1. Spirit Fanfics >
  2. Diário de uma Hibrida - Interativa >
  3. Era Uma Vez...

História Diário de uma Hibrida - Interativa - Capítulo 2



Notas do Autor


Olá, esse é um capítulo específico para falar sobre a Nara, já os próximos são dos personagens aceitos de vocês.

Capítulo 2 - Era Uma Vez...


Fanfic / Fanfiction Diário de uma Hibrida - Interativa - Capítulo 2 - Era Uma Vez...


- Hey Kai.

- Que? 

- Dá Para você parar de me ignorar?- Parou de andar e virou seu corpo na direção oposta.

- Não estou te ignorando Nara. Só estou pensando um pouco- Murmurou desviando da mais baixa. - Anda logo baixinha, não tô afim de perder o filme por culpa sua.


A prateada apenas revirou os olhos e seguiu seu amigo, Kai que por sinal, estava bem diferente do mês passado onde se viram pela última vez depois do incidente com a calcinha, seus cabelos, antes loiros, estavam menores e raspado dos lados com algumas mechas vermelhas e pretas, seu rosto parecia um queijo de tantos buracos que tinha por conta dos piercings e sua pele antes lisa e branca estava repleta de tatuagens, não sabia como era possível em menos de 2 meses uma pessoa mudar tanto.


Andaram por mais alguns metros até chegarem no terminal do ônibus, que seria o pontos encontro da turma. Minutos se passaram e nenhum deles havia avistado nenhum de seus amigos, até cogitaram a probabilidade de serem tidos trolados, não  ficaria surpresa já que quem os havia convidado era Susan, também conhecida como "A Rainha dos trotes".

Ambos se encararam e decidiram ligar para um de seus amigos já que faltava menos de 40 minutos para o começo do filme e eles sequer estavam no estabelecimento. Quando finalmente foram atendidos por Juan, após 13 chamadas perdidas, faltava apenas 15 minutos para o começo da seção e nenhum dos dois estava mais no clima para assistirem o filme.


Nara suspirou e praguejou todos os amigos de tudo e qualquer tipo de insulto, e quando estavam próximos da saída viram uma figura conhecida parada em frente a um carro prateado com o celular em mãos, quando se aproximaram viram a figura correr até eles e pular em cima de Kai que cai de bunda no chão por conta do impacto. 


- OI POHA - Gritou ainda deitada em cima de Kai, logo se levantou e sacudiu a saia rodada prateada e olhou para Nara.

- Saudades de você chuchu. - Apertou suas bochechas e fez um biquinho.


Olhou em volta o tumulto de pessoas os encarando e logo os mandou a merda, estava sem paciência e com certeza iria matar a ruiva falsificada.


- Oi Sis, cadê o resto do canil? Estão no seu carro ou no shopping vendo o filme sem a gente? - Deu mais uma olhada na garota que estremeceu e se virou e olhou com tédio para Kai que ainda estava deitado no chão.

- Será que ele morreu? - Nara teve vontade de revirar os olhos, sua amiga consegue ser mais lesada que Kai, e olha que o loiro já esqueceu o próprio nome.

- É só drama - Chutou o loiro na barriga e o viu estremecer e grunhir de dor. - Viu? Ele tá bem! Vai, anda logo diabo que eu não tenho o dia todo.


Saiu andando em direção ao carro prateado e entrou pela porta do passageiro e bateu a porta com força.


- Ei! Tem geladeira na sua casa não? Esse carro foi caro viu, custa mais que seu rim. - Girou a chave e deu partida no carro e seguiu rumo ao shopping.




*QUEBRA DE TEMPO*

Q.D.T


Estava novamente sentada no estofado de couro do carro olhando pela janela as ruas escuras iluminadas por postes de luz laranja. O dia até que não tinha sido um desastre, comeu, bebeu, assistiu a droga do filme e roubou uns doces de Samira, nada fora do comum, tirando o fato de ainda estar com fome e com uma sensação de incômodo.

Se despediu da ruiva e de outros 3 amigos do banco de traz do carro e entrou pela porta da frente, felizmente não tinha bebido o suficiente para esquecer onde fica a chave reserva já que a sua tinha sido quebrada por Kai durante um campeonato de Videogame entre eles. Abriu a porta sem cerimônias e seguiu para a cozinha afim de comer alguma coisa gordurosa e de origem animal de preferência.


Mexia em tudo quanto é tipo de armário naquela cozinha, parecia que nenhuma comida dessa casa a agradava. Deu uma última olhada na geladeira e decidiu ligar para Jack e o fazer comprar uma pizza para ambos dividirem. Discou o número do outro platinado e ligou, ligou, ligou e ligou até se cansar e subir ao andar de cima para tomar um banho.

Seus pais haviam saído e com certeza não voltariam antes das 2 da manhã, subiu as escadas de madeira cobertas por um carpete feio e surrado e adentrou o banheiro já com as roupas espalhadas pelo corredor, ligou o chuveiro na temperatura mais gelada possível e mergulhou seu rosto e cabelo na água gélida e soltou um gemido de alívio, ficou alguns minutos somente sentindo a sensação da água gelada em sua pele para depois finalmente tomar um banho. Se enxugou e trocou em seu quarto, olhou o relógio do celular que marcava 1:23 da manhã e se deitou na cama de solteira perto da parede e se aconchegou entre os ursinhos de pelúcia que tinha e se deixou seguir pelo cansaço.


Acordou um tempo depois com as vozes de seus pais pelo corredor dos quartos, coçou os olhos e soltou um bocejo junto de uma espreguiçada e se levantou ainda com os olhos entreabertos. Olhou pela fresta da porta seus pais se encarando com expressões sérias e com olhares de raiva, ao ver a cena Nara sentiu um ódio descomunal subir em suas veias, seus olhos, agora abertos, queimavam em puro ódio e seus punhos estavam fechados de maneira defensiva.

Abriu a porta do quarto calmamente fazendo o som da Madeira enferrujada soar pelo corredor atraindo a atenção do casal ainda se encarando. Ambos olharam para o fim do corredor a procura da origem do som e se depararam com sua filha de cabeça baixa e punhos fechados, antes de qualquer um deles ter alguma reação Nara simplesmente saiu em alta velocidade ao dois e os atacou sem dó ou piedade, a casa antes silenciosa e limpa estava cercada por gritos de ajuda e clemência com já a paredes antes beges manchadas com a cor vermelho vivo do sangue do casal.


Naquela noite duas almas se foram e um monstro finalmente surgiu, deixando tudo e todos assustados com seus atos, ninguém está mais seguro e agora o que resta é esperar o desfecho dessa história e a coletagem dos membros partidos do casal espalhados pelo corredor, bom, ao menos o que sobrou dos membros.


Notas Finais


Byebye =)

Capa feita por @HaruhHanahaki


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...