História Diário De Uma Garota Invisível - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 2.797
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Obrigado por verem até aqui :3 até logo bjs

Capítulo 20 - O Dia Que Nunca Terminou



Data: Algum dia em outubro
Avanço: 7 messes

*O local é um quarto escuro com uma televisão antiga, após alguns segundos ela liga e começa a rodar uma gravação onde estão os 4 amigos*

Vic: — Esse não é exatamente o começo da história, mas, sim um breve resumo do que aconteceu nesses 7 messes que se passaram!

Thiago: — Foi bastante tempo! *Gritou ao fundo*

Vic: O seu intrometido! Cala a boca e deixa eu falar! *Fazia uma cara de mau para ele*

Thiago: Vem fazer! Não, espera… Socorro! *É possível escutar Thiago correndo e Vic gritando alguma coisa*

Vic: Vou te calar sim! Assim! *Ela puxava ele e dava um beijo no mesmo*

(Beijo, beijo, mais beijo, bem beijo, olha que beijo…)

Jéssica: Cof cof… Podemos continuar…?

Vic: A sim claro… *diria após parar de beijar Thiago que estaria no mundo da lua pelo beijo*

Pedro: Ele está bem?

Vic: Claro, vai ficar assim algum tempo, então não vai atrapalhar.

Jéssica: Continuando…

Vic: Como eu ia dizendo, nesses 7 messes aconteceram muitas coisas, eu finalmente consegui um emprego, não no mesmo lugar, mas bem perto até. Hmmm, Jéssica e Pedro assumiram o namoro totalmente, descobriram se amar perdidamente ~ muito fofo viu… ~ Pedro processou seus pais e ganhou! Dividiu o dinheiro com sua avó e o resto está guardando para comprar as coisas para o baby ~ Nem falou quanto ganhou… sacanagem ~, ah! Descobrimos o sexo do baby! Que nem é o baby e sim os Baby's, isso um casal de gêmeos, Helena e Athos ~ Cada um escolheu, fofo de novo ~, estamos perto da data do nascimento deles e eu já sou madrinha e o Thiago padrinho ~ muito fofo vou morrer… Grr ~ Jéssica teve muitos desejos esquisitos, do tipo: picles com chocolate, abóbora cozida com quiabo e só vai piorando… Eu e meu bebezinho, vulgo Thiago, estamos quase fazendo nove messes de namoro ~ Ele descobriu que eu não gosto de flores e então sempre me leva para comer =3= ~ bem é isso… Ah! Thiago comprou uma moto ~ \0/ agora “noix” é motorizado ~. Alice e Gabriel começaram a namorar, mas ai ela mudou de cidade e ele de escola… soube que eles ainda namoram a distância ~fofo também ~.

Jéssica: Ainda temos tempo…

Vic: Ah! Então deixa eu cantar. Cof cof

Pedro e Jéssica: Não!

*Depois disso a gravação acaba*

O Dia Que Nunca Chegou

— Victória! Se eu tiver que te chamar mais uma vez, vou te dar uma surra!

@ Nossa, pra que gritar assim!? Já estou quase pronta, sabia?

— Acho bom mesmo! Thiago está aqui na porta te esperando!

@ Eita! Mulher brava logo de manhã meu deus!

_Me levanto, faço um circuito entre as várias caixas no chão, estava embalando tudo para mudar ~ pretendia ir morar com Thiago em um apartamento nesse mês ainda~, até nossas fotos estavam em caixas, me arrumo, escovo os dentes, arrumo a bolsa essas coisas de todos os dias. Após algum tempo desço as escadas (eu realmente n lembro se comentei isso de casa de dois andares :v se não ignores isso e imagine que ela saiu do seu quarto mesmo)que dava em um “hall” que seria o centro da casa e dali eu seguia para a sala onde eu via Thiago sentado_

$ Depois eu que sou o enrolado…

@ É você mesmo oras…

— Certo… está arrumada?

_Olhei para minha mãe e vi ela segurando uma colher de pau, gelei na hora, só conseguir afirmar movendo minha cabeça para cima e para baixo_

— Otimo! Boa aula meu amor!

*Ela se virava e passava pelo “hall” e então ia para a cozinha*

$ Hmmm, Vic com medo? Oh meu deuso, que fofinha senhor!

@ Cala boca! Vamos, estamos atrasados.

$ Pega o capacete.

*Thiago diria se levantando do sofá, e daria uma espreguiçada fazendo sua blusa subir um pouco.

@ Hm…

_Fiquei encarando ele se espreguiçar_

$ Vic, Vic…Vic!

