História Diário de um suicida - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 11
Palavras 773
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sei lá

Capítulo 1 - Morte ao idiota


Fanfic / Fanfiction Diário de um suicida - Capítulo 1 - Morte ao idiota

Hoje foi meu aniversario, é engraçado como a minha família só lembra de min nesse dia, quer dizer, minha mãe lembra de min, ele é a única da minha família que vi des de que nasci, já que meu pai mora em outra cidade é me manda presentes pelo correio,  já minha mãe, nos meus aniversários ele nunca me deu um presente, mas sempre estava do meu lado, diferente dos outros dias do ano onde ela some pra beber com as amigas

 

Bom, enquanto estava na escola, alguns dos meus colegas lembraram do meu aniversario, e como presente, eles me deram uma surra, mas já estou ate acostumado, eles fazem isso todos os dias, nos acabamos na diretoria, onde o diretor gritou conosco, mas por algum motivo depois de algum tempo ele mandou os outros alunos de volta para a sala, eu fiquei lá, ele me fez perguntas como “por que você irrita eles” e também me acusou por algumas coisas que quebraram na escola, ele acabou me dando uma detenção, mas tudo bem, pelo menos pude ir embora mais cedo

 

Já que sai mais cedo,  fui pra rua, onde eu tentava conseguir algum dinheiro, e eu sei que é falta de educação mas, enquanto pedia dinheiro na rua, eu ouvia as conversas dos empresários que passavam, eu ouvia sobre os negócios deles em que tinham faturado pouco, eles brigavam por ter ganhado apenas alguns milhões, deve ser irritante, eu também fico bravo quando só consigo R$10,00 em um dia em que me dediquei todo

 

Bom, já avia dado o horário de meus amigos saírem da escola, eu me diverti muito com eles, nos corremos por ai e sentamos em algum lugar da cidade pra pedir dinheiro, e deu certo, tínhamos R$20,00 pra comprar algo pra comer, acabamos comprando umas bolachas, depois de comermos as bolachas, fomos nadar um pouco na praia,  nos pegamos alguns siris ou caranguejos sei lá, só sei que um cara preparou pra gente, e quando falamos que era meu aniversario pra ele, ele ainda nos deu um bolo, e era de paçoca,  foi o melhor bolo que comi na vida

 

Quando terminamos de comer fomos surfar, mas enquanto estava no mar, aguem roubou meu chinelo, mano, QUEM ROUBA CHINELO?????, mas enfim, eu me diverti um monte, tomei vários caldos e ri um monte

 

Quando estava indo em bora, os meninos que aviam me batido me viram, bom, acabei apanhando de novo, engraçado que eles inventaram uma musica enquanto me batiam, eles são bem criativos, eu acho que eles falaram que o nome era Morte ao idiota, eles a cantavam enquanto me batiam, criativos eles não?

 

Bom, depois de algum tempo me batendo, eles foram embora, eu, como não tinha nada mais pra fazer,  fui pra casa, mau sabia eu que minha mãe ia me dar um presente que eu teria pro resto da minha vida

 

Quando cheguei em casa, me deitei em minha cama, logo ouvi a porta se abrir, eu apenas dei oi pra minha mãe da cama mesmo, mas ela nem me respondeu, isso na verdade nem é estranho, então só continuei com a cabeça afundada no travesseiro, foi quando minha mãe falou uma coisa que eu nunca pensei que ela falaria, foi algo como “Você é uma desgraça, eu devia ter te abortado, nunca quis te ter” depois dela falar isso senti algo perfurando minhas costas, e perfurou de novo, e de novo, e de novo e de novo, eu gritei um pouco, logo depois disso ela falou que ia sair pra beber e que era pra eu ir a um hospital, ela ligou para o hospital e depois sai, eu, eu fiquei na cama chorando e gritando, e esse foi o presente que ganhei de minha mãe, o presente que terei pra sempre

 

Sabe, eu meio que desmaiei então não posso falar o que aconteceu depois daquilo mas, eu tive um sonho enquanto estava desmaiado, eu sonhei que comemorava meu aniversario com meus amigos e minha mãe, nos estávamos sentados comendo um bolo, nos comíamos o bolo e depois disso, eu acordei no hospital em uma maca, os médicos olharam pra min, eles pareciam felizes por eu acordar, eles falaram que eu ia ficar bem, e que tinha alguns policiais querendo falar comigo

 

Os policiais perguntaram se eu lembrava de alguma coisa, bom eu lembrava de tudo de quando estava acordado mas, eu sabia que não devia contar que minha mãe tinha me esfaqueado, ela seria presa, e eu não quero isso, não quero que nada de mal aconteça a ela, ate porque, quem quer que algo ruim aconteça a pessoa que ama :)


Notas Finais


Sei lá também


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...