História Diário de Mérida - Capítulo 4


Escrita por:

Visualizações 6
Palavras 487
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ja virão que ta virando bagunça ne?
Descobri qual o meu outro perfil: SophDragneel
:)

Capítulo 4 - 5 de Agosto de 2018


Vocês ja repararam como é fácil desistir? Dizer que você não é bom o suficiente e se sentar confortavelmente no sofá e aceitar que ok, fui ambiciosa demais esse sonho não é para mim.
Admirei minha covardia ao perceber que cheguei tão longe, mas longe do que qualquer um imaginaria que eu conseguiria. Imagine só, eu no quinto período de Medicina de uma federal, surreal não é? 
Não para mim.
Arrogância? Acho que não. Só não me importo o suficiente. 
Me lembro do meu professor de Química dizendo que eu era muito arrogante. Da minhas amigas me chamando de exibida, por estar feliz com a minha nota do Enem. Do meu professor de redação dizendo que eu nunca passaria. 
E agora eu to aqui.
Essas coisas machucaram e ainda machucam. 
Eles estavam tão preocupados em jogar pedra que não repararam no quanto eu estava destruída por dentro, por que a partir dali não teria mais volta.
Quando minha nota saiu, ficou claro para mim que só haviam três opções: passar para Medicina, passar para direito, ou fazer cursinho. 
Tenho certeza que está me achando ingrata. Que isso foi um presente de Deus. 
E foi mesmo, graças a isso pude ficar feliz por meus pais estarem felizes e, mais, pude sair de casa, e deixar s ser um estorvo na vida deles. 
Mas as despesas... Meu pais estão se matando para me manter em outro estado, isso tem me feito chorar todas as noites, tem me feito quer por um fim na minha vida todas as noites. 
Juro que achei que ao ser fraca, desistir dos meus sonhos que ja nem sei quais são, eu conseguiria parar de fazer mal aos outros. 
Mas só piora.  
Me odeio tanto por ser fraca, e por não fazer nada a respeito. 
Por precisar de medicamentos para conseguir sair da cama e ir estudar.
Que saco!
Não consegui a porra da bolsa nem o estágio nem nada.
Estou desperdiçando o dinheiro dos meus pais.
Estou disperdiçando todo o sacrifício de tantas pessoas para que eu chegasse até aqui.
Estou disperdiçando a porra de uma vaga numa Federal que poderia ter sido dada para alguém que está se matando para entrar e faria muito melhor que eu.
Estou disperdiçando essa vida.
Estou disperdiçando esse corpo entupido ele de gordura. 
Aliás, não consegui mais fazer a droga da dieta e não consigo se quer manter o blog.
Pergunto a Deus todos os dias por que ele não mandou para a Terra uma alma melhor que a minha.
Desisti de pedir para ele me levar, acho que mereço estar aqui. 
E ao invés de estar aqui chorando e escrevendo essas baboseiras eu devia estar trabalhando, achando uma forma de conseguir dinheiro para me manter. 
POR QUE AINDA ESTÃO AQUI?
Não veem que é perca de tempo? 
Eu estou tomando meu remédio errado
Minha cabeça está uma bagunça 
Vou tentar fazer algo de útil 
                         -Sua Mérida 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...