História Diário de um Hétero - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Huang Zitao "Z.Tao", Lu Han
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Huang Zitao "Z.Tao", Lu Han, Sehun
Tags Baekyeol, Chanbaek, Comedia, Exo, Fluffly, Romance
Visualizações 226
Palavras 2.019
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quem é vivo sempre aparece rs

Obs: Me perdoem pelos erros.

Boa leitura 💞

Capítulo 11 - Aquilo que chamamos de conexão


A conversa com SunHee não rendeu. Ela me buscou em frente a casa de Chanyeol às pressas para gritar no meu ouvido o quanto amor e ódio andam de mãos dadas. Eu estava extasiado por causa do beijo e mil coisas já rodeavam minha mente sobre o quanto o garoto beijava bem.

Sim, estou admitindo isso.

Mas nunca irei admitir para mais ninguém.

Pedi para ela me deixar em frente a casa do Park pois havia prometido que iria até lá, mas a partir do momento em que Sun foi embora e eu estava parado em frente a casa do garoto um filme passou pela minha mente. Meses atrás, dias atrás eu estava querendo que Chanyeol queimasse no fogo do inferno, fosse atropelado por um ônibus, que ele fosse pra casa do caralho, mas e agora? Hoje eu estava com a boca colada na dele e o pior disso tudo nem é isso, o pior é eu GOSTEI de beijar o porte.

Fiquei parado olhando pra frente da casa sentindo o pânico entrar em mim. O que eu faço? Prometi que voltaria e acredite, quebrar promessas não é do meu feitio, acho falta de respeito quem quebra promessa. Seria errado quebrar uma pequena promessa? Dei pequenos passos para trás quando a porta da frente da casa se abriu revelando Chanyeol e Kyungsoo saindo pela porta, aproveitei a oportunidade para correr. Estava escuro, devia ser por volta das sete horas quando eu estava no meio da rua correndo feito um louco deixando o desespero me consumir.

Claro, não é todo dia que você beija a porra de um garoto quando você se diz a droga de um hétero.

Eu sou uma vergonha para o clube dos héteros. Que tipo de hetero beija outro cara? Isso não faz sentido algum. Continuei correndo sentindo o ar já começando a me fazer falta, não fazia a mínima ideia do porque estava correndo, mas quando parei, vi que a rua onde eu me encontrava era bastante escura e vazia, e eu ainda nem tinha saído do bairro de rico. Aproveitei o momento para descansar, me sentei na calçada e fechei os olhos sentindo a brisa fria bater contra meu rosto.

O que eu deveria fazer? Estava gostando de Chanyeol ou o quê? O que estava acontecendo comigo? Quis chorar por não saber exatamente o que fazer.

- Você  está bem? - me assustei  ao ouvir aquela voz. Levantei o rosto e vi um Chanyeol com um boné virado para trás e de moletom como sempre está. Fiquei em silêncio olhando para ele parado em minha frente e depois abaixei o olhar.

Eu estava bem?

Não sei, afinal quem é que sabe?

Devo ter ficado bastante tempo em silêncio  para o maior vir se sentar ao meu lado, percebi que ele estava sorrindo enquanto olhava para a rua.

- Seu primeiro beijo com um garoto não foi o que você  esperava? - Perguntou.

Ok, era estranho ele estar me fazendo essa pergunta.

Eu nem esperava beijar um garoto na minha vida, Park.

- Não é isso… - Murmurei.

- Ah - soltou sorridente mas porque  ele parecia triste? - Não queria que seu primeiro  beijo fosse comigo? Me desculpe por beijá- lo.

Ah merda.

- Beijar você  não foi ruim, eu sequer me imaginava beijando  um… homem - Falei olhando diretamente para ele - Só… não  pensava que fosse gostar.

Que mentira, era claro que eu sabia que iria gostar de beijar um homem, mas não sabia que iria gostar de beijar especialmente  o garoto grande sentado ao meu lado.

Ele riu, virou para mim com as bochechas  coradas se aproximando de mim deixando nossos rostos um tanto quanto perto um do outro.

- Você gostou do beijo? - Disse com um sorriso  brincalhão no rosto. Seu rosto estava bem próximo  do meu, o que me fez com certeza corar por ter ele tão próximo  de mim. Baekhyun o que você se tornou? Estou decepcionado, era pra ser macho alfa caralho. Meu consciente dizia para o meu outro lado que estava mais preocupado em admirar a boca pequena do Park. Assenti sem dizer nada, talvez eu fosse me arrepender disso depois, então o melhor era deixar acontecer  naturalmente.

