1. Spirit Fanfics >
  2. Diário de um nerd >
  3. Esse é meu inimigo.

História Diário de um nerd - Capítulo 3



Notas do Autor


se você caiu aqui de paraquedas, parabéns você está fudido parceiro

Capítulo 3 - Esse é meu inimigo.


Fanfic / Fanfiction Diário de um nerd - Capítulo 3 - Esse é meu inimigo.

Min Yoongi é um babaca, fato.

Ele é aquele típico amigo talarico que pega sua namorada e no final ela te larga para ficar com ele. E eu sinto que é isso que vai acontecer comigo.

Tudo bem, tudo bem. Hoseok e eu não namoramos de fato, mas se ele souber disso namoramos oficialmente.

Nesse momento, o anjo do meu universo está conversando e rindo com aquele cujo o nome não pode ser dito e eu estou amassando minha caixinha de suco de maçã para descontar a raiva. Isso é, até a caixinha esvaziar e eu pegar outra para repetir o ciclo.

–vai ficar com essa cara de cú o dia todo? Eu ainda quero fingir que você é a Rosé e fazer RPG –Jungkook reclamou mas eu apenas ignorei, estava descontando minha raiva no meu pacote de biscoito dessa vez.

E é biscoito, não bolacha.

–fica quieto e toma esse seu leite de banana –falei enquanto olhava para o babaca e meu futuro namorado rindo juntos, saindo desse transe do garoto sem sal o meu anjo ruivo está divinamente lindo.

Ele está com um casaco colegial preto e branco, uma calça com rasgos no joelho e um all star preto, perfeito. Diferente daquele e-boy de Taubaté que se acha o gostoso. Mal sabe ele que tem alguém muito mais sexy que ele.

–Taehyung, eu já disse que você não tem que ficar olhando para aqueles dois, eles devem até na... –o cortei, fazendo um ruído com a boca– mo... –refiz o ato– rando...

–ah cala a boca! Eles não estão! Se estivesem a escola inteira iria saber! –recusei em acreditar que o amor da minha vida estava namorando com um traste feito ele.

Ele é o próprio demônio, um dia ele falou "Bom dia" em plenas seis da manhã de uma segunda feira, quem é o tipo de pessoa que faz isso?! Exatamente, ele!

–ah qual é, ele nunca nem falou com você de verdade, a única vez que vocês se falam é quando você fica olhando para ele como se aguentasse ele na porrada, mas você perderia fácil –revirei os olhos.

Obrigado Jungkook por me fazer passar vergonha para todos que leram esse trecho.

–você não faz idéia do que eu e ele já conversamos, tivemos altas conversas de machos alfas para saber quem fica com o território primeiro –tive que falar uma frase de mangá, se não ele não entenderia.

Bom, não posso negar que já o provoquei e ele se tremeu de medo. Igual naquela vez no terceiro ano.

–ei, seu feio! –ele apenas olhou para mim, sem expressão no rosto me fazendo encolher os ombros– hã... me empresta o giz vermelho? –pedi e ele apenas negou, voltando a desenhar.

E desde aquele dia, eu e ele nos tornamos inimigos para sempre.

–ei, a aula de química vai começar, temos que ir –Jungkook falou e eu concordei com a cabeça, me levantando e seguindo meu caminho porém aquele cujo o nome não pode ser dito se esbarrou em mim.

Estou com Yoongi vermes, socorro!

–opa, desculpa –sorriu sem graça, tomando seu rumo novamente e sim eu estava me tremendo.

Esqueçam toda aquela história de que eu e ele brigamos por território, só de ele olhar para mim eu começo a me tremer de medo. Eu sou um frango mesmo.

–super macho alfa Taehyung, super macho alfa –falou aquele maldito nerd virgem debochado, queria poder socar a cara dele mas não tenho forças nem para atirar uma sandália em um mosquito.

–cala a boca, aquele anêmico é só mais um na minha lista de idiotas que tenho que me livrar –sorri com deboche e senti alguém cutucando meu ombro, congelei e virei devagar a cabeça para trás.

–eaí, Tiago né? –por que todos acham que meu nome é Tiago?– Então... você viu o Hoseok? Ele ia me ajudar em uma parada aí –perguntou aquele pálido com suas roupas pretas e touca da mesma cor, apenas neguei várias vezes com a cabeça– ah... valeu –virou de costas e saiu dalí.

Já disse que tenho fobia social! Não era medo dele coisa nenhuma!

