História Diário de uma adolescente - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias After
Tags Badboy, Escola, Eua, Girl, Hot, Lgbt, Romance, Violencia
Visualizações 7
Palavras 1.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Aqui só pode ser o inferno


Seus braços me rodeiam meu corpo nu com cautela, beijando cada centímetro do meu rosto suado. Ele me encara por alguns segundos e abre um sorriso grande pra porra.

- Eu te amo, sua vadia do caralho. - Seu sorriso se alarga mais.

- Eu também de amo, Shawn Mendes. - O beijo, porém eu não o sinto.

- Vou te foder de novo, espera. - Ele retira sua cueca mostrando seu pênis pequeno. - Então? Você gosta, né? - Shawn morde seu lábio inferior.

Eu toda sensual respondo:

- Não. Estou com fome! Vou comer pão com manteiga, tchau. - Saio de baixo do mesmo e ando em direção a porta.

- Vai se atrasar. - Ele fala aleatoriamente.

- O que? - Pergunto confusa.

- TU VAI SE ATRASAR CARALHO! SÃO 08:00. O ÔNIBUS VAI CHEGAR 08:10.

- Ata.

Me esforço para acordar. O que é estranho que funciona.


Acordo com uma puta dor de cabeça e dor nas minhas costas.


Viro meu olhar para o despertador e vejo que são 05:13 da manhã. Fico na cama por meia hora tentando raciocinar por que caralhos eu existo, depois de um tempo, me sento e fico por vinte minutos olhando minhas pantufas de girafa. Reviro meus olhos e crio coragem para levantar e vou direto ao banheiro.


Olho meu estado físico no espelho manchado de maquiagem, a vadia da Brittany me paga. Meu cabelo bagunçado, meu corpo mostrando cansaço e fraqueza, meus olhos com lágrimas e olheiras fundas.


Gatona eu.


Retiro minha roupa e adentreio no box. A água gelada pra caralho me acorda a cada segundo que passa, me deixando desperta. Lavo o cabelo e passo um sabonete líquido que cheira a óleo que a minha vó Rose me trouxe no Natal. Saio pelada mesmo e vou em direção ao meu closet feito por mim mesmo, que é uma bosta para falar a verdade, e pego um jeans preto com uma regata branca e um casaco vermelho, um sapato preto e foda-se.


Já arrumada. Desço as escadas e vou a cozinha para preparar um pão com manteiga.


Minha mãe chega minutos depois, já perguntando o motivo de ter meu cabelo despenteado.


- Eu ainda irei me arrumar, mãe. - Digo enquanto lavo o prato onde fiz minha refeição.


- São 07:00 ainda. Por que acordou tão cedo? - Ela pergunta como se fosse nada demais.


O que eu falo? Eu digo a ela que eu só dormir por 20 minutos por conta da insônia? Ou digo que foi por causa das minhas crises a madrugada?


- É que eu preciso ir cedo a escola. - Falo rápido demais.


- Está mentindo não, né? - Pergunta desconfiada.


- Não e tchau. - saio da cozinha e vou ao meu quarto para escovar meu cabelo e escovar os dentes.


•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○


Durante quinze minutos caminhando, chego na escola onde eu queria tacar fogo.


Estudo na escola Austin Municipal School, que é a melhor escola do estado para os pais e a pior escola do estado para os seus filhos. Pouca gente gosta de estudar nessa bosta gigante. Vamos dizer que 5% das pessoas são de boas com o colégio e 95% estão cagando ou estão esperando o fim de ano para sair deste inferno. Não reclamo, queria o mesmo porém minha mãe adora essa escola e não quer me tirar hipótese alguma.


AMS ainda está fechada, então aproveito a ausência de pessoas e sento no gramado que um dia já fora bonito.


Em alguns minutos, escuto passos vindo em minha direção. Não abro olho, fico apenas parada enquanto os passos aumenta a cada segundo.


- Oh, sua puta. - A voz afeminada faz com que eu solte uma pequena gargalhada. - Cadê a caralha do salto?? - Carlos se senta ao meu lado, mostrando sua maquiagem pesada logo pela manhã.