@ O que foi?

$ Limpa a baba…

*Ele diria passando a mão na boca mostrando onde estaria a baba e então começava a rir*

@Eu vou te matar!

_Diria correndo e pulando por cima do sofá, batendo nele e fazendo ambos caírem no meio da sala ~ sorte nossa que minha mãe tirou a mesinha de vidro de lá ontem ~ _

$ Ah..Acho que você quebrou minha costela…

@ Vou quebrar outro osso seu, na cabeça de baixo!

$ Mas ali não tem os--

*Thiago parava de falar do nada, Vic teria dado um soco em suas partes íntimas o fazendo ficar branco, igual um fantasma*

@ É… matei ele....

_Eu diria me levantando de cima dele, estava com um olhar vitorioso, quando subitamente sou puxada para baixo, era Thiago me puxando, caí no chão ao lado dele e então ele subiu sobre mim, segurando meus braços e fazendo peso em minhas pernas, eu estava presa_

$Agora você vai ver!

@ Querido, como você vai fazer igu---

*Thiago se abaixaria rapidamente dando um beijo em Vic, fazendo ela se calar por está com a boca tampada*

— Vocês dois.....

*A voz da mãe de Vic surgia ao fundo, fazendo ambos pararem o beijo e se virarem na direção da voz*

— tratem de ir para a escola… AGORA!

*A mãe de Vic batia a colher de pau na sua mão ao terminar a fala, fazendo o casal gelar e ficar branco de medo*

@ Ele não sai de cima de mim…

*No mesmo momento a mãe de Vic daria um olhar para Thiago que em um segundo já estaria na porta. Assim que olha de volta para Vic, a senhora daria novamente o olhar fazendo Vic chegar na porta com capacete e bolsa mais rápido que Thiago*

@Tchau mãaae, estamos indo, beijoooo!

*Vic batia a porta e saia o mais rápido possível junto a Thiago*

$ Que medo...

@ Até gelei....

_Diria esperando ele subir na moto e ligar a mesma para eu subir, nesse meio tempo tratei de colocar o capacete_

(Dirigindo meu carro, bumbum, dirigindo o meu carro, bumbum, eu vou à praia dirigindo o meu carrro...mas eles estão em uma moto....ixi)

Local: Escola

Professor: A

@ Estou sem condições de ver a aula....

Recreio: …

@ Falou tudo, melhor parte, cade o lanche???

(Como vemos Vic é daquelas que não gosta das aulas :v)

_Fim das aulas_

Local: Shopping

_Desceria da moto e então via Thiago procurar um lugar para estacionar a moto, logo em seguida ouvi alguém chamar pelo meu nome, me virei e era Pedro junto a Jéssica ~ Gravidinha da silva ~_

@Ah, Oi! Por que não foram a aula hoje?

₩Tive que fazer a consulta e então Pedro foi comigo.

* Ao terminar a frase, Jéssica olharia para Pedro, ambos riam e se beijavam*

@ Vocês se amam mesmo hein… Aliás, o que estão fazendo aqui? Jéssica não pode trabalhar por agora e etc.

₩ Bem, como o consultório é aqui perto resolvi passar o dia com você, posso?

_Meus olhos até brilharam, ia passar o resto do dia com meus afilhados_

@Claro que pode!

_Já vou logo puxando a mão de Jéssica a levando comigo_

¥ Espera, agora?

*Pedro diria olhando para eu puxando ela*

@ Isso, “gorinha” Thiago está aqui, então… fica aí!

_Vou levando Jéssica com cuidado_

₩ Eu só estou grávida não paralítica Vic…

@ Todo cuidado é pouco com esses lindinhos aqui!

₩ Você realmente gostou da ideia de ser a madrinha né?

@ Claro! Melhor coisa!

*Ambas riam enquanto atravessavam a rua pela faixa*

______________________________
Momento autor informa: Pelo amor de deus, passem na faixa, mesmo que esteja longe vai até ela, lá você tem a segurança e a certeza de que os carros são obrigados a parar! Além do mais se não pararem além de receber multa caso te acertem e te machuquem você pode processar eles.
______________________________

@ Chegamos, minha lojinha!

₩ Bem… Pelos menos onde você trabalha…

@ Nossa..to ofendida agora.... Se bem que eu penso que você nunca veio aqui né?

₩ Nunca mesmo.

_Continuaria batendo um papo aleatório com Jéssica enquanto abria a loja, tinha inúmeros sapatos, não era um local grande mas cabia eu e a grávida (-q)_

(Algumas horas depois… do tipo de passar o expediente)

@Ei Jéssica, sabe que dia é hoje?

