1. Spirit Fanfics >
  2. Diário de um Qualquer -kiribaku >
  3. Kirishima Eijiro

História Diário de um Qualquer -kiribaku - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Hai Lorena

Eu achei essa imagem muito fofinha ♡u♡

Boa leitura

Leia também minha dekubaku nova: "Em Segredo..."

Capítulo 1 - Kirishima Eijiro


Fanfic / Fanfiction Diário de um Qualquer -kiribaku - Capítulo 1 - Kirishima Eijiro

Porra. Eu ainda lembro daquele garoto ruivo que vivia pegando no meu pé. Ele era um saco no começo, ficava tentando chamar minha atenção, tentando puxar assunto quando nem sabia como fazer isso. 

Claramente era um simples extra idiota que nem sabia o que estava fazendo da vida.

Mas ainda assim, ele tinha um olhar diferente...Não sei explicar bem, mas é diferente da forma que o Deku me olha. 

Não que eu ligue pra essa merda de olhar, mas eu não sou burro pra não perceber as intenções dos outros quando se aproximam de mim.

Quando entrei na U.A, meu único objetivo era focar no curso de heróis, tirar notas altas pra passar de ano, e me tonar o número um. Apenas isso. Mas então esse arrombado surgiu dos quintos dos infernos, ou talvez tenha caído do céu bem na minha vida.

Aff. Isso soou muito gay.

Mas e daí? Quem liga?

De toda forma, o Deku também tinha entrado, eu fiquei puto? Pra caralho. Mas o que eu podia fazer? Porra nenhuma. A não ser incomodar aquele brócolis para ver se ele vai embora da minha frente.

Mas o foco aqui não é esse...

Afinal, aquele tubarão humano queria chamar minha atenção. E era tão engraçado ver ele tentando fazer isso, quando obviamente não sabia como fazer.


"--- O que você quer?  -perguntei, indo direto ao ponto. Odiava rodeios, isso fazia eu perder meu tempo precioso quando poderia estar fazendo alguma coisa de útil."

"--- Er...-Eu notei suas bochechas coradas, enquanto ele desviava o olhar de meu rosto. Eu diria que aquela cena foi fofa, mas não vou dar esse gostinho pra ele.--- Eu me chamo Kirishima Eijiro! Prazer!"

Aquele moleque tinha um sorriso mais brilhante que a porra do sol. Fala sério, quem ficava animado assim as sete da manhã? 

Eu saio da cama todo dia quase morrendo, e esse caralho vem pra escola deslizando de tobogã e contando unicórnios.


"--- Fala logo que caralhos você quer, porra. Eu tenho coisas mais importantes pra fazer. -falei, com minha simpatia de sempre. O que foi? Como qualquer aluno eu queria ir pra casa."

"--- Ah, eu só queria ser seu amigo! Você parece legal! -Foi então que prestei mais atenção naquele indivíduo na minha frente"

Ele me achou legal? Olha pra mim! Qualquer um foge com o rabo entre as pernas com minha cara fechada.

Ele quer roubar meus órgãos e vender no mercado negro, é isso?


"--- E vai continuar querendo. Não tenho interesse em fazer amizades. -afirmei direto ao ponto, dando de ombros com minhas mãos no bolso. Nem liguei se fui Grosso, era pra ser mesmo."

"--- Ah! Mas porque? Olha, eu posso ser bem útil, sabia? Posso te ajudar nos esportes! Posso sair com você! -Mas que caralhos ele está falando? Acha que isso é uma vaga de emprego e agora está me passando seu currículo?"

"--- Se eu quisesse uma babá, eu mesmo contrataria. Suma da minha frente, antes que eu te arrebente. -dito isso, passei pelo mesmo, esbarrando em seu ombro de propósito, indo em direção a porta."


Acho que por eu ter negado sua amizade, isso acabou chamando atenção dele. Porque semanas passaram, e ele continuava me perseguindo como um cachorrinho.

Todo dia quando eu chegava na sala de aula, ele estava me esperando com aquele sorriso brincalhão, me dizendo um fodido bom dia as sete da manhã. Eu respondia? Claro que não. 

Levava vácuo e gostava.

Olha, tem macho que gosta mesmo de apanhar.

Teimoso como uma mula, e fofo como um filhote de cachorro. Mesmo que eu jamais diga isso pra ele.

Messes se passaram, eu continuei ignorando ele, até uma garota rosa vir falar comigo numa certa manhã. Era horário de recreio, e ela sentou comigo na minha mesa.