Raça  negra estaria orgulho de mim nesse momento.

Quem pegou a referência me beija, quem não, o que tenho a ver.

Foi o suficiente  para o maior quebrar aquele pequeno espaço entre nós,  então ele pode fez, me beijou lentamente como se quisesse  guardar aquele momento para si e era também o que eu faria, porra esse cara beija muito bem. Após  estarmos com falta de ar - até porque eu sei respirar pelo nariz, mas parece que ele tirava qualquer tipo de ar dos meus pulmões  então tivemos que parar - ele deixou nossas testas coladas uma na outra e ficou me olhando.

Admito que me senti nu, não sou muito fã  das pessoas me olhando mais do que suficiente.

- Você é fofo - o desgraçado  falou com aquele sorriso brincalhão nos lábios.  Bufei e o empurrei.

- Fofo é minha bunda  - Levantei passando a mão  pelas minhas pernas para limpar já  que eu havia sentado no chão - Pode me levar até  em casa? Ta ficando tarde…

Nem ia pedir isso dele mas não estava nem um pouco afim de ir pra casa de ônibus ou sei lá  mais o que. Chanyeol se levantou assentindo e antes que eu pudesse fazer qualquer coisa ele segurou na minha mão e começou a me levar para o caminho de sua casa.

Se meu coração acelerou com o ato? Pode crer que sim.



xxx


O que eu estava fazendo dentro do carro com Park Chanyeol? Ele veio me deixar em casa como eu havia pedido mas não era exatamente isso que martelava na minha cabeça. A verdade era que o nervosismo por estar com o Park me consumia, eu não sabia o que fazer exatamente mas meu estômago não parava de revirar, era como se vários pomos de ouro estivessem voando dentro dela.

O silêncio dentro do carro não era desconfortável, pelo contrário era um pouco bom para mim pensar nas coisas. Estávamos estacionados em frente a minha casa quando decidi virar e pegar minha mochila que estava no banco de trás, e parece que Chanyeol lendo meus pensamentos resolveu fazer o mesmo, o que nos resultou em nossos rostos bem próximos um do outro. Sabe aquela maldita tensão que fica no ar quando você e a pessoa que você gosta estão próximos demais um do outro?  Então, a tensão no meu corpo era grande por ter ele tão próximo de mim, nossos rostos estavam tão perto que pensei em me afastar só que não fui o que fiz.

Aproveitei o momento para roubar um selinho do Park, peguei minha bolsa e sai do carro rindo com a cara de espanto de Chanyeol. Contudo, não acabou por aí, o garoto saiu do carro e veio atrás de mim me parando enquanto me puxava para perto de si.

- Só um selinho? - Fez bico - Quero mais.

Aí gente, o que ele anda pensando da vida dele pra pedir mais em frente frente a minha casa, logo ela onde parece mais a casa da mãe Joana do que a casa do Baekhyun. Achei fofo o bico mas neguei.

- Nem pensar, pode ir indo pra casa - Falei tentando me desvencilhar de seu aperto mas falhei - É sério!

- Tá bom - Disse ainda com o bico em lábios - mas só um beijo?

Ah, você vai se arrepender disso, Byun.

Olhei para todos os lados e o puxei para um beijo normal e rápido, quase não consegui parar mas assim que consegui o empurrei para entrar dentro do carro enquanto caminhava indo para dentro de casa. Ele ficou parado em frente a porta do carro até que eu entrasse em casa, fofo.

Todavia, minha noite estava prestes a entrar em um caos, assim que coloquei o pé dentro de casa me deparei com Tao descendo as escadas rapidamente acompanhado de SunHee.

Droga, agora se vira seu merda. Disse minha mente maligna mas sensata.

- Não fala nada - Tao disse parando na escada - MEU DEUS BAEKHYUN O SEU HÉTERO ESTÁ MORTO!

Corri na sua direção para tampar sua boca ou a minha família inteira já iria ficar sabendo que o homem mais velho da casa tinha beijado outro homem, que por sinal não devo negar, foi ótimo. Entretanto, para ninguém ouvir nada sobre minhas intimidades, arrastei Tao para o andar de cima junto com Sun ao meu lado que ficava dando várias risadas. Entrei no quarto checando para ver se BaekBeom estava ou não e pelo visto havia saído com minha mãe. Pronto, vai começar o interrogatório.