₩ Hmm quarta?

@ Sim e não, hoje é o dia que eu e o Thiago fazemos 9 messes de namoro!

₩ Ai que lindo, o que você vai dar para ele?

@ Isso aqui.

_ Diria pegando em baixo do balcão um sacola cheia de presentes_

₩ Isso é muito presente não?

@ É um kit serviço que eu comprei, são algumas peças de roupas que juntas fazem uma roupa para qualquer ocasião, já que ele não gosta de variar roupas mesmo… Sem contar que tem um ténis que ele queria e um perfume que eu achei a cara dele! Resumindo, um Exódia de presente.

₩ O que é um “Exódia”?

@Nada não..

₩ Mesmo assim é o presente perfeito mesmo!

_Pegaria os presentes já embrulhados e colocaria com cuidado em uma grande sacola, com o intuito de entregar tudo de uma vez, estendia a sacola para Jéssica que segurava e então ia para fora da loja e eu a seguia, fechava a porta e descia a porta de ferro que ela tinha para ter mais segurança_

@ Você pensa que eu devia comprar mais alguma coisa?

₩ Não… Penso que está perfeito assim.

@ Me da a sacola, está pesada!

₩ Não! Estou gravida e não paralítica! Eu posso carregar sim!

@ Ui, afrontosa! Está bem senhora rebelde.

_Íamos em direção ao shopping, era razoavelmente perto mas tinha que atravessar uma avenida para chegar_

@ Ali a faixa, sinal vermelho mas acho que quando chegarmos vai estar verde.

₩ Sem pressa, ele não vai fugir dali, além do mais ele está com o Pedro.

@ É… pode até ser, mas estou ansiosa para ver a cara dele. Sabe vamos morar juntos em um apartamento esse mês ainda.

₩ Aonde? Quero ir morar lá também, ai todos moram juntos!

@ Tomará, ai eu fico perto dessas coisas fofas quando nascerem!

₩ Nossa, você gosta mais deles do que de mim… estou triste…

@ Ai, lá vem os sentimentos de grávida, sabe que não é isso!

₩ Estou brincando contigo, chegamos.

@ Ficou verde viu…

₩ Então espere…

@ Me da a sacola, já andou muito e ainda com esse peso.

*Jéssica faz bico mas entrega a sacola, apôs alguns segundos o sinal fica vermelho e então todos começam a passar, Jéssica sente um chute*

₩ Ah...

@ Jessy?

(ps: Jessy é o apelido dela)

_Vejo todos passando enquanto volto para ver Jéssica, ela estava gravida no último mês, qualquer coisa com ela podia ser o nascimento dos gêmeos_

₩Estou bem, foi só um chute.

*Ela segura a mão de Vic e então vão para atravessar a rua, no fim da faixa Vic para subitamente, Jéssica anda mais um pouco até notar Vic*

₩ O que foi?

@ Segura isso, eu esqueci uma coisa lá, não posso ir sem essa coisa.

_Entregava a sacola para Jessy e mandava ela esperar ali, o sinal estava vermelho ainda mas não tinha ninguém passando, em uma distância razoável vinha um carro em uma velocidade rápida, achei que daria tempo_

₩ Vic! O Carro!

_Foi a última coisa que ouvi e logo em seguida o impacto e enfim um breu_

///Partir daqui não é mas a Vic a protagonista do capítulo e sim a Jéssica

_Meus olhos se arregalaram ao ver o carro batendo em Vic, ele parecia ter acelerado quando viu ela, susto? Proposital? Não sei, comecei a gritar e então todos ao redor vieram, chamaram a polícia e uma ambulância, um grupo de revoltados conseguiram segurar o homem que dirigia, ele tentou escapar mas não conseguiu, quase foi linchado se a polícia não tivesse chegado. Com a mão tremula e sem acreditar peguei o celular e tentei ligar para Pedro, minha mão tremia demais para isso, usei o aplicativo de fala para fazer a chamada_

₩Alô, Pedro?

¥Oi amor, o que foi? Por que está chorando?

₩ Vem pra cá, para a avenida perto do shopping, chama o Thiago, a Vic… ela… ela…

¥Ela…?

₩ Ela foi atropelada!

_O telefone ficou mudo mas alguns segundos depois foi possível ouvir o som dele caindo no chão, me assustei, logo em seguida passos corridos, e gritos de Pedro chamando por Thiago e então o celular desligou_

— Alguém, conhecido da vítima?

₩ Eu!

— Pode acompanhar ela?