–tem certeza que ele conhece você? –Jungkook me perguntou e eu apenas respondi que sim– tudo bem então... ah, e hoje é dia de você pegar os berkes –falou e deu de costas, indo para a nossa sala.

Tudo bem, vamos lá então.

Fui em direção a sala das vidrarias mas antes que pudesse abrir a porta, pude ouvir sons vindos de dentro da mesma. Encostei a orelha na porta para ouvir.

–está difícil de tirar –reconheci a voz, era do meu anjo ruivo– Yoon, não tem como, não se mexe

–tenta de outro jeito, põe mais 'pra cima –a voz daquele cujo o nome não pode ser dito ecoou dessa vez, mas o que aquele desgraçado estava fazendo com o meu futuro namorado?!– vai que sai desse jeito

Entra o que e aonde?!

Invadi o local e Hoseok estava de quatro em cima da mesa enquanto tentava tirar um berker que estava preso na caixa. Repito, meu futuro namorado estava de quatro em cima da mesa e aquele desgraçado estava atrás dele, olhando para um lugar que só eu devia olhar.

Eu falaria alguma coisa se conseguisse.

–consegui Yoon! –falou e sorriu, descendo daquela mesa– vem, vamos voltar para a sala –pegou na mão daquele nojento e assim que ia atravessar a porta, me encarou– Uh! Oi Tiago! –entregou o vidro para o garoto babaca.

Posso mudar meu nome para Tiago se ele quiser.

–você está melhor? Eu ainda sinto muito pela bolada que te dei sem querer –falou e tocou no meu rosto analisando para que tivesse a certeza de que não tem nenhum ferimento a mais, tudo que eu fiz foi corar.

Ele nunca esteve tão perto.

–Ho? A gente tem que ir cara –sai daqui seu lazarento.

–ah... tudo bem, tchau Tiago, foi bom te ver –sorriu e puxou a mão daquele cujo o nome não deve ser dito e saiu da sala.

Meu nome não é Tiago, mas vamos supor que sim.

Maldito seja aquele garoto sem sal, eu devia estar aproveitando o meu momento com Hoseok agora se não fosse por ele, eu tenho tanto ódio por aquele desgraçado.

Não é a primeira vez que eu encontro eles dois sozinhos juntos em uma sala por acaso.

A primeira vez foi no quinto ano, quando o professor mandou pegar algumas bolas para nosso treino de futebol, e quando eu fui na sala que ele mandou pegar as bolas eu vi os dois saindo de lá, ambos com a boca vermelha. Eu ainda acredito que eles estavam fazendo desafio da pimenta.

A segunda vez foi no oitavo ano, a professora disse que a gente ia fazer uma atividade no laboratório e quando a gente chegou lá os dois estavam se abraçando. Ainda penso que algo aconteceu com Hoseok e ele estava sendo acolhido por aquele sangue frio.

Não preciso mencionar outras vezes, só de falar ou lembrar dessas cenas me dá uma raiva total.

Realmente eu não faço ideia de como Hoseok consegue considerar ele como amigo, aquele garoto é tão sem graça. Se um dia eles realmente falarem que estão namorando, eu posso concluir que aquele cujo nome não deve ser dito é um bruxo que enfeitiçou meu bebê e o seduziu fazendo cair nas custas dele.

Só deve ser isso.

–fala sério Taehyung, se eles namorarem você não pode fazer nada para impedir, por isso eu digo que amar é... –falou e calou a boca assim que aquele baixinho de cabelos rosa passou– perca de tempo...

–fala isso para você que está quase quebrando o pescoço olhando para aquele garoto –rebati, ajeitando meus óculos.

–hã? –saiu de seu transe assim que o garoto realmente sumiu em meio a multidão.

–esquece –falou e revirei os olhos, olhando para os cantos, vendo que aquele cujo o nome não deve ser dito passava bem na minha frente.

Tudo pareceu em câmera lenta quando ele passou me olhando de canto de olho, com sua famosa feição sem expressão. Sua boca se mexeu em uma frase que poderia ser "ainda não acabou" e logo sumiu naquela multidão.

A essa altura eu estava ignorando tudo que meu amigo falava, apenas imaginando que aquela frase poderia significar. E não tem nada mais óbvio de que eu e ele estamos "brigando" por Hoseok de uma forma silenciosa.

Esse é meu inimigo.


Notas Finais


eita porra

Jungkook é o melhor personagem e só Deus pode me julgar
eu esqueçi o nome dos potinhos de química, mas quase certeza de que é Berkes
bebam água, é nós 🌻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...