Conheci Carlos aos meus 7 anos na segunda série. Lembro-me que a sala toda tentava nos juntar pois éramos muito próximos, o que deu certo na verdade. Carlos e eu namoramos até aos nossos 11 anos(seis anos atrás) quando ele confessou que não gostava da minha fruta. Não falei com ela durante 5 meses, não por homofobia, mas sim porque ele já sabia que era gay desde de pequeno mas mesmo assim namorava comigo.


- Vai seu foder, Carla. - Jogo uns dos meus livros nele.


- Vadia. - Faz o mesmo comigo. - Ah, você me chamou de Carla. - solta um gritinho agudo.


- Meu ouvido, sua merda. - Seguro a minha risada.


- Desculpa. - A mesma faz uma carinha triste e fingi chorar.


- Cala boca. - Me levanto já pegando minhas coisas. Carlos coloca sua mão no peito mostrando sua falsa ofensa.


- Como você pode? - tenta não sorrir mas acaba não conseguindo.


- Vem, a aula começa em dez minutos. - O puxo e adentramos a porta da escola.


Sinto que eu estou em algum tipo de filme, livro ou fanfic.


Eu não sei. AMS é uma escola parecida daquelas que aparece em TVs. Onde existe a loira rica que é uma das cheerleaders e tem suas duas amigas que são vadias, os quarterbacks são tudo iguais(brancos, altos, forte, loiros, e filhinhos de papai), bullying... Me sinto em uma série.


Carla já sumiu da minha vista, provavelmente procurando o namorado. Queria ter um pelo menos.


Abro a minha lilly(como eu chamo o meu armário) e coloco os livros das outras aulas e deixo os das primeiras aulas. Fecho a lilly e vou ao encontro da sala 347.


Aula de matemática.


Nojo.


Entro na sala e o professor Sr. Carter já está na sala me olhando puto da vida. Reviro meus olhos e entro sem dar Bom Dia como todos alunos falsos fazem.


Vamos dizer que o Júnior Carter é uns dos piores professores que eu já tive em toda minha vida de merda. O cara para a aula e fica olhando para o nada, sexista, se pergunta qual é o diâmetro de um triângulo retângulo e uma menina responder certo ou ele caga ou ele diz que estar errado, ainda por cima cheira a cigarro. O baixinho, um pouco a cima do peso e barbudo é um merda.


Enquanto o professor está ocupado com as provas, olho para a menina a minha frente. Chego mais perto do ouvido da garota e sussurro:


- Mas c é linda demais.


Lisa quase pula da cadeira e segura a risada.


- Um dia você me mata, Alice. - coloca a não no peito mostrando o susto que levou.


- Eu sei, bebê. - Sorrio como se eu não tinha feito nada de errado.


- LISA!! - Sr. Carter grita com a minha amiga. - Suas notas caíram desde do começo do ano, deveria parar DE COVERSAR. - Grita alto pra porra. Júnior chega mais perto de nós duas e grita novamente. - PAREM COM ISSO AGORA! LISA, VOCÊ VAI PARA A CADEIRA PERTO DA PORTA. E ALICE, TE VEJO NA RECUPERAÇÃO. - Se mostra para toda a sala.


Eu simplesmente cago.


- Não enche, Sr. Carter. - dou minha melhor cara de bunda.


- Você me respeite.


O cheiro do cigarro chega ao meu nariz, começo a "tossir" e digo:


- Você fumou quantas hoje, Júnior? - Sorrio. - Quer que a escola sabia que um professor fuma no banheiro? - Falo cínica. Eu nem sou assim, maluco.


- SAÍA!! - Aponta para a porta.


- Ok. - Saio da cadeira e dou pulinhos de alegria.


- Espere um momento. - Ele vai até sua mesa e pega um papel e uma caneta e escreve algo.- Entregue ao diretor e saia da minha sala.


Com a minha mochila nas minhas costas eu dou um tchaizinho para o professor mostrando que eu dei um foda-se para isso e saio daquele inferno.


..................................................................................


Levei uma suspensão de 4 dias.


Aqui pode ser o inferno.








♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡


Notas Finais


Oi gente😁 Esse é o primeiro capítulo e sei que tá uma grande bosta mas vou melhorar ksksks.
Não pude postar ontem por conta da Internet, então saiu hj mesmo. 


Aaaaaaaa 


Espero que gostem💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...