₩ Posso…

_Diria para o paramédico que acabaria de colocar Vic na maca, ela estava desacordada, claro, o impacto jogou ela pro lado. Subi junto a ela, e então o paramédico fechou a porta e saiu muito rápido_

*Alguns minutos no caminho do hospital*

_Meu celular começaria a tocar_

₩Alô?

$ Cade a Vic? Como ela tá?

_Era Thiago, sua voz estava alterada, ele parecia está na avenida, ouvia o barulho da sirene da polícia ao fundo_

₩ Estamos indo para o hospital, ela..eu não sei, ela tá respirando mas ta desacordada.

$ Qual hospital?

₩ Não sei, para qual hospital vamos senhor?

_Diria olhando para o motorista e o passageiro.

— Hugo.

*O motorista da ambulância diria bem alto por causa da sirene*

₩ Vamos para o Hugo.

$ Já chego aí com o Pedro!

_Ele desligava o telefone, depois disso começava chorar e então uma dor na minha barriga_

₩Ah…

— Tudo bem?

*O paramédico no banco do passageiro se virava para mim*

₩ Tudo… só senti uma dor na barriga… ah..
Ah… ai meu deus....

— Não é possível, de quantos messes você está?

₩Ah… nove… eles vão nascer nesse mês…

— Acelera o carro! Temos uma acidentada e uma gravida dando a luz agora!

Local: Hospital Hugo.

_Assim que chegamos eu vi Pedro e Thiago esperando por nos, a ambulância parou e então médicos chegaram, com uma cadeira de rodas, me pegaram e me colocaram na cadeira_

¥ O que está acontecendo?

— Ela está em trabalho de parto!

*O médico diria puxando a cadeira para dentro do hospital*

$ Vai lá Pedro, eu vejo a Vic.

_Via Pedro correndo atrás de mim e Thiago seguindo a maca de Vic, depois disso nos separamos e seguimos para portas diferentes_

(horas depois)

¥ Que susto você me deu em…

₩ Eu não sabia que ia entrar em trabalho de parto agora… E a Vic?

¥ Bem… Ela parece estável, quebrou duas costelas e bateu a cabeça com força… fizeram uma cirurgia mas ela entrou em coma logo apôs o acidente, sabe-se lá quando vai acordar…

₩ E o Thiago?

¥ Ta lá, do lado de fora do quarto, não o deixaram entrar até que os pais de Vic fossem embora.

₩ A sacola, cade a sacola que estava?

¥ Ta ali de fora.. Por quê?

₩ É o presente da Vic pro Thiago, a gente tava indo para o shopping quando tudo aconteceu, ela ia dar um presente para ele.

¥Calma, quando tudo ficar um pouco mais calmo eu dou para ele, ou melhor, a Vic vai dar.

(Mudando protagonista de novo)

Local: hospital, sala da Vic

$ Bem… finalmente consegui entrar.

_Diria olhando para Vic na cama, estava com aquelas roupas de hospital, a cabeça enfaixada me deixa preocupado, mas eu sabia o quando ela era forte, sabia que logo ela iria acordar e tudo ia voltar ao normal, ou eu esperava_

— Senhor, você passou do tempo, desculpe, volte novamente no próximo horário de visita.

$ Posso ficar só mais um pouco?

— Só enquanto arrumo o quarto....

_Dou um sorriso fraco, minha cara inchada mostrava o quanto eu tinha chorado silenciosamente, me virei para Vic na cama e então lentamente levei a mão na cabeça dela_ fazendo um leve carinho_

— Namorada?

$ Sim.

— Ela deve ficar feliz ao ver o quanto chorou por ela, isso é amor.

*Ela diria de costa para mim, estava organizando algumas coisas no quarto*

_Dei um breve sorriso com a fala da enfermeira e então me pronunciei novamente_

$Não… ela me chamaria de chorão, ela é muito energética, uma hora faz ou fala algo e na outra discorda de tudo.

_Sinto uma mão em minhas costas, era a mão da enfermeira, ela daria dois tapinhas como forma de consolo, e também me chamando para sair*

— Ela precisa descansar, além do mais, ela tem sorte de ter alguém que se preocupe tanto com ela assim.

$Enganada de novo, eu tenho sorte de ter ela, eu era bem torto em tudo que fazia mas ai ela chegou e mudou isso…

_Retrucava a enfermeira enquanto saíamos do quarto_

$O jeito é aguardar até que ela acorde…

(Do mesmo jeito que vcs vão ter que aguentar, aguardem a segunda temporada, Memórias esquecidas :v bjs até mais)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...