Sentei na cama e fiquei olhando para Tao esperando ele começar com as perguntas, mas nada veio.

- O quê? Eu não vou te fazer perguntas. Já sabia que ia dar nisso - Disse com um sorriso debochado - Você e Chanyeol brigam demais, só que com o seu temperamento não pensei que isso fosse acontecer tão cedo. Mas sabe Baekhyun, vocês até que são fofos juntos.

Eu nem sabia o que dizer, meu rosto devia estar igual a um tomate de tão vermelho. Nunca pensei que isso poderia acontecer, afinal há semanas atrás eu odiava o Park e do nada fico aos beijos com ele? Isso na verdade é surreal.

- Mas me conta, ele superou o Kyungsoo ou ele está te usando para conseguir esquecer dele? - Perguntou o chinês. Era isso que me deixava com um pé atrás em relação ao Park. Ele estava sentindo algo ou era apenas eu? Não queria pensar sobre o assunto só que é inevitável. Se repararmos, quem supera o crush de três anos em algumas horas? - Baek, eu não sei o que aconteceu entre vocês, mas tente não se jogar de cabeça, ele pode te magoar.

- Eu sei… - Disse baixo.

- Então… Como foi beijar um garoto? Sempre soube que esse seu lado hétero não existia - Falou rindo se sentando ao meu lado na cama e Sun do outro - Como é beijar Park Chanyeol?

Aí foda, agora ele me pegou.

- Digamos que melhor do que eu pensava - sorri lembrando do nosso beijo mais cedo - Eu não sei o que fazer, ele pediu pra me beijar e eu simplesmente deixei! Isso é tipo… maluquice?

- Acho que não, você talvez estava curioso,  então aconteceu né - SunHee disse - Eu ainda nem acredito que vocês dois estão ficando.

Nem eu estava. Se o meu eu de meses atrás escutasse essa besteira de alguém, provavelmente o soco era na certa. Eu estava apaixonado ou curioso? Bom, não sei e não quero pensar muito sobre o assunto, se for pra ser vai ser e se não for, paciência. Os dois ficaram um bom tempo falando sobre como aquilo era incrível estar acontecendo e honestamente, não havia nada demais nisso tudo. Ok, eu havia beijado um GAROTO, mas o que tem de mais nisso? Exatamente. Tudo.

Estava sentado ouvindo Tao falar sobre o quanto Sehun era um idiota e parecia o cachorro de junmyeon que ficava o seguindo de um lado para o outro, meu celular vibra avisando que havia chego mensagem.

Sorri ao ver que era de Chanyeol.


Dumbo intrometido: Já tá dormindo?


Eu: Não… Ainda não.


Dumbo intrometido: Quer dar uma volta?


Eu: Agora? Já é quase meia noite e amanhã a gente tem aula


Dumbo intrometido: Verdade… Mas ainda quer dar uma volta?


Dumbo intrometido: Só pra aproveitar a noite, acho que vai nevar e eu quero ver.


Sorri. Será que eu deveria?


- Está se fazendo difícil por quê? Só vai - Tao disse me assustando - Dizem que o primeiro beijo na primeira neve do ano, é importante - Falou dando uma piscadela.


Eu: Ok, também acho que vai nevar.


Chanyeol e eu temos aquilo que chamamos de conexão. Eu sentia uma necessidade em vê-lo agora e pelo visto, ele também tinha. Mas eu ainda estava recluso, ele estava me usando para euusquecer sua paixão? Aí que droga, Tao. 

Se eu me magoar, vida que segue mas acho que não devo pensar muito sobre isso. As vezes se pensarmos muito no futuro, acabamos de deixar de viver por medo do que o futuro pode nos proporcionar.



Notas Finais


Então gente, que saudade.
Essa att veio de surpresa e sim, eu voltarei a att normalmente agora.
Como eu já havia comentado aqui, muita coisa difícil acontecendo então isso me impediu de escrever, meu celular quebrou, perdi o capítulo que estava pronto e isso é chato demais.
Minha saúde não estava bem e ainda não está ok, mas eu via muita gente querendo att então olha eu aqui AAAAAAA
Capítulo pequeno? Sim :(
Prometo que o próximo vai ser maior, ok?
Até a próxima e esperem mais desses dois.
Será que o baekhyun está sendo usado ou ele é muito paranóico?
Não sei rsrsrs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...