Sendo o ser sociável que sou, peguei minha bandeja de lanche e me retirei da mesa, mas a arrombada veio atrás de mim quase chorando.



"--- Espera! -Ela gritou, puta que pariu, ela não sabe fala baixo? Bem, quem sou eu pra julgar? Também não sou nenhum exemplo de pessoa civilizada.--- Por favor...Espera."

Ela estava recuperando o fôlego, enquanto eu tinha piedade daquele pobre alma que estava pedindo pra morrer me perseguindo daquela maneira. Já não bastava aquele tomate ambulante?


"--- Para de me perseguir, porra. -ordenei, segurando minha bandeja, nem fiz questão de olhar pra ela, já estava procurando um lugar mais longe possível de qualquer um que poderia atrapalhar minha vida."

"--- Eu- Eu! -Eu o que, caralho? Porra, não tenho paciência para isso. Dei de costas pra ela, e ela pegou meu ombro, com um sorriso torto na cara.--- M-Me chamo Ashido Mina! Você é o Bakugo, né?"

Suspirei.

Apenas confirmei mexendo a cabeça, e ela encarou um grupo que tinha numa mesa, só então quando olhei melhor vi que o tubarão com pernas estava lá. Ele parecia triste. 

Mas que porra? Como eu sei que ele está triste se nem conheço ele?

Argh.


"--- Bem...O Kirishima me falou sobre você, e ele parecia bem determinado a falar com você.- ela me encarou com as sobrancelhas unidas, e não pude evitar de ficar surpreso. Ela estava me encarando mesmo? Essa garota perdeu noção do perigo.--- Mesmo você sendo um babaca, que só liga pro próprio umbigo! Na minha opinião você não merecia a amizade dele."


Naquele dia eu descobri que aquela garota tinha personalidade, e podia ser bem afiada quando queria. Sempre via ela sorrindo com os meninos, rindo e dando gargalhada.

Lógico que fiquei surpreso com aquela coragem de me enfrentar. Eu poderia matar ela quando bem entendesse, ainda assim ela me enfrentou.



"--- Como é que é, sua E.T cor de rosa? Você pensa que está falando com quem? -naquele instante meu sangue já começava a esquentar. Não iria deixar uma pessoa que nem me conhece falar daquele jeito sobre minha pessoa."

"--- E você? Pensa que é alguém importante pra recusar uma amizade sincera? -arregalei os olhos, agora entendi tudo. O Kirishima tinha contado pra ela que não dei corda pra ele, e agora ela quer explicações? Mas que infantil.--- O Kirishima é legal, e não merece passar por isso! Você devia pedir desculpas por estar sendo tão idiota com ele."

"--- Escuta aqui, sua estranha. Eu não obriguei ele a ficar correndo atrás de mim feito um maldito stalker. Ele fez por vontade própria. -Ela desviou o olhar, sabendo que realmente o que falei era a mais pura verdade. Aquele tomate com sorriso colgate vivia atrás de mim porque queria.--- Eu já deixei mais claro possível que é pra ele me deixar em paz. Se ele está tão prejudicado, esta por conta própria! Não atire a culpa pra cima de mim por toda essa merda."

Eu ia sair dali, tinha perdido até mesmo o apetite depois daquela audácia de me culpar por algo que não era culpa minha.



"--- Desculpe, eu sei que ele pode ser idiota as vezes, mas...No fundo ele é um garoto de ouro. -Sua voz estava mais suave, eu podia até mesmo sentir seu carinho com aquele ruivo abestalhado. Não entendia bem porque, pra mim não passava de um extra qualquer.--- Ele é honesto, e gostou muito de você, então...Se você puder repensar sobre ter uma amizade com ele...Eu ficaria muito grata."

Quando olhei pra ela, vi a mesma fazendo uma reverência, em pedido de desculpas. 

Seja quem for esse Kirishima Eijiro, ele é alguém muito importante pra essa garota ter coragem de me enfrentar, e fazer um pedido desses.




"--- Tsc. Você é tão idiota quanto ele. Combinam perfeitamente. -falei por fim, dando um ponto final naquela discussão."




Kirishima Eijiro nem era meu amigo, e já estava me trazendo dor de cabeça e confusão.



Notas Finais


Nesse diário, Bakugo vai contar sobre sua amizade com Kirishima (não vai ser que nem no anime, mas algumas partes podem ser iguais)

Kirishima tá carente ✊😭

Bakugo, larga mão de ser cu doce e agarra logo teu macho 🔪

Enfim, os capítulos serão curtinhos mas vou compensar com MUITO lemon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...