História Diário de uma nada especial - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Diário, Histórias
Visualizações 2
Palavras 689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ehhhhhh

Capítulo 1 - Nova escola


Fanfic / Fanfiction Diário de uma nada especial - Capítulo 1 - Nova escola

Querido mimimi q deixa, nem queria escrever nisso para início de conversa, mas minha mãe disse "isso é algo que pode lhe ajudar e" blá blá blá 

Quem liga para oque os pais falam??

Enfim eu estou fazendo intercâmbio e para onde eu vou normalmente n tem sinal de wi-fi e sinais então aqui é a mesma coisa que um INFERNO!!!

EU ODIEI ESSE INTERCÂMBIO!

Diziam que quiser era legal e enfim, é muito chato, depois que eu faço o dever eu só posso escrever e basicamente isso.

Mais eu tbm desenho então isso me ajuda um pouco mais vamos ao caso.

Hoje na aula já soube quais seriam as demonias que me atormentariam, EHHHHHHH.

Quando eu entrei na sala eu peguei um dos últimos lugares da fila, pq eu AMO paredes, se eu pudesse casar com uma eu casaria, elas são geladinhas e dá para bater sua cabeça na hora do tédio infinito.

Na primeira aula eu conheci a professora de um programa que era para ajudar, os alunos no psicológico e etc, programas chatos q eu só escuto porque eu posso desenhar.

Essa professora também dava aula de português, ela era até que legal... Mais as vezes ela dava a louca, bem podia ser minha impressão tbm.

A professora me chamou para frente e pediu para que eu me apresentasse. Eu falei :

"Oi eu sou a Viollet, tenho 18 anos e eu vim do Caribe."

Então uma menina nojenta falou:

"Hi Hou marujos vamos embarcar em uma aventura pirata da Cabeça de Cenoura!"

E todos deram risada de mim, depois a menina me olhou com 'A CARA DE DEBOCHE'. Eu simplesmente respondi :

"Pelo menos os piratas estão nas histórias e são "mitos", já pessoas como vc eram das que os piratas faziam de escravos e depois jogavam ao mar"

(Eu não sou uma pessoa que senta e chora por causa de ofensas, e muito menos deixo que me maltratam)

Então a sala toda vibrou em um "OHHHHHHHHHHHHHHHHH"

A professora não falou nada parecia mais que estava se divertindo com aquela cena, agora eu me pergunto quem precisa mais de aulas para ser consciente?

O resto da aula foi totalmente entediante, e enquanto a professora dava exemplos de sua vida e tal, eu observei que a sala tinha câmeras.

Então mais tarde na hora do lanche, peguei meu lanche e comecei a observar as pessoas com quem eu poderia tentar me socializar (por mais que não pareça eu amo conversar e etc), e depois de achar alguém com que eu talvez me desse bem eu comecei a conversar com ela, nos tínhamos várias coisas em comum.

E enquanto nós conversávamos no corredor, eu reparei que a mesma menina que havia tirado onda com a minha cara estava cochichando algo sobre mim, algo tipo:

"Quando ela abaixar a guarda nos atacamos"

Bem como eu pratiquei muito tempo karatê não me importei MT com as "ameaças".

E após um tempo quando eu acabei meu lanche e fui jogar o lixo fora, um grupo de meninas me cercou na parede, na hora eu assustei e falei:

Licença

Uma das meninas me empurrou para trás e eu olhei para ela séria.

Elas começaram a rir de min, e me chingar de algumas coisas, então eu tentei sair da "rodinha" delas e a menina de mais cedo segurou forte em meu pulso e eu olhei para ela.

"O que foi cenourinha vai entrar para debaixo da terra e???" Falou zombando de mim. 

Então eu segurei a gola da blusa dela e à levantei batendo sua cabeça com força na parede.

As pessoas que já estavam filmando a um tempo começaram a gritar: BRIGA BRIGA BRIGA!!

Mais eu não liguei eu já estava com tanta raiva que joguei a menina no chão, e dei 5 murros em seu tórax.

Logo os professores chegaram e nos chamaram para a secretária, e a menina fez seu show se vitimizando, então eu respondi:

"É só vocês olharem nas câmeras e verão quem começou tudo"

A menina entrou em dessespero e começou a mostrar suas feridas tentando fazer os professores dessistirem dá ideia mais eles viram oque tinha acontecido e nos liberaram.

Na sala todos me olharam e foi assim o resto do dia quando eu cheguei em casa tomei um belo banho de água fria e vim escrever.





CONTINUA


Notas Finais


Gente essa é minha primeira história tomara que vocês gostem dela


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...