História Diário de uma adolescente - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias After
Tags Badboy, Escola, Eua, Girl, Hot, Lgbt, Romance, Violencia
Visualizações 4
Palavras 1.372
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Vamos matar aula?


Fico quarenta minutos parada do lado da sala de Química esperando as irmãs Paker saírem dessa aula chata pra porra.

Resumindo: odeio exatas.

O sinal toca fazendo com que os alunos saem de pressa das suas salas para irem a suas outras aulas babacas.

A primeira a sair é Ramóna usando sua T-shirt vermelha com um jeans braco com um sapato preto. Seus olhos me encontra e ela esboça um sorriso fraco.

- Ele passou um trabalho entregar amanhã. - Diz uma voz manhosa.

- E o que eu tenho haver com isso?. - Minha cara de bunda prevalece desde do "incidente" com o filho da puta do Carter.

Ramóna coloca sua mão em seu peito e faz uma cara estranha, como se estivesse chorando.

- Caralho, cara. - Diz com uma voz chorosa.

- O que está acontecendo? - Mary por trás de Ramóna. - Se tu não fosse minha irmã eu te pegaria. - Aperta na bunda da mesma.

- Que porra foi essa? - Tento fingir estou séria.

- Ela quer me comer desde que eu cortei meu cabelo, essa puta.

Ramóna tinha seu cabelo na altura dos ombros, nós a o chamávamos de Mônica. Foi um desenho em que estávamos no Brasil por conta de uma emergência e assistimos um pouco. Porém a mesma cortou o cabelo estilo masculino, o que pareceu mais ainda.

- Mas você é gostosa - Mary faz biquinho.

- Cala a boca. - Ramóna faz o mesmo que eu, mostra a cara de bunda.

- O que? - Demonstra confusão.

- Mas você é lerda.

- Quem?

Ah, não.

- Você. - Ramóna começa a ficar puta.

- O que tem eu. - Aponta para si mesma.

- Desculpa. - Começo a soltar uma gargalhada alta. - Você está falando sério? - A pergunto.

- Como assim, meu bem? - Ela para um segundo e volta sua atenção para mim novamente. - Você não deveria estar na aula de Geografia?

- Hum... eu tenho uma coisa para contar...

- Fala tudo. - Mary diz ansiosa.

•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○

- Você é foda, Alice. - Mary diz com orgulho.

- Eu sei, amiga. - Começo a rebolar aleatoriamente.

- E o que você vai fazer? - Ramóna me pergunta.

- Ir para casa? - Respondo o óbvio.

- Bom, a gente está atrasada para aula uns 40 minutos. - Mary sorri. - Vamos matar aula? - Abre um sorriso macabro.

- Eu não posso. - E ela falará que é a madrinha dela em 1, 2, 3... - Minha madrinha. - EAE CARALHO.

- Ninguém te chamou. - Uma voz aparece no fim do corredor.

As meninas cumprimentam o garoto a minha frente, queria saber quem é já que eu estou sem óculos.

- Oi, Alice. - Forço meu olho para saber de quem essa voz. - Alice?

- Mike? - SABIA.

O garoto chega mais perto e vejo seu rosto perfeitamente. O abraço bem rápido e sorrio ao soltá-lo.

- Como você está? - Pergunto sorrindo.

- Estou bem, e você? - Pergunta também sorrindo.

- Eu estou péssima. - Digo a frase rindo de nervosa.

- Ah... - Mike desvia seu olhar.

- Mas está tudo bem.-Bato em seu ombro.- Não deveria também está na aula? - Pergunto "séria".

- Eu não vim para escola hoje, então decidir vim agora para dar uma passeada. - O cacheado mostra suas chaves. - Que tal passamos no Walmart?

- Quem mata aula para ir no Walmart, Williams? - Mary diz com grosseira.

- Nós quatro? - Ignora o ódio da garota a sua frente.

- E o que eu ganho com isso? - Viro meu olhar ao Mike.

- Uma T-shirt personalizada? - Eu e as meninas se encara. - Vamos lá. Eu tenho trezentos dólares.

- Vamos. - dizemos ao mesmo tempo.

Entramos no carro e fomos em direção ao Walmart mais longe. Motivo? Queríamos conversar.

Metade do caminho ficamos em silêncio, ninguém quis começar um assunto. As vezes Mike suspirava, fala algumas coisas inundáveis ou até mesmo uma pergunta: "Vocês estão bem?", "Querem água?", "Estamos chegando". E apenas respondiámos: "Sim," "Não", "Ok".

Eu olhava cada canto do carro para não trocar olhares com alguns dos três, até que, decidir colocar uma música do rádio.

Devagar aproximo minha mão ao botão de ligar, Mike percebe porém não fala absolutamente nada, acho que queria o mesmo que eu. Ligo em uma música bastante conhecida e engraçada. Abaixo o som e eu começo meu teatro.

- Vamos escutar um pouquinho de música? - Pergunto com uma voz de menininha.

O som do piano começa a soar no carro quando eu coloco no último volume. Willians percebe o que eu estou fazendo e faz o mesmo que eu.

- Espera, como você descobriu? - As meninas olham umas pras outras e percebe e repete junto com Mike.

- Eu adoro essa música!! - Nós quatro falamos em uníssono.

Making my way downtown
Walking fast
Faces passed
And I'm home bound
Staring blankly ahead
Just making my way
Making my way
Through the crowd


                            And I need you
                           And I miss you
                        And now I wonder


If I could fall
Into the sky
Do you think time
Would pass me by?
'Cause you know I'd walk
A thousand miles
If I could
Just see you
Tonight


- As branquelas é o melhor filme, foda-se. - Mary grita com a sua cabeça fora da janela.


- Pena que aproveitemos só dois minutos. Chegamos garotas. - Adentramos ao estacionamento. - Lembrando que eu tenho 300 dólares.


- Ninguém perguntou. - Ramóna sai do carro junto com sua irmã cantarolando.


Me viro para Mike e distribuo batidas leves em seu ombro.


- Eu não deixava. - Sussurro e saio.


- Agora fudeu.


•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○



Gastamos os trezentos de Mike com bosta. Um exemplo foi uma cabeça de dinossauro. Foi 230,00 porém é uma cabeça de dinossauro.


Uma cabeça de dinossauro.


Come meu ânus, porra.


Saímos de lá por volta de uma hora da tarde, no caminho já estava mais alegre, fazendo piadas, cantando, gritando, comendo hambúrguer...


Mike nos deixou em frente a escola novamente, estamos esperando a Lisa sair daqueles portões por uma hora e meia. Esquecemos que ela tem aula de dança.


A mesma sai com sua roupa de ginástica na mão junto com sua água e um pano.


- Eu... estou... morrendo... - Diz puxando o ar a cada palavra que fala.


- Ok, foda-se. - Marry sai na frente enquanto deixa Lisa confusa.


- Ok, eu acho...


- Vamos? - Ramóna diz enquanto olha o celular.


- Vamos.


•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○•°○


- Então vocês mataram aula para ir no Walmart comprar uma cabeça de dinossauro? - Lisa fala como se fosse um bixo de 7 cabeças.


- Mas não é só uma cabeça de dinossauro. É a CABEÇA DE DINOSSAURO.


- Ok, Ramóna. Eu caguei.


Rio.


Conversarmos mais coisas aleatórias ao caminho para casa. Sozinha eu vou para meu lar já que minha casa é "longe".


Dizem elas.


Só não mando ir se fuderem porque sou educada.


Chego em casa às 15:17. Minha mãe só chega do trabalho 20:00.


Ótimo.


17:00 eu já estava banhada, arrumada e cheirosinha. Pego meu celular e mando uma mensagem para Brittany.


Brittany da minha Santana


Meu anjo? :v


Sim, meu bem?


Está ocupada?


Não, por que?


Quer assistir Coringa?


Quando????


Agora???


Ah, Ok. Me espera


I love you.


I love you too.
•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••


Minutos depois a mesma chega na minha casa. Pegamos o filme que foi postado no X-vídeos e assistimos o Coringa comendo doces.


- São 21:00. Preciso ir, babe.


- Ok, anjo. Tchau. - A abraço.


- Tchau, bebê. - devolve o abraço.


Assim que Brittany sai, vou ao banheiro e tomo banho durante uma hora. Saio do banheiro e vou me arrumar.


Assim que termino, pego meu celular e abro a caixa de mensagens. Vejo que recebi três do Nathan enquanto estava no banho


Nathan💖


Vai está ocupada às duas da manhã?


Não é nada demais...


Eu acho, rsrsrsrs.
•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••


Sorrio com a mensagem "idiota" do Nathan e respondo que não.


Eu estou cansada.


Nunca mais quero ouvir um:


Vamos matar au?















Notas Finais


Oi anjos💖💖 este é o segundo capítulo da fanfic "Diário de uma adolescente" aaa

Espero que gostem😁💓🍃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...