdadeira da escuridão. Eu, Marrí, me deparei com muitas vidas após minha morte, não parei por aí, pois então, por 7 grandes vidas tive que passar com o processo de desintegração de minha alma, com o objetivo de dividir meus poderes auxiliando quem quer que o invocasse, também com uma pequena porcentagem de ser ressuscitada por qualquer um capaz de fazê-lo.
Após a terrível morte, minhas energias foram seladas em uma tumba profunda, com sigilos mágicos antigos desde os tempos primordiais, impedindo que pudesse ressurgir na Terra novamente, mas como a lei de reencarnações nunca falha, meu corpo sem espírito reencarnou nestas 7 vidas que citei anteriormente, sem os meus grandes poderes, claro.
Entre dimensões e linhas do tempo, não parecem fazer muito sentido, mas acabam construindo um contexto de como sugerir quem eu era sem me conhecer, a Deusa sem alma e sentimentos.
Tudo aqui nesta tumba é tão silencioso, frio, difícil de sobreviver. Algumas gotas de água caem, a terra se move estridentemente, algumas flores surgem pela fertilidade do solo. Nenhum som pode ser ouvido, nem uma palavra pode ser dita, sequer, pelo tamanho da grotesca escuridão, uma faísca de fogo poderá surgir.
Em formato oval, o local possui algumas imagens dos antigos deuses assassinados, pinturas sacras e um objeto retangular dourado, tipo um aquário, em que se pode ver as minhas energias guardadas através do vidro de cristal.
Me pergunto..., como será que andam estas minhas reencarnações? Elas podem até ter sentimentos! Mas influenciadas por esta minha vida anterior, pelo karma que produzi..., não consigo utilizar minhas habilidades para responder minhas perguntas, sequer para fugir daqui. Mesmo desfrutando do doce mel da vitória, a maior recompensa que tive foi grandes jantares, importantes reuniões e uma prisão eterna nem um pouco chique. Os humanos massacrados consideram isto como “consequência de teus atos”, eu os estudei por um tempo. A maior parte deles seguem algo chamada “religião”, como um motivo primordial para sobreviverem, não aguentam viver as tristezas de suas vidas medíocres, então se relacionam com os seres superiores para melhorá-las. Além disso, eles depositam essa tal fé em seus grupos biológicos, chamados de “famílias”, nada mais e nada menos que uma alcateia da mesma espécie sempre junta em uma mesma moradia sem motivo nenhum. Confiam em “governos” ou “governantes”, ..., o que percebo, na realidade, é que eles não são tão diferentes dos monstros, criaturas ou divindades do cosmos, é claro que não somos tão ignorantes como esses de carne e osso, mas temos um ponto em comum quando o assunto é dominação e crueldade. Um ponto diferencial é que eles se justificam essa “crueldade” com um termo que não compreendo, o “amor.”
Meu diário será constituído por capítulos, grandes o suficiente para a humanidade considerarem “livros”, entretanto, a mente mais astuciosa e magicamente ousada poderá reunir todos e invocar a grande magia das trevas, a magia Enochyana.
Acha mesmo que morreria sem deixar um legado sequer? Anos atrás, profetizei que um messias das sombras irá governar a Terra, astuto servente de minha honra, com méritos capazes de utilizar todos os meus poderes, com sua inteligência, manipular toda a matéria como bem entender, onde prometi que todas as bençãos materiais lhe cercasse, antes disso, tudo deveria ser bem merecido para tal acontecimento.
Cada livro é uma chave, nomeada de “Chave de Enochy”, logo, um livro = 1 Enochy. E quem seria o tal messias? O próprio Enochy, é claro! Ele mesmo é o único capaz de compreender o idioma escrito nestas folhas misteriosas, deixadas muito bem guardadas Naquele Recinto. Obviamente não revelado para um estúpido não descobrir.
Com conhecimentos psicográficos, invocação demoníaca e de códigos secretos, a magia absoluta estará disposta a quem a entender, primeiramente escolhi esse “quem”, para adiantar meus planos, haha.
É compreensível que me acharão algum momento, descobriram meu corpo e me colocarão de volta, mas quem sabe? Não se pode adivinhar o futuro com tanta precisão.
Eu lembro dos meus antigos reinos, claro. Eram tantas províncias, tantas formas de ordenar em quem quisesse! Mesmo com tantos monstros sem consciência vagando pela Terra, me respeitavam e me adoravam com toda a honra.
Ah, como eram maravilhosas minhas terras! As 47 províncias, todas as terras dividas em 47 lugares perfeitamente direcionadas para minha administração! Os pássaros voavam sob os olhares fugazes dos soldados, os cidadãos conversavam com seus comerciantes e os feiticeiros eram queimados na fogueira.
Infelizmente, com o tempo passando tão rápido, sem nenhuma divindade importante que manifestasse diretamente com os seres, as mudanças climáticas e geológicas tornaram mais uma vez um campo fértil para a sobrevivência humana. Não importa como o quão poderoso você possa ser, se puder possuir inteligência e senso de adaptação, reproduzindo e lutando pela própria vida, vai acabar uma hora preservando a própria espécie. Eles venceram novamente.
Os demônios, anjos, cavalos de fogo, coelhos gigantes, enfim, toda a diversidade foi selada em seus respectivos mundos, alguns pregam que estão dormindo, outros ensinam que foram presos em outros lugares, como céu, inferno, prisão eterna, alguma coisa assim. Muitas religiões que surgiram pela influência do povo hebreu pregam isso.
Com a humanidade novamente restaurada, os milhões de anos que passamos selados, que eu passei selada na caverna, foram capazes de mudarem novamente a realidade por aqui. Eles domesticaram muitos animais, inventaram países, uma rede de dados apelidada de “internet”, estão vivendo pouco, uma média de 80 anos, comendo coisas não-naturais, uma forte negação do sobrenatural..., enfim, não parece mais aquele lugar que era nada mais e nada menos que um palco de batalhas entre espíritos.
A minha vida está um pouco atrasada, vou chegar até lá para dizer o que deve ser feito, entretanto, não poderei mais conquistar, já tive a minha derrota, posso apenas direcionar minha pessoa para que meus princípios sejam cumpridos, não importando como, que métodos utilizarei para conquistá-los.
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 14
Favoritos 0
Comentários 0
Listas de Leitura 0
Palavras 11.658
Concluído Sim
Categorias Histórias Originais

NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama / Tragédia, Fantasia, Ficção, Mistério, Misticismo, Poesias, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1
LIVRO I - COMEÇO
0
2
2.136
 
2
LIVRO II - Desejos
0
2
2.267
 
3
LIVRO III - O médico que nunca existiu
0
2
827
 
4
LIVRO IV - Fada poema
0
2
1.084
 
5
Livro V: Quando a alma é adorada na Terra
0
2
2.005
 
6
LIVRO VI - Lista de feitiços e rituais
0
2
2.361
 
7
LIVRO VII - Hino de adoração ao Sol
0
2
978

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

O autor dessa História ainda não destacou nenhum